História Incest Prostitution - Capítulo 5


Escrita por: ~

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Personagens J-hope, Jimin, Jin, Jungkook, Personagens Originais, Rap Monster, Suga, V
Tags Amor, Bts, Drogas, Improprio, Incesto, Irmãos, Ódio, Prazer, Segredos, Sexo
Visualizações 591
Palavras 4.381
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Colegial, Drama (Tragédia), Escolar, Famí­lia, Ficção, Hentai, Romance e Novela, Violência
Avisos: Adultério, Álcool, Drogas, Estupro, Heterossexualidade, Incesto, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Sexo, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Perdoem-me por não estar postando muito
:')

Capítulo 5 - Fodida de todas as formas


Fanfic / Fanfiction Incest Prostitution - Capítulo 5 - Fodida de todas as formas

(6:30 da manhã, Quinta-feira)

 

Acordo e levanto depressa ao perceber que só tinha vinte minutos pra me arrumar; droga acordei tarde. Tomo uma banho e me visto rapidamente, passo apenas um rímel e o primeiro batom que encontro, um vermelho que certamente chamava atenção, pego minha bolsa e desço depressa mas acabo esbarrando no meu pai quando estava entrando na cozinha 

 

Kwan: Filha, finalmente, faltam dois minutos para sair, pensei que não iria pra escola...vamos? 

 -Vamos pai...perdoe-me eu acordei atrasada e..-ele me interrompe-

Kwan: Não precisa explicar, só vamos ou você ainda vai comer?

 -Não...podemos ir, eu não estou com muita fome e com certeza o Jungkook deve estar esperando 

Kwan: Na verdade ele foi mais cedo, disse que queria resolver algo com os amigos, então...vamos? 

 

Assenti e logo saímos. Já dentro do carro, ele começa a dirigir depressa e eu não reclamo já que eu estava um tanto atrasada; chegamos em cinco minutos e sem me despedir dele vou correndo pra dentro da escola. Depressa vou até minha sala mas uma pessoa à qual eu não vi um rosto sai de uma sala fazendo com que eu esbarrasse nela ou nele e caísse; dia de sorte hoje!

 

?: Perdoe-me -eu reconheci aquela voz perfeitamente-

 -Não tem problema -ele me ajuda a levantar e já em pé dou um sorriso de canto- como vai Jimin? 

Jimin: Vou bem mas pelo visto você anda um pouco apressada né? -solto uma risada ao ouvir aquilo-

 -Eu só estou atrasada...acabei de chegar e...-ele me interrompe "é tão legal me interromper assim?"-

Jimin: Então vamos logo...não seria bom que você perdesse aula por minha culpa -ele sorri mas se aproxima- mas se bem que...poderíamos fazer algo melhor o que acha hum? 

 

Carol controla, isso é apenas imaginação da sua cabeça...espera..não é!. A verdade é que eu sempre tive uma queda pelo Park Jimin desde que o conheci, desde que virou melhor amigo do meu irmão. Ele era calmo e sabia como tratar uma mulher, quer dizer, garota já que o conheci bem pequena; ele sempre me fazia sorrir e toda vez quando meu irmão zombava de mim ele ia e me abraçava, me dizendo sempre que era mentira do meu irmão e que ele não tinha bom gosto com meninas por isso falava tanto mal de mim.

 

 -Jimin...eu não quero me fe...-ele me interrompe "ah porra chata"-

Jimin: Uma vez só...não mata e aliás eu sei que você matou aula ontem 

 -Como você sabe? -arregalei os olhos-

Jimin: Hum...porque você não veio ontem -ele questiona e depois ri-

 -Que engraçado você -bato em seu ombro enquanto ria e ele se dá mais um passo pra que ficasse mais perto-

Jimin: O que acha hum? Eu sou um belo piadista

 -Jimin...não podemos ficar tão juntos por aqui...tem câmeras nessa parte da escola 

Jimin: Então vamos pra um lugar reservado...desde quando te vi eu sempre quis ficar com você -ele sorri ao ponto de fechar seus olhos-

 -Isso é tão errado mas....tudo que é proibido é bom 

 

