História In the name of Love - Capítulo 6


Escrita por: ~

Postado
Categorias Christian Figueiredo, Felipe Castanhari, Gabriel "MrPoladoful", Gustavo Stockler (Nomegusta), Júlio Cocielo, Kéfera Buchmann, Lucas "T3ddy" Olioti, Lucas Lira (Invento na Hora), Lukas Marques & Daniel Mologni (Você Sabia?), Mauro Nakada, Murilo Cervi (Muca Muriçoca), Patricia "Pathy" dos Reis, Rafael Moreira, Whindersson Nunes
Personagens Christian Figueiredo, Daniel Mologni, Felipe Castanhari, Gabriel Tenório Dantas, Gustavo Stockler, Júlio Cocielo, Kéfera Buchmann, Lucas Lira, Lucas Olioti, Lukas Marques, Mauro Nakada, Muca Muriçoca, Patricia "Pathy" dos Reis, Personagens Originais, Rafael Moreira, Whindersson Nunes
Tags Daniel Molo, Fanfic, Felipe Castanhari, Gusta, Julio Cocielo, Kéfera, Lucas Lira, Lukas Marques, Muca, Pathy Dos Reis, Poladoful, Rafael Moreira, Romance, T3ddy, Whinderson Nunes, Youtube, Youtuber
Exibições 38
Palavras 2.084
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Aventura, Crossover, Fantasia, Festa, Ficção, Romance e Novela
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Drogas, Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas da Autora


Hello guys! A fic já começou na maior confusão né? Como vamos desenrolar essa história toda? Vamos passo a passo. Espero que gostem:

Capítulo 6 - Just Friends


Fanfic / Fanfiction In the name of Love - Capítulo 6 - Just Friends

*POV. ALICE*

 

Acordei na cama do Chris, estávamos sozinhos já que era sábado 10:30 da manhã. Na mesma hora em que me virei para olhar para ele, ele acordou:

- Bom dia!

Disse com uma espreguiçada bem manhosa.

- Bom dia Chris!

- Vamos fazer café? Tô brocado.

- Meu estômago está nas costas.

Rimos das nossas analogias manjadíssimas e fomos para a cozinha. Eu fiz café enquanto ele preparou queijo quente para nós dois.

O bom é que o clima não pareceu estranho entre nós dois. Nos conhecíamos a 1 semana e eu sentia que tinha uma sintonia entre nós. Ontem foi a minha primeira vez, eu pensei que ia querer enfiar minha cabeça num buraco depois que isso acontecesse, mas não, tudo parecia muito natural, sem vergonha, só duas pessoas que passaram a noite juntas e vão continuar próximas uma da outra independente do que aconteceu.

Eu não sei se é isso que se sente depois que você faz sexo com alguém, acho que, no geral, de duas uma: ou você nunca mais quer ver a pessoa, ou você se apaixona. Eu não estava em nenhuma das categorias, era algo meio que único, nada convencional.

Massss, eu não sei como ele está se sentindo né. Tudo o que disse foi por mim, vamos ver o que vai rolar né?

 

*POV CHRIS*

 

Acordei com ela se mexendo na cama, dissemos bom dia um ao outro e fomos fazer café. Eu me sentia bem com a presença dela, me parecia que ela já era do meu ciclo de convívio a um tempão. E eu não me sentia desconfortável com o fato de termos transado, mas a questão é: ela era virgem, a possibilidade de ela querer algo a mais é grande. Eu não sei exatamente o que quero. Algo sério? Não sei, mas com certeza eu quero ela por perto.

Acho que vou convidá-la para sair mais vezes, assim nós vamos nos definindo.

 

*POV ALICE*

 

Fui para casa depois do café, queria tomar banho na minha casa mesmo. E tinha algo muito importante para fazer: precisava contar para a Vih que eu tinha perdido a virgindade! Na segunda eu contaria para a Gabi e a Aline, mas a Vih precisa saber primeiro.

Depois do banho fui para o apartamento dela e bati na porta:

- Vih, sou eu! Abre logooo!

Gritei, quase fazendo com que todos os vizinhos fossem para a porta ver o que estava acontecendo.

- Ou menina, que isso! Kakakakak grita não! Parece criança!! Entra ai vai.

- NOTICIA B-O-M-B-A-S-T-I-C-A!

- Vai falando, Anda!!

- Amiga, lembra que eu disse que ia sair? (ela assinalou que sim com a cabeça) Pois é, foi super legal na festa, mas o melhor foi depois!

- Como assim??????

Perguntou já muito ansiosa com a história

- Fui para a casa de um dos meninos que eu estava conversando.... e....

- E... O QUE MENINA?

- Tive minha primeira vez com ele!!!

- AAAAAAAAAAAAAAAAAAA

Ela gritou alto e começou a dar pulinhos chacoalhando as mãos e depois se jogou encima de mim.

- Conta como foi! FALA TUDO!

- kakakakaka, tudo não né!

