História Inazuma Eleven O Novo Relâmpago (Interativa) - Capítulo 15


Escrita por: ~

Postado
Categorias Inazuma Eleven (Super Onze)
Personagens Hibiki Seigou, Personagens Originais, Shuuya Goenji
Tags Inazuma Eleven, Interativa, Relâmpago
Visualizações 37
Palavras 2.994
Terminada Não
LIVRE PARA TODOS OS PÚBLICOS
Gêneros: Ação, Colegial, Comédia, Escolar, Esporte, Romance e Novela, Universo Alternativo

Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Oi gente! É, depois de 1000 anos finalmente voltei! Eu voltei! E dessa vez com fogo no rabo! E decidi mudar o mês de Inazuma Eleven, em vez de ser em Setembro, será em Agosto, eu sei que tô atrasado, mas eu vou me esforçar para adiantar alguns capítulos, ok? Então vamos lá para esse que tem já uma referência a um jogo no título e no capítulo em si... hehehe, falem nos comentários se sabem de que é referência esse capítulo...

Capítulo 15 - Capítulo 14- OBJECTION!


Mais um dia amanheceu, Kyo acordou, dessa vez, sozinho e já correu para preparar o almoço dos irmãos, seria ovos com arroz e um pouco de caril, assim que terminou, foi até o quarto dos dois e os viu dormindo descansados na cama… aproximou-se e deu um beijo a Nanaka e um peteleco a Akuma, já correndo para a saída do quarto e fechando rapidamente… pegou sua mochila e lá foi para mais um dia no instituto Raimon…

Chegando lá, na entrada da escola ele viu Miguel, Jadson e Senryaku, conversando…

Senryaku-Ele vai pirar!!!!

Jadson-Calma Senryaku, ele pode nem ter uma reação tão má quanto pensas…

Miguel-É, vai que ele gosta, ou coisa assim?

Kyo-De quem tão falando gente?

Perguntou, arrepiando os 3 garotos, afinal, eles estavam a falar exatamente de Kyo pelas costas, mas não com má intenção e sim com preocupação do garoto ver aquilo que eles viram…

Miguel-De ninguém em especial!

Jadson-É! Só tamos falando de um presente que vamos dar a um amigo nosso!

Senryaku-Sim! Exatamente! Ahhhhh!!!

Antes que os 4 pudessem reagir… um monstro… um demónio… uma criatura de raiva incontrolável chamada de Frederika apareceu, com fogo nos olhos e pegando Kyo pelo colarinho… enquanto segurava um jornal…

Frederika-Tens 5 segundos para te explicares! Antes que eu te dê um chute!!!

Kyo-M-mas o que foi?!

Frederika-O que foi!??! Tens a ousadia de falar “o que foi”?!?! Estou a falar disso sua cabeça espinhosa!!!!

Gritou, assustando todos aos redor enquanto mostrava um jornal da escola a Kyo, lá estava estampado uma foto dele com Aiz ontem… mas isso não era o que chamava mais à atenção… e sim a matéria do jornal em si!

“Atacante e Zagueira do Time de Futebol Namoram!!!

“Eu estava andando tranquilamente pela rua até que vi duas pessoas na rua, abraçadas, logo as reconheci porque andam no mesmo instituto que eu e eram ninguém mais, ninguém menos que Kyo e Aiz, dois jogadores do time de futebol… eu não sou stalker, então não os segui, mas vi bem que eles estavam tendo um momento romântico…”

E era só, mas esse “era só” já dava para fazer um escândalo e, assim que terminou de ler, Kyo se sentiu observado por várias pessoas como se ele tivesse pegado alguma doença rara… mas isso não era o foco principal, já que ele teria de enfrentar o demónio furioso que estava na sua frente…

Frederika-O que tens a dizer sobre isso meu menino?!?!

Kyo-E-e-eu…

Kyo estava sem o que dizer, nunca passou por uma situação dessas e não sabia como agir… estava encurralado, mas ele sabia que não tinha feito nada com Aiz e, mesmo assim, não conseguia se defender…

Makoto-Frederika, por favor, achas mesmo que isso é verdade?

Frederika-Como assim Makoto?!

Makoto-Achas que alguém iria levar uma máquina e esperar encontrar algum casal para depois contar a uma escola qualquer? Claro que não, fica obvio que foi aquela fofoqueira que colocou isso daí…

Frederika-Eu não quero nem saber se foi ela! Quero é que o espinhoso aqui resolva! Porque a Aiz já está tendo problemas por causa disso!!

Kyo-Problemas? Que tipo de problemas?

