História In my arms - Capítulo 31


Escrita por: ~

Postado
Categorias Os Vingadores (The Avengers)
Personagens Natasha Romanoff, Steve Rogers
Tags Família, Romanogers
Exibições 20
Palavras 4.254
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 16 ANOS
Gêneros: Ação, Crossover, Drama (Tragédia), Famí­lia, Romance e Novela
Avisos: Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Tortura
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas da Autora


Oi galera!!!
Sim eu semi sumi ...
Semana complicada , mas estou aqui e para compensar eu não só terminei o capítulo anterior ( a parte que não saiu) como juntei ao capítulo novo .... Revelações os esperam e ostras ficam no ar...

Espero que gostem
Boa leitura !!! É muito obrigado por acompanharem, favoritarem ...

Capítulo 31 - Energias


Levei um susto com o alerta da Torre o que diabo estava acontecendo. Porque jarvis acionou o sistema de emergência se está tudo tranqüilo e se encaminhando? – Jarvis o que está acontecendo? Desliga o alarme. Temos pessoas internadas na torre! – Falei e de repente o alarme desativou.

 

- Senhor Stark, Senhorita e senhor Rogers. Lamento ter acionado, mas o Capitão Rogers...

 

- O que tem meu pai? -  Alex levantou do chão num salto. 

 

- Alex, calma. – Melissa o abraçou. – Não deve ser isso. Não pense nisso. Jarvis tem “sentimentos’ jamais daria assim uma noticia dessas. Olha para mim – Minha princesa tentava acalmá-lo.

 

- Jarvis , o que tem o capitão?- Falei mantendo a calma, mas trabalhando em acalmar meu coração que deu uma acelerada.

 

- Sr. A menina Wanda acaba de levar o capitão Rogers para local desconhecido. Ah ela pegou um dos seus carros.

 

- Ela seqüestrou o meu pai? Ela vai matá-lo. Ele não tinha condições de sair da enfermaria. Eu mato ela.

 

- Calma, Alex. – Melissa falou. – Jarvis como permitiu isso?

 

- Ela bloqueou o sistema, assim que entrou na sala, Senhorita. Botou inclusive o elevador no modo manual. Eu não pude fazer nada até que ela acionou o botão da garagem. O senhor Rogers foi por vontade própria.

 

- Convencer um doente, não é vontade própria é seqüestro de incapaz.  Tio Tony, você me empresta o quinjet?

 

- Nem pensar garoto. Você não tem brevê para avião, o que dirá um jato desses.  Jarvis libere o traje do homem de ferro e ache meu carro. 

 

- Rastreador desativado, ultima localização registrada no acesso a uma rodovia. Vou mandar as coordenadas ao senhor. Estou tentando acesso às câmeras da cidade e procurando pela placa, Senhor. Pode demorar um pouco para obter informação exata. 

 

- Te achei , Stark. O que está acontecendo? Jarvis não obedecia ordens da Peper, nem minha , nem do Banner. Estão todos aflitos com uma possível invasão a torre. – Natasha apareceu no quarto. 

 

- Não foi invasão foi similar a seqüestro e você não vai gostar do que ira ouvir por dois motivos.

 

- Estou esperando... – Ela me impediu de sair.

 

- a Wanda supostamente raptou o picolé que estava internado na Ala B em estado critico. 

 

- Você... a Tia Wanda o que? – Beatriz entrou na roda. Pronta a confusão estava armada.

 

- Tony, você escondeu o Steve aqui? Você foi incapaz de cogitar o sofrimento das crianças e da própria Nat, achando que o Steve estava na guerra? - Peper falou apontando o dedo na minha cara.

 

- Olha só eu tenho meus motivos e ...e eu não vou discutir com vocês. Eu tenho que ir atrás da louca da Wanda. Acreditam que a menina teve a coragem de roubar meu carro de coleção?- Sai andando pelo corredor até o elevador e encontrei com Bruce e o Dr. Berman vindo na minha direção.

 

- Tony... – Bruce me segurou, quando fui para cima do médico 

 

- A culpa é dele.- Falei me soltando dos braços do Bruce. – Ele devia ter ficado com o paciente dele. 

