História In The Name Of Love (ABO) - Capítulo 2


Escrita por: ~

Postado
Categorias One Direction, Zayn Malik
Personagens Harry Styles, Liam Payne, Louis Tomlinson, Niall Horan, Personagens Originais, Zayn Malik
Tags Camren, Cashton, Coter, Destiel, Drama, Gettie, Jerrie, Jock, Larry, Malydia, Midam, Muke, Niac, Norminah, Romance, Sabriel, Scallison, Sterek, Ziam
Visualizações 372
Palavras 2.686
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Colegial, Comédia, Crossover, Drama (Tragédia), Famí­lia, Romance e Novela, Universo Alternativo, Violência
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Estupro, Gravidez Masculina (MPreg), Heterossexualidade, Homossexualidade, Incesto, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Sexo, Tortura, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


OLA BRASILLLLLLLLLLLLLLLLLLL

OLHA QUEM VOLTOU NO DIA COMBINADO???? EUUUUUUUUUUUUU!!

orgulhosos? soisossks

efimmmmm, queria agradecer a todos que comentaram, favoritaram e etc. VOCES SAO COMPLETAMENTE FODAS E EU AMO CADA UM DE VCS!!!!! <33333

a FIC ainda ta um pouquinho parada, pq é so o 2 cap ne genteney, mas juro que ela vai ficar cada vez mais animada e emocionante, pq se n for pra fazer alguns chorar eu nem saio de casa rs KKKKKKKKKKKKKK PAREI


MAS É SERIO!!!

esse cap é mais para vcs irem conhecendo melhor os personagens, de qualquer jeito.

Boa leituraaaaa!

Capítulo 2 - D o i s


Fanfic / Fanfiction In The Name Of Love (ABO) - Capítulo 2 - D o i s

Estar no campo sempre tranquilizava as emoções de Louis.

A plateia gritando. O corpo esquentando. O coração batendo forte. O sangue circulando pelo seu corpo tão rápido quanto ele se mexia pelo campo. O tempo correndo. Sentir como a grama se encaixava perfeitamente com as suas chuteiras, como se elas fossem feitas em conjunto para um todo, o fazia se sentir bem. Muito bem.

Ali ele se sentia inteiro. Se sentia importante. Não era aquele garoto abandonado, não só por um, mas pelos dois pais. Não tinha problemas com os garotos mais velhos da escola que insistiam em querer pegar no seu pé. Não tinha aquela pressão em tirar boas notas para ser bom o suficiente como seu primo, Liam.

Ali ele era Louis. O Louis. O co-capitão do time de futebol da escola e que secretamente sempre quis que seu pai estivesse na arquibancada torcendo por ele.

Mas não hoje. Não no jogo mais importante da temporada. Era a decisão que levaria a sua escola para o torneio ou não. Ele tinha que dar 110% de si mesmo naquela noite, assim como todos os outros do time, para que pudessem impressionar os olheiros. Não podia se deixar levar pelas emoções erradas. Não quando sua cabeça devia estar limpa, focada apenas na bola e no gol. Mas ao contrário disso, só uma coisa se passava na mente conturbado do ômega: Harry Styles.

Aquele maldito alfa!

Seus olhos se fecharam por um momento, tentando de tudo para parar de pensa nele e respirar fundo. O vestiário ia aos poucos se esvaziando cada vez mais e logo já teria que estar em campo, fazendo o que sabia fazer. O time precisava dele. E ele precisava que Harry saísse de sua cabeça.

Não mentiria que estava gostando de vê-lo correndo atrás de si, como se ele realmente fosse algo importante. Harry não parou de tentar falar com ele desde que chegou. Sempre dando mimos e tentando fazer de tudo para pelo menos ganhar um sorriso ou um abraço... mas Ow, espera aí campeão! Você passou minha vida inteira longe, sem ao menos se importar em tentar falar comigo, e agora quer um abraço?

Sem contato físico, por favor.

Abriu os olhos quando escutou a porta batendo. O vestiário estava silencioso pela falta de jogadores dentro dele. Bagunçou os cabelos e passou as duas mãos com força no rosto, querendo acordar.

- Concentre-se. - murmurou, se virando para o seu armário e batendo à porta, para fecha-lo. - não tem porquê ficar nervoso. Só é a melhor chance que seu time teve até hoje - ele riu sem humor. - não tem ninguém demais la, só as líderes de torcida. O treinador. O time adversário. A escola toda nas arquibancadas e... Meu pai. - fechou os olhos e negou com a cabeça. - eu posso fazer isso.

