História In love with my merchandise - Capítulo 1


Escrita por: ~

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Personagens J-hope, Jimin, Jin, Jungkook, Rap Monster, Suga, V
Tags Bottom!jimin, Chanbaek, Exo, Jikook, Kookmin, Namjin, Seme!jungkook, Taeyoonseok, Top!jungkook, Ukejimin
Exibições 202
Palavras 2.323
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Colegial, Comédia, Crossover, Escolar, Ficção Científica, Fluffy, Lemon, Shoujo-Ai, Suspense, Violência, Yaoi
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Cross-dresser, Gravidez Masculina (MPreg), Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Intersexualidade (G!P), Linguagem Imprópria, Nudez, Sadomasoquismo, Sexo, Tortura, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas da Autora


oi, desculpa os erros nem revisei,
depois eu arrumo juro, boa leitura!

Capítulo 1 - Une


Fanfic / Fanfiction In love with my merchandise - Capítulo 1 - Une

Narradora p.o.v

Jimin se encolhia mais a cada tapa que recebia, sentia o sangue escorrendo em sua pele, as costas ardendo mais a cada chicotada, as lágrimas molhando mais suas bochechas gordinhas e rosadas.

 Toda vida de Jimin fora assim, ele nasceu e cresceu para satisfazer os alfas, conviveu com pessoas nojentas, ele não queria mas tinha que satisfazer eles, se não fosse bom o suficiente era  punido, espancado, ficava sem comida e sem água. Jimin estava ali porquê a mulher que deu a luz a ele, o vendeu para aquele lugar, quando ainda era um neném, nunca perguntou de sua mãe também não fez questão de saber daquela mulher, que simplesmente o vendeu. Lá ele conheceu pessoas legais, sua verdadeira família, Kim Taehyung que o fazia feliz desde de quando o conhecera, o sorriso quadrado e o jeito de Kim sempre foram apaixonantes aos olhos de Park, se não fosse um ômega já teria pedido Tae em casamento, conhece Tae desde do seus 4 anos de idade, assim que viraram amigos, ficaram como unha e carne nunca mais se separaram, até Taehyung ser comprado, iriam se fazer 3 meses que não via o amigo. Taehyung foi embora junto com Seokjin, amigo dos dois desde que tinham 8 anos.

Agora Jimin tinha seus 17 anos, por mais que fosse novo Jimin tinha um corpo e tanto , as coxas fardas, a bunda empinada fazendo o ômega ficar de certa forma sexy, os lábios rosados combinavam com suas bochechas naturalmente coradas, Jimin conseguia ter um ar fofo e inocente mas mesmo assim ser sexy, ele é único.

Assim que parou de ser espancado o pequeno ômega soltou um suspiro sofrido ao sentir a água gelada tocar com seus machucados e logo depois as gargalhadas roucas preencheram o cubículo escuro e velho.

— Ômega estúpido, nem sabe bater um boquete direito! Oque você acha que vai ser na vida se não for bom o suficiente, Park? Me diga! Oh você não consegue usar a sua boca direito, não é vadia?! – e novamente o cubículo fôra preenchido com as gargalhadas nojentas dos alfas, o ruivo se encolheu esperando que eles saíssem logo dalí. A porta fôra fechada com força fazendo um grande estrondo se espalhar e o ruivo dar um pequeno pulo, continuou chorando, esperando que pelo menos tivesse algum tipo de Hipotermia ou hemorragia que acabasse de vez com sua vida, mas nada aconteceu ele continuou alí chorando e sentindo dor em todo o corpo, principalmente em seu coração.

°

Jeon acordou meio tonto, sentiu um braço em volta de sua cintura e um cheiro de colônia horrível, tirou o braço de sua cintura sem nenhuma delicadeza, empurrou o corpo de quem quer que seja para longe do seu e se levantou pegando sua Calvin Klein preta e a vestindo rapidamente. Seu olhar se virou para a cama, se encontrava ocupada por uma ômega que Jeon nem lembrará o nome, então juntou os fatos, ômega, pelado, cama, ele tinha entrado no cio. Só precisou de uma ajuda, pegou qualquer ômega que estivesse no seu pé, dormia com ela no cio e pronto, não queria saber o nome delas, não era de seu interesse. Observou mais a ômega de perto, ela era feia, realmente, mas ela tinha peitos grandes, uma bunda empinada e a coxa dava pra ser aproveitada deu de ombros e sem se preocupar com delicadeza Jeon balançou o braço da mulher na cama, que logo acordou assustada mas ao ver o moreno em sua frente sua expressão ficou mais calma e deu abriu um sorriso, feio aos olhos de Jeon.

— Se vista e saia da minha casa. – A voz do alfa soou de forma fria, a ômega franziu o cenho e seus olhos lacrimejaram, fazendo o homem revirar os olhos.

— O...o quê? – A voz rouca da mulher saiu arrastada e Jeon bufou, era sempre assim.

