História Incontrolável - Capítulo 17


Escrita por: ~

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Personagens J-hope, Jimin, Jin, Jungkook, Rap Monster, Suga, V
Tags Jikook
Exibições 522
Palavras 1.133
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Yaoi
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sadomasoquismo, Sexo, Tortura
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas da Autora


Bom, eu não ia narrar a transa deles dois, porém, minha "conselheira" pediu pois estava curiosa então decidi fazer, por isso esse irá ser considerado um "bônus". Espero que gostem, lembrando que: o quarto estava meio escuro e o Hoseok é mais dotado que o Jungkook. <3

Capítulo 17 - Desculpe (bônus)


Jungkook estava no sofá quando começou a escutar os gemidos agressivos do Hoseok se fundirem com os do Jimin. Ele não podia interferir naquele momento, fizera um trato. Mas algo se dilatou dentro de si, algo que ele estava tentando esconder de si próprio. Algo que nem ele sabia explicar. 
Respirou fundo e acompanhou com a mente o tic-tac irritante do relógio, esperando exatos quinze minutos para entrar no quarto e afastar o Hoseok de cima de Jimin, dize-lo para ir embora, que já havia feito o que veio fazer. 
Então a contagem começou. 
Era apenas quinze minutos.

Jimin vira a cabeça, fazendo todo o possível para não manter um contato visual com Hoseok. 
Hoseok beija seus lábios com delicadeza, acariciando seu membro ereto. Deita ao lado de Jimin. 
- Venha. 
- Eu não sei o que você fez para convencer o Jungkook, - Jimin se senta na cama, de costas para ele - só sei que isso foi uma péssima ideia. 
Hoseok suspira e se senta na cama, se aproximando dele.
- Eu quero você, Jimin. Eu te quero muito. - Toca no ombro de Jimin, descendo pelo seu