História Incertezas sobre Nathaniel - Capítulo 8


Escrita por: ~

Postado
Categorias Amor Doce
Personagens Agatha, Ambre, Castiel, Melody, Nathaniel, Professor Faraize, Senhora Shermansky
Tags Amor Doce, Nathaniel, Romance
Visualizações 36
Palavras 1.146
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 16 ANOS
Gêneros: Colegial, Romance e Novela
Avisos: Heterossexualidade, Insinuação de sexo
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Obrigada por ler :)

Capítulo 8 - Evento


Nathaniel

 

Chego na escola e vejo alguém que não conheço, mas o mais esquisito de tudo é roupa que está pessoa veste, isso são asas?

-Oi rapazinho, você sabe onde o professor Faraize está?  Sou a tia da Luz e da Savanah, talvez você conheça elas.

-Ah sim, eu sou da mesma turma que a Luz, e tenho algumas aulas junto com a Savanah. Não sei onde o professor está. 

-Tudo bem, preciso falar com ele. 

-Se for urgente você pode falar com a diretora.

-Não é urgente, eu só queria perguntar dele como estão indo minhas sobrinhas...já que os pais delas trabalham no hospital e não tem muito tempo...então eu só queria falar com o professor, ver como estão as coisas... etc

Eu tive a nítida impressão que não era nada disso.

-E a fantasia? - 

-Vou fazer um trabalho extra como animadora de festa infantil. 

O professor Faraize a parece no corredor e a mulher vestida de fada nem ao menos se despede, ela praticamente corre pra falar com ele, o que é meio engraçado devido ao vestido bufante dela.  

-O que a tia agatha tá fazendo aqui? - Savanah chega e pergunta sem nem mesmo um oi, ou bom dia. 

-Ela veio perguntar do professor Faraize como estão as coisas. 

-Não me diga que ela veio só pra dar em cima dele? - Ela pergunta, mas a entonação de sua voz mais parece afirmar do que perguntar. 

-Ela me lembra um pouco v...- Deixo a frase incompleta e Savanah fica vermelha. 

-Não acho que o professor fique incomodado. Olha lá, ele tá gaguejando, mas isso meio que é normal pra ele, eu acho, mas a conversa parece bem animada, ele ficou vermelho. 

Aparentemente o professor Faraize está bem, talvez nem tenha se ligado que Agatha está claramente gostando dele, mas se ela for como a sobrinha ele logo vai notar, isso se ainda não notou. 

-Eita, eles trocaram números de telefone! - Savanah diz. - O professor é casado, ou tem namorada?

-Não que eu saiba. 

A conversa acaba com um professor ligeiramente vermelho, e uma tia vestida de fada com um sorriso vitorioso. 

-Oi querida, seu professor me disse que eles precisavam de voluntários pra um evento, então eu disse que eu podia ajudar, e ele disse que seria ótimo. - Agatha diz abertamente. - O Faraize me convidou, eu achei que ele ia explodir, ele ficou muito vermelho enquanto falava, mas ele conseguiu, seu professor é uma graça sabia? Realmente fofo. - ela completa. 

-Que evento?- Savanah pergunta?

-Não posso falar, é surpresa. Logo você vai saber, já vou indo querida. Já ia me esquecendo, isso é pra você e sua irmã. - Ela tira da bolsa rosa com lacinhos azuis , duas pulseiras uma azul e outra roxa. 

-São criações suas ? - A sobrinha dela pergunta. 

-Sim, em breve vão está nas lojas, ai não vou precisar fazer trabalhos extras por algum tempo. 

-Minha tia é uma artista plastica, e agora ele está criando semi-joias, ela diz que são pequenos pedaços de arte. - Savanah explica. 

-É muito bonita. 

-Precisamos entrar na sala, tchau tia. 

Quando entramos na sala, já um pouco atrasados, só duas cadeiras sobraram, uma mais a frente que Akira deve ter guardado para Savanah, e outra no fundo. Acabo me sentando no fundo da sala, mas isso será apenas durante essa aula, que os alunos da minha sala (sala A) tem junto com os alunos da sala B, que é a sala da Savanah. Fora isto, todos estão aqui. Luz está sentada na primeira fileira e ao lado de Castiel,  que agora me respeita um pouco mais, depois de descobrir a verdade sobre Debrah, apesar de não sermos amigos, que  é uma coisa que eu acho que nunca seremos, deve ser difícil pra ele sentar na primeira fileira ao invés de perto do Lysandre mais ao fundo da sala, mas Luz como aluna exemplar não sentaria em outro lugar. Hannah também está sentada ao lado do namorado dela o Kentin, no fundo da sala. Os dois parecem até recém casados. Lysandre ficou no meio da sala, calmo e tranquilo como sempre, e os resto dos alunos estão espalhados pela sala, inclusive minha irmã. 

Savanah conversa baixinho algumas vezes com o tal de  Akira que não sabe nadar, ele diz algo pra ela e ela rir. 

O fato dele não saber nadar  quase custou a vida dela, o que teria acontecido se eu não tivesse estado lá? Duas mortes teriam acontecido, porque Akira já estava indo em direção a Savanah, mesmo sem saber nadar, ele só não foi, porque conseguiu avaliar que não conseguiria ajudar se afogando também, e gritou por ajuda. Mas eu vi o quanto custou para ele se manter parado e não se aventurar o mar. Na hora fiquei com raiva, não tinha entendido o porque dele não ter salvado ele mesmo, só quando ele disse o porque é que eu entendi. 

Savanah estava bonita na praia, penso, e também estava frágil, quando carreguei ela nos meus braços sentir o pequeno peso dela, e o rosto pálido ainda inconsciente, deixava ela ainda mais indefesa.  Quase a mesma  expressão que ela fez quando eu disse que nada queria com ela. 

E pensar que eu já achei ela irritante, mas agora mal posso definir como ela é, quando rir de algo que alguém diz para ela, sempre que ela se irrita com algo mas não recua,  toda vez que  ela simplesmente aceita algo que não pode ter, o jeito como ela  age, como se só existisse aquele momento, sem se importar com quem está em volta, como quando ela escuta musicas com fone e começa a cantar e dançar, mesmo que todos no corredor estejam olhando, o brilho nos olhos dela quando tudo dar certo, e principalmente o sorriso desconcertante e malicioso. 

Me perco nestes pensamentos e só volto a prestar atenção quando a diretora entra na sala. 

-Alunos, temos um evento muito especial planejado, uma corrida de orientação em duplas, todos devem participar. 

No segundo que ela disse que a corrida seria em duplas todos os alunos se viraram para alguém, até mesmo Savanah se virou para Akira com aquele olhar de "  você é a minha dupla". E no segundo seguinte, percebo que eu acabei ficando sem dupla, devido ao numero impar de alunos. Até mesmo Melody que eu achava que viria me perdir para ser sua dupla (não que eu fosse aceitar, já que sei também que ela gosta de mim, e não quero que dar esperanças para ela) não veio pedir, aparentemente uma amiga dela pediu para ser a dupla dela antes que ela pudesse me pedir. Tudo que ela fez foi me dar um olhar de desculpas. 

Tudo bem, não será assim tão ruim ficar sozinho nesta corrida, talvez eu até  consiga ser mais rápido sem alguém para me atrasar. 

 


Notas Finais


Nos próximos dias o próximo capitulo sai, bjs


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...