- Tudo SIM!

Contei para ela, e sim, com alguns detalhes bem capciosos. Ela arregalava os olhos, ela é virgem ainda, deve ser muito estranho ouvir tudo isso, até para mim ainda é muito estranho ficar comentando.

- Vamos fazer compras para comemorar Alicee!!!

- VAMOS!

 

Saímos da casa dela depois de almoçarmos e fomos às compras. Nos divertimos muito como sempre, eu amava muito andar com essa menina, com ela não tem fim de conversa, sempre tem alguma coisa para dizer, mesmo que sejam só idiotices. (foto do capítulo)

Voltamos para casa e fomos fazer maratona da nossa serie favorita, Doutor House. Eu dormi na casa dela, ficamos acordadas até muito tarde, lá pelas 05:00. Fomos acordar lá por 12:20. Olhei meu celular e tinha uma mensagem, para minha grande surpresa era o Chris. Entao quer dizer que ele não está naquele grupo que transa e nunca mais quer ver o outro. Bom sinal.

 

*MENSAGEM ON*

 

- Oi Lice! Como está?

- Oi Chris! Estou bem, e você?

- Estou ótimo! Vi no seu snap que foi às compras ontem! Saudades compras kkkk

- Nossa, bom demais! Ainda mais que eu estava com uma amiga maravilhosa!
- Eu vi! Que legal! Da próxima vez que tiver uma festinha você pode convidar ela também!

Então que dizer que vai ter próxima né? Hahahahaha to curtindo essas mensagens

- Nossa, que tri Chris, vou chamar sim!

- Eu estava pensando, vai ter um brunch de uma revista no sábado que vem, vai ter um espaço só para mim e meus convidados. Vamos comigo?

- Sábado é super tranquilo para mim! Pode ser sim!

- Então combinado, mas tem mais uma coisa: a noite vai ter um jantar de amigos aqui em casa. Eu, Mauro, T3ddy, Julio, Igão, Castanhari, Pathy e você poderia vir com sua amiga, ou amigas se quiser convidar mais alguém.

- Tenho mais duas amigas! Posso chamar?

- Claro!

- Então está perfeito!

- Combinado!

 

*MENSAGEM OFF*

 

Acordei a Vitória num grito.

- Vih!! O Chris mandou mensagem! E ainda me convidou para um evento de revista e um jantar na casa dele!

- Vish, a coisa tá séria hein!

- Tá nada hahahah a melhor parte é que ele disse que eu posso convidar amigas! Você a Gabi e a Aline vão comigo viu??

- Ok ok, mesmo que eu não seja a maior fã da Aline, eu sempre topo sair contigo.

Eu não entendo a Vitória com essa desconfiança toda com a Alice, ela sempre me diz que sente algo nela que não agrada nadinha. Vai entender né? Cada doido com suas loucuras.

A semana foi passando e todos os dias eu e o Chris conversávamos, mas o interessante disso é que cada dia parecíamos mais e mais amigos, algo tipo irmandade sabe? Eu não sei como vai desenrolar isso, mas eu já fazia parte do dia dele e ele do meu. Eu gosto de ter ele para conversar, reclamar, desabafar, rir, falar idiotice, indicar músicas e filmes, receber indicações dele. Eu estava gostando mesmo disso.

Na sexta o Chris mandou a seguinte mensagem:

- Pode vir para o brinch com uma malinha pronta porque você vai passar o dia inteirinho comigo! Vamos nos brunch, depois vamos para a minha casa fazer maratona de filme de terror, e depois tem o jantar! Se prepara hein, e não aceito um não como resposta.

- Ok, sim senhor kkkkk

Já deixei a mala preparada para o outro dia. Acordei cedo para me arrumar e ir para o tal do brunch, que é tipo um lanche no meio da manhã que serve de café e almoço. Lá eu vi o tanto que o Chris é um cara influente. O Mauro e o T3ddy não estavam lá pois tinha compromisso com um filme que estão fazendo com o Maurício Meirelles, mas lá estavam vários amigos do filme do Chris, já que ele tem um filme só dele para lançar ano que vem.

Mesmo sendo todo importantezinho, ele não me deixou sozinha, sempre me deu atenção. nos divertimos muito, conversamos com muita gente. Toda vez que eu dizia que estudava medicina eu ouvis: “que chic”, “tem que estudar muito né?”, “que inteligente”, “vai me tratar quando formar hein”, todos aqueles clichês que todo estudante de medicina sempre ouve. Mas eu levo na boa.

Depois do evento fomos para a casa do Chris. Começamos a assistir filme, tinha uns 3 na lista. O Chris gosta de comer pipoca de manteiga de cinema e assistir ao filme bem quietinho para não perder nada. Mas no terceiro filme decidimos mudar um pouco e colocar uma comédia romântica. Nós riamos muito, e no meio do filme eu comecei a sentir que estava rolando algo, tipo aquela dúvida: será que vamos ficar ou vamos só curtir aqui?