Frederika-Olha, deixa eu ver… ah! Pois é! Os pais dela ligaram e ficaram dando sermão nela!!!

Miguel-Pera, os nossos pais têm acesso ao jornal da escola?

Frederika-Sim!!! Quer dizer, sim e não, há uma secção na página da escola e podem ver as noticias que aparecem no jornal, eles devem ter visto e deram um sermão nela!!!

Kyo-Sério…? E… onde ela está…?

Frederika-Não sei, mas eu vou dar uma lição naquela fofoqueira… se saber que foi ela…

Makoto-Se souberes, não podes fazer nada, afinal, podes ser suspensa…

Frederika-Então vai o Kyo!

Kyo-Eu?!

Frederika-Sim! Vais lá falar com ela e só sais quando ela pedir desculpa!

Kyo-O-ok…

Kyo era o que menos gaguejava no grupo, afinal, era muito expressivo e sempre animado, mas a raiva e ódio de Frederika poderia dar medo em qualquer um… o garoto não teve escolha e foi para o clube de jornalismo, entrando lá, não viu ninguém… o que era estranho, clube de jornalismo costuma ser movimentado e cheio de pessoas…

Kyo-Olá? Alguém?

Ninguém respondeu… o garoto de cabelo espetado andou por aquela sala inteira, mas nada, nem sinal de vida… só tinha vários papeis espalhados pelo chão, mas de repente, algo duro e ao mesmo tempo fofo apareceu na frente dos pés de Kyo, o fazendo cair no chão…

Kyo-Aiii!!!! Aghhh… o que… ah?!

Aquilo sim foi uma surpresa, Ana, a fofoqueira de escola, estava no chão, com os papeis fazendo uma cama para ela, junto de um travesseiro… ela dormia tranquilamente, mas agora parecia incomodada com algo e com razão afinal levou um pontapé de Kyo…

Ana-Aghhh… o que aconte- Ahhhh!!!!

Ao ver o garoto ali do nada, a única reação da garota foi o medo, espalhando a coberta e travesseiro de folhas por todo o lado… assim que chegou à parede, Ana bateu com a cabeça e ficou resmungando por causa dor por algum tempo, mas assim que passou ela olhou para Kyo, com curiosidade e perguntou…

Ana-O que você tá fazendo aqui?

Kyo-O que eu tô fazendo aqui? O que você tá fazendo aqui? Sozinha? E deitada no chão com uma cama feita de paginas de jornal?

Ana-Humph! Não é da tua conta! Para além disso você me deu um pontapé nas costas…

Disse, segurando as costas com dor, ainda dobrando as mesmas para se curvar, tentando, de alguma forma, expressar a dor…

Kyo-Eita, desculpa… mas, eu quero falar com você…

Ana-Huh? Sobre o quê?

Kyo-Sobre isso!

Gritou, mostrando  jornal, Ana, ao acabar de ler, se surpreendeu e disse…

Ana-Eu não escrevi isso!

Kyo-Quê?

Kyo estava perplexo, como assim Ana não tinha escrito aquele jornal? Só estava ela por ali e talvez fosse a única do clube… não havia outra pessoa, mas, antes que pudesse perguntar mais alguma coisa, o diretor da escola, Kanrisha, abriu a porta do clube, com uma cara séria…

Kanrisha-Ana, quero você na diretoria, agora…

Ana-S-sim diretor!

O homem bravo saiu do clube, fazendo as folhas voltarem a voar… Kyo estava surpreso, nunca viu o diretor tão zangado, mas isso não teve importância quando viu a cara de Ana… era a cara de alguém que não sabia o que tava acontecendo, mas mesmo assim estava com muito medo…

Depois disso… na diretoria…

Agora na diretoria estavam 3 pessoas, Aiz, com os olhos vermelhos e as bochechas rosadas de tanto chorar, Kyo e Ana que não tava entendendo nada…

Kanrisha-Ana, você é a única no clube de jornalismo e mesmo assim você tem coragem de escrever mentiras sobre uma colega?

Ana-Mas não fui eu!

Kanrisha-E quem seria? Só tem você no clube!

Ana-Alguém deve ter me incriminado!

Kanrisha-Quem por exemplo?

Ana-Bem… aghhh… né? Tem tantos…

Kanrisha-Aghhh… Ana, desculpe, mas por causa desse incidente eu vou ter de fechar o clube…

Ana-O quê?!

Kanrisha-Não posso permitir que você escreva mentiras, ou fofocas, nos jornais, isso pode incomodar alguém, por isso, minha única opção é acabar com o clube…

Ana-Por favor, não! Jornalismo é a minha vida!

