História In my arms - Capítulo 7


Escrita por: ~

Postado
Categorias Os Vingadores (The Avengers)
Personagens Natasha Romanoff, Steve Rogers
Tags Família, Romanogers
Exibições 63
Palavras 2.944
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 16 ANOS
Gêneros: Ação, Crossover, Drama (Tragédia), Famí­lia, Romance e Novela
Avisos: Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Tortura
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas da Autora


Olá voltei

Espero que curtam a continuação

Deixem um comentário dizendo o que acharam bom ou ruim , isso me ajuda muito

Capítulo 7 - Medidas necessárias


Aquela história de alarme por conta de ronda não me convenceu . Ontem eu percebi que o Steve estava diferente , bem mais cansado do que o ele costumava ser . Ele  é o super soldado , se recupera rápido . Tudo bem hoje ele parece estressado e um pouco cansado já . Esse não é o Steve que eu conheço . Agora esse alarme ...  
Aproveitei que ele foi ao banheiro e o segui. Obviamente sem que nem Alex percebesse. Encostei na parede do banheiro e pude perceber um movimento apoiado até o chão. Durante um tempo não ouvi mais nada,  de repente comecei a ouvir a  barulho muito baixo , mas ainda sim era algo como remédios sendo tirados da caixa .  Depois veio barulho de troca de roupa .  Está tudo bem, Natasha . Steve não consegue fingir você descobrirá, você o conhece. 
Voltei para o meu lugar e me sentei . 2minutos depois ele estava todo arrumado. Ele realmente queria causar uma impressão melhor do que a farda da polícia e o casaco de flanela que ele usava hoje. Ele ficou me olhando intenso como se tentasse ler meus pensamentos , depois fez graça e bebeu a água . Era remédio sem dúvida nenhuma. Ele não conseguiria ficar muito tempo com ele na boca discretamente . 
Tudo bem nos engatamos um papo bom , ele e  o Alex pareciam estar se envolvendo , mas eu podia ver o carinho que ele já sentia pelo garoto . Me pergunto se eu tivesse entrado em o wakanda com ele , como teria sido nossas vidas.  Nunca fiquei com tanto medo de perder algo , não me sentia segura no mundo com o Alex. 
O papo deles parecia fluir , eu às vezes comentava algo , mas minha cabeça tava na Bia, no Steve e em como tudo poderia ter sido diferente se eu não tivesse traído o Tony naquele aeroporto . Eu sabia que o Stevd não iria me machucar por conta da gravidez , Bucky muito menos ... Steve teria sido preso , mas estaria lá até agora o governo não saberia da trama... E se eu tivesse ficado foragida mas em wakanda ... Pai , escolhas . Absolutamente tudo seria diferente . 
Alex de repente me pareceu preocupado com a lesão da irmã , e olha que ele nem a viu. Ele se preocupa porque já teve que por um pino no joelho , sabe o quanto demora e dói a recuperação .  Eu não me importo quanto tempo e sim que ela tenha o melhor apoio  nessa fase . Steve pareceu não concordar . Eu não queria brigar , mas ele parecia chateado com isso . 
Me assustei quando ele levantou e bambeio , como se fosse desmaiar . Vi que ele tentou focar em algo . Eu questionei se ele estava bem e ele assentiu . Nunca o vi ficar tonto por coisa pouca , e isso está me assustando. Tem algo acontecendo de fato com ele. 
Aproveitei que ele me chamou em particular e ia colocá-lo um pouco contra parede sobre isso . Conversamos sobre as despesas hospitalares e quando eu toquei no assunto ele desconversou com a desculpa de ser vitaminas . Eu ia insistir , ele sabe que não conseguiria me convencer dessa baboseira . Ele nunca conseguiu , a voz muda, os olhos tremem , os músculos ficam travados ...  A sorte é que o doutor veio trazendo a Bia adormecida. E queria conversar conosco .  O que também foi rápido. ( PS : não sei falar mediques - vou direto ao resultado) 