- Louis! - Ashton gritou assim que viu o ômega entrando em campo, olhando as arquibancadas atrás de alguém. O moreno sorriu de lado para o amigo e caminhou em sua direção, batendo os joelhos nas mãos, alongando o corpo enquanto não chegava. - achei que não viria! - brincou, por ele ter demorado demais lá dentro.

- Como se o time sobrevivesse sem o capitão. - debochou, também brincando e começou a girar a parte de cimo do tronco, mantendo a parte de baixa fixa e parada.

- Co-capitão.

Louis parou de se mexer e olhou para o rosto do amigo após revirar os olhos. Ashton segurou o riso enquanto o ômega se virava, dando de cara com Stiles, que sorria sínico em sua direção.

- Fica quieto, Bilinsky, ninguém te chamou pra conversa. - cutucou o alfa, usando o nome que o treinador sempre usava.

Ele nunca, jamais, e pela felicidade de todos que não gostavam de Stiles, acertava o sobrenome do garoto.

Stilinski rosnou. O rosnado foi alto e chamou atenção de metade da arquibancada, aonde os torcedores pararam de conversar para saber o motivo da pequena briga. Louis não se intimidou, apesar disso, na verdade continuo com aquele deboche todo transformado na melhor expressão: expressão nenhuma. O que fez com que Stiles tentasse partir para cima dele, mas assim que ele deu seu primeiro passo, Zayn e Ashton trataram de puxa-lá para traz.

- Você devia cuidar da sua língua, Tomlinson. Um dia você morre por ela! - Stiles continuou com o tom áspero, tentando partir para cima do ômega, que agora tinha um enorme corpo de outro alfa o tampando.

- Não fale assim com ele, Stilinski. Sabe que tem metade desse campo que partiria para cima de você para protegê-lo!

- Ei! - Louis bufou, dando um soco nas costas de Mike, que nem ao menos sentiu algo. Michael virou apenas a cabeça para trás, erguendo as sobrancelhas para o menor, que cruzou os braços e revirou os olhos. - eu sei me defender sozinho! - resmungou.

- Defender do que exatamente? - a voz do treinador logo se fez presente e todos trancaram as respirações.

Seus corpos ficaram tensos e eles olharam meio receosos para o beta de estatura mediana que mantinha-se de braços cruzados. O apito estava no canto de seus lábios e ele encarava cada um dali com o semblante sério e repreendedor de sempre.

- Não está tendo uma briga aqui, certo? - perguntou erguendo uma sobrancelha, apenas para que eles percebessem que ele não era nenhum pouco bobo como os outros professores.

- Não, treinador. - todos responderam em uni som, engolindo o orgulho para não serem postos no banco durante a partida.

O pior dos castigos.

- Ok, muito bom. Agora todos dando três voltas no campo para aquecer! - pediu, já apitando e se locomovendo para longe do time, não sem antes mandar um último olhar duro.

Stiles bufou e fez força para se soltar dos braços dos dois alfas que ainda tentavam o deter. Ele lançou um olhar irritado na direção de Louis, que sorriu de lado e mandou um beijo para o mesmo, arrancando risadas dos amigos e um rosnado entre dentes dele.

- Você vai acabar apanhando um dia por conta dessa sua mania de querer tirar os alfas do sério. - Mike o alertou, o puxando para um abraço, que foi correspondido automaticamente pelo menor.

Ele amava abraçar pessoas maiores do que ele. Se sentia confortável e seguro, e era como se abraçasse um enorme urso de pelúcia. Era um dos melhores momentos do seu dia, mas que não fazia com qualquer um.

- Eu não gosto deles. - respondeu com desdém, ainda esfregando o rosto no peito quente coberto apenas pela camisa do time que Mike usava, como um gatinho carente.

Todos sabiam que ele não gostava de alfas, porque seu pai era um.

- Ei! - Mike, Zayn e Ashton falaram juntos, se fingindo de ultrajados. Louis gargalhou, se divertindo e sentindo os nervos relaxarem um pouco.

- Posso saber o porquê do meu namorado estar agarrado nessa miniatura de gente? - Luke perguntou divertido assim que chegou perto dos outros, com as duas mãos na cintura, ficando extremamente fofo por estar com um moletom maior do que ele. Provavelmente do próprio namorado. - vamos, separando! - ele colocou uma mão no peito de Mike e outra na testa de Louis, empurrando os corpos para longe. - bem melhor! Obrigado. - sorriu em falso deboche e se alinhou ao grandão, arrancando um sorriso apaixonado de Michael.

