História In love with a Dragon Slayer - Capítulo 7


Escrita por: ~

Postado
Categorias Fairy Tail
Personagens Droy, Erza Scarlet, Gajeel Redfox, Gildartz, Gray Fullbuster, Jellal Fernandes, Jet, Juvia Lockser, Levy McGarden, Lisanna Strauss, Lucy Heartfilia, Natsu Dragneel
Tags A Nerd, Amor, Atração, Baka, Clichê, Dragon Slayer, Gajeel, Gale, Idiota, Impossível De Evitar, Improvável, Levy, O Popular, Opostos, Paixão, Romance, Simplesmente
Exibições 88
Palavras 2.012
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 16 ANOS
Gêneros: Artes Marciais, Aventura, Colegial, Luta, Magia, Romance e Novela, Shoujo (Romântico)
Avisos: Álcool, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas da Autora


MINAAAAA !!!
Eu volteeei

Capítulo 7 - Isso foi um erro.


Fanfic / Fanfiction In love with a Dragon Slayer - Capítulo 7 - Isso foi um erro.

Esta manhã a Academia estava bem movimentava com as provas chegando a maioria dos alunos corriam contra o tempo para estudar e treinar. Fairy Tail tem um programa bem diferencial que as outras escolas, afinal era uma escola de magos, então não poderia ser diferente; A cada semestre os alunos eram submetidos a dois tipos de prova, a teórica e a física, a primeira os estudante tinham que colocar em pratica os assuntos dados em sala de aula, já a segunda eram sorteados nomes para batalhas, onde os professores iriam pontuar a técnica e força de cada aluno, para se graduar na academia era preciso ter uma boa pontuação em ambas as provas.

Alguns se dão melhor em apenas uma das modalidades o que os prejudica, afinal um mago deve ter o conjunto de força e inteligência. Levy agora estava na biblioteca estudando, como sempre, a azulada já estava bem à frente dos outros da sua sala, no entanto quando o assunto era a prova prática já era diferente. Mcgarden não tinha controle dos seus poderes, também não conseguia realiza-los como queria por mais que treinasse bastante.

A atenção de Levy foi tirada quando alguém entra na biblioteca, ela poderia reconhecer aquele corpo em qualquer lugar, o jeito meio moleque e o carisma inigualável de Natsu Dragneel. O garoto olhou ao seu redor meio perdido até que seus olhos pararam na azulada, ele sorriu e começou a caminhar em direção dela. Mio sem entender Levy marcou a página do livro e encarou o rosado que já se sentava a sua frente.

- Fala azulzinha! – Natsu virou a cadeira e sentou de pernas abertas com o encosto da cadeira um tanto envergado.

- Oi Natsu. – Levy respondeu sorrindo tímida. – O que faz aqui?

- Um cara não pode vir a biblioteca estudar e ler um pouco? – Falou como se estivesse ofendido.

- Claro, mas eu sei bem que esse cara não é você.

- Garota esperta.- Natsu piscou para ela, o rosado olhou ao redor se assegurando que não havia ninguém e continuou a falar. – Eu queria falar com você.

- Vai ter uma festa surpresa para a Erza na minha casa e queria que você fosse. – O rosado sussurrou como se fosse um segredo.

Uma festa? Levy não podia acreditar, ela estava sendo convidada para uma festa? A pequena nem sabia como era essas coisas, afinal nunca havia sido convidada para essas coisas em sua adolescência.

- Eu? – Perguntou ainda sem acreditar.

- Tem outra Levy Mcgarden nesta escola? – Brincou e viu os olhos da pequena brilharem.

- Por que está me convidando?

- Como?

- Vocês nunca me chamaram para essas coisas todos esses anos. Por que agora?

- Sei lá meio que bateu uma saudade daquele tempo sabe. Do tempo em que éramos próximos e acho que nunca é tarde para correr atrás de quem você sente falta.

- Éramos melhores amigos. – Levy sussurrou já querendo chorar.

- Eu sei.- Natsu disse cabisbaixo. – O grupo sente sua falta, não sou só eu.- Ele suspirou brincando com o lápis da menina entre os dedos. – Então o que me diz?

- Er... claro. – Levy sorriu sem mostrar os dentes e Natsu se animou.

- Ótimo, será no sábado as duas da tarde. – O rosados se levantou e sorriu para a menina. – Não se atrase.