Kanrisha-Devia pensar nisso antes de ter feito essa afronta a sua colega…

Disse, pegando num carimbo e já preparando para tornar oficial a decisão de fechar o clube de jornalismo, porém, antes mesmo do fazer uma voz foi ouvida naquela sala que assustou o direto e o fez travar no momento que iria carimbar o papel…

Kyo-ESPERE!!!

Kanrisha-Ai meu pai! O que foi Kyo?

Kyo-Acho que não foi a Ana quem escreveu esse artigo…

Aiz-O-o quê?

Ana-O quê? Quer dizer, continua…

Kanrisha-Mas Kyo, isso envolve você diretamente, tem certeza do que está dizendo?

Kyo-Não muito, mas é que eu achei estranho uma coisa…

Kanrisha-E o que seria?

Kyo-Sabemos que a Ana é a única no clube de jornalismo, porém, também sabemos que ela coloca a sua assinatura em todas as suas reportagens…

Disse, mostrando que o jornal que continha aquela noticia estava cheio de outras, porém, com a assinatura de Ana…

Kanrisha-E…?

Kyo-E porque essa seria diferente?

Kanrisha-Talvez ela estivesse tentando não ser descoberta?

Kyo-Não me parece, algumas noticias aqui também não são totalmente verdade, mas mesmo assim ela assinou, porque, perante um furo assim, ela deixaria escapar a oportunidade de levar os créditos?

Kanrisha-É um bom pensamento, verdade seja dita…

Kyo-Ana, a sala do clube está sempre aberta?

Ana-Claro que não! Eu a fecho sempre por segurança!

Kyo-E não há chance de te terem roubado a chave?

Ana-Quê?! Claro que não! Ela tá bem… aghhhh…

Ana começou a apalpar vários de seus bolsos e logo percebeu que não tinha a chave, corando e dizendo…

Ana-Hehehe…bem… um erro qualquer um comete…

Aiz-Então realmente roubaram…

Ana-É claro! Eu nunca escreveria uma fofoca assim! Eu sei bem dos limites de escrever coisas assim!

Aiz-Desculpa ter-te acusado…

Ana-De boa, você foi a única que veio ontem para eu entrevistar, então estás desculpada!

Kanrisha-Mas então quem foi?

Kyo-Bem… aí é difícil… Ana, quem são as pessoas sobre quem mais escreves?

Ana-Ei! Vamos com calma… eu não escrevo sempre sobre as pessoas ok? Mas eu… talvez tenha escrito alguns artigos maldosos sobre umas certas pessoas…

Os 3 presentes deram um tapa na testa, afinal, era incrível como uma só garota podia falar alguma coisa e depois contradizer-se a si própria…

Kyo-Ok… e quem são essas pessoas?

Ana-Aghhh… deixa ver… ah! Foi a Mita, o Kokuhatsu  e a Yuzai!

Kyo-Então já temos os nossos suspeitos, vamos reunir todos na sala de apresentação e vamos tirar isso a limpo!

Kanrisha-Kyo… eu é que sou o diretor ok?

Kyo-Agh… sim, desculpe…

Um tempo depois…

Estavam todos reunidos na sala de apresentação, no centro da atenção estavam Kyo, Aiz, Ana, diretor Karinsha e os tais Mita, Kokuhatsu e a tal Yuzai, Mita era uma garota pequena, só era mais alta que Eve por se ter desenvolvido mais, cabelos negros fazendo uma franja no olho esquerdo, uma presilha no inicio da franja e olhos negros, porém com um brilho inocente nele… Kokuhatsu é um garoto de cabelos castanhos e de olhos verdes, sem nenhum facto a relatar, a não ser da máscara de hospital que usava… e Yuzai era a mais diferente dos 3, tinha dós nós no cabelo, fazendo dois rabos de cavalo, cabelos ruivos e olhos azuis com um tom dourado…

Kanrisha-Bem, vocês são suspeitos de terem postado essa noticia no jornal da escola sem permissão da líder e única membra, Ana…

Ana-Mas estamos abertos a novos membros!!!

Kanrisha-Cof, cof… bem, algum deseja ter a palavra primeiro?

Yuzai já foi a primeira a levantar a mão indo para o microfone e começando seu testemunho…

Yuzai-Não fui eu, eu juro!

Kyo-Calma, calma… nós ainda nem começamos…

Yuzai-Mas não fui eu ok?