A Bia ficaria internada pelo menos mais 2 dias , ela estava de gesso , não rolou a opção móvel. 30 dias engessada .  Teria que fazer fisioterapia , acompanhamento técnico funcional e etc, por no mínimo 3 meses  podendo se estender por 5 .  Depois viria uma avaliação para dizer se ela podia ou não  voltar a patinar . 
- os resultados foram melhor do que eu esperava , Steve. A lesão foi grave , na tíbia , ela deu sorte , e os soros estão ajudando ela. Ela bateu com a cabeça, e graças a Deus não deu nada. é por isso que vão deixá-la no mínimo 2 dias . 
- eu sei , só estou preocupado , ela tinha sonhos , e tava indo bem neles, eu queria vê-la realizar . 
- você terá tempo para isso . 
- é  vou ... - ele falou meio sem graça . - você tem razão .  
- acidentes acontecem, e eu só descobri que não somos imortais, ou melhor invencíveis  , que podemos estar por um fio , quando  te vi no quarto de hospital após a queda da Shield . 
- não me lembre disso . Foram 6 meses de recuperação . Isso porque eu tenho o soro . 
- vamos dizer que eu era um ótimo incentivo.  
- óbvio  que era . Você sabe disso, Tasha .  Você  continua sendo .  Você me ajudou muito.  Talvez seja um ponto para você se aproximar dela, ela vai precisar e eu não vou estar disponível . 
- vemos isso quando ela acordar.  Eu tava pensando Steve , eu comprei um apartamento aqui perto , ela e obviamente você poderiam vir morar conosco . Ela não vai poder ficar pegando transporte público direto, pode até agravar a lesão essa movimentação .  A escola é perto e a reabilitação dever ser aqui também . Imagina ela subir e descer aquelas escadas todo dia e sozinha. 
- ela tudo bem , nat . Você tem  razão no aspecto mobilidade , mas eu . Eu prefiro minha casa mesmo . 
- você não precisa dormir comigo ,  nem na sala , tem um quarto extra . E se você se sentir melhor dividimos o valor do condomínio, comida. É a melhor opção . Ela não irá aceitar sem você . - falei com  a mão nos ombros dele. pensa nisso. Vale sacrificar a menina a toa ? Somos amigos ainda , eu acho ao menos. E veja pelo lado bom , você ainda conviveria mais com o Alex . 
- eu vou pensar , vou conversar com ela também e aí tomar uma decisão . - ele falava com olhos encharcados pelas lágrimas . Ele sabia que era a melhor opção . 
- Bem eu vou levá-lo para casa- apontei para o Alex , meio dormindo, meio vendo filme. Quer que eu peça ao Bucky umas roupas ou prefere que eu vá na sua casa? 
- nenhum dos dois. Eu terei que pedir licença na delegarcia para acompanhar a Bia esses dias , eu passo em casa e pego . Se claro você puder ... Ficar com ela um pouco amanhã . 
- tudo bem , soldado . Fazemos desse jeito . Você quer ir comer algo ? Eu fico aqui mais um pouco . 
- Tudo bem , eu acho melhor. É mais fácil de ir comer quando há mais pessoas aqui . 
- Alex , acompanha o seu pai , comida de hospital ainda é melhor que a do seu Tio .  
- tá bom . Você me espera , pai ? 
- sim . - ele respondeu apanhando a carteira no bolso da farda e deixando a mochila  no armário .  
