História Incondicionalmente - Capítulo 33


Escrita por: ~

Postado
Categorias Jogos Vorazes (The Hunger Games)
Personagens Delly Cartwright, Gloss, Katniss Everdeen, Peeta Mellark
Tags Peetniss
Exibições 280
Palavras 1.401
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Romance e Novela
Avisos: Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas da Autora


🐾❣️

Capítulo 33 - 33


     -Delly, você tem certeza ? 

     -Sim Peeta! - ela está ofegante 

     -Pai, tem noventa e nove por cento de chances de tudo dar certo, já fizemos a ultrassom e o bebê está pronto - diz a médica

     -Eu acho que o parto na maca é mais seguro Delly - digo apreensivo 

     -Pai, passar negatividade pra mãe nesse momento não é nada bom - a médica me repreende -Vocês precisam escolher, agora ? 

      -Parto na água - Delly exige sentindo mais uma contração 

     -Delly...

     -Peeta, você mal participou da gestação, você não tem direito de escolher ou palpitar em nada 

      -Ok, faz o que ela quer - digo vencido 

      Delly é transferida cinco minutos depois para um quarto com uma imensa banheira redonda, com muita dificuldade e com a minha ajuda conseguimos despi-la da parte de baixo e acomoda-la bem na banheira 

      -Mamãe eu quero que você veja se já pode sentir o bebê - orienta a médica 

      -Eu estou sentindo, acho que é a cabecinha do meu bebe - diz Delly 

      -Vamos mamãe, faça força - diz a médica 

      -Um, dois TRÊS! - a enfermeira da impulso para Delly que obedece a orientação da médica 

      Não posso negar que estou muito mais do que assustado, sei que deveria estar feliz mas estou com um pressentimento ruim, algo dentro de mim diz que meu filho não está bem, mas eu não quero estressar a Delly, isso só é neurose pelo o que houve hoje com a Johanna 

     -Vamos mamãe mais força - incentiva a médica, Delly aperta minha mão e eu tento passar calma a ela 

      -Tá saindo! - Diz a enfermeira colocando as mãos para puxar a cabecinha do meu filho, porra isso é assustador 

      -Vamos mãe mais uma vez! Empurra! - Delly faz força 

       -Doutora o cortão está preso! Está envolto no pescoço 

       -Não é perigoso ele ficar dentro assim da água ? - pergunto assustado vendo a cabeça do meu filho afundada sem o corpo sair 

       -Corta o cortão! - grita a médica 

       -Meu bebê! 

       -Não mãe, não levanta! - Delly fica em pé e aí meu Deus eu não tenho estômago para a cena que eu estou vendo 

       -O bebê não está respirando! - diz a enfermeira 

       -Ele está roxo - digo e Delly começa a puxa-lo para fora 

       -Mãe não! - a enfermeira a segura, a médica aperta algo e segundo depois mais três enfermeiros aparecem 

       -Cortei! - diz a médica, segundos depois o bebê desliza para fora 

       Delly é colocada na maca e levada em meio aos gritos, olho para o meu filho ele está sendo ressuscitado pela médica, ela e outros dois enfermeiros trocam palavras que eu não consigo entender, eu só consigo prestar atenção no serzinho roxo imóvel

      -Doutora não tem mais jeito 

      -Tragam o desfibrilador, comecem a seca-lo, pai não se aproxime 

      Não tinha percebido que eu estava tão próximo deles

      -Salvem meu filho - digo 

      -Estamos tentando! - a doutora me empurra  -Um dois três! Afastem! Novamente! Um dois três afastem! Mais uma vez! Um dois três afastem! 

       -Doutora, não - a enfermeira impede a doutora de continuar 

       -vocês não podem desistir! - grito 

       -Horário de óbito quatro e vinte e dois da manhã - diz a enfermeira 

       -Não! Não pode estar acontecendo isso! Ele está vivo! Vivo! - pego meu filho nos braços, ele está gelado, não pode estar acontecendo isso! Não pode 

       -Pai precisamos ...