Ele segura minha mão e juntos vamos até um beco; beco? Beco! Havia um corredor dentro daquela escola que eu nem sabia da sua existência, estranho não?. Ao entrarmos ele para no meio do corredor longo porém sem muito espaço e ali segura minha outra mão, me empurra devagar até a parede e ao chegar na mesma sinto um volume nas minhas costas, era minha bolsa mas não me importava tanto. Ele solta minhas mãos e pousa as suas em meu quadril puxando o mesmo contra o seu corpo, enquanto eu, coloco meus braços envolta do seu pescoço fazendo sua cabeça se aproximar mais da minha e ali ficamos; digamos que o Jimin aparentava aquele tipo de menino que queria ser cafajeste mas não conseguia, ele era doce demais, era fofo demais com as mulheres e não sabia esconder isso. Seu rosto se aproxima do meu e finalmente ele sela nossos lábios; um selinho calmo e doce que rapidamente virou um beijo de língua mas sem rapidez, sem aperto na bunda ou coisa do tipo, apenas um beijo. Não dizendo que não estava gostando até porque ele beijava bem, muito bem, mas ele era totalmente diferente dos meninos que eu já tinha ficado, ele não demonstrava querer transar de cara, diríamos que ele era ideal pra namorar...ou não. Entre o beijo, ele aperta minha cintura me fazendo grunhir com seu toque mas logo percebo que seu ato foi em buscar de ar, coisa que nenhum dos dois tínhamos no momento; paramos e ele suspirando ofegante sorri 

 

Jimin: Eu sempre tive vontade de ficar com você 

 -Digamos que eu também...desde quando te vi 

Jimin: Posso te dizer uma coisa mas jura que nossa amizade não vai mudar? -assenti e ele suspira pesado- Quando menor, eu tinha atração por você...quer dizer, eu gostava de você mas algo me impedia de falar com você 

 -E o que seria esse algo? -arqueio uma sobrancelha semblante confusa-

Jimin: O seu irmão....ele me dizia coisas ruins como do tipo, ela nunca vai te querer ou acho que ela tá gostando de outro alguém 

 -Típico de irmão que gosta de cuidar da Irma...a verdade é que eu também gostava de você -sorrio sem graça-

Jimin: Yah...poderíamos vir aqui mais vezes o que acha? Os professores não passam por aqui por que esse corredor foi meio que expulso porque ele leva até à sala abandonada 

 -Sim eu adoraria vir aqui mais vezes com você mas agora vamos porque...-fui interrompida-

 

O sinal toca o que alerta nós dois e rapidamente fomos até à sala mas por incrível que pareça fomos até lá de mãos dadas, ao chegar a atenção não foi pra gente(graças a Deus) mas estava totalmente em uma briga entre Jungkook e....Liam(?) com certeza ele falou alguma merda, Liam adora perturbar kook quando o seu assunto é eu mesma. Liam, dezoito anos de pura gostosura, mas o que ele tem de bom ele tem de ruim. Hipócrita e inútil, até hoje eu me pergunto da onde sai mais merda...na boca ou no cu. Eu já fiquei com o liam, que dizer, ia, se ele mesmo não tivesse atrapalhado 

 

Flashback On

 

Eu estou muito nervosa, não acredito que vou tirar meu bv com o Liam, além de novato já é popular, ele me chamou pra ir atras da escola após o sinal tocar e quando tocou eu sai depressa. Chegando lá ele me olha sorridente, eu estou trêmula e com aquele sorriso...agora não sei como andar mas continuo firme. Ele se aproxima e roça nossos narizes, sorrio com aquilo; mas quando estava prestes a beija-lo ele se afasta 

 

Liam: Fala sério, eu não vou ficar com você sua mimada, mas agora sei que você gosta de mim 

 -Eu não gosto de você, só queria te usar pra tirar meu BV

Liam: Awnn...a princesinha de quinze anos ainda é BV...que dó 

 -Eu tenho nojo de você sabia...nem sei porque eu aceitei em ficar com você 

 

Saio dali rápido, não queria que ele visse as poucas lágrimas que estavam a cair agora em meu rosto. "Você não pode ficar cabisbaixa Carol, hoje é seu primeiro dia de trabalho no puteiro e você tem que ficar divinamente linda"