- Ahh, mas esse meu namorado é muito ciumento. Como pode? - Mike sorriu mais um pouco, falando com aquela voz de bebê, puxando o loiro para um abraço apertado e depositando um selinho nos lábios do menor.

- Respeitem quem não tem um mozão, muito obrigado! - Zayn bufou, revirando os olhos e isso fez com que todos rissem, mas não separou o casal. - ei, aquele ali com os seus tios, é o seu pai? - perguntou ao Louis, quando passou os olhos pela arquibancada e encontrou as esmeraldas fixas no ômega baixinho. O grupinho se virou na direção que o alfa apontava e Louis corou ao ver a intensidade que seu pai o observava. - bonito, gostei. - mordeu o lábio inferior, flertando com o mais velho que arregalou os olhos e desviou a atenção do moreno para o seu irmão, completamente sem jeito e fazendo com que seu cunhado gargalhasse de sua cara.

- Ei! - Louis brigou e deu um tapa na cabeça de Malik, olhando para ele irritado enquanto o moreno ria. - se toca Zayn, ele não é pro teu bico não! - falou verdadeiramente bravo, não conseguindo levar aquilo para o lado da brincadeira.

- Uh! Toma distraído! - Ash brincou, arrancando risada dos outros.

- Fala assim comigo não, Lou. - Zayn debochou, fazendo um bico com os lábios e imitando a voz de bebê que Mike havia feito anteriormente. - já pensou se eu me tornou seu padrasto? Gostaria de começar a ficar de castigo desde agora?

O rosnado que veio dos lábios de Louis foi fofo e adorável, fazendo com que todos em volta suspirassem apaixonados olhando para ele. Não é novidade que tudo o que Tomlinson faça seja encantador para o restante da população, no entanto, quando o menor pulou no pescoço do Alfa, todo mundo arregalou os olhos.

- Eita porra! Calminha, Lou! Calminha! Garoto bom, garoto bom! - Ashton falava devagar, acariciando os cabelos lisos do menor assim que o tirou de cima de Zayn, que resmungava ao ter seus braços arranhados pelas unhas de Louis. - ele estava apenas brincando, não precisa se estressar! Ninguém vai tocar no seu pai, calma.

O menor estreitou os olhos na direção de Zayn, que parecia levemente atordoado pela ação do melhor amigo. Louis nunca tinha agido dessa forma com Malik e foi um choque para todos. É verdade que ele era esquentado e não fugia de uma briga, mas ele fazia de tudo para não se meter em discussões com seus amigos, ainda mais com Z, que era como um verdadeiro irmão para ele. Mas o assunto Harry Styles era delicado e extremamente sensível para o menor e ele não gostou nadinha do que o maior insinuou.

Louis inflou as bochechas com ar e fez um bico adorável com os lábios, zangado com ele mesmo por ter dado esse chilique desnecessário. Cruzou os braços e franziu levemente as sobrancelhas, se tornando um amável bebezão, que amoleceu o coração de Zayn, não o permitindo discutir com o mais novo, mesmo que já não quisesse antes.

- Até mesmo porque um alfa lúpus iria detonar nosso querido Zayn, não é mesmo? - Mike brincou, abraçando Luke por trás. - imagina! O coitado não iria nem conseguir andar depois dessa. - continuou e foi o suficiente para o recém clima tenso se dissipar e todos começarem a rir.

- Eu mandei vocês correrem! - a voz do treinador veio acompanhada por uma das bolas de futebol, acertando em cheio a cabeça de Luke, que resmungou de dor e só não caiu no chão, pois Michael o segurou firme contra seu corpo. O beta arregalou os olhos e se encolheu quando Mike rosnou para ele, fazendo os amigos dos dois segurarem a risada. - desculpe Hemmings.

- Não por isso. - o loiro sorriu tranquilo, para acalmar tanto o alfa quanto o beta.

- Ótimo! Então, agora, corram! - ele gritou de novo e todos reviraram os olhos, fazendo logo o que ele pediu.

°

- Ele é sempre encrenqueiro assim? - Harry perguntou olhando do seu filho para o casal ao seu lado, assim que Louis foi afastado de uma segunda briga em menos de dez minutos.

Os dois riram, parecendo nostálgicos com algo. Harry odiou não poder fazer parte disso e respirou fundo, tentando disfarçar enquanto olhava para seus dedos que brincavam nervosos desde que chegou ali.

- Só quando está muito estressado com algo... ou o assunto é delicado para ele. - Zac respondeu o irmão, mantendo as carícias na barriga de seu ômega, que praticamente ronronava escorado em seu peito quente e confortável. - que no caso é sempre.