— Olha eu nem me lembro de ontem, não me lembro de nada, nem mesmo do seu nome eu me lembro. Aquilo de ontem foi apenas sexo, não havia sentimento, só sexo. Eu não gosto que fiquem na minha casa durante muito tempo, então ache uma roupa e vá embora logo. – O alfa sempre fôra assim, só precisava de sexo, mas as ômegas e os ômegas com quem dormia sempre pensava algo a mais, que ele pediria eles em namoro ou que o alfa já iria os marca, mas não. Jeon nunca se apaixonou, sempre foi frio, nunca precisou do amor em sua vida, pelo menos até agora.

O choro alto da ômega preencheu o silencio do quarto e Jeon colocou as mãos sobre as orelhas e fez uma careta. Se ela chorava alto assim, imagina como ela tinha gemido ontem.

— Eu vou ir vestir uma roupa e espero que quando eu chegar aqui, você já esteja bem longe e não deixe nenhum vestígio seu. – Falou alto o suficiente para a ômega barulhenta escutar e saiu batendo a porta com força, caminhou por aquele grande corredor de paredes cinzas e o chão de madeira com várias portas no caminho, o silêncio era a única coisa que existia alí e Jeon já estava cansado de tanto silêncio. Precisava de alguém para tirar aquele silêncio de sua casa, não alguém como Hoseok e Yoongi, mas alguém que pertencesse a ele, um alguém que não fosse seus empregados, precisava de um ômega para sí. Os pensamentos invadiram sua mente enquanto tomava banho, precisava pensar, onde conseguiria um ômega?   
Vamos pense Jeongguk...Hoseok! 
Se lembrou do ômega do amigo, Hoseok era um de seus sócios e amigos, um alfa mas diferente de Jeongguk mantinha um relacionamento com Yoongi, um beta, com uma aparência tão fofa mas totalmente o contrário de sua personalidade. Os dois, Hoseok e Yoongi decidiram que precisavam de ômega, então foram comprar um, exatamente eles compraram um. Kim Taehyung um ômega fofo e tímido, Jeon já viu ele algumas vezes, o garoto era legal e engraçado, totalmente extrovertido, o contrário de Yoongi, ele era como Hoseok, eles eram como o treesome perfeito.

Após sair do banho e vestir seu terno, desceu as escadas e viu a velha Min-Suh colocando comida na mesa, assim que escutou os passos de seu quase filho na escada, parou de arrumar a mesa e lançou o olhar que o moreno conhecia muito bem.

-— Ah seu pestinha, você não vai mudar nunca?! – A voz velha e um pouco rouca da alfa se fez presente dando um pequeno sermão no mais alto que apenas deu uma risada, depositou um pequeno selar na testa da alfa e se sentou em uma das milhares de cadeiras que haviam ali.

— Você já sabe como eu sou, omma. – Respondeu e pegou os hashis enquanto lambia os lábios, sempre gostou da comida de Min-Suh. Ela era a cozinheira/mãe adotiva de Jeongguk, já que a mãe biológica do mesmo vivia ocupada demais trabalhando e nem fazia uma visita a seu filho, após a morte de seu pai, sua mãe não ligou para o filho continuou o império que seu pai havia construído, ela simplesmente não existia mais para Jeongguk.

— Omma, você pode ligar para o Hoseok pra mim? – Perguntou de boca cheia para a mais velha que lançou um olhar de reprovação e foi a sala pegar o celular para ligar ao seu segundo filho.

— Alô? – A voz soou um pouco grossa o quê de deu a ideia de quê ele tinha acabacado de acordar.

— Olá meu amor, Jeon pediu para te ligar, ele quer falar com você. – A voz da mais velha saiu de forma carinhosa.

— Oh bom dia, Omma! – O alfa falou de forma empolgada fazendo a mais velha soltar uma risada.

— Bom dia querido! Eu irei passar para Jeon, ok? – A alfa falou e fez um barulho estralado como se tivesse mandando um beijo e então passou o celular a Jeon que deu um pequeno selar na mão da mais velha e assentiu em forma de agradecimento.

— BOM DIA JEONZINHO! – Berrou o alfa mais velho fazendo o menor afastar o celular da orelha e resmungar alguns palavrões.

— Aish! Bom dia, hyung. Vou ser direto, onde você achou o Taehyung? – Perguntou se levantando e cumprimentando os funcionários que passavam e arrumou o terno.

— Ah eu ainda tenho o endereço de lá, você vem aqui em casa a gente pode ir lá juntos? Acho que o Tae quer ver um amigo dele. Mas porquê você quer saber? Está querendo um ômega? – Falou Hoseok de forma maliciosa e Jeon revirou os olhos.

- Na verdade, eu estou querendo um sim. Se arrume, daqui... – Olhou seu relógio e viu as horas, 10:20am. – 20 minutos eu estou ai, hyung. – Não esperou a resposta do alfa mais velho, apenas desligou a chamada e entrou em seu Jaguar AJ14 preto, Jeongguk tinha uma paixão por carros pretos e esportivos, ele amava exibiar seus bebês para o mundo, se pudesse ele dirigia todos em um só dia, mas isso não é possível óbvio, ele tinha tantos carros que se quisesse mostrar um a um para os outros iria demorar algumas semanas.