Dito isso o garoto deu meia volta e foi em direção para a saída da biblioteca. Levy ainda não acreditava no que acabou de acontecer, eles sentiam sua falta? Eles queriam que ela fosse para a festa. Isso deixou Levy imensamente feliz, depois disso ela não conseguiu se concentrar mais nos estudos ou invés disso preferiu comprar um milk-shake de chocolate, saiu da sala de estudo e foi para a cantina.

Do outro lado da escola estava ele, Redfox esbravejava palavrões sozinhos enquanto comia suas batatinhas que se encontrava dentro de um saco. O moreno ficara bastante raivoso depois que Lily o avisara que havia alugado um quarto na casa.

- Fala Gajeel. – Chamou Gray aparecendo na frente do moreno e se sentando na cadeira vaga.

- Iae gelinho. – Gajeel falou seco o que causou uma risada sarcástica no mago de gelo.

- Você não parece nos seus melhores dias, aconteceu alguma coisa? – Perguntou Gray colocando a mão dentro do saco de batatinhas e pegando algumas.

- É o Lily. – Disse raivoso. – Ele disse que alugou um quarto lá em casa, ou seja, vou ter que aguentar uma completa estranha dentro da minha casa.

- Então quer dizer que é uma garota. – Gray o olhou malicioso. – Você bem que poderia tirar proveito disso.

- Ela estuda com a gente. – O moreno falou encarando o chão.

- Quem é?

- Eu não sei. – O dragon slayer respondeu frustrado.

- Só torça para que não seja a Erza, você estaria muito fudido se fosse. – O mago brincou e roubou mais algumas batatinhas do amigo. – Quando essa menina vai se mudar?

- Hoje. – Gajeel respondeu e Gray cuspiu as batatas.

- Ta de sacanagem.

- Bem que eu queria. – Gajeel suspirou frustrado, por um lado odiava o fato de ter que dividir o apartamento com uma desconhecida e pior uma desconhecida que provavelmente era da sua sala, mas por outro ele sabia que eles precisavam do dinheiro. – Eu vou esfriar a cabeça. 

Dito isso o mago levantou brutamente e foi caminhando em passos duros para o ginásio da academia, onde poderia distribuir uns socos e não ser expulso por isso.  

- Como assim você vai morar na casa de um completo estranho? - Lucy perguntou um pouco alto demais fazendo Juvia rir ao lado de Levy.

Enquanto a azulada fora comprar seu milk shake na cantina acabou encontrando Lucy e Juvia, que logo se interessaram em puxar assunto com Levy. Quando Mcgarden percebeu estava falando de sua vida pessoal tão facilmente quanto respirar, era tão natural conversar com elas Levy não sabia o porquê. Cada uma tomou um braço de Levy e se pós a caminhar junto com ela, e lá estavam elas passeando pela Fairy Tail de braços dados rindo de besteiras. Era tão estranhamente boa a sensação que esse momento causou em Levy, fazia tanto tempo que ela não se sentia tão bem quanto agora. Ela queria que esse momento nunca terminasse.

- Não é um completo estranho, eu fui lá e conheci o Sr. Lily, além que meu avô conversou com ele, claro que ele nunca permitirá que eu fosse morar lá se não tivesse a completa certeza que seria seguro. - Levy falou convicta de suas palavras. Juvia concordou com a cabeça enquanto Lucy ainda estava meio que um pé atrás com essa história.

- Levy. Você conhece aquele rapaz? - Juvia perguntou de repente se referindo ao garoto de cabelos pretos escuros que discutia sobre algo relacionado a um jogo com outros garotos perto do ginásio. Ele tinha olhos meio profundo e sérios, sua camisa branca social estava desabotoada os três primeiros botões deixando a mostra um pouco de sua pele pálida e vestígios de um peitoral sarado, além de uma corrente prateada com uma cruz que refletia brevemente com a luz do sol segundo Levy por alguns segundos.

- Você está falando do Gray? - Levy a respondeu com outra pergunta, não acreditando na curiosidade repentina da amiga. - Por que a pergunta?

- Juvia o achou bonito. Gray é o nome dele? Hm.. - Juvia o encarou como se estivesse sozinha, num mundo paralelo onde só existissem ela e Gray. Era meio cômico para Levy e Lucy, a azulada mais alta parecia ter esquecido da existência das outras, elas quase conseguiam ver grandes corações cor de rosa pulando dos olhos de Juvia.

- Apaixonada Juvia? - Lucy provocou a azulada que saiu de seu devaneio a olhando assustada com as bochechas coradas.

