História In The Name Of Love (ABO) - Capítulo 13


Escrita por: ~

Postado
Categorias One Direction, Zayn Malik
Personagens Harry Styles, Liam Payne, Louis Tomlinson, Niall Horan, Personagens Originais, Zayn Malik
Tags Camren, Cashton, Coter, Destiel, Drama, Gettie, Jerrie, Jock, Larry, Malydia, Midam, Muke, Niac, Norminah, Romance, Sabriel, Scallison, Sterek, Ziam
Visualizações 156
Palavras 4.052
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Colegial, Comédia, Crossover, Drama (Tragédia), Famí­lia, Romance e Novela, Universo Alternativo, Violência
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Estupro, Gravidez Masculina (MPreg), Heterossexualidade, Homossexualidade, Incesto, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Sexo, Tortura, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


OLA BRASILLLLLLLLLLLLLLLL

VOLTEI NO DIA CERTO, APESAR DE MEIO TARDINHO NE NON? SKDNFCKNKSNK

acontece que eu estava internada essa semana inteira e ai nao consegui vir antes, me desculpem mesmo :(


MAAAAAAAAAAAAAAS, ESPERO QUE GOSTEM DO CAP Q EU FIZ COM MT MT MT AMOR PRA VOCES <3333


Boa leitura!!!

Capítulo 13 - T r e z e


Fanfic / Fanfiction In The Name Of Love (ABO) - Capítulo 13 - T r e z e

O sinal bateu para a alegria de todos. Até dos professores.

Eles sorriram aliviado, começando a guardar os materiais nas mochilas e a conversarem, planejando o que fazer de tarde. Lauren, Jade e Perrie se levantaram de suas cadeiras, que eram no fundo da sala e caminharam até à frente, esperando Louis, Liam e Camila terminarem de guardar suas coisas.

- Puta merda, se você não fosse tão linda eu ia te xingar de lerda. - Lauren resmungou, começando a ajudar a guarda os materiais espalhados pela mesa da ômega morena, que corou enquanto todos riam.

- Que vacilo, Laur. - Louis riu, empurrando a beta com o ombro assim que se levantou, colocando a mochila nos ombros. - assim você não conquista ela. - brincou.

- Nah. Conquistei essa latina assim que ela me olhou, aposto. - ela revidou, olhando maliciosa para a Camila, que arregalou os olhos e abaixou a cabeça, não querendo que ninguém visse suas bochechas avermelhadas. - Ow, acertei? - perguntou, dessa vez surpresa. Eles gargalharam e começaram a sair da sala.

- Louis, Liam. - o professor Maykon os chamou assim que viu o grupo aparecer no corredor. - preciso falar com vocês. - ele sorriu de lado, cruzando as mãos na frente do corpo.

- Tudo bem, a gente espera vocês lá fora. - Jade avisou, dando um beijo na bochecha de cada um antes de sair com as outras meninas.

Liam engoliu em seco, nervoso por ser a primeira vez que era chamado por um professor por saber que tinha feito algo errado. Louis franziu o cenho, ele sabia que ele tinha se encrencado por ter saído da sala daquela maneira, mas não fazia ideia do porque do primo estar daquele jeito.

- Preciso falar com vocês sobre a prova de segunda chamada. - Maykon disse, assim que os dois pararam em sua frente.

- Me desculpe por ter saído da sala sem pedir permissão e depois não ter aparecido para terminar a prova! - Liam disparou a falar, com o coração batendo rápido. Maykon gargalhou.

- Tudo bem, Liam. Você é um ótimo rapaz, entendo os seus motivos. - sorriu, passando a mão de leve no antebraço do ômega, que respirou mais aliviado. - entendo os motivos dos dois. - se virou para Louis, que sorriu meio sem jeito. - não estou aqui pra brigar com ninguém, só não quero que fiquem com notas vermelhas na minha matéria. Então conversei com o diretor e ele deixou vocês fazerem uma segunda prova, sem pagar nada.

- Aí que ótimo! - Liam sorriu, feliz.

- É. Uhu! - Louis ironizou, chacoalhando as mãos no ar como uma líder de torcida, arrancando risada dos outros dois. - quando vai ser?