Então deu partida fazendo um barulho alto do motor soar e soltou uma risada ao ver que assustou algumas mulheres que andavam na rua. 

°

Assim que chegou na "casa" de Hoseok, foi pegando a chave embaixo do tapete e abrindo a porta, deu de cara com um Taehyung vendo desenho animado usando apenas uma blusa de Hoseok, enquanto comia sorvete, um Yoongi praticamente desmaiado no sofá e um cheiro de comida, então era óbvio que Hoseok estava fazendo o café, o quê na verdade era engraçado.

— Bom dia, Hyung! – Falou dando um sorriso sendo retribuído por Tae.

— Bom dia, Jeon-sshi – Respondeu fazendo um toque com o mais novo, apesar de se conhecerem a pouco tempo eles eram bons amigos, Hoseok até ficou com ciúmes de Jeongguk uma vez, foi bem engraçado para o mais novo.

Tirou o terno e jogou em cima de Yoongi que continuou dormindo como um anjo fazendo o moreno soltar uma risada, chegou a cozinha e viu um Hoseok dançando apenas de cueca boxer e fazendo um omelete, Jeon começou a gargalha alto e o mais velho se assustou.

— Puta a merda! Seu bosta, você me assustou! – Resmungou uns palavrões para o mais novo que apenas deu de ombros e se sentou ficando com os cotovelos em cima da bancada.

— Então que ideia maluca é essa de ter um ômega? Você! Jeon Jeongguk com um ômega? Ótima piada. – Riu o mais velho e apontou para seu *dongsaeng que não emitiu nenhuma reação.

— Sim, eu quero um ômega. – Disse mexendo no garfo que estava em cima da bancada e Hoseok se engasgou com a água e depois a cuspiu no chão.

— O QUÊ?! EU NÃO ACREDITO! – Berrou e logo depois se jogou no chão fingindo que estava tendo um ataque do coração. Taehyung chegou na cozinha rapidamente pensando que algo sério tinha acontecido mas ao encontrar o amado jogado no chão, bufou e se sentou ao lado de Jeon.

— Oque você disse? – Perguntou o loiro soltando uma risada.

— Eu disse que quero um ômega. – Respondeu simplista e Taehyung arregalou os olhos.

— OQUE?!

Jeon revirou os olhos, qual era o problema dele ter um ômega para sí?

°


Assim que a porta abriu, Jimin se encolheu como uma bolinha e apertou com mais força os braços em volta das próprias pernas, machucando a sí mesmo.

— Levante daí seu imundo! Estamos recebendo visitas importantes precisamos de todos os ômegas aqui. – Falou a voz áspera e Jimin hesitou mas se ergueu com um pouco de dificuldade por conta dos machucados, foi puxado pelo braço bruscamente fez uma careta de dor e sentiu as lágrimas querendo sair, fungou e ergueu a cabeça engolindo o choro. Quando chegou ao "quarto" foi jogado com força no chão e pôde escutar as risadas dos outros em sua volta, desgraçados. Se levantou limpando a roupa e vestindo uma saia branca plissada que Taehyung havia lhe dado antes de ir embora, um cropped preto e uma blusa jeans grande que Jin hyung havia lhe dado antes de ir embora juntamente com Tae. Se sentou pegando uma foto sua com os seus melhores amigos, na foto estavam ele, TaeTae e Jin, Taehyung abraçava os dois pelo pescoço e tinha um sorriso fofo no rosto. Jimin sentiu uma lágrima solitária descendo em seu rosto e logo a limpou, abraçando aquele pedaço de papel, como se aquilo fazer ele parar de sentir a falta de seus amigos.

[mídia]

Se levantou da cama improvisada quando sentiu um cheiro diferente e bom, muito bom, os murmúrios começaram pelo dormitório, se sentou com as pernas em forma de índio e olhou para a porta esperando finalmente o dono daquele cheiro delicioso aparecer. Meu deus do céu. se aquele cheiro dele já era uma delícia, o dono daquele cheiro então nem se fala, olhos negros, boca desenhada de forma perfeita, maxilar marcado, usava um terno preto que marcava seus músculos e coxas, e que coxas hein... Jimin sentiu as bochechas ruborizadas ao sentir o olhar penetrante em si, sentiu um puta calor quando os passos firmes foram em direção a ele, todos olhavam o alfa incrédulo com a sua escolha. 

Jimin queria desviar o olhar, queria abaixar a cabeça de  vergonha, mas não conseguia, era como um imã. Jeon chegou na cama do menor, se sentou ao lado do menor, fechou os olhos sentindo o cheiro doce do ruivo e se aproximou do pescoço do ômega e passou o nariz ali, o ruivinho colocou a mão na nuca do maior puxando o cabelo do mesmo, Jimin estava fora de si aquilo não era ele e sim o seu lobo, Jeongguk não se encontrava diferente do ruivo, passou a língua no pescoço do pequeno e sorriu ao escutar o mesmo arfar. Se afastou minimamente e olhou para o alfa gordo parado na porta que o olhava com o rosto vermelho de raiva.

— Eu quero ele.

 


Notas Finais


por favor, comentem!


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...