História In Your Eyes - Capítulo 4


Escrita por: ~

Postado
Categorias EXO, Red Velvet, SHINee
Personagens Baekhyun, Chanyeol, Minho Choi, Sehun, Taemin Lee, Yeri
Tags 2min, Baekyeol, Chanbaek, Exo, Yehun
Visualizações 64
Palavras 1.099
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 16 ANOS
Gêneros: Crossover, Drama (Tragédia), Romance e Novela, Shoujo (Romântico)
Avisos: Álcool, Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Oi!!! Desculpa a demora para postar esse capítulo, minhas aulas voltaram e as provas já começaram, o que deixou meu tempo bem curtinho kk
Enfim, depois de diversas revisões e longas conversas com meu amorzinho @Shiro_Tsu, o 3º capítulo finalmente chegou! Espero que gostem :^)

Capítulo 4 - In Your Concerns


Fanfic / Fanfiction In Your Eyes - Capítulo 4 - In Your Concerns

 Segurei firmemente a mala em minhas mãos. Meus dedos doíam, tamanha a força que exercia por conta do nervosismo. Reli o endereço mais uma vez, para garantir que não haveria erro, enquanto suspirava profundamente e pressionava o pequeno interruptor ao lado da porta. 

Um som melódico ressoou, fazendo meu interior se agitar. Estava pensando seriamente em desistir dessa ideia maluca e voltar para casa, quando a porta se abriu.

Uma figura alta de cabelos rosados e emaranhados apareceu, braços cruzados sob o peito e uma feição um tanto irritada. 

Parei por um tempo e observei-o, seus olhos encaravam um ponto fixo atrás de mim. Verifiquei diversas vezes ao meu redor para entender o que ele tanto encarava, mas decidi esquecer disso.

Ao perceber que havia permanecido em silêncio por um tempo, desviei o olhar.

—Ah, oi. —Falei baixinho.— Sou Baekhyun.

—Eu sei. —Respondeu seco, seus olhos ainda vidrados no mesmo ponto.

Ponderei por alguns segundos se deveria perguntar o que ele tanto olhava, uma vez que dito, as palavras não poderiam ser retiradas. Respirei fundo e decidi me pronunciar.

—Tem algo atrás de mim?

Ele apenas franziu o cenho e murmurou, desentendido.

—É que você está encarando as casas ali atrás faz um tempo já...

Remexi meus dedos em sinal de nervosismo, não costumava falar com pessoas de modo tão casual.

—Inacreditável —Ele riu ironicamente— Você está brincando, certo?

O encarei sem entender, foi quando a ficha caiu. Ele era cego. Eu perguntei a alguém cego o que ele estava encarando. 

Minha vontade era de fugir, tamanha minha vergonha. Sou um idiota.

Estava me preparando para me desculpar, quando o vi dar um passo para trás, virando-se bruscamente e entrando na casa. Permaneci parado, esperando um sinal de que eu pudesse entrar, mas o silêncio apenas continuou. Pude vê-lo começando a subir as escadas e então parando no meio do caminho.

—Eu não vou te convidar, se é o que está esperando—Disse sem ao menos virar-se— Então se ficar ai, vai ter de dormir no jardim.

Rapidamente peguei meus pertences e comecei a segui-lo. Permiti-me observar a casa por dentro, era mais do que claro que era ele mesmo quem realizava a faxina, já que haviam diversos lugares onde ainda se avistava algum resquício de sujeira. 

Não demorou muito para que ele parasse, visto que havíamos chegado em frente à uma porta de madeira.

Após tatear a procura da maçaneta, ele simplesmente abre a porta e segue a direção oposta.

—Não mexa em nada que não esteja no seu quarto. —Disse.

Acompanho com o olhar seu caminho pelo corredor escuro, seus passos eram firmes e passavam certa segurança, algo um tanto estranho, já que não pode ver por onde se movimenta. Assim que vejo-o adentrar o que julgo ser seu quarto, entro rapidamente no pequeno cômodo  que havia me deixado e fecho a porta, deixando minha mala em um canto qualquer. Recostei-me na parede, encarando um dos únicos móveis ali presente, uma cama de solteiro com um único travesseiro em cima, duas cobertas postas ao lado. Ponderei por um tempo, estava cansado, não havia conseguido dormir na noite anterior por conta do que faria no dia seguinte. As cenas que criei em minha mente de tudo isso acarretar um desastre total por conta de minha inutilidade, me assombraram demais para que conseguisse ter uma noite tranquila.

