História In your eyes - Capítulo 7


Escrita por: ~

Postado
Categorias Originais
Personagens Personagens Originais
Tags Romance, Sexo, Super Poderes
Visualizações 4
Palavras 603
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Colegial, Festa, Ficção, Ficção Científica
Avisos: Álcool, Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Suicídio, Violência
Aviso legal
Todos os personagens desta história são de minha propriedade intelectual.

Capítulo 7 - And all your litte things


7 – And all your little thing´s

Cristine pov.

 *sexta-feira*

                                  Emily não foi na aula hoje. Quero explicar ela tudo o que aconteceu, mas sinto como se nada fosse voltar a ser como era.      

                                Hoje, no recreio, Thomaz e Sophia estavam juntos, conversando. Eles são muito fofos juntos. Quero que eu e Emily sejamos como eles.

                               Agora são 18:00, e eu tive uma ideia pra fazer uma surpresa pra ela.

                                  Vou cantar pra ela. Estou indo em direção a casa dela, com meu violão, tomara que ela esteja sozinha em casa.

                               A casa dela tinha dois andares, e uma varands no quintal de trás, que era o quarto da Emily. Fiquei de frente pra sua varanda, com o violão na mão. Já estava escurecendo, então liguei pra ela.

                               - Eu não to afim de conversar. – ela disse, logo que atendeu, aquilo doeu, mas não liguei.

                                 - Tá sozinha em casa? – perguntei.

                                - Sim... Mas como eu disse, não quero – eu a cortei.

                                  - Aparece na varanda do seu quarto.

                                 - O que? – ela perguntou, confusa.

                                 - Na varanda, vai lá. – repeti.

                                Ela desligou o celular, e logo foi pra varanda, então comecei a cantar “little things” do one direction, que é uma das bandas favoritas dela.

                                -... I´m in Love with you, and all your little thing’s – terminei de cantar, e disse – esses dias atrás eu... Fui na casa de um cara com a Lu e a Sophi. E, eu não sei bem o que aconteceu, mas fomos meio que parte de um experimento... e, agora, quando sinto raiva ou nervosismo, eu... aquilo acontece. E... pensar que você me odeia ou tem medo de mim por isso me dói muito, por que... de verdade, você me faz extremamente e estranhamente feliz.

                                      Ela olhava atentamente pra mim, com lágrimas nos olhos, e então voltou pro quarto, e logo apareceu no andar de baixo, vindo em minha direção.

                                   - Está nervosa? – ela perguntou.

                                     - Sim – respondi – como sabe?

                                     - seus olhos estão vermelhos – ela respondeu, parada em minha frente.

                                   - não tá com medo de mim? - perguntei, deixando mais uma lágrima escorrer.

                                    - Não... – disse ela, se aproximando rapidamente e me dando um beijo rápido – eu sei que você não vai me machucar.

                                       Nos beijamos de novo, então ela me convidou pra entrar. Como já disse pra minha mãe que iria dormir na casa de Luiza, eu resolvi passar a noite ali.

                                     Ficamos conversando e rindo em meio a beijos a noite toda. E, também, descobri que meus olhos brilham não somente quando tenho raiva, mas sim, quando meu coração acelera durante mais de 5 minutos, o que me da uma espécie de super força. Sim, eu e ela conometramos o tempo.

                                     Amanheceu, ela me levou em casa. Andamos de mãos dadas na rua, sem nos preocupar com quem estava olhando. Gostei disso.

                                   Eu e ela estamos construindo algo, algo grande.

                                                                                                       .  .  .

     *sábado*

                                  Expliquei o por que não dormi na casa de Luiza, e então...

                                 - Voces transaram?? – perguntou Luiza, quase gritando.

                                   - Não!! – respondi.

                                   - então, você e o Thomaz transaram? – perguntou, se dirigindo a sophia, que estava ficando com Thomaz, do nosso lado.

                                    - Não garota, ninguém transou. – respondeu Sophia.

                                     - Aff – reclamou Luiza, fazendo todos rirem. – Mas, então, vocês tão namorando?

                                  Eu não tinha pensado nisso.

                                     -Meio que não – respondi – mas acho que vou pedir ela em namoro.

                                      - Ai, faz uma surpresa bem cutie pra ela, eu ajudo – disse sophia, a maior Emisty shpper, pelo visto.

                                     - Eu vou pensar em alguma coisa, e então falo pra vocês.

                                     Precisa ser algo incrível, que ela vá gostar.

.  .  .



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...