 

- A Wanda invadiu nossa mentes. Ela me convenceu que deixá-lo descansar, tem horas que  não dormimos. Ele veio direto do plantão. Não é como nós. Ele precisa de descanso. Eu não vi mal nisso. Eu confiava na Wanda e qualquer coisa ele estava na sala do lado. Se acalme Tony . Eu vi as imagens, Steve parecia estar sem dor, apesar de debilitado, seja lá o que ela fez pode estar ajudando ele a se recuperar mais rápido. – Eu ouvi o que Banner dizia e minha vontade era mandar ele a...

 

- Ajudando ? Ele precisa dos remédios. Ele me pediu para deixá-lo descansar de vez. Agora se me da licença, eu vou atrás dela e você e ele voltarão para a enfermaria com o garoto. 

 

Vi que Natasha me seguia e assim que acionei o elevador para a cobertura a filha da mãe junto com o Alex entraram a tempo das portas se fecharem.- Se vai me matar, me mate depois .

 

- Eu até gostaria, Stark. Devo admitir. Entretanto eu não posso matar... o pai da minha afilhada, o marido de uma das minhas melhores amigas, meu companheiro de equipe, e meu irmão gênio. 

 

- Ótimos motivos. Gosto de você ruiva. Agora se me dão licença vou achar meu carro e ... e meu irmão. 

 

Sai do elevador e me direcionei a área de decolagem , ao menos não quebraria nada dessa vez. Abri vôo não ligando muito para os dois que me seguiam até ali com cara de poucos amigos.- Jarvis coordenadas na tela – Ordenei. O dia hoje não estava ajudando, primeiro por já era tarde da noite e segundo porque estava com nevoa na cidade. Sobrevoar necessitaria mais atenção. 

 

- Senhor a ultima imagem que obtive do carro junto a câmera da cidade foi a 15 minutos indo na direção nordeste da sua localização.

 

- Obri...

 

- Tony, mantenha o canal aberto, estamos pouco atrás de você. – Ouvi a voz da Natasha

 

- Para que vieram? Eu daria conta da maluca sozinha.

 

- Tio, ah como pretende levar meu pai de volta? – Alex entra no rádio.

 

-Trouxe o garoto contigo,  esta maluca Tasha? – Reclamei. 

 

- Claro, que trouxe, inclusive ele que esta pilotando. Eu treinei o Alex Tony desde os 5 anos  ele pode ser um mini agente. 

 

- Quero meu jato intacto, moleque. – Eu falei . – Acho que avistei o carro e estou em perseguição. Fico em choque que ele tenha pego logo o que eu turbinei. Como ela soube disso?

 

- Ela vasculhou sua mente. 

 

Eu voei em velocidade máxima e ainda sim estava um pouco atrás do veiculo. Vi que ele entrou numa estradinha de terra e mais deserta, e logo começava a diminuir a velocidade o que foi bom. Porque pude me aproximar um pouco mais. Eu vi Wanda sair do carro e contorná-lo para auxiliar o Steve para fora do veiculo. De longe não era possível perceber como a situação estava. Na hora que eu ia pousar era como se uma energia me impedisse de faze-lo. 

 

- Jarvis ?

 

- Senhor, estamos com interferência no sistema. 

 

- Isso... eu percebi. Não tem como identificar a fonte?

 

- Senhor, a fonte parece ser magia.

 

- Tudo bem Jarvis , eu vou tentar aterrissar em um ponto mais distante e identificar. Nat, na escuta?

 

- Claro, Stark! Estou quase com ai. Farei o mesmo então. Estou avistando um lugar para pouso.

 

- Não. Permaneça no ar. – Falei pousando na entrada de acesso a estrada e correndo o mais rápido que eu pude. 

 

Gente, como o Steve corre tanto em tão pouco tempo? Eu já estou morrendo aqui. Sério acho que pedirei para ele montar uma serie para mim no final disso tudo. Eu pude começar a avistar o carro mais a frente, mas já não via sinal de wanda nem dele.  Isso não parecia ser bom. Eu corri um pouco mais chegando ao carro. Ele estava vazio, salvo a mascara de oxigênio.  Foi quando reparei aparentemente algo se fechando na pista oposta. Tentei correr o mais rápido, mas não consegui a tempo era similar a um portal. 

 

- Nat, na escuta? 

 

- Sim. Alcançou eles? Steve esta bem? 

 

- Não os alcancei. Eles não estão no carro. Foi como se tivesse um portal , aberto. Quando cheguei estava se fechando. Conhece alguém capaz de executar tal magia?

 

- Na verdade não. Járvis, consegue identificar a lista de mutantes cadastrados, ao menos vinculados a escola do Xavier?