- Amanhã, na última aula. - respondeu, se virando para também ir embora. - e ah! - ele se virou para os outros dois novamente. - essa prova vai estar mais difícil e não será entregue já toda respondida. - sorriu, piscando com um dos olhos e voltou a andar.

Os dois ômegas riram e voltaram a andar para a porta da frente da escola, que já estava completamente vazia por todos os alunos já estarem do lado de fora. Assim que eles chegaram no primeiro degrau, começaram a procurar pelos seus amigos, que estavam amontoado perto do carro de Zayn.

Liam suspirou encantando ao ver como o alfa parecia descolado e sexy daquela maneira. Ele estava com uma calça jeans surrada, all star preto nos pés, que só apareciam na visão de Payne por ele estar sentado em cima do capô, com uma das pernas dobradas para cima, servindo de escora para um dos braços coberto pela jaqueta de couro marrom.

Ele era tão surrealmente bonito sem fazer qualquer esforço que chegava a ser ultrajante! 

- Não acredito que você se apaixonou pelo meu melhor amigo! - Louis gargalhou, dando um peteleco no nariz do primo, que acordou do transe e corou ao olhar nos olhos azuis a sua frente. - credo, Liam! - ele continuou rindo, chamando a atenção das pessoas em sua volta para eles.

- Fica quieto, Louis, pelo amor de Deus! - Liam implorou, tampando a boca do ômega mais baixo em puro desespero. - eu vou te bater! - ameaçou, sofrendo.

- Só cuide para o papaizinho dele não querer vir pra cima de você depois. - a voz atrás de Louis cortou o clima divertido entre os ômegas, que ficaram tensos e se viraram para Austin, que sorria debochado com Tyler e Chuck do lado. - o que foi, bonecas? Perderam o sorriso por que eim? - ele fez beiço, dando alguns passos para frente ao mesmo tempo que eles davam para trás.

- Deixa eles em paz, Mahone. - um alfa se enfiou no meio deles, tampando os dois Styles que somente agora puderam voltar a respirar. - vai caçar o que fazer, muleque.

Louis franziu o cenho ao reconhecer a voz do alfa que os defendia. Olhou confuso para Liam que também estava perdido e puderam ver todos os alunos que ainda estavam ali se virando para ver a discussão.

- Ué, Stiles? Não é você mesmo que vive pegando no pé do Tomlinson? - Tyler riu, olhando para o alfa que fechou as mãos em forma de soco. - já entendi. Você quer ele todinho pra você, não é?

- Eu pego no pé dele sim, seu filho da puta, mas nunca abusei e nem vou abusar de nenhum ômega! Vocês são ridículos! - ele rosnou de volta, pronto para ir para cima dos três, que ainda sorriam debochados.

Zayn, Mike e Ashton conseguiram chegar até aonde os seis estavam, puxando os ômegas para trás de seus corpos, montando guarda para se caso rolasse uma briga ali. Irwin abraçou Louis de lado e Malik fez o mesmo com Liam, que sentiu suas bochechas corarem ao ser encarado por tanta gente. Michael parou ao lado de Stiles e mostrou as presas.

- Olha eles. - Austin riu, negando com a cabeça. - aposto que comem a princesinha do mesmo jeito que eu fiz e só não querem dividir.

- Engraçado, eu chamava seu pai do mesmo jeito. - a voz grossa de Derek atrás de Austin fez todos arregalarem os olhos, que estavam tão focados na briga que não notaram três alfas lúpus subindo os degraus e parando atrás do trio, que se virou assustado. - eu sou o Derek Hale, você é? - ele perguntou sério, esticando a mão para que Austin apertasse.

Mahone engoliu em seco antes de olhar para os amigos. Eles olharam para ele do mesmo jeito, erguendo as sobrancelhas como se perguntassem "sério mesmo que você vai deixar um lúpus no vaco depois de ter apanhado de um?", o que o fez respirar fundo e apertar a mão de Derek de volta.

- Austin. - respondeu, tentando soar firme. - Mahone.

- Ah, então é você quem a gente procurava. - ele respondeu sorridente, antes de forçar a mão para baixo rapidamente, quebrando o punho de Austin e fazendo o osso dali sair para fora.

Todo mundo gemeu surpresos e colocaram as mãos, ou sobre os olhos ou sobre as bocas, apavorados com a cena ou com vontade de vomitar. Ou os dois.