 

Flashback Off

 

Me aproximo da briga e os meninos conseguem afastar os garotos um do outro; olho pro Jungkook, ele estava ferrado, com a boca, bochecha e acima da sobrancelha cortada mas ao olhar pro Liam tenho orgulho do meu irmão; ele estava com o olho vermelho aparentemente iria ficar roxo, as duas bochechas cortadas e o nariz sangrando...beleza...disputa pra quem fodia mais o outro?. Fico de frente ao meu irmão e ele me olha semblante dor 

 

 -Porque você fez isso? 

JK: Conversamos depois...poderia me ajudar? -assenti e logo fomos-

 

Estávamos prestes a sair da sala quando o outro professor chega, atrasado. 

 

Jackson: Onde pensam que vão? 

 -Houve uma briga desnecessária aqui porquê certamente não havia professores pra impedir isso né -sorrio debochada-

Jackson: Eu estava tratando de negócios senhorita

 -E eu estou cuidando do meu irmão agora...se me der licença 

 

Ele nos dá espaço e fomos ate a pia, chegando na mesma ele mergulha seu rosto na água da pia enquanto eu procurava uma toalhinha —vulgo na bolsa que ainda estava nas minhas costas— e assim que acho, ele levanta seu rosto e então começo a limpa-lo 

 

 -Oh irmão -falo manhosamente- por que fez isso? 

JK: Ele te viu Carol -ele sussurra- ele te viu no puteiro ontem, ele viu você entrando nos bastidores sei lá o nome daquela porra 

 -Kookie-yah...-ele me interrompe-

JK: Não precisa, eu sei o quanto a Natasha é uma puta...ela está fodendo com a sua vida...não vê? Line...eu gosto muito de você mana e não quero ter que te salvar toda vez

 -Então não salve...ele não sabe de nada...talvez nem saiba se era eu de verdade....ele pode estar jogando verde só pra te arretar, se ele fizer isso novamente o ignore mas não se machuque por mim 

JK: Mas olha pelo lado bom...você -ele fala em ênfase- está cuidando de mim -ele sorri safado e eu bato devagar com a toalhinha nele-

 -Deixe disso hum...estamos na escola 

JK: Acho que não vou sair com os meninos hoje...acho melhor ficar em casa

 -Não...você precisa ir, precisa se divertir, talvez até esqueça disso 

JK: O Hoseok nem vai aquele bastardo por que a mãe dele não quis deixar porque ele anda saindo muito

 -Ela está certa de querer proteger o filho 

JK: Por que você não pode cuidar do seu filho aqui hum -ele me puxa pela cintura mas eu recuo-

 -Por que você não é meu filho, é meu irmão...incesto é feio 

JK: Não significa que seja ruim -me rouba um selinho- A partir de agora poderíamos fazer isso o que acha?

 -As pessoas vão achar estranho seu bocó 

JK: Somos irmãos..-o interrompo-

 -Mesmo assim, irmãos não fazem isso, mães fazem isso com a filha ou filho mas nunca vi irmão com Irmã 

 

Bato nele de novo e volto a limpa-lo. Enquanto eu limpava, e ele quando via que não tinha ninguém no corredor, me roubava beijos rápidos mas não hesito sobre e continuo limpando seu rosto e ao terminar, junto com ele volto para a sala. O professor contragosto permite que a gente entre e assim fizemos; ele no canto dele e eu no meu do lado das meninas. Explico a Natasha tudo que estava acontecendo para se caso perguntassem a ela e a mesma entende e aceita tudo; por um lado kook tem razão, Natasha poderia ser uma puta e tanto, mas eu não via mal nela até porque ela nunca me fez e com certeza, nunca faria. O resto do dia foi normal, porém rápido, quando menos esperei já estava tocando para largar e rapidamente sair da escola mas no caminho ouço alguém me chama e ao virar o vejo 

 

Hoseok: Anda apressada né 

 -Só quero chegar em casa 

Hoseok: Poderia ir com você? -assentir e ele sorri- então...sobre o que o Liam falou..-o interrompo-