Respirei fundo e decidi que dormiria um pouco antes de iniciar de fato o trabalho, este que não tinha a menor vontade de exercer.

Joguei-me na cama, meu rosto afundando no único travesseiro ali presente. Estava prestes a dormir, quando senti meu nariz coçar. Antes que pudesse fazer qualquer coisa, soltei um forte espirro, seguindo de uma sensação urticante por todo meu rosto. Levantei-me e então reparei mais detalhadamente no quarto. Estava sujo, empoeirado. Não era por pouco que estava tendo uma de minhas crises alérgicas. 

Tudo o que mais queria era descansar, mas parecia que não faria isso muito cedo. Por mais miserável que estivesse me sentindo, não conseguiria ficar num local daqueles. Decidi que faria uma limpeza no quarto, e que então, finalmente, teria meu tão desejado descanso.

Desci as escadas para pegar uma vassoura ou algo do tipo, quando me lembrei que não fazia ideia de onde estas coisas ficavam. Era inevitável, eu teria de perguntar para Chanyeol, mas minha presença era claramente algo indesejado, não que já não estivesse acostumado com isso.

Suspirei pesadamente e segui rumo ao seu quarto, batendo duas vezes na porta do cômodo.

—O que você quer?—Gritou do lado de dentro.

—Onde estão os materiais de limpeza? —Perguntei baixinho.

Alguns minutos de silêncio se seguiram, fazendo-me perguntar silenciosamente se ele havia, de fato, me ouvido. Não demorou muito para então a porta ser aberta de supetão.

—Para o quê você pretende usar eles? —Seu cenho franzido, claramente enraivecido.

—Meu quarto —Respondi brevemente.

Ele pareceu acalmar-se um pouco, então virando-se para entrar novamente no local onde estava até alguns minutos atrás.

—Ao lado da lavanderia, no andar de baixo. —Bufou—Não mexa em nada que eu não tenha te dado permissão.

A porta então foi fechada com um estrondo, fazendo-me dar dois passos para trás.

Suspirei lentamente, rumando para o lugar onde ele havia descrito. Permiti-me observar um pouco mais do ambiente. Estava tudo muito escuro, então tive de acender as luzes, percebendo então que este era o modo que ele havia me recebido: sem uma única luz ligada.

Sua sala era simples, uma mesinha de centro com pouquíssimas coisas sobre ela, uma televisão e um sofá. Mais à frente estava a cozinha, num estilo americano, porém toda bagunçada. Decidi não arruma-la por conta de meu cansaço, já estava sendo obrigado a limpar um quarto inteiro, não gostaria de passar mais tempo em outro cômodo.

Assim que chego na lavanderia, pego o necessário e faço o caminho inverso, voltando para o pequeno quartinho. 

Não demorou muito para que eu limpasse tudo, o que de fato atrasou o processo foram minhas inúmeras cochiladas após ter limpado a cama. 

Estava descendo para colocar tudo de volta ao seu lugar, quando escuto um barulho na cozinha. Deixo os materiais que utilizei em seus devidos lugares e sigo em direção ao som. 

Acendo as luzes e vejo Chanyeol lavando alguns pratos. Decido ajudá-lo, já que esta é minha função. Pego um dos copos ao lado da pia, preparando-me para lava-lo.

—O que você está fazendo?—Sua voz ressoou no ambiente, o tom mais alto do que o normal, sendo possível perceber um certo desespero nas palavras proferidas.

Encaro-o sem entender. Será que minha presença é tão desprezível assim?


Notas Finais


Antes que eu me esqueça, também temos a versão da fanfic no Wattpad, para quem quiser ler por lá. E, mais uma vez, obrigado por estarem acompanhando a fic sz

Link no WattPad: http://my.w.tt/UiNb/T1rBqVDEvF


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...