 

- Por que a escola? – Perguntei – Ta esquece. Wanda treina lá.

 

- Não foi um mutante... da escola – Alex falou. 

 

- Como sabe? – Natasha comentou. 

 

- eles não teriam tanto controle, são alunos, correto? E a Tia Wanda não levaria alguém seqüestrado para onde ela trabalha e onde procuraríamos. 

 

- Verdade, garoto. Quem mais poderia ser? Mesmo ele fazendo isso com o Steve, ela antes me parecia preocupada com o estado dele. 

 

- Você esta sugerindo que ela o levou para um médico?- Nat parecia incrédula 

 

- Sim, Nat e um com poderes. 

 

- conhece alguém com essas características?- ela me perguntou . 

 

- apenas um, na época que financiava pesquisas o "conheci" num conmgresso. Ele é um gênio. O nome dele era Strange.

 

- Strange? –Alex comentou. 

 

- é. – Afirmei 

 

- o cara é uma lenda no curso de medicina. Vive fazendo palestras... acho que é ainda mais inteligente que você. – Alex comentou tentando me tirar do serio. 

 

- Jarvis onde o Dr. Strange vive? Nós o faremos uma visita – falei entrando no jato. 

 

- Em um sitio em Nebraska. Estou encaminhando coordenadas – A voz de Jarvis soou dentro do jato.  Cerca de 2h até lá .

 

 Bem de fato levaria duas horas até lá. Fomos todos em silêncio. Nat, não queria conversa e eu entendia o lado dela. Era uma situação complicada o dia começava a dar sinais de que estava amanhecendo e ainda não tínhamos certeza se era o lugar certo para procura-lo. Assim que avistamos a fazenda, nos pousamos o mais silencioso que pudemos. 

 

Alex carregou a arma, caso fosse necessário, Nar ajustou itens da roupa de viúva antiga Que por sinal , ainda caia muito bem. E eu ajustei o meu traje do Homem de Ferro. Estávamos prontos. 

 

- Não sei se meu pai esta aqui, mas o cara esta no segundo andar, olha aquelas luzes laranjas e verdes. É  incrível.

 

- Tudo bem, vamos entrar sem fazer barulho, talvez pela janela.

 

- Acho que não será preciso. Ela está nos esperando. – Alex apontou para Wanda que estava sentada cruzados na cadeira da varanda.

 

- Eu sabia que vinham. – Ela falou. 

 

- Por que?- Era tudo que saia da minha boca. Eu queria mata-la por expor o Steve ao risco.

 

- Ele precisa de ajuda além da medicina tradicional. Stephen já o ajudou na outra vês. Ele precisa cumprir a missão dele. O Mikhail precisa dele. 

 

- Não interessa se alguém precisa dele. – Nat partiu para cima dela e a feiticeira armou apenas o escudo com a magia sem contra-atacá-la. - Ele precisa estar bem para ajudar quem quer que seja.

 

- O Stephen esta lidando com isso. Eu só pude aliviar as dores, não a doença e os ferimentos . Ele esta limpando o organismo como da outra vez. 

 

- Você esta louca. – Gritei e Nat deu um chute nela que a fez anfar para trás e abrir a porta, 

 

Nat não parava de atacar. Wanda mantinha o escudo mágico. Alex atirava nela com raiva nos olhos. Eu acabei entrando na briga  também e devo ser sincero, que Wanda tinha aprimorado suas habilidades. Éramos 3 ela sozinha estava se saindo bem . Nat a encurralou na escada a obrigando a subir. Eu via ela mover as mãos. Talvez ela tentasse atacar, mas não ela estava tentando fortalecer seu escudo. Eu estava com raiva tanto quanto a Nat, eu estava preocupado com o Steve, tentando salva-lo e ela atrapalhou tudo. Acertei no seu braço esquerdo um dois meus raios o que a fez cambalear. Percebi que o escudo dela falhava. Mas o grito forte de agonia do Steve foi o suficiente para desarma-la de vez. Só que eu não percebi isso e acertei a feiticeira em cheio com um dos meus raios, que  a impulsionou contra a porta fechada. 

 

Wanda estava estirada no chão tentando se levantar quando entrei acompanhado de Alex que apontava a arma para o famoso Dr. Strange. Enquanto Nat algemava a Wanda. O cara quebrou o contato com o Steve e apenas apanhou o medalhão colocando no bolso e levantando as mãos na altura do peito e pedindo que a arma fosse abaixada, já que ele estava desarmado e tentando nos convencer que wanda fez isso apenas porque ele a ordenou.