 -É verdade mas só metade dela, a Natasha estava lá e havia me ligado para que eu a ajudasse, ela estava bêbada mas consciente mas mesmo assim não queria ir pra casa, não daquela forma 

Hoseok: Entendi...mas e a gente? -o olho e ele estava corado-

 -Existe se quiser...mas parece que o kook não vai sair com os meninos e isso pode ser ruim 

Hoseok: Tem razão, quero que fique em segredo, só entre nós, então acho melhor não arriscarmos 

 -Você quer mesmo deixar pra outro dia? -falo surpresa-

Hoseok: Eu acho melhor mas pelo menos um beijinho rola né? -ele para de andar e eu paro também-

 

Ele olha pra um canto e eu sigo seus olhos notando que havíamos parado do lado de um beco(aaah safrados); entendo o recado e junto com ele entro no mesmo. Sem hesitar, ele me puxa contra o seu corpo e começa a mordiscar meu pescoço enquanto eu alisava sua nuca fazendo-o se arrepiar com meu toque. Hoseok vai trilhando um caminho com seus beijos até chegar em minha boca parando um momento para me olhar, ele me olha fixamente e rapidamente me beija proporcionando ali mesmo vontade de agarra-lo. Troca nossas posições fazendo com que eu ficasse agora contra a parede mas por causa da bolsa eu não fico totalmente na encostada; mas ele tira o aproveito disso e com suas mãos vai até minhas nádegas, apertando as mesmas com força fazendo-me grunhir. Entre o beijo, ele buscava por espaço dentro na minha boca e eu fazia o mesmo na dele, aaah fala sério...garotos...porque beijam tão bem?. Paro o beijo por falta de ar e ele sorri e em seguida beija minha testa; saímos dali de mãos dadas e ele me leva até em casa mas chegando lá, ao abrir a porta, dou de cara com o Jungkook. O mesmo estava em pé de frente a porta, com certeza me esperando mas pra não levar bronca junto comigo o Hoseok beija minha bochecha e sai deixando-me ali sozinha olhando pro meu irmão, entro e fecho a porta mas ele não movia um músculo, vou andando devagar em direção ao meu quarto mas ao passar por ele, o mesmo segura meu pulso 

 

JK: O que estavam fazendo com um dos meus melhores amigos?

 -Nada...ele só me trouxe em casa

JK: Não ouse ficar com um dos meus amigos, se não eu terei dó do que irei fazer com você 

 -Eu não tenho medo de você 

JK: Pois deveria 

 

Ele me solta e eu vou até meu quarto, Jungkook deve ser bipolar...uma hora tá querendo que eu cuide dele e outra quer que eu seja sua submissa, credo

 

(15:18 da tarde, Quinta-feira) 

 

Lá estava eu dentro do quarto apenas de shorts curto de pano fino e uma blusa Branca básica até porque eu estava em casa, não tinha necessidade de usar roupa para sair. Estava mexendo no celular quando decido ir até a cozinha para pegar algo para comer, não havia almoçado o que só fazia o ronco da minha barriga ecoar mais alto; desço depressa e pego um pacote grande de Doritos, eu amo esse salgadinho. Já aberto, começo a comer mas antes de entrar no meu quarto ouço gemidos vindo do quarto ao lado do meu, o quarto do Jungkook. Primeiramente eu achei que ele precisava de alguma ajuda, nãoais do que o Liam, mas poderia haver uma dor de cabeça forte, né? É Carol. Sem bater, abro a porta do seu quarto devagar e a imagem que vi em seguida foi a mais deplorável do mundo; quem gemia não era meu irmão e sim a...Mia. Sim, Mia, a minha melhor amiga, a que junto com a Natasha o Jungkook afirmava sem fazer questão de dizer que ODIAVA as minhas duas amigas. No começo eu achei que era apenas uma alucinação mas não, não era. Tudo bem que esses dias Mia andava um pouco afastada de mim mas nunca imaginei ela transando com o meu Jungkook. Da mesma forma que abri, também fechei aquela porta, silenciosa e calma; eu precisava foder com alguém, alguém que com certeza deixaria o Jungkook puto, eu precisava tirar aqueles dois fodendo da minha cabeça rápido, eu precisava tira os gemidos da Mia da minha cabeça, eu quero tirar, eu preciso tirar....Park Jimin. Vou até o facebook e o chamo, peço seu número e rapidamente o mesmo fica online e me envia, disco seu número e rapidamente ele atende 

 

 -Jimin-yah 

Jimin: Oi meu amor 

 -Você está ocupado? 

Jimin: Não..por que?

 -É que eu senti saudades do seu beijo -solto uma risada-

Jimin: Sério? -ele fala alterado- M-mesmo?

 -Yah...eu queria que você pudesse vir aqui

Jimin: Mas já que cancelamos a saída...seu irmão provavelmente está em casa 

 -Ele está dormindo...e podemos ficar no meu quarto assim ele não atrapalharia 

Jimin: Certo...então, estou indo aí 

 

Desligamos na mesma hora e sorrio vitoriosa. Eu não iria usá-lo por que certamente queria ver o Jimin em ação mas se isso fizesse o Jungkook ficar bravo...seria melhor ainda. Levanto e vou até o armário e em seguida pego uma saia cintura alta rosa bebê mas continuo com a blusa Branca e já pronta desço e fico na sala esperando mas não demorou muito e escuto a companhia tocar, vou correndo e logo vejo o Jimin, ele estava certamente lindo. Pego em sua mão e vou até o meu quarto e já dentro dele, quando ele entra, eu entro em seguida e tranco a porta 

 

 -Jimin-yah...você é tão viciante -falo me aproximando-

Jimin: Você é tão inocente 

 -Jimin...eu quero provar mais de você 

Jimin: Você é virgem? -nego com a cabeça- 

 -Jimin...-colo nossos corpos e sussurro em seu ouvido- eu quero transar com você 

Jimin: Carol -fala manhosamente enquanto apertava minha cintura- eu prometi ao Jungkook que nunca iria fazer nada com você 

 -Você prometeu isso? -ele assentiu- Por que você prometeu isso? 

Jimin: Ele disse que eu iria me iludir por você e não queria o amigo dele triste pela Irma 

 -Ele é apenas um invejoso porque você pode me tocar e outra...ele não precisa saber -sussurro de novo em seu ouvido e ouço ele suspirar profundo-

Jimin: Carol...eu estou completamente excitado por você -falo manhoso e sorrio vitoriosa-

 -Então vamos...deixe-me te ajudar 

 

Ele puxa minhas pernas pra cima fazendo-me entrelaçar as mesmas em sua cintura e inicia um beijo feroz que continha rapidez e desejo tanto dele quanto meu. Quando menos espero, já estamos na minha cama com ele por baixo de mim enquanto eu rebolava sobre seu quadril fazendo ele arfar; cessamos o beijo e ele coloca suas mãos por de baixo da minha saia e puxa mais pra baixo minha cintura fazendo-me gemer ao sentir seu membro chocar com minha intimidade. Levanto e ele resmunga, vou descendo e abro o zíper da sua calça trazendo junto comigo a calça e sua box, deixando seu membro saltar que também já estava com as veias a amostra o que era extremamente prazeroso só de ver 

 

Jimin: Carol você sabe...-o interrompo-

 -Não me trate como uma criança de 10 anos pelo amor de Deus 

 

Começo a masturba-lo rápido e ele joga a cabeça pra trás deixando soltando em seguida um gemido rouco; ao masturba-lo decido colocar minha boca mas começo a brincar com ele e apenas fico beijando sua glande rosadinha

 

Jimin: Oh Carol não me provoque desta maneira...

 

Ele faz um coque com meus cabelos e pressiona minha cabeça e rapidamente enfio todo seu membro em minha boca mas quando sinto que iria vomitar me afasto; respiro fundo e volto e enfia-lo na boca em movimentos rápidos mas só até onde eu conseguia e o que eu não conseguia eu masturbava com a mão. Ouvi-lo gemer me dava mais prazer e com isso eu aumentava a velocidade da masturbação 

 

Jimin: Carol -fala manhosamente- Tire sua boca dai eu estou...eu vou 

 

Antes que terminasse, o mesmo goza e eu engulo tudo; subo encima dele e começo a chupar seu pescoço enquanto ele tentava puxar minha cintura para que eu sentasse em seu membro mas eu não queria, não agora. Provocá-lo era ótimo mas durou pouco tempo quando ele me joga e eu caio de cabeça nos travesseiros 

 

Jimin: Você me provocou...porque não te provocar agora hum? 

 

Ele tira minha calcinha e depois minha saia deixando-me apenas com as roupas de cima e logo começa com a sua provocação. Com apenas seus dedos, ele ameaça em enfia-los dentro de mim mas não faz, me levando à loucura. Desce seu tronco e posiciona seu rosto perto da minha vagina e só de sentir sua respiração perto da minha intimidade me fazia enlouquecer; ele me estimula fazendo movimentos circulares com o dedão encima do meu clitóris enquanto lambia minha entrada de forma lenta, ele queria que eu implorasse, ele queria que eu pedisse 

 

 -Jimin-Yah....acelera por favor 

Jimin: Com prazer princesa 

 

E assim ele fez, acelera suas lambidas fazendo eu sem querer soltar um gemido alto; ele começa a penetrar sua língua enquanto massageava meu clitóris com seu dedão mas quando eu estava prestes a "gozar" ele para e rapidamente eu resmungo. Ele puxa minhas mãos fazendo eu me sentar e em um piscar de olhos eu já estava apenas de sutiã mas rapidamente ele faz questão de acariciar minhas costas e por fim tira meu sutiã; ao tirá-lo, ele sorri e sem pensar duas vezes toca-os como se fossem preciosos demais, como se fosse quebrar se tocasse muito forte 

 

 -Jimin...por que me trata como uma criança? 

Jimin: Por que eu cresci ao seu lado 

 -Você começou e agora vai me deixar na vontade? 

Jimin: De forma alguma meu amor -ele se aproxima do meu ouvido- eu vou te dar bastante prazer...mas a brincadeira é assim, a cada gemido seu, eu te dou um tapa forte...quer brincar? 

 -Quero..-ele me interrompe-

Jimin: Me chame de daddy hum -ele mordisca meu lóbulo e por fim me dá um selinho- espera aqui...eu vou pegar a camisinha 

-Claro daddy

 

Ele sai da cama e vai até sua calça tirando de lá uma camisinha, abre-a e coloca no seu membro ereto e por fim fica por cima de mim novamente mas enquanto ele me olhava nos olhos, ele fazia questão de roçar seu membro em minha intimidade fazendo com que eu soltasse gemidos baixos mas sua brincadeira durou pouco tempo já que ele mesmo não aguentou por muito tempo e penetrou em mim de forma brusca fazendo-me gemer alto. Ele começa estocadas lentas mas com um tempo vai aumentando a velocidade enquanto eu arranhava toda sua pele das costas. Eu e ele gemia loucamente, nossas respirações ofegantes mas nada de fechar os olhos, era como se passássemos confiança pelo olhar e aquilo era bom, era incrível. Demorou um pouco mas logo chegamos ao limite, juntos! E mesmo ofegantes nos beijamos, mas não era um beijo que eu dava nos clientes, parecia ter...paixão? Amor? Algo assim, só sei que é bom e não estava mentindo quando disse que ele era viciante, ele é mas o Jungkook também é. Droga, ao cessarmos o beijo, ouço alguém bater na porta, olho pro Jimin e ele me olha como: "tudo bem, vá" e rapidamente pego o lençol, cubro meu corpo e vou até a porta abrindo-a em seguida e me deparando com a...Mia 

 

Mia: Amiga...eu vim te visitar, seu irmão abriu a porta pra mim agora 

 -Ele abriu a porta e você abriu as pernas foi? -ela me olha confusa e eu rio debochadamente- me poupe Mia eu ouvi ou melhor...eu vi, e aí agora eu te pergunto...ele é bom de cama? 

Mia: Amiga olha o que você tá falando, pra mim..

 -Hipócrita do caralho, fingiu ser minha amiga só pra pegar meu irmão

Mia: Amiga...-a interrompo-

 -Vai tomar no seu cu arrombado 

Mia: Pelo visto eu não sou a única arrombada aqui -ela olha pra trás provavelmente viu o jimin-

 -Aaah você pode pegar meu irmão e eu não posso pegar ninguém? Engraçada você 

Mia: Agora eu te pergunto...ele é bom de cama?

 -Pra sua informação ele é sim mas você infelizmente não vai provar, não quero ver ele comendo uma piranha como você, nem ele e nem nenhum dos meninos....some garota -tento fechar mas algo me impede, olho pra baixo e noto um pé mas não era dela- 

JK: Carol...escuta, deixa eu te falar

 -Eu não quero ouvir 

JK: Você tá nua? 

 -Eu estou na minha casa...não pode não? 

JK: Estava se tocando 

 -Garoto...some daqui, você só fala merda 

Mia: Nossa amiga, você se toca 

 -Nossa amiga, você pega o irmão da melhor amiga -falo semblante debochada-

Mia: E você o amigo do seu irmão -arregalo os olhos ao escutar o que ela disse-

JK: Espera...o que? 

  -Você tá viajando -tento fechar novamente mas o Jungkook impede-

 

Ao virar não vejo ninguém, nem sequer rastros do Jimin mas rapidamente ao olhar pro guarda-roupa vejo o mesmo balançar e tive a conclusão de que ele estava ali

 

 -Viu só...sem ninguém aqui, pegou meu irmão e já tá pensando em pegar o amigo dele Mia...que ridículo...

Mia: Eu vi o Jimin aqui -ela fala desesperada-

 -Quer pegar o Jimin? Que piranha...é esse tipo de vagabunda que você pega Jungkook? 

JK: Ainda hoje vamos conversar sobre isso...vem Mia -ele a puxa e sai do meu quarto-

 

Suspiro aliviada e rapidamente vou até o meu guarda-roupa, ao abri-lo, vejo o Jimin sentado entre os perfumes tentando colocar sua camiseta, digamos que aquilo estava engraçado. Tiro um macaquito e uma lingerie vermelha na gaveta(composta apenas por uma calcinha e um sutiã); vou até o banheiro mas ao largar o lençol percebo a presença do Jimin atras de mim 

 

 -Yah...você precisa ir 

Jimin: Não sem um beijo de despedida -viro de frente a ele e ele bate na minha bunda fazendo eu grunhir mas logo em seguida sorrio- Eu nunca imaginei você dessa forma na minha frente 

 -Nem eu nunca imaginei você daquela forma pra mim 

 

Entrelaço meus braços em seu pescoço e rapidamente ele inicia um beijo doce e lento mas rapidamente ele para 

 

Jimin: Eu preciso ir 

 -Você não quer me esperar pra eu te levar? 

Jimin: Eu sou homem...pelo amor de Deus 

 -E se o Jungkook te ver?

Jimin: Eu tava te ajudando com algo da escola 

 -Aaah e eu tava nua com você aqui dentro? -pauso- foi o que eu imaginei...vai lá pro quarto 

Jimin: Eu não posso tomar banho com você? 

 -Pode mas a gente não vai tomar banho...

Jimin: Eu juro que vamos apenas tomar banho mas se eu ficar duro...me perdoa mas não foi eu 

 

Ele tira sua roupa rapidamente e juntos entramos na banheira; enquanto a mesma enchia eu estava deitada entre suas pernas. Quem visse aquilo diria que nossos mais que amigos mas o engraçado é que o máximo que temos é uma amizade colorida agora. Ele pega o sabonete e começa a ensaboar meu corpo com delicadeza, sem safadeza, sem nada demais, apenas um banho normal e logo depois de um tempo terminamos; me visto no banheiro e ele logo depois ele faz o mesmo mas quando estávamos prestes a sair do banheiro alguém "invade" o meu quarto 

 

JK: Precisamos conversar sobre a Mia -fala ele de cabeça baixa mas rapidamente a levanta vendo eu e o Jimin surpresos com a sua presença ali- Eu não tô acreditando nisso


Notas Finais


Espero que tenham gostado, eu ando meia ocupada mas vou tentar postar o mais rápido...XOXO❤️


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...