Austin berrou de dor enquanto seu sangue começava a escorrer e tentou se soltar de Derek, que negava com a cabeça. Sam, ao ver que Tyler e Chuck iam sair correndo, deu a volta no amigo e parou na frente de ambos, que arregalaram os olhos.

- Vocês ajudaram esse verme a tocar no Louis? - ele perguntou sério, olhando firmemente nos olhos de cada um, enquanto mantinha as mãos para trás, em uma falsa calma.

Quando Harry contou o que havia acontecido com Louis, eles ficaram com tanta raiva que era como se tivessem tocado no ômega deles. Os três juraram que iam ajudar Harry no que ele quisesse para se vingar de Austin, mas não contaram que quando fossem buscar os Styles na escola, encontrariam essa cena.

Por azar de Austin, claro.

- N-Não. - Chuck criou coragem para responder. - ele fez tudo sozinho, nem ao menos estávamos naquela festa! - ele se defendeu e Sam riu sem humor.

- Na minha época, os amigos eram mais leais. - ele negou com a cabeça, saindo da frente dos dois que saíram correndo para seus carros, sumindo de vista antes que sobrasse para eles.

- Gostou de abusar dele? - Derek perguntou sério, olhando para o osso ensanguentado da mão de Austin, que chorava de dor.

Louis corou e se escondeu em Ashton, que olhava com medo misturado a admiração para Derek, assim como todos os outros alfas. Quer dizer, obviamente eles achavam que não iriam tão longe, mas chegariam a fazer algo parecido se fosse com os seus ômegas/betas. Estava no DNA deles.

- Quer que eu pergunte de novo? - Derek ergueu as sobrancelhas, dando um passo à frente, fazendo Austin dar dois para trás e esbarrar em Stiles, que o empurrou de volta para frente.

- N-Não. - ele respondeu baixo, soluçando de dor.

- Não, não quer que eu repita ou não, não gostou de abusar da minha família? - perguntou irritado, deixando a falsa calma de lado.

Todos arregalaram os olhos. Sabiam que a família Styles era formada por bastante alfas lúpus, mas até aonde sabiam, só existia Zac, Harry e Gemma. Agora surgiram mais três e estavam com medo de surgirem mais ainda.

- Tá tudo bem, Derek. - Dean disse, dando um passo à frente enquanto guardava o celular no bolso da calça. Ele colocou a mão no ombro do amigo e sorriu falso para o alfa comum, que exalava desespero. - se ele gostou ou não de estar no lugar de um estuprador, provavelmente agora ele saberá como estar no corpo da vítima, e então, ele vai tirar a própria conclusão do que é ser um alfa de verdade. - concluiu, olhando para a rua aonde vinha uma viatura de polícia. - não sei você, mas eu começaria a rezar para não me colocar em uma grade junto com um viciado em sexo. - debochou, sorrindo irônico. Austin arregalou os olhos, se virando para ver o carro com a sirene ligada se aproximar.

A viatura parou no meio do caminho e os policiais nem ao menos a desligaram para descerem e começarem a andar em direção às escadas, tendo o caminho liberado por todos os estudantes que ainda assistiam a cena assustados demais para falarem qualquer coisa. Os policiais finalmente chegaram no topo da escada e olharam para o sangue no chão, subindo devagar até de onde aquele líquido vermelho não deveria estar saindo. Ergueram as sobrancelhas e negaram com a cabeça, olhando para os três lúpus.

- Vocês não tomam jeito mesmo, não é? - Bob perguntou, esboçando um sorriso de lado enquanto seu parceiro algemava Austin dizendo que ele tinha o direito de permanecer calado.

- Sabe que não gostamos de injustiça. - Dean sorriu para o amigo, antes de o abraçar de lado rapidamente, dando dois tapinhas nas costas do alfa comum, que quase caiu no chão com a força usada.

- Não se preocupe. - sorriu, se virando para Austin que tinha um olhar horrorizado no rosto. - esse aqui vai aprender a lição. - sorriu de lado e o parceiro dele começou a puxa-lo em direção a viatura. - eles sempre aprendem.