Kanrisha-Tudo bem… tudo bem… só deixe Kyo começar com o interrogatório…

Yuzai-Ok…

Frederika-Na verdade senhor diretor!

Gritou Frederika, se levantando e indo junto de Makoto e Eve até o centro, dizendo…

Frederika-Eu e as meninas gostaríamos de participar no interrogatório…

Kanrisha-Porquê? Viram algo relevante?

Eve-Não, mas eu tenho meio que uma percepção para saber quando está alguém mentindo…

Makoto-E eu consigo notar algo como expressões, ou atos suspeitos…

Frederika-E eu posso dar uma surra nas meninas e no menino se eles não falarem!

Kanrisha-Ok, ok, acalmem-se… tudo bem, podem ajudar o Kyo no interrogatório…

Makoto, Eve e Frederika-Oba!

As duas garotas, junto do cross-dresser, foram até Kyo e esperaram o julgamento começar…

Kyo-Então Yuzai, onde estava na hora do roubo?

Yuzai-Eu estava… espera… quando foi o roubo?

Kyo-Foi… agh… alguém tem uma ideia de quando possa ter sido?

Eve-Na hora do almoço! É quando maior parte dos alunos está fora das salas!

Kyo-Ok! Yuzai, nos diga onde esteve na hora do almoço de ontem…

Yuzai-Hmmm… deixe-me ver… ah! Estive com minhas 6 amigas! Ou seja, tenho mais que um alibi!

Kyo-Ok… perante isso acho que não precisamos de perguntar mais nada… Eve?

Eve-Ela parece estar dizendo a verdade…

Kyo-Makoto?

Makoto-Não vejo nenhuma espécie de reação estranha…

Kyo-Frederika?

Frederika-Pode ser…

Kyo-Ok… próximo!

Logo veio Mita, ela não estavam muito interessada naquilo, parecia mesmo que não tinha feito nada… antes de Kyo perguntar algo Frederika se chegou à frente e gritou:

Frederika-Vamos garota! Você sabe de alguma coisa! Fala tudo o que sabe, ou vai ter mais olheiras do que já tem!

Mita-Eu não sei de nada…

Frederika estava impressionada, afinal, todos naquela escola tinham medo, ou temor, dela, uma simples garota do clube de ocultismo não iria conseguir resistir ao medo assim tão facilmente, a não ser que não tivesse mesmo feito nada…

Frederika-Essa tá limpa!

Mita-Pera aí… mas sei de uma coisa…

Frederika-E o que seria?

Mita-Quando estávamos voltando à sala, eu fui mais depressa para poder arrumar umas coisas e vi que o Kokuhatsu estava mexendo nas coisas da Ana…

Ao ouvir isso, uma aura assassina se formou em volta de Frederika, ela virou sua cabeça lentamente, mostrando um sorriso psicótico e um olhar vermelho vibrante, assustando Kokuhatsu e quase o fazendo engolir a máscara que tinha na cara… Frederika agarra o pobre garoto pelos ombros e o puxa até o microfone… dizendo…

Frederika-Pode falar queridinho…

Ela pode ter dito isso com um tom meigo, mas dava para ver a veia de raiva na testa e aquela voz profunda de ódio… Kokuhatsu já começava a bolar uma forma de sair da situação e disse…

Kokuhatsu-Eu não fiz nada! Sim, eu mexi na chave, mas tava só a ajeitando para não cair! Eu nunca faria isso! Que razão eu teria?!

Frederika-Então o que você estava fazendo na sala antes de todos?!

Makoto-E mais importante, porque tens essa máscara?

Kokuhatsu-É que agora é o tempo das alergias e sou muito fraco às alergias… por isso nunca vou almoçar e fico na sala…

Frederika-Ah… entendi… mas pera, isso não te ajuda nada sobre o que a Mita falou!

Kokuhatsu-Na verdade… eu também tenho um alibi…

Makoto-Não zoa…

Kokuhatsu-Na aula de educação física eu me senti mal e acabei por ter de ir para casa, nem daria tempo para eu escrever algo no jornal…

Ao ouvir isso, vários alunos ficaram a cochichar sobre a situação… nenhum deles tinha feito isso, aparentemente, mas tinham o motivo… seria outra pessoa fora da discussão?

Yuzai-Na verdade, isso é tudo culpa da Ana, ela e seu sono profundo, se não fosse isso ninguém tinha lhe roubado…

Ao ouvir isso um estalo surgiu na cabeça de Kyo, como se tivesse feito uma descoberta incrível! Ele se virou, a contradição estava lá, a sede de justiça era imensa e ele expulsou tudo isso com seu dedo indicador, gritando…

Kyo-OBJEÇÃO!!!!

