História Incontrolável - Capítulo 7


Escrita por: ~

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Personagens J-hope, Jimin, Jin, Jungkook, Rap Monster, Suga, V
Tags Namjin, Vhope, Yoonkook
Exibições 25
Palavras 923
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Lemon, Romance e Novela, Yaoi
Avisos: Adultério, Álcool, Drogas, Estupro, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Mutilação, Nudez, Sexo, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Eu demorei tanto né? Mas as coisas na escolas estão bem complicadas... enfim. Boa leitura chuchuas 💙

Capítulo 7 - Apartamento novo



— Vai demorar muito ainda? - murmuro cansado.

— Não faz nem cinco minutos que saímos da casa da minha mãe, Tae. - Hoseok ri e eu reviro os olhos.

— Porque você quer morar tão longe da sua mãe, de mim e da civilização? - pergunto olhando pro seu rosto.

— Bom, eu não sei. Na verdade quem quis algo isolado foi a Jess. - ele para no sinal e me olha - Ela disse que gosta da natureza, de acordar ao som dos pássaros, enfim.

É o que?

— Que mentirosa.- franzi minha testa.- Ela odeia barulho de pássaros, e ainda mais que ela não gosta de natureza.

Ele ri e depois me olha.

— Você esta implicando tanto com ela. Quem olha pensa que você esta apaixonado por ela e não quer que ela se case comigo. - ele ri e eu olho para os lados nervoso.


Na verdade eu gosto de você. E sim, eu não quero que ela se case com você mesmo.

— Não fale besteiras. - murmuro - Eu estou com fome.

— E eu com isso?

— E eu com isso? - repito e bato em seu braço - Isso significa que você vai comprar tudo o que eu quiser comer, porque você me irritou.

— Ué, eu te irritei? - ele começa a rir - Porque eu não fiz nada dessa vez.

— Me irritou, simples assim. - faço cara de convencido e ele bufa.

                

                  [... Horas depois ...]



— E então? - ele pergunta parado no batente da porta.

Me viro pra ele e vejo o mesmo tirar os sapatos e ficar apenas de meias. Olho para os meus pés e vejo eles ainda com o calçado. Ando até a porta e começo a tirar.

— Não tira - ele diz segurando meu braço.

— Você não quer que eu fique, é isso? - brinco e ele revira os olhos.

— Não é isso, só que você pode ficar doente - ele argumenta e eu sinto algo aquecer dentro de mim.

Eu sempre achei linda a forma como ele me trata. É como se eu fosse algo precioso demais para deixar sozinho pelo mundo. Jung Hoseok tem um coração e tanto, e eu quero esse coração pra mim.


— Mas eu vou dormir sem sapato, só pra constar.

— Aish, você é chato mesmo. Então tira, pega uma pneumonia e morre - ele passa por mim e eu fico estático no lugar.

É, retira o que eu disse antes.

— Nossa, santa ignorância. - reclamo e me jogo no sofá.

Me deixo passar os olhos pelo local. É um apartamento muito grande, e muito bem decorado. Detesto admitir, mas a vadia tem bom gosto.


— Eu voltei. - ele faz sua gritaria e se joga do meu lado.

— E eu com isso?  - digo mal humorado.

— Ah você não levou a serio o que eu disse, não é? - ele ri e me abraça, colocando sua cabeça nas minhas pernas, e depois vira o rosto e encosta ele em minha barriga.

— Hum.

— TaeTae!!!!! - ele começa a fazer cócegas e eu começo a me debater e rir que nem um retardado.

— Tá bom, tá bom!!!! - digo me dando por vencido. - Sabe, eu ainda estou com fome.

— Hum.... vamos comer pizza?

— Pode ser, vai e pede. - fecho os olhos.

— Você é folgado, sabia? - ele ri e se levanta, pegando o telefone em cima da mesinha e indo atrás do bilhetinho da pizzaria.

— Eu sei, aprendi com o melhor. - aponto pra ele, que revira os olhos e me mostra o dedo do meio.

— Mal criado!

— Esqueci que a princesa ai não fala palavrão.- ele ironiza.


— Princesa seu cu! - grito.

— Agora me diz quem é o mal criado da história? - ele gargalha e eu fico com uma cara emburrada



Minutos depois ele volta e se deita no sofá ao meu lado. Meia hora depois a campainha toca e eu vou atender. Pego nossas pizzas e pago o entregador.

Voltamos pra mesa, comemos em silêncio e depois seguimos para o quarto. Pra minha surpresa, tinha um colchonete no chão. Ele se jogou na cama enorme e eu fiquei parado no meio do quarto.

— Ah sério? - pergunto incrédulo.

— O que foi? - ele pergunta sem entender.

— Você me chamou pra dormir aqui, eu deixei minha cama quentinha, pra vir dormir no chão? - quase grito e ele começa a rir.

— Não bebezão. - ele gargalha e se senta na cama.- O colchonete ta ai porque eu pedi pra empregada arrumar o quarto e disse que meu amigo iria dormir aqui. Ela colocou o colchonete porque não sabe que você é uma princesinha que não dorme sem a minha companhia.

Sua voz esta risonha e eu pego um travesseiro e jogo em sua cara. Ele ri ainda mais e se ajoelha na cama, passa suas mãos ao redor da minha cintura e me puxa pra se deitar na cama.

— O que... - pergunto ao sentir ele me abraçar.

— Shhhh - ele sussurra em meu ouvido e me arrepio todo - Boa noite, Tae.



É.. as vezes eu não consigo entender. As vezes ele age como se gostasse de mim somente como um amigo, e outras vezes ele age como se fossemos namorados. Isso não é fruto da minha imaginação, não é?

Fecho meus olhos e deixo meus pensamentos irem para outra dimensão.




Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...