Os alunos finalmente saíram do transe e começaram a bater palmas e assobiarem, contentes por finalmente se livrarem dos assédios, humilhações e tudo o que Austin fazia com cada um presente ali. Eles estavam de saco cheio e agora aliviados por poderem irem ao colégio sem aquele medo diário de esbarrar com o grupinho do Mahone.

Eles estavam livres.

- Acho que ninguém nunca mais vai incomodar vocês. - Peter brincou com os Styles, que sorriram de lado para os lúpus que estavam parado na frente deles, sorrindo pequeno com medo de terem ido longe demais.

Eles não queriam ter feito nenhum ômega ver aquela cena, já que eram as pessoas mais sentimentais do mundo, mas não era como se a raiva deixasse eles pensarem corretamente. Estavam surpresos com eles mesmos por terem mantido tanta calma assim.

- Harry vai nos matar. - Dean riu, bagunçando os cabelos.

Louis sorriu mais largo e correu até os três, os abraçando de uma vez só, o que resultou em uma risada conjunta deles, já que os braços do ômega eram muito curtos para conseguir envolver todos os lúpus juntos.

- Obrigado, eu não aguentava mais. - Louis soluçou, o que fez todos se sentirem péssimos. - eu amo vocês. - murmurou totalmente choroso e sincero.

- Mais um motivo para Harry nos matar. - Dean brincou, porém falando a verdade. Talvez eles tivessem destruído uma bela chance de Louis amar Harry.

- Já comeram? - Sam perguntou aos adolescentes, que negaram com a cabeça. - fiquei sabendo que nessa cidade tem uma churrascaria. Querem ir lá conferir? - sorriu e eles gritaram animados, começando a irem para os carros rapidamente.

Louis riu dos amigos e começou a ir atrás deles, porém parou quando notou que Stiles havia ficado para trás. Ele respirou fundo e voltou os degraus que havia descido, parando na frente do mesmo, que ergueu as sobrancelhas.

- Vem com a gente. - sorriu de lado e Stilinski riu pelo nariz.

- Pra que?

- Ah deixe de cena, Bilinski! - Louis provocou e Stiles revirou os olhos. - Mia, Nick e Josh já nos contaram que você é legal com eles e você acabou de defender a mim e ao meu primo. - sorriu sincero e se aproximou do alfa, o abraçando forte, o que fez ele arregalar os olhos e ficar sem saber o que fazer. - obrigado, talvez você seja uma pessoa boa afinal. - brincou o que fez Stiles rir e passar um dos braços pela cintura do ômega, o abraçando sem jeito.

- Aproveita que não é todo dia que a gente come carne, garoto. - Derek brincou, obviamente mentindo, já que comer carne era o que eles mais faziam. Louis se afastou de Stiles e se aproximou de Hale, o abraçando de lado. - você vem? - ele perguntou, erguendo as sobrancelhas antes de se virar e começar a caminhar com o ômega para perto dos outros.

Stiles sorriu, se sentindo estranho. Olhou em volta, vendo que não tinha nada a perder, na verdade, só tinha a ganhar. Não tinha amigo, não tinha ninguém. Olhou para aquela turma enorme de pessoas brincando entre elas e sentiu algo dentro de si almejando aquilo tudo para ele.

Aquele era o maior motivo de Stiles pegar tanto no pé de Louis. O ômega era e tinha tudo o que ele queria ser e ter. Ele tinha inveja do mais novo, apesar de não querer admitir, e não queria mais se sentir assim. Logo ele se formaria e o que ele levaria com ele? Inimizades? Não! Ele queria ter amigos e quem sabe alguém para dividir a vida? E obviamente não conseguiria isso sendo a pedra no sapato dos outros.

- É, eu vou. - Stiles respondeu baixinho, correndo degraus a baixo para alcançá-los.

°

Harry acordou com risadas no andar de baixo. Sua boca estava seca por ele ter dormido com ela aberta e ele franziu o cenho ao sentir sua baba por todo o travesseiro. Se virou de barriga para cima, grunhindo de dor no pescoço por ter ficado tanto tempo com ele na mesma posição, e coçou os olhos, que estavam inchados.

Seu quarto estava frio, mas nem tanto, já que Zac sabia que o irmão iria acordar a qualquer momento e para não lhe dar um choque térmico, desligou o ar e abriu as janelas, fazendo com que a brisa gelada de verão entrasse pelas mesma e balançasse as curtidas levemente, deixando uma cena tranquila para quando ele despertasse.