 

- O que fez com o meu pai? – Alex mantinha a arma engatilhada.

 

- Eu estava limpando o corpo dele. O câncer se espalhou – ele falou – Acredite assim como vocês eu o quero bem. Eu o conheço faz bastante tempo. 

 

- Engraçado que ele nunca comentou de você. – Eu falei. – Nat como o Steve está?  - Falei segurando a Wanda enquanto ela o verificava.

 

- Vincent... - Steve chamou entre respirações curtas 

 

- Quem é esse? – Falei; Quando não obtive resposta 

 

- Ele está ardendo em febre, nunca o vi tremer tanto. Alex, abaixa a arma. Esse homem , o Stephen é irmão do seu pai. – Wanda falava tentando se soltar.

 

- Irmão?- Falamos os três em uníssono. Alex se distraiu e abaixou a arma e o Strange a chutou longe e um tiro foi ouvido. 

 

- Stark, solta a Wanda, ela só tentou ajudar. 

 

- Por que soltaria?

 

- Porque você se importa. No fundo você sabe que ela estava apenas tentando ajudar o Steve. Você faria o mesmo na situação dela – Eu realmente tive que concordar e abri as algemas com o qual a Nat a havia prendido e ela correu para o lado do Steve.

 

- Steve, reagi. Você não pode nos abandonar... – Wanda chorava , passando a mão nos fios de cabelos restantes... 

 

- Wanda ? cuida dele . Vincent é um bom garoto , você também é  - Steve murmurava 

 

-  mas quem diabos é esse  Vincent ? - Alex perguntou , meio atordoado com a possibilidade de ter um tio e não saber . 

 

- Ei garoto. Meu nome era Vincent Rogers , dai fui adotado pela família Strange já que minha mãe não tinha condição de cuidar de dois . Steve não consegue me chamar de  Stephen . Sou estranho chamar seu irmão com o mesmo nome que o seu , certo ? 

 

- muito ! - Alex assentiu . - como ninguém nunca soube de você ? 

 

- o sobrenome . Não tinham como relacionar , minha mãe não chegou a fazer o registro , simplesmente me entregou . Eu quero o bem dele tanto quanto vocês . Eu posso ajudar meus poderes podem curar quando usados corretamente . 

 

- não acha que se eles estivessem o curando, ele não estaria gritando como antes ? - Nat o questionou . 

 

- funcionou da outra vez , ele gritou também , menos , mas gritou . É como se algo estivesse diferente , eu só não sei o que é. Eu não gosto de vê-lo assim . Enviei o melhor médico que conhecia para tratá-lo pos quando conversei com os do T'chalia  eles não tinha mas solução . Berman é um colega  de curso , mas eu vi que o tratamento não funcionou . Eu precisava tentar . Me deixem ao menos tentar ... 

 

- de onde vem sua magia? - Nat apontou o dedo para ele, mas evitava tirar os olhos Não vou deixar sem saber a fonte . 

 

- eu tenho poderes, nasceram comigo .  Vi que tinha algo na mão do Steve e você tirou , o que era ? 

 

- meu cordão , ele permite  difundir meu poderes de forma homogênea .como se a energia transmitida fosse ligada de forma contínua . - ele tirou o colar do bolso e a mostrou. 

 

- por que a pedra nele está quebrada ? Pode ser isso que está causando reações no Steve . Se supostamente isso faz o que você diz. 

 

- a outra parte está com ele . Ele não sobreviveu ao gelo só pelo soro. Ele tinha a pedra .

 

- Niko .- Natasha falou - de alguma forma essa pedra quebrada está no corpo de um garoto que não nasceu ainda . Mas como se eu vi essa pedra com Thor anos atrás .

 

- Odin , nunca a tirou de mim . Eu a protejo desde os 8 anos . Steve a protegia sem saber . 

 

- A pedra  que está com thor é gêmea dessa - Wanda falou fazendo carinho em Steve, que parecia suar frio . - O tempo, o  tempo é divido em 2 o antes e depois de um momento . Thor tem um  e eles têm o outro . Stephen faz alguma coisa , ele está piorando . 

 

- vocês saiam ... Eu preciso acabar com a magia que eu executava. - Strange falou . 