- Er... Juvia... não sabe... - A azulada é interrompida pela repentina aparição de um garoto de cabelos rosados com um grande sorriso. Foi um alívio para Juvia. Já Lucy de repente ficou nervosa com a presença de Natsu.

- Olá meninas. - Natsu as saldou sorridente como sempre. Logo atrás dele estava um gato azul que voava perto de seu ombro com grandes asas brancas. - Esse é o Happy.

- Aye Sir. - Disse o pequeno gato. Na mesma hora Levy lembrou-se de Lily, ambos eram Exeeds.

Depois de conversarem um pouco com o sinal da aula tocou e os três foram a caminho de suas respectivas salas, até que em um certo momento em que Juvia e Levy se distanciaram Natsu puxa o braço da loira e entra com ela numa sala escura.

- O que você está fazendo Natsu? -  A loira pergunta ao ver o garoto fechar a porta atrás de si. Ela não entendia nada, o que raios ele estava fazendo?

- Você vai descobrir.- O rosado deu um sorriso malicioso e se aproximou do corpo da garota.

- Do que você está falando? – Disse Lucy confusa, até que sentiu a mão de Natsu na sua cintura colando os seus corpos. – Na-natsu, a-a au-la.. Nós temos que...

- Você fala demais. – Dito isso o rosado esbarrou a boca na da loira tirando seu folego. Lentamente Lucy foi abrindo os lábios carnudos dando passagem para os de Natsu brincarem com sua língua. Era uma sensação totalmente nova que ele causava nela, ela se sentia em chamas, como se estivesse derretendo entre seus lábios.

Natsu, como Lucy suspeitava, era experiente, fazia os movimentos certos e a levara a loucura sem muita dificuldade. Logo a loira encaixou os dedos na nuca do rosado, passando de leve as unhas pelo pescoço dele. Dragneel se sentiu anestesiado, como se o toque dela não fosse real, era algo que ele nunca sentiu antes era maravilhoso; sem perceber o rosado se arrepiou por inteiro devido a uma leve sugada que Lucy dera em seu lábio inferior. Feito isso o garoto rapidamente perdeu o controle, ele apertou ainda mais a cintura dela, como se ela a qualquer momento pudesse desparecer e isso era algo que ele não deixaria acontecer.

Quando o ar já fazia falta Natsu desceu os lábios para o pescoço da menina dando beijos e mais beijos, afinal se ele desse algo a mais ficaria marcado e talvez a loira não gostasse. E de repente Natsu se pegou pensando em como Lucy se sentiria, quando ele ficava com alguma garota ele não ligava para se elas saíssem com marcas roxas ou lábios cortados, mas ali, com Lucy, ele se preocupou.

Até que o casal é interrompido por vozes do outro lado da porta e elas vinham na sua direção. A loira na mesma hora abriu os olhos e encarou Natsu que como ela estava sem saber o que fazer. Se eles fossem pegos com certeza serão expulsos. Natsu tapou a boca de Lucy com uma das mãos fazendo sinal para que ela ficasse calada, a garota estava tremendo de medo, se Lucy ficasse encrencada iriam chamar seu pai e isso era última coisa que ela queria.

Pouco a pouco as vozes ficaram mais distantes e Lucy finalmente pode respirar aliviada. Ela havia sido tão estupida por deixar isso acontecer, fora uma batalha para convencer seu pai a deixa-la vir para a Fairy Tail e ela iria colocar tudo a perder com menos de um mês na academia. A loira encarou Natsu que ainda tentava ouvir as vozes e penso, eu nunca deveria ter deixado isso acontecer. Lucy passou as mãos no uniforme tentando desamassá-lo e ajeitou o cabelo, andou até a porta e segurou firme na maçaneta ao ouvir a voz de Natsu a chamando.

- Isso foi um erro e não vai acontecer de novo. – Falou Lucy tão séria que deixou o rosado sem palavras. Dito isso ela saiu do cômodo e foi em direção a sua sala.

Ainda no cômodo o rosado sorriu divertido, colocando a mão dentro do bolso da calça e com a outra pegando seu paletó o segurando sob as costas com alguns dedos na cola.

- Você está tão enganada Lucy, isso foi apenas o começo.


Notas Finais


Gomennasai gomennasai gomennasai gomennasai gomennasai !!!!
Mil perdões por faze-los esperar tanto.
Espero que tenham gostado do beijo Nalu <3 shippo muittoooooooooooo
E como sera que vai ser quando Gajeel souber quem é a sua companheira de quarto? será no proximo cap?
AUHSUSHAU
Até a próximaa
XOXO


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...