Com dificuldade, ele se sentou, estralando os ossos. Bagunçou os cabelos e procurou pelo celular, não o encontrando em lugar nenhum. Demorou a se lembrar o porquê de ter ido dormir e fechou os olhos com força ao se recordar da conversa com a irmã mais velha, afundando o rosto entre as mãos em seguida.

- Merda! - sussurrou ao sentir seu peito acelerando ao escutar a voz de Louis do andar de baixo.

Todo o seu interior agitou. Suas pernas pularam para fora da cama e quando ele viu, já estava do lado de fora do quarto, correndo em direção ao ômega. Suas mãos, a comando do cérebro e não do coração, seguraram a quina da parede, forçando seu corpo a parar no lugar.

- Se controla, Harry! - ele brigou com ele mesmo, sua voz saindo mais rouca e arrastada que algum dia já saiu.

Conseguiu voltar até o quarto com muita força de vontade e trancou a porta para ser mais difícil de ter uma recaída. Respirou fundo quando sentiu seu peito doendo. De alguma maneira, seu coração sabia que havia ficado longe de Louis por trinta e duas horas e ele estava desesperado para senti-lo perto outra vez.

Harry puxou os cabelos, se xingando mentalmente por ter DNA de um lúpus. Seus olhos foram até a janela e ele pode ver que já era de noite. No relógio em cima da sua cabeceira, marcavam que eram exatas sete da noite de uma terça-feira, o que significava que ele perdeu metade do domingo e segunda e terça-feira completas.

Seu estômago roncou e ele riu com o barulho alto. Caminhou até o armário completamente organizado e retirou de lá uma bermuda cinza e uma camisa preta. Tirou uma cueca limpa da gaveta e calçou seus chinelos que estavam ao lado da cama, caminhando até o banheiro do quarto para tomar um banho.

Ligou na água gelada e fechou os olhos, antes de inclinar o rosto para cima e entrar embaixo da água corrente. Seus músculos pareceram relaxar aos poucos e ele respirou fundo, apoiando a mão esquerda na parede e abaixando a cabeça, fazendo a água escorrer pela sua coluna agora.

Ele ficou assim por algumas horas. Seus pensamentos desorganizados roubando a noção de tempo. Apenas quando sua barriga roncou novamente que ele abriu os olhos, lembrando que a água era cara e tinha lugares pelo mundo precisando dela para ele ficar gastando desse jeito.

Se ensaboou, lavou o cabelo com o shampoo e logo depois saiu, desligando o chuveiro. Puxou a toalha de dentro do armário e se secou, notando que seus dedos, tanto dos pés quanto os das mãos, estavam enrugados. Se vestiu, penteou os cabelos com um dos pentes que possuía e os chacoalhou depois. Saiu do banheiro, indo até a cabeceira da cama e pegou o desodorante, passando antes de sair do quarto.

A conversa e as risadas altas e contagiantes ainda estavam a todo vapor lá na sala e Styles se sentiu terrivelmente nervoso. Parecia que ele tinha voltado para os seus dezesseis anos quando ele tinha que chegar em uma pessoa que ele havia achado interessante.

A diferença era que ele já estava apaixonado e essa pessoa era seu filho.

Desceu degrau por degrau, repetindo para a suas pernas manterem a calma quando ele visse Louis, já que ele não queria envergonha-lo e nem se envergonhar. Mas tudo foi por água a baixo quando ele finalmente chegou na sala e seus olhos voaram de encontro ao pequeno, que estava sentado no sofá entre Mike e Zayn e ria amoravelmente, fazendo sua risada ecoar até os ouvidos de Styles.

As pernas de Harry se mexeram sozinhas novamente e ele conseguiu dar quatro passos apressados antes de bater contra um peito, claramente de um lúpus. Ele ergueu os olhos, encontrando com os do irmão, que sorria maroto para ele.

- Me ajuda. - Harry implorou, antes das pernas dele darem a volta em Zac e voltarem a correr, dessa vez batendo contra Dean, que o segurou pelos braços e o arrastou até a cozinha, aonde já estavam Sam, Derek e Gemma, sorrindo compreensivos e divertidos para ele.