- Seria bom se você fizesse algo para, não sei, desestressar um pouco ele. - Niall sugeriu quase dormindo, mas conseguiu sorrir de lado para o cunhado, piscando lentamente, fazendo o peito de Zac aquecer com a cena.

- Tipo o quê? Ele nem ao menos me deixa chegar perto! - o alfa suspirou triste e voltou seu olhar para o campo, sorrindo de lado ao ver seu filho se divertindo com os amigos que pareciam fazer de tudo para deixá-lo com um sorriso no rosto.

Mesmo que um lado seu ficasse levemente irritado ao ver como os meninos se davam muito melhor com o garoto do que ele, gostou de saber que Louis tinha esse tipo de pessoas em sua volta.

- Se lembra quando Liam ficava irritado com você? - Zac riu ao se lembrar da birra que o filho mais velho fazia ao ver que o tio não dava a atenção que o mesmo queria. - você contava as histórias mais malucas e sempre deixava o personagem principal com o nome dele. - Harry sorriu, desviando o olhar do seu menino para o seu sobrinho, que estava a alguns metros deles, conversando aos gritos com o seu grupo de amigos, tão animados para o jogo quanto qualquer outro aluno da escola.

- Mas ele tinha dois anos, Zac. Louis tem dezesseis e não me parece que uma histórinha vai acalmar a pequena fera. - seu sorriso diminuiu um pouco ao constatar isso.

- Não vai mesmo. - ele concordou, esfregando o nariz levemente entre os fios loiros e sedosos de Niall, que sorriu fechando os olhos. - mas eu estou querendo dizer que: é com pequenas coisas que você vai conquistar ele, assim como fez com o Li.

- E o fato de ele não me deixar chegar perto...?

- Qual é, Harry? Você é criativo, vai conseguir. - ele riu, empurrando o irmão com o ombro, que assentiu ainda cabisbaixo.

- É cruel, mas podíamos tentar. - Niall respirou fundo, se sentindo um monstro ao sugerir aquela ideia, mas ao olhar nos olhos esverdeados brilhando em expectativa, soube que não poderia voltar a atrás. - Louis tem fobia do escuro.

- Niall! - Zac arregalou os olhos ao entender o que o marido queria induzir o irmão a fazer.

- O que? Pensa! Se nós desligássemos o contador de energia só por alguns segundos...

- Não! - Harry prontamente negou com a cabeça várias vezes, inconformado, fazendo os ombros de Niall encolherem. - eu quero mais que tudo que Louis comece a gostar um pouquinho de mim, mas não vou força-lo! Nunca! Não vou me aproveitar de um medo dele para isso! Não seria correto!

Zac sorriu para o caçula, verdadeiramente feliz por vê-lo tão homem e maduro. Se sentia orgulhoso ao ver que aquela "criança" que foi para guerra, hoje estava realmente apto para ser um pai.

- Você vai ser bom nisso. - comentou, sorrindo carinhosamente para Harry, que riu negando com a cabeça, deixando o ar sair todo de uma vez só.

- Meu filho me odeia. - lembrou.

- Agora. E nem sei se é ódio mesmo, talvez apenas magoa ou rancor. - sorriu mais um pouco, procurando pelo sobrinho que pulava em cima de Ashton que tentava o derrubar no chão. - Louis é estressado e totalmente impulsivo, e isso ele puxou exatamente de você. Se ele já não tivesse entrado no cio, poderíamos dizer que ele seria o alfa lúpus que você é. - riu negando com a cabeça e olhou para o irmão novamente, que sorria encantado para o que ouvia. - Harry, Louis sempre quis ter alguém que o amasse. Não como tios ou primo, ou até mesmo amigos. Um pai que o amasse e você pode ser esse pai. Você parece ser esse pai. Você é esse pai. De um cara que teve muito com que aprender e que ainda aprende para lidar com filhos: Você vai ser bom nisso.

°

°

°

 


Notas Finais


Putting my defenses up
Cause I don't wanna fall in love
If I ever did that
I think I'd have a heart attack

KKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKK ADOREI


EAE???? ESTAO GIOSTANDO????


POR FAVOR, ME DIGAM!!! É MT IMPORTANTE PARA YO! DKJDFSOIGEOIWH sou trilingue heheheheheh

volto na proxima semana com mais um cap fresquinho para voces, xuxu <3


<3 AMO VOCES <3 COMENTEM <3

ATE A PROXIMA

XOXO


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...