História Incondicionalmente seu. - Capítulo 12


Escrita por: ~

Postado
Categorias The Seven Deadly Sins (Nanatsu no Taizai)
Visualizações 18
Palavras 1.503
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Drama (Tragédia), Ficção, Hentai, Luta, Romance e Novela, Violência
Avisos: Álcool, Drogas, Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Tortura, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Pessoal eu sei que vocês sentem saudades dos momentos mais Ban e Elaine da fic, mas deem uma segurada por favor, estamos no ápice da trama com o Hendrickson e em breve isso já vai voltar ao normal, no momento espero que vocês estejam gostando mesmo que eu não esteja fazendo esses momentos que no final das contas é o principal da história.

Capítulo 12 - Inesperado


Fanfic / Fanfiction Incondicionalmente seu. - Capítulo 12 - Inesperado

Inesperado

 

Escanor seguia com passos rápidos para o fundo de um dos corredores da mansão com Merlin e Arthur atrás dele, logo se chegaram em uma porta que a um tempo já não era aberta, após entrarem se localizavam em uma sala totalmente revestida de um material que aparentava ser bem pesado, no meio da sala tinha um pendrive que estava sobre um pilar de ferro, que era protegido por várias linhas de lazer que o deixava tudo aquilo ainda mais misterioso para a morena e o ruivo, Escanor passou pelas linhas tranquilamente e pegou o dispositivo entregando para Merlin que o segurou, de canto olhou para Arthur que assentiu.

- O que é isso Escanor?

- Isso e todas as informações de minhas operações durante esses 10 anos, tem informações sigilosas e perigosas aí, inclusive tem muita coisa de vocês, Merlin quero que você guarde isso como se fosse sua vida, devemos nos preparar agora para o que for, eu imagino que Hendrickson não demore para agir.

- De fato, se ele conseguiu o que queria ele provavelmente irá tentar nos liquidar primeiro sabendo que nós somos a maior ameaça.

Os três já estavam saindo quando escutam uma explosão vindo do lado de fora da mansão de Escanor, todos começaram uma corrida para a entrada avistando Ban que por sinal estava com o semblante bem preocupado ao se aproximarem, prontamente perguntaram o que estava acontecendo, o grisalho apontou para Hendrickson que vinha caminhando lentamente do lado de fora da mansão com um homem alto ao seu lado que possuía uma máscara no mínimo assustadora, os quatro se colocaram à frente dos dois, Hendrickson tinha um sorriso debochado no rosto olhando para todos que já estavam frente a frente, Elaine do lado de dentro da mansão na janela observava-os do lado de fora com o semblante preocupado pelo seu amado, mal esquecia que era a que mais tinha problemas no momento, sua única preocupação era Ban.

- É realmente uma surpresa encontrar tantos conhecidos em um lugar só, pra ser mais exato encontrar todos os meus problemas, vocês facilitaram muito pra mim sabiam? Haha.

- O que quer Hendrickson?! Escanor perguntou com o rosto sério.

- O que eu quero? Vocês sabem a morte de vocês quatro, meu único problema, e quando isso acontecer vou colocar meu plano em ação e dominar toda a raça humana.

- Minha morte? Tá querendo fazer piada é seu velho? Ban sorriu de um jeito sarcástico para Hendrickson que retribuiu o sorriso da mesma forma o que acabou assustando o grisalho.

- Com o vírus na minha mão posso reverter o processo com você Ban, e quando eu fizer isso vou garantir que sua cabeça esteja na parede da minha casa, vou explicar para vocês, esse vírus foi desenvolvido por um cientista, caso eu utilize ele para a expansão de novos mutantes como você Ban ou até mesmo meu amigo Hawk aqui do meu lado, eu posso tanto amplificar ou reduzir as capacidades mutantes ou seja, você deixaria de ser imortal, mas no momento eu devo eliminá-los, Arthur o responsável por derrubar um dos meus servidores de informações, Merlin uma vadiazinha que trabalha do lado do homem que mais me atrapalha, Escanor que parece que vive para atrapalhar meus objetivos você me enoja, e pra finalizar mas não menos importante, Ban o maior retardado, e você acha que eu já não sei do seu segredinho? Eu sei que está gostando de alguém e eu vou me certificar que esta pessoa esteja morta quando tudo isso acabar.

Hendrickson de relance olhou para a janela que Elaine estava que acabou se assustando e recuando, Ban rosnou de raiva e correu em direção a Hendrickson com o punho levantado pronto para a luta, quando sentiu aquele homem que estava ao lado dele o segurar pelo braço, o olhou de canto mas logo sentiu o soco ultrapassar sua barriga, a mão do mascarado o tinha perfurado sentiu uma dor dilacerante, mas rapidamente foi se reconstituindo, por baixo da máscara ele sorriu, levando um soco potente no rosto também de Ban que prosseguiu com uma sequência de socos em seu rosto, porém parecia que seus golpes não surtiam efeito naquele homem, ele mal se movia, quando percebeu apenas suas mãos estavam machucadas.