- Então essa é a famosa síndrome das pernas inquietas. - Derek brincou, rindo alto depois. Os outros riram, mas sabiam que era errado, até mesmo porque já passaram por isso antes.

- O que está acontecendo comigo? Por que não tenho autocontrole? - Harry perguntou assustado e seu coração disparou ao ouvir Louis gargalhando de novo. Ele se virou, se livrando das mãos de Dean e correu para a sala, porém Sammy foi mais rápido e pulou em cima do mesmo, o que resultou nos dois no chão, gemendo de dor e os outros alfas gargalhando.

- Você tem que dizer a si mesmo que não precisa correr para ele toda vez que o ver, Harry. - Gemma disse, se agachando do lado dos dois, porém mantendo uma boa distância já que os dois se debatiam. - não vamos poder deixar você ir até ele enquanto não conseguir fazer isso, vai acabar assustando todo mundo desse jeito!

- Parece super fácil falar! - Harry grunhiu, chutando Sam que mesmo assim ficou com o seu corpo por cima do dele, o mantendo preso no chão.

- A gente sabe que não é fácil, maninho. - Zac também se agachou, porém do outro lado deles. - passamos por isso, a diferença é que em nenhuma das vezes você esteve do nosso lado para rir da nossa cara. - ele brincou e Harry revirou os olhos.

- Como eu faço isso? - perguntou, parando de se mexer.

Sabia que era errado, mas parecia que seu corpo não era mexido por sua consciência, então assim que Sammy vacilou por um momento achando que ele havia desisto, Harry usou as pernas para o jogar para o lado e se levantou correndo, desviando das mãos dos irmãos e indo diretamente em direção a Louis e seus amigos na sala.

Eles pararam de gargalhar de uma das piadas de Michael e se levantaram assustados ao ver quatro alfas pularem em cima de Harry, que caiu no chão sem força para segura-los todos de uma vez. Gemma se aproximou deles também, com a mão na boca tentando não rir e olhou para Lottie, Niall, Gabriel e Castiel, que já sabiam o que estava acontecendo, por isso começaram a rir.

- Meu Deus, Harry! Você está bem? - Louis perguntou preocupado, se aproximando do montinho que faziam em cima de seu pai, o que apenas piorou as coisas já que as forças do Styles pareceram triplicar e os outros alfas tiveram mais trabalho para mantê-lo no lugar.

- Louis, querido, que tal a gente ir lá fora? - Castiel perguntou ainda rindo, mas tentando ficar sério para parecer convincente, o que fez todos os outros que não faziam ideia do que estava acontecendo, franzirem o cenho confusos. - acho que eles precisam conversar a sós. - ele soltou uma risada alta e em seguida tapou a boca.

- Mas...

- De preferência não fala nada, certo? - Lottie sorriu doce para ele, se levantando e pegando na mão do sobrinho, começando a arrasta-lo para o lado de fora.

- Eu eim, e eu achando que a minha família era estranha. - Stiles falou perdido, seguindo os mais velhos, o que fez todos os outros rirem e seguirem seus passos.

- Ele tá bem, pai? - Liam perguntou preocupado para Niall, que riu e assentiu.

- Você não imagina o quanto. - ele respondeu, puxando o filho para um abraço de lado e começando a caminhar até o lado de fora, trancando a porta assim que passaram por ela.

- Era esse mico que a gente tava falando pra você evitar de pagar. - Dean riu, saindo de cima de Harry e pegando as algemas que estavam nos bolsos de trás da sua calça, prendendo um lado em seu punho e o outro lado no pezinho da estante. Quantos todos tiverem certeza que Harry estava preso e não conseguiria sair do lugar, saíram de cima dele e respiraram fundo, ajeitando as roupas que ficaram bagunçadas. - agora você não sai daqui até conseguir controlar essa merda de instinto. - eles sorriram para Styles, que revirou os olhos e respirou pesado.
 

°

°

°

 


Notas Finais


EAE?????????????

ESTAO GOSTANDO??? ESPERO QUE SIMMM LDKMLKNVKNREK

DESCULPE MAIS UMA VEZ POR ESTAR POSTANDO TAO TARDE </3

<3 AMO VOCES <3 COMENTEM <3

ATE A PROXIMA

XOXO.


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...