 

- eu não vou sair -  Nat o fuzilou com os olhos. Ninguém a tiraria dali. - Tony , leva o Alex . Wanda ... Você disse haver duas metades . Se Strange tem metade da parte que Steve protegia , e meu futuro filho terá a outra parte . Existe alguma possibilidade dessa parte estar comigo não mais com o Steve. 

 

- talvez ... Eu não sei Nat eu não entendo tanto assim . 

 

- Ok, chega vocês . Wanda vai com o Alexei e com o Stark . - ela apenas abaixo a cabeça deitando no braço do Steve . - Wanda , por favor ... Por ele. 

 

- eu não posso , ele está muito mal ... Eu não posso. 

 

-  eu entendo seu medo, acredite. É o mesmo que o meu, mas eu entendi o raciocínio da Natasha . Eu só não sei como aconteceu, mas se for real dará certo. - Strange agachou ao lado da Wanda ,-  vai com eles , o Alexei precisa de você. É o pai dele... 

 

- Wanda , eu To bem ...- Steve sussurrou 

 

- você sabe que não está . - Wanda  chorava. 

 

- Wanda o Alex ... Por favor ... - ele sussurrou e começou um ataque de tosse. 

 

Eu não tinha percebido , mas com Alex havia se encolhido no canto . Ele não chorava , mas parecia em choque.  Eu me agachei ao lado dele tentei fazê-lo reagir .  Como eu não consegui eu o segurei pela cintura e o botei nos ombros. Esperaria lá embaixo . - Wanda me ajuda ... - pedi , eu não sabia o que fazer.  

 

-  Wanda ... - Nat suplicou - vai ... 

 

Eu saí dali com o garoto e  pouco tempo depois Wanda apareceu  ao nosso lado.  Ela parecia triste , eu estava preocupado , o Alex em choque . Ouvi um baque da porta se fechando e o silêncio parecia tomar conta daquela casa. 

 

------------

 

- Natasha . Eu só preciso de dois minutos com ele a sós . Eu não usarei a magia sem você , mas eu preciso confirmar uma coisa ! 

 

- como posso confiar em você ? - eu o perguntei. 

 

- sou irmão dele . - ele me respondeu 

 

- eu confio - Steve falou baixinho enquanto eu acariciava a seu rosto. - eu confio , Nat ! - ele falava lúcido aparentemente mesmo com a febre alta . Eu só torcia para que não houvesse consequências para ele . 

 

- tudo bem , mas eu ficarei aqui .

 

- qual a parte do a sós ela não entendeu ? - Strange falou com o Steve encostando a mão na testa dele .

 

- vincent , está machucando ... Para por favor ... - Steve gemeu e o Strange deu um salto para trás . 

 

- Steve, fala comigo - eu pedi assim que vi seu olhos começarem a se fechar . 

 

- eu to com dor, só isso. Fala vincent ... Não há problema ... 

 

- onde você guardou a pedra . Você precisa dela. É por isso que não está funcionando ... 

 

- eu ... - Steve começou a convulsionar .  

 

- eu sabia que o fluxo não poderia ser rompido como foi . Eu preciso que segure ele é não se mexa. Ele pegou o cordão e prendeu no pulso do Steve com cuidado . - preciso que una sua mão a dele e não se mova. 

 

Ele começou a conjurar palavras em idiomas antigos e desconhecidos, era semelhante a uma oração . Nós três começamos a ser envoltos em fios de energia verde , ele respirava pesadamente  quando se aproximou do outro lado do Steve. 

 

- você apoiará a mão na testa dele junto comigo, tem que ser no mesmo tempo.com a outra mão irá segurar a mão dele .nao solte até que eu mande. - eu fiz que entendi. - no três . 1, 2, 3 . - eu fiz exatamente como ele mandou . Steve parecia se acalmar, mas estar com dor . Eu sentia a energia fluir , eu vi os fios laranjas secruzando aos verdes e percorrendo meu pulso subindo até invadir a imagem a minha frente . Eu fiquei cega por alguns minutos. 