- Ainda não notou? Você acabou de presenciar meu poder.

- Do que está falando?! Ban gritou com ódio nos olhos.

- Pele de ferro, meu poder converte seus ataques para você mesmo, ou seja, eu sou invencível. Com a mão direita o mascarado retirou a máscara a jogando no chão revelando um rosto que Ban nunca tinha visto, eram olhos tão azuis quanto o mar e um cabelo preto que escorregava até os ombros, por um momento recuou abrindo um pouco sua guarda, acabou levando um soco tão poderoso que o lançou até a parede da mansão a destroçando.

- Mas que merda, o que vamos fazer Arthur?! Estamos de mãos atadas aqui, não podemos nem atacá-lo ele pode repelir o que fizermos. Merlin disse com o rosto preocupado.

- Pensa bem, eu acho que não, não sei se você reparou mas todas as crias de Hendrickson tem um ponto fraco, o Howzer por exemplo ele era forte mas perdia totalmente a sanidade, e Ban também tem um ponto fraco apesar de ser imortal sente dor quando golpeado, ele provavelmente também deve ter um, apenas precisamos descobrir.

- Muito astuto, ruivinho, mas eu creio que vocês não vão descobrir ele, eu sou melhor que vocês, e sua única esperança acabou de ser arremessada até a mansão e provavelmente nem sente mais o corpo, ou seja, eu ganhei. Um sorriso maligno brotou no rosto de Hendrickson que apenas assistia tudo, ele estava certo, Hawk era talvez a sua maior criação, ele era invencível, nada poderia deter ele.

Merlin deixou um sorriso escapar e correu em direção dele pulando no braço do próprio oponente o usando como apoio para efetuar um salto que foi por cima da cabeça dele, retirou a pistola com astúcia e elegância enquanto ainda estava no ar disparando no ombro de Hawk, a bala acabou entrando e o sangue saia, ela sorriu e caiu do outro lado.

- Parece que você não é tudo isso não é mesmo? Hawk virou para ela e sorriu apesar de ser vísivel que ele sentia dor, ela não entendeu, até que sentiu uma dor em seu ombro, olhou para ele e viu que tinha um buraco na região em que atirou nele, o olhou de relance e ele ainda continuava com um sorriso esnobe no rosto.

- Como eu disse, eu sou invencível.

- Não seja tão prepotente! Arthur gritou e correu em sua direção com o revólver em mãos, se jogando no chão e ultrapassando as pernas do grandalhão, que sorriu para ele, Arthur apesar de estar mirando em Hawk, alternou sua mira rapidamente para Hendrickson o que surpreendeu até mesmo ao grandalhão, disparou e a bala entrou no peito do mais velho, após isso se levantou e se posicionou do lado de Merlin.

- Conseguimos.

- Não seja tão convencido garoto prodígio.

Hendrickson o olhava tranquilamente, a bala caiu de seu peito, e ele abriu um sorriso, com velocidade tirou seu sobretudo, mostrando suas asas que protegeram a bala, uma aparência obscura tomava conta da pele de Hendrickson, os olhos dele ficaram tão escuros quanto as próprias trevas, todos se amedrontaram diante daquilo, e Hawk abriu um sorriso, porém seu sorriso se desfez tão rápido quanto se fez, após ver um buraco no seu coração e Ban do outro lado de seu corpo também com um buraco no coração.

- Se seus ataques são repelidos, não tem problema se eu fizer mesmo que eu sinta esta dor também não acha? Seu otário. Ban virou o rosto com um sorriso cretino direcionado ao grandalhão que gemeu de dor e caiu de joelhos após ser derrubado pelo ataque do grisalho, morrendo logo em seguida.

- Perfeito menos um Ban, agora precisamos lidar com o Hendrickson! Merlin gritou, correndo em direção dele disparando com sua arma em sua direção, Arthur fez o mesmo, porém o mais velho com tranquilidade rebateu as balas com as mãos agarrando o pescoço de Merlin a jogando nos arbustos com força e com grande velocidade acabou chutando o peito de Arthur que também foi lançado para longe, quando percebeu Ban já estava por cima dele mirando em seu pescoço, o agarrou pela perna e o jogou para o ar disparando uma energia obscura pelos olhos que acertou Ban com tudo o jogando no chão, um sorriso apareceu em seu rosto.

- Vocês são inúteis, nunca tiveram chance, agora a vitória é minha.

- Ei Hendrickson, não acha que está muito convencido? Todos olharam para as escadas da mansão e viram um homem, com o rosto igual ao de Escanor, porém ele era alto e com músculos bem definidos, e em seu olhos e afeição sentiam a imponência que exalava dele.

- Vamos acertar as contas. Escanor disse.

 



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...