Dava para sentir que a dúvida era para os dois. Nos olhamos e decidimos agir. Nos beijamos. Um beijo meio sem jeito. A pegação durou bem uns 10 minutos, nós dois tentávamos achar o clima certo. Mas não estava parecendo dar muito certo.

Depois disso nos olhamos, aquele mesmo olhar de dúvida. Decidi falar o que eu estava sentindo:

- Chris, isso tá meio... estranho

- Sabe Lice, eu também estou sentindo que tem algo estranho

- Estou achando que nossa relação não é para ser assim. Eu amo estar com você, mas não sei se é essa coisa de casal que eu quero.

- Eu estou sentido como se estivesse beijando uma irmã.

- Verdade! Parece que nossa amizade está evoluindo tão bem e tão rápido que não me imagino formando um casal com você. Desculpa.

- Não precisa pedir desculpas Lice! Eu também acho que a amizade é a relação perfeita para nós dois! Quero muito que você esteja na minha vida, mas não como casal também.

- Ufa, que bom que tivemos reciprocidade nisso!

- Verdade! Tinha tudo para dar errado né loirinha?

- Né? A chance de ter dado errado era enorme, mas eu acredito em destino, e acho que realmente era para sermos amigos, grandes amigos.

- Então me promete que vai sempre estar comigo, como uma irmãzinha siamesa!

- Prometo! Você vai estar grudadinho em mim também!

Nos abraçamos e rimos da situação que começou muito constrangedora, mas se resolveu da melhor forma possível! O destino é incrível mesmo né?

 

*POV CHRIS*

 

Eu queria muito a companhia dele sempre, era estranho isso, pois eu não queria o corpo, o beijo, mas a companhia. Não dava para me definir ainda, vou ter que tirar isso a limpo. Já sei! Vou convidá-la para passar o dia todinho comigo!

Fomos ao brunch, foi muito bom ter ela lá, ela se mistura muito bem com as pessoas, a simpatia dela é enorme! Eu adorei muito isso nela. Depois disso fomos para a minha casa assistir os filmes. Terror com pipoca de manteiga de cinema. Eu amo esse tipo de filme, mas achei que para desenrolar o processo precisávamos de algo mais leve. Coloquei uma comedia romântica.

No meio do filme o clima entre nós começou a ficar diferente, aquela dúvida pairava, eu precisava decidir isso. Olhei para ela, ela me olhou, estávamos um tanto constrangidos, mas agimos. Começamos a nos beijar, nos pegamos por um tempo, até percebermos que realmente tinha algo que não estava dando certo, algo não se encaixava.

Ela começou a falar, quando ela disse “Chris, isso tá meio... estranho”, eu percebi que ela estava na mesma sintonia que eu. Fui cauteloso “Sabe Lice, eu também estou sentindo que tem algo estranho”, a partir dai ela começou a se abrir e o que ela dizia descrevia totalmente o que eu estava sentindo. Comecei a me abrir também.

Não é que eu não quisesse ela, eu quero, e muito, mas como amiga. E foi muito claro pela nossa conversa que nós dois nos sentíamos assim.

Ela tocou na palavra “destino”, realmente, eu não seu se acredito muito nisso, mas o destino fez a jogada certinha para nós dois.

 

*POV MAURO*

 

O Chris me chamou para um jantar hoje. Eu saí da gravação do filme e fui para casa fazer roteiro para um vídeo que ia sair semana que vem, eu sempre me organizo e me adianto pois sei que “N” coisas podem acontecer no meio da semana.

Descansei um pouco e fui me arrumar para ir para o jantar do Chris. Eu sempre sou dos primeiros a chegar, o Chris nem está pronto quando eu chego, ainda bem que sei a senha da casa dele e a autorização da portaria para entrar.

Fui para lá, já eram 18:30. Cheguei e ouvi barulho de filme, ele nem estava pronto, certeza. Mas o jantar era as 20:00 e ia ser tipo uns grelhados gourmet que tem que ser feito na hora, por tanto tinha que esperar o pessoal chegar mesmo. Fui colocando a senha e ia entrando, então vi a seguinte cena: Christian e Alice se pegando no sofá. Disfarcei, fingi que nem estava lá, voltei para trás, tranquei a porta e esperei 20 minutos no corredor. Voltei para a porta e dessa vez apertei a campainha. O Chris me atendeu chorando de rir com não sei o que que estava acontecendo lá dentro. Ele e Alice realmente estavam se divertindo hein!

Eles foram se arrumar e eu fiquei no sofá esperando e interagindo com o fandom no Twitter.


Notas Finais


O Mauro pegou eles no flagra???? Mas espera, ele vai entender tudo errado né? Socorro!! Como vai ficar?? Comentem o que vocês acham, favoritem a fic, leiam minha outra história também! espero que tenham curtido. Beijinho, beijinho e hasta la vista!


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...