 

A imagem formada a minha frente parecia ser da base onde visitei com o Steve anos atrás , onde ele havia treinado. Eu percorria o lugar , estava nitidamente nos anos 40 . De repente a imagem mudou para a paisagem de uma cidade , uma mulher ruiva , Peggy, Eu ouvia o diálogo entre ela é eu . Eu estava no claramente vendo sob a perspectiva do Steve. A cena mudou novamente , mas para algo escuro , com uma luz me cegando, eu comecei a gritar ... , mudou a cena eu parecia ver mais do alto as coisas , muitos homens , a cena mudou novamente, bombas a sensação de estar caindo em queda livre, de repente eu vi o Bucky ! A sensação de estar correndo e saltando , o fogo próximo , a cena novamente ficou desfocada, eu estava de joelhos levando uma surra , ouvi o vidro ser quebrado , apanhei o escudo no ar e corri , o ar gelado do hangar tomando conta do meu corpo, um beijo . Estava no avião .... Eu conheço esse aviso . Foi onde o acharam congelado. , comecei uma luta intensa com chutes, socos, insinuações , foi quando o escudo acertou o compartimento  que tinha o tesseraact , yoham foi reduzido aparentemente a poeira , o avião parecia instável , Eu me levantei de onde estava indo em direção ao manche do avião , mas quando passei próximo ao tesseraact que eliminava o que tocava , senti a pedra no cordão que carregava queimar a carne , como se estivesse sendo absorvida pelo meu corpo. De repente a ardência parou. O tesseraact não está mais por perto . Eu consegui me levantar direito e agarrar o controle da aeronave . Eu sabia destino . Pude ouvir a conversar e a promessa entre ele e peggy , s de repente veio o impacto e a sensação da água invadindo os pulmões .e tudo escurecer e o frio chegar .  

 

Senti a energia percorrer meu corpo novamente me levando a nossos momentos depois que ele virou meu parceiro de missões , passando pela perda do Bucky, do nosso bebê, nossas promessas, a agonia com o resultado do primeiro exame e o sorriso lindo da Bia logo em seguida , os inúmeros remédios escondidos , a mudança , de repente as imagens desaceleram e eu podia vê-lo escrevendo inúmeros papéis e os escondendo em livros, a carta do exército o convocando entrando por baixo da porta, a minha carta, a doença se agravando , a carta de antecipação ... Nossa última noite e meu corpo está coberto por uma luz luminosa laranja como agora é a sensação de exaustão completa , das palavras não virem a mente , nem o meu nome, a falta é ar, e o baque no colchão . 

 

De repente a cena voltava para a real a luz verde ainda nos percorria , mas energia laranja descia rumo ao meu ventre e subia de volta à minhas mãos. Eu olhei para o Strange, ele parecia ter corrido uma maratona . Ainda se concentrava fim palavras de agradecimento a algo . A energia verde foi formando símbolos de proteção que sumiram quarto a fora . Até que eu estava com os dois 

 

- solte ambas as mãos no mesmo momento . - ele pediu e  eu obedeci. - você está bem ? Eu passei muito rápido nas memórias dele? Eu não conseguia parar exatamente. Cada memória que passava eu limpava parte do organismo dele. Desculpa se te machucou... 

 

- não tudo bem . Eu estou bem e ele parece bem melhor... Os ferimentos da guerra desapareceram, ele está apenas febril , mas coisa pouca. Como se você o tivesse curado. 

 

- eu não o curei exatamente . Eu apenas restaurei o corpo dele, eliminei células que eram o foco do soro para que agora ele se concentre no câncer e junto com o tratamento ajude ele a sobreviver . A evolução da doença complicou o quadro e esse no momento foi o máximo que pude ajudar ... - eu simplesmente o abracei . Ainda tínhamos ele , isso era bom.  Ainda existia esperança . 

 

- obrigado - Steve cochichou levantando um pouco seu corpo e se inclinando para o lado . Ele passou mal . 

 

- é a químio agindo , está tudo bem . Ele está bem . - Strange falou . - se quiserem podem levá-lo de volta. Eu não queria sequestra-lo- ele falou entregando um copo de água ao irmão . 

 

- você é bem vindo em vir conosco. Acho que Steve têm direito em ter a família completa com ele nesse momento . 

 

- sobre isso. Eu sinto dizer, mas ele precisa terminar a missão dele. Sangues puros não podem ser derramados em vão . 

 

- quer que ele vá para a guerra ? 

 

- mais ou menos . Ele precisa ir , mas os vingadores estarão lá é certo arquivo será divulgado . 

 

- eu não sei.... 

 

- sim você sabe . 


Notas Finais


E aí o que acharam ...?
O que esperam ???
Digam td , N me escondam nada !!!
Bjs até o review !!!


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...