O gritou assustou todos os alunos, os calando, principalmente Yuzai…

Kyo-Yuzai, você falou que a Ana tinha um sono profundo e por isso roubaram ela… eu ouvi bem?

Yuzai-S-sim… e depois?

Kyo-E depois… que ter o sono profundo não tem nada haver com a situação! Afinal, nós estávamos discutindo sobre a chave ter sido roubada na hora do almoço! E nessa hora a Ana não estava na sala a dormir para o ladrão saber…

Yuzai-O-o q-que queres insinuar?

Kyo-Que você roubou a Ana! E tentou a incriminar pela fofoca que você escreveu!

Todos os alunos começaram a cochichar mais e mais alto, todos falavam que Yuzai poderia ser a culpada, afinal, tudo agora apontava para ela, porém, até as garotas têm seu limite… e quando chegou… a surpresa foi de muitos…

Yuzai-Calados seus idiotas! Eu não roubei e nem fiz nada! Eu tenho os meus alibis! Isso é suficiente!!!

O grito assustou a todos, menos a Kyo que já estava com a certeza do que tinha acontecido…

Kyo-Não! Não é! Quero saber se você ficou no instituto depois das aulas acabarem?

Yuzai-Não fiquei! Fui para casa como qualquer outra!

Kyo-E há alguém para assegurar isso?!

Yuzai-N-não…

Kyo-Então acho que não precisamos de mais nada, o caso está encerrado!

Yuzai-Grrrrrrr!!!!!!

Karinsha-Acalmem-se por favor! Isso ainda é um lugar civilizado e de ensino! Yuzai, você fez mesmo isso?

Yuzai-Grrrrrr…

A garota dos dois rabos de cavalo encarava Kyo com muito ódio… como se tivesse feito para ela a maior maldade de todas…

Karinsha-Yuzai!

Yuzai-SIM! FUI EU! Essa idiota do jornal pensa que pode colocar o que quiser, ela merecia que o clube dela acabasse finalmente!!! Agh… agh… agh…

Karinsha-Ai, ai… Yuzai, pelo poder que é me concedido como diretor dessa escola, te declaro culpada e vais ser suspensa durante uma semana!

Yuzai-Uma semana?!

Karinsha-Isso mesmo!

Yuzai-Grrrr!!!

Assim, a garota culpada saiu daquela sala, Kyo estava satisfeito, conseguira encontrar o culpado e ajuda Ana a não ter o clube fechado, mas ele não sabia era o que viria a seguir…

Um tempo mais tarde…

Ana-Obrigada! Obrigada!! OBRIGADA!!!

Gritava sem parar enquanto beijava cada um dos que a ajudou na bochecha, sendo eles Kyo, Aiz, Makoto, Frederika e Eve…

Frederika-Tá! Já chega de frescura! Nós só ajudamos porque não queríamos que a nossa amiga tivesse problemas…

Ana-Mesmo assim, obigada! E eu vou escrever uma noticia falando do quão legais vocês foram! Mas ainda quero a minha entrevista com vocês!

Makoto, Eve e Frederika no momento que ouviram isso eles caíram fora… Aiz e Kyo estavam sem palavras e Ana estava muito brava…

Ana-Aggggghhhhh!!! Esqueçam, amanhã eu converso com eles!

Disse, indo para a direção oposta aos dois jogadores da Raimon… enquanto andava, Ana sentiu o chão cair sobre ela, escorregando e quase caindo, porém sentiu duas mãos a agarrando por baixo e quando olhou para cima viu um garoto de rosto robusto, olhos sérios e um cabelo até que longo para um garoto… o coração da garota bateu forte e corou extremamente, sendo levantada pelo mesmo e se mantendo calada…

Ana-O-oi…

-Oi… você sabe onde é o time de futebol?

Ana-Agh… é numa cabaninha que tá aqui pelo instituto…

-Tá, até mais…

Ana-Espera! Qual seu nome?

Gin-Gekko Gin! Mas pode-me chamar só de Gin…

Disse indo embora correndo, como se aquilo fosse uma cena de filme, Ana sentiu vontade de desmaiar, mas se controlou e colocou a mão no peito, respirando e continuando seu caminho, muito mais feliz que antes…

Continua…


Notas Finais


E aí? Gostaram da referência e do retorno da fanfic? Comentem o que acharam do capítulo e essa semana que vem vou me esforçar para conseguir trazer mais um! E ainda chegar ao próximo jogo!


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...