História In My Heart [Victuuri] - Capítulo 2


Escrita por: ~

Postado
Categorias Yuri!!! on Ice
Personagens Otabek Altin, Victor Nikiforov, Yuri Katsuki, Yuri Plisetsky
Tags Fluffly, Menções De Otayuri, Viktor X Yuuri, Viktuuri, Yaoi
Visualizações 222
Palavras 995
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Bishoujo, Bishounen, Drama (Tragédia), Droubble, Fluffy, Romance e Novela, Shonen-Ai, Shoujo (Romântico), Shoujo-Ai, Slash, Universo Alternativo, Yaoi
Avisos: Bissexualidade, Homossexualidade, Linguagem Imprópria, Pansexualidade, Tortura, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


E aqui estou eu com o penúltimo cap dessa three-shot ^^
Espero que gostem e tenham uma boa leitura!

Capítulo 2 - Make History


A vida de Yuuri Katsuki tinha mudado completamente desde a chegada, todos os dias o de cabelos platinados passava pela loja com o seu cachorro. E foi num dia em que estava fechando a loja é que viu que Viktor o esperava do outro lado da rua, e isso surpreendeu Yuuri. Os dois ao tempo começaram a sair juntos, por iniciativa de Viktor por o mais baixo era bem tímido em algumas ocasiões. E foi em um dos encontros malucos com o russo que o japonês descobriu o lema dele, "Faça o oposto do que as pessoas esperam, só desta forma você poderá surpreende-las". E esse lema encaixava bem no Nikiforov.

O mesmo era carismático e com o tempo reparou que o mesmo era popular entre as pessoas, além de ser atiradiço que gosta de falar o que pensa. Muitas vezes o mesmo tinha atitudes caprichosas e despreocupadas, mas quando necessário demonstrava-se sério e contemplativo, quando tratava-se de profissionalismo.

Os dois amigos(?) caminhavam pelo parque calmamente indo em direção a praia que provavelmente estaria com o mar com temperaturas negativas. Mas isso não importava pois os dois não iriam nadar, na verdade nem mesmo Yuuri sabia o porquê de estar indo para lá. Realmente Viktor o iria surpreender de algum modo.

Não demorou muito que chegassem a praia deserta, pois ninguém se atreveria ir a praia em pleno inverno de temperaturas negativas. Logo sentaram na praia observando o movimento da água salgada contra a areia.

-Yuuri, quando eu te conheci tinha perdido toda a minha inspiração, pois a pessoas habituaram-se ao meu jeito de as surpreender. Mas ao te ver, a recuperei e fiquei determinado em ajudar-te a liberar todo o seu potencial.-diz o russo com um sorriso que formava em seus lábios enquanto podia observar o outro ruborizar.

-E-eu...-gagueja o menor tentando falar algo para o mesmo.

-Eu reparei nos seus problemas de auto-estima, e a partir de hoje serei seu "treinador"!-fala o mesmo erguendo as mãos para cima alegremente.

-I-isso seria incrível!-diz Yuuri com as bochechas no tom avermelhado enquanto arrumava o óculos que escorregava em seu nariz.

Foi ali ao som do mar batendo contra a areia repetidamente em que pela primeira vez na vida, o de cabelos negros sentiu como estivesse sendo totalmente apoiado por mais que já tenha fracassado alguma vez em sua vida. E com isso o tempo se passou e Viktor independente de como estava a situação continuava ao lado do menor, dando conselhos e o apoiando. E teve uma vez em que o russo pode ver uma das crises de nervosismo e ansiedade com medo de não ser o suficiente. Mas o platinado não o julgou, apenas o reconfortou em seus braços num abraço apertado.

-Está tudo bem Yuuri...-proclama o maior.

-E-e se eu...-diz o menor tentando argumentar enquanto molhava o peito do maior com as lágrimas que escorriam de seus olhos.

-Você está dando o seu máximo, e isso já significa tudo...você é incrível!-diz o maior vendo o choro do menor parando aos poucos.

O russo extrovertido começou a ajudar o pequeno com os problemas e também pela sua baixa auto-estima por causa de xingamentos pelo mesmo ser um pouco gordinho. E para isso pediu a ajuda do russo para treinamentos e exercícios físicos. O maior sorriu concordando, pois o mesmo era treinador em uma academia. Isso talvez justifica-se muito bem a sua boa forma...

|. . .|

  Passar os dias ao lado do russo extrovertido era divertido e nunca era monótono, sempre saiam do comum. Chegando a conhecer amigos do russo como Yuri, que acabaram o chamando de Yurio para não se confundirem com o Yuuri. Além dele, o japonês, conheceu o namorado do loiro, Otabek Altin. Ficar em seu apartamento sozinho tinha se tornado algo raro de acontecer, pois Viktor parecia sempre saber quando o mesmo estava sem nada para fazer ou triste. E o de cabelos escuros poderia até afirmar de algum modo que Viktor era essencial para si.

Um sentimento nascia entre eles, mas não era amizade. De algum modo o menor preferiu guardar isso para si próprio pois um lado seu tinha medo de não ser o suficiente para Viktor Nikiforov, a pessoa que tanto admirava. Ele estava sempre de seu lado e fazendo-o sorrir. Era engraçado pois uns dias atrás o de óculos azuis já estava começando a se conformar com a ideia que jamais sentiria-se daquele jeito de como estava naquele momento, com o coração acelerado e o rosto corado, tudo isso causado pelo russo de cabelos platinados e olhos azuis, Viktor Nikiforov. Um motivo para sorrir em sua vida tinha surgido de um modo estranho naquele dia no Pet Shop, mas ele não acreditaria que nutriria sentimentos pelo russo.

Ele falava o que pensava sempre sendo carismático e sério quando precisava, o que era bem diferente da definição de Yuuri Katsuki. Ao olhar para os dois dava evidentemente para notar as diferenças entre os dois, mas as diferenças tornava aquela relação entre eles mais interessante com o passar do tempo. Realmente, uma amizade bem inusitada... Às vezes o de cabelos negris tinha insegurança que um dia, Viktor, descobrisse tudo. Tinha medo de falar para o mesmo que o amava, e sempre que pensava numa possibilidade de ficarem juntos vinha a tona as suas inseguranças e maiores medos.

O medo de perder o conforto dos abraços de Viktor, de ficar sem a sua conversa longa, sei quem ele realmente era. Ele queria ter algo mais com o russo; ele queria fazer história. Passar os dias sorrindo graças a ele, e pedir para que aquilo jamais tivesse um fim. Desejando o impossível, o infinito.

De certo modo mal ele sabia mas o maior nutria o mesmo sentimento que o menor sentia por si, amor. O destino não entrelaçado o caminho dos dois jovens por mera coincidência, mas sim pelo amor. O amor deles já estava destinado como uma grande história...

"Nós nascemos para fazer história. Sim, vamos fazer história!"

Continua...(?)


Notas Finais


Link do meu perfil no wattpad: https://www.wattpad.com/user/NatashaFreitas4

E aqui está esse cap. Temos bastantes referencias ao anime, visto que eu gosto de deixar as coisas semelhantes ao headcannon. Espero que tenha valido a pena ler até aqui!

Au revoir~


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...