Alex e ele sairam logo depois que ele saiu do banheiro . Esperei cerca de 10 minutos deles saírem e ter certeza de que  demorariam o suficiente para voltar . Abri o armário e sem fazer barulho , abri a mochila do Steve. Tinha a farda dele , o casaco ,uma roupa de treino e por baixo de tudo no fundo com zíper estava o frasco . O puxei, evitando fazer barulho e olhei o rótulo , parecia realmente aqueles vidros de vitaminas ( imagina aqueles recipientes, onde vêm o "centrun" dos comerciais, ou aquelas cápsulas de suplemento alimentar...) 
Eu até acreditaria que era mesmo se eu não tivesse aberto o vidro é visto as cápsulas de remédio . Roubei duas amostras e fechei o pote , colocando tudo como estava . Fechei a mochila e peguei a minha bolsa, peguei aqueles pacotes de análise que por consciência sempre levo na bolsa e coloquei o medicamento ali , fechei e o coloquei escondido na bolsa . 
Em pouco tempo eles estariam voltando e optei por anotar coisas que precisaria para o apartamento .  Sentei ao lado da cama e ali eu fiquei até que eles retornaram com  um salgado e um café para mim. 
- o salgado também é melhor que a comida do Bucky . - Steve falou me estendendo o lanche . - algum sinal ? 
- não , ela continua adormecida . Provavelmente ficará assim até amanhã .  Tem os remédios para dor intravenosos . Eu vou indo , assim você descansa também . Qualquer novidade me escreve . Venha Alex. - falei dando um beijo na bochecha e  passei a mão pelo seu pescoço - Fiquem bem . 
- obrigado , Tasha .  Descansem vocês também, e Alex . Eu te amo filho - ele  abraçou o filho . 
Eu não queria sair dali, mas eu preciso , Steve precisa descansar , e a Beatriz quando acordar precisa ficar calma.  Eu  pedi um uber e em 5 minutos estávamos a caminho de casa . ( gente o uber opera nos EUA também e querendo ou não é uma alternativa ao táxi - não que eu ache um melhor que o outro , apenas  vejo a nat pegando o mais pratico  pro momento ) 
 Chegando em casa eu subi com o Alex , quase se arrastando e pendurado em mim. Abri a porta e encontrei Bucky preocupado na sala .  Não falei nada , apenas arrastei o Alex até a cama dele , o troquei e ele apagou de vez logo em seguida . Voltei à sala e Bucky continuava  na mesma posição . 
- custava me avisar que não vinha para casa cedo . Você pode não ser nada minha , mas eu me preocupo com você. 
- 1• eu estava no hospital porque a Bia sofreu acidente  grave no treino . 2• eu passei parte da manhã e tarde vendo as coisas do apê novo E estou exausta . 3• eu enviei uma mensagem ainda de manhã dizendo que Steve programou um jantar às 8h para nós nos conhecermos , e que não aconteceu . 
- o que houve com a Bia? 
- uma queda, teve que ser operada e terá uma longa recuperação .  Ela está bem agora. Você pode vigia-lo ? eu preciso fazer algo sozinha . 
- tudo bem, eu não pretendia sair ...
Agradeci ao Bucky e sai de carro , óbvio que o dele . Ainda estava providenciando o meu . Primeiro  dirigi até o endereço do Steve , devia ter algo na casa dele . Ele é organizado demais para não guardar exames médicos de qualquer natureza. Santo GPS , que me levou até lá . Estacionei na mesma vaga que antes, a rua já não tava movimentada . 
Entrei no prédio , e fui direto pro apartamento dele , não tive problemas para entrar .  O apartamento parecia arrumado . O que me ajudaria . Se eu tivesse algo a esconder ou proteger ... colocaria no cofre se eu fosse normal  , no caso aqui não tem um . Olhei para a mesa , estilo escrivaninha 
Eram cartas , contas, finanças, papéis de relatório extra, minha última carta e a carta do exército . Peguei aquele envelope e comecei a ler . Tudo bem agora temos um problema , se seguir o cronograma Steve teria que embarcar em 1 semana. 

Ele está louco ? Ele não pode ir , não podia antes que dirá agora .  Terei que falar com ele sobre isso . Agora faz sentido todo o desespero da menina ontem . Guardei a carta mas bati uma foto antes.   Agora eu precisava encontrar os arquivos médicos . 
Onde eu colocaria você ?  Olhei tudo e só encontrei sobre a Bia .  Se ele não guardou junto não queria que ela tivesse acesso .  Ou seja está escondido como eu ensinei  para ele . Você olha e não vê  . Olhei no forro do sofá , na Madeira do armário do quarto e da cama , sobrou só a cozinha . Vi o balcão , nada, armários velhos e nor.... Pera . 
Sabia que tinha algo estranho essa prateleira ê. Mais funda do que essa é o armário todo tem a mesma profundidade .  Te peguei Steve . Tirei tudo da pratileira menor e puxei a madeira que tampava . Tinha mais um pote semelhante do que tava na mochila ,  também pela metade .  Olhei o rótulo , parecia ter sido feito só encomenda .  Bati foto  do rótulo e peguei a pasta atrás . Eu tinha achado . Eu bati foto de tudo no celular e guardei  encontrei inclusive uma carta a mão , que parecia ser rascunho de algo , que eu bati foto  também . Leria amanhã com calma . Guardei tudo igual ao que estava antes e  sai do apartamento trancando-o novamente 
 Dirigi de volta ao hospital o mais rápido que pude e  consegui liberação  por ser a mãe .  Ela continuava  adormecida,  assim que entrei vi Steve adormecido também e com a cabeça na cama dela.  Cheguei perto dele e pude perceber que ele estava encolhido dentro daquele casaco de flanela . Tremia toda vida. Conferi a temperatura do quarto , parecia ok, para mim . 
 Me aproximei dele e fiz um carinho na cabeça, não queria abordá-lo no susto . Ele já estava agitado  com tudo isso .  Ele parecia não acordar Resolvi fazer como fazia quando estávamos juntos . Comecei uma massagem nos ombros  e cheguei no pescoço , levando um susto com a temperatura . Ele estava com muita febre . 
- Steve , Steve , fala comigo ! 
- Na.. Tasha? O que ta fazendo aqui ?
- não conseguia dormir pensando na Bia , - menti - resolvi vir até aqui , sendo mãe eu pude entrar . chamei você várias vezes . Você está com febre . 
- deve ser algo por conta da temperatura do quarto , impressão sua . Meu corpo já é mais quente  do que o normal . 
- pode ser - não iria adiantar discutir com ele, não nesse estado . - vem você precisa descansar direito .- eu estendi a mão para ajudá-lo . - Anda é melhor dormir deitado . Eu ao menos acho . 
Eu podia ver o soldado lutando , mas ele perdeu a luta consigo mesmo , assim que seus olhos reviraram - Steve , Steve ???. - peguei seu braço e  coloquei no meu ombro e o segurei pela cintura . De alguma forma eu consegui levá-lo até sofá e o deitei  com cuidado de lado mesmo .  Corri até o armário e encontrei o cobertor e o travesseiro encapados . Levei até ele é coloquei o travesseiro sob a cabeça e  o cobri . Sentei no sofá , colocando sua cabeça no meu colo com travesseiro mesmo. 
Fiquei ali cuidando dele , que pareceu ter entrado sem sono profundo . A febre tava alta , mas se eu chamasse os enfermeiros  eles iam levá-lo e se a Bia acordasse ela entraria em noia . Resolvi checar as mensagens e avisei ao Alex que eu tive que ficar no hospital para que o Steve resolvesse uns problemas . Ele não questionou estava cansado . 
- a próxima vez basta dizer que está doente - falei assim que vi os olhos dele se abriram 
- eu devo ter me resfriado algo assim , não tenho dormido bem , nem comido direito por conta do trabalho . 
- eu vou ficar aqui Steve , sua febre  ainda não baixou . Não vou deixá-lo sozinho . Agora volte a dormir , descanse . 
A manhã chegou e eu Acordei com Steve mexendo na bolsa discretamente . E pegando os comprimidos e ingerindo com a ajuda da água . 
- deixa eu cuidar de você , soldado . Ao menos até você ter que ir para guerra . 
- Nat , eu , eu To bem . Eu juro . É só minha alimentação que tá errada , e como você sabe sobre... 
- a guerra ? Adivinha... 
- tudo bem , eu já imagino . Eu To tentando suspender ...
-  e não conseguiu,  afinal quem não iria quebrei o Capitão ? 
- eu já adiei três vezes . 
- e esse adiamento você conseguiu talvez assim porque  você está fazendo algum tratamento específico ?-Eu ouvi o barulho do copo quebrando ao cair no chão . -  é isso né ? Por isso tá se entupindo de comprimidos . 
- são vitaminas ... -ele falou mais baixo e se agachou para catar os cacos
- tudo bem . Não vou forçar , eu só me preocupo.  Você é meu amigo , pai dos meus filhos e 
- e mais nada , por favor . 
- tudo bem , tudo bem . - eu vou embora , volto mais tarde . - peguei minha bolsa no sofá e me despedi dele e da Bia . 
A verdade é. Que consegui marcar com o Bruce  que além de físico , cientista e o Hulk , agora  é oficialmente médico e trabalha num laboratório . Deixarei as amostras dos comprimidos com ele e levarei as fotos a um amigo dele para descobrir o que significa a mediques no laudo
 


Notas Finais


Então eu mereço um review ?
O que acharam ? Continuo ?

Obrigado !!!!


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...