       -Eu vou processar cada um de vocês! Vocês são os culpados disso - aperto meu filho contra mim 

       -Ok pai, agora precisamos da criança 

       Coloco o pequeno de volta a pequena maca 

       -Senhor Mellark nós sentimos muito - diz a médica, luto contra a vontade de manda-la ir se fuder 

       Saio da sala e ando pelos corredores meio sem rumo

       -Senhor, visitantes não podem transitar por aqui - diz um segurança 

       -Preciso ir pra sala de espera! - balbucio 

       -Claro - ele começa a me guiar, acho que ele percebeu que eu não estou no meu melhor estado - o senhor vai parar no andar certo ok ? - ele aperta o botão do elevador 

        -Obrigado- digo

        Em menos de um minuto a porta se abre vejo várias famílias e ao longe vejo minha família, Sophie é a primeira que me reconhece e vem correndo em minha direção, tem mais gente do que eu imaginava, todos se levantam e pelo rosto deles vejo que ninguém veio lhes dar a notícia 

      -Papai meu irmão nasceu ? - pego a pequena no colo e começo a chorar 

      -Peeta ? - Katniss coloca a mão em minhas costas eu apenas negativo com a cabeça - O bebê está bem ? Nasceu ? - coloco a Sophie no chão 

      -O bebê está morto Katniss - digo baixo 

      -Eu sinto muito - Katniss me abraça forte 

      -Filho ? - meu pai se aproxima juntamente com a minha mãe, Finnick e Cato 

       -Precisamos preparar um enterro - digo alto 

       -O da Delly ? - minha mãe parece preocupada 

       -Não, o do Bryan 

--------------------------------------------------------------------------

      -Eu matei o meu bebê - ouço a Delly reclamar 

      -Ela vai receber a liberação amanhã - diz o doutor, entro no quarto 

      -Peeta ...- eu apenas a abraço

     Ficamos abraçados até que a porta se abre 

      -Desculpa interromper, mas acho que precisamos conversar, sou Tyler Millar representante do hospital ...

      -A gente vai processar - falo sério 

      -Temos um termo assinado pela senhorita Delly tomando como responsabilidade qualquer ato que houvesse durante o parto - diz ele 

     -Sim mas é obrigação de vocês saber se eu estava segura para isso, como elas não notaram na ultra que o cordão estava enrolado ...

     -Um médico nem sempre tem controle sobre isso ...

     -Pelo que eu pago de convênio nesse hospital, o mínimo que eles poderiam fazer era ver se a Delly e meu filho estavam em segurança, nos veremos no tribunal, agora por favor nos de licença acabamos de perder uma criança - digo ríspido 

      -Gostaríamos de chegar a um acordo ...

      -Sai daqui - Delly grita 

      -Ok licença 

       Delly deita em meu tórax assim que me deito ao lado dela, deixo que ela chore e desabafe tudo o que ela está sentindo, Katniss e meus pais estão responsáveis pela preparação do enterro

     -Eu deveria ter te escutado - Delly continua a chorar 

     -Eu poderia ter tido mais pulso firme, nós dois temos culpa - digo 

     -Pelo menos alguém está feliz com tudo isso - comenta ela 

     -Quem ficaria feliz com tudo isso ? - pergunto bravo 

     -A Katniss, agora não tem mais nada que me ligue a você 

     -Pelo amor de Deus Delly, a Katniss ficou tão triste quanto eu! Ela jamais desejaria a morte do meu filho para que ela se beneficiasse 

     -Você é tão ingênuo Peeta 

     -Eu não preciso ouvir isso - me levanto irritado - Você está equivocada - me preparo para sair do quarto 

     -Não Peeta! Fica por favor! - pede ela - Eu só estou triste 

     -Nada de falar besteiras ok ? 

      -Ok 

  ---------------------------------------------------

     Ver todos vestidos de preto está me deixando pior do que já estou, Bryan tão pequeno, parece um boneco no caixao, depois do breve discurso da Delly alguns amigos passaram para ver o bebê 

     -Amor você precisa dormir - diz Katniss ao meu lado enquanto caminhamos para enterrar meu filho 

     -Minhas olheiras estão tão feias assim ? - comento forçando um sorriso 

    -Horríveis 

    -Katniss me promete que com você vai ser diferente? Me promete que o Daniel vai nascer saudável e vivo ? 

    -Sim meu amor, se depender de mim ele vai nascer o mais forte possível 

    -Eu te amo - puxo Katniss pra mais perto de mim 

    -Eu também 

    Jogo um rosa branca enquanto vejo o caixao ser abaixado, sophie está com uma babá contratada, queria falar com a Delly mas não acho que seja o momento certo e além disso Cashmere me garantiu que cuidaria dela ate alguém da família aparecer 

     -Filho eu sinto muito 

     -Eu também pai - digo recebendo um abraço 

     -Peeta... - gale suspira e me abraça 

     Começo a receber vários abraços e ao longe vejo a Katniss conversando com a Delly, fico preocupado mas vejo elas se abraçarem, pelo menos elas não brigaram ...

    -Amor eu poderia dirigir ...

    -Peeta não! Você está cansado 

    Fico quieto e deixo que a Katniss nos leve pra casa, eu perdi meu filho e eu espero que não aconteça isso com a katniss

Notas finais !!!     

     

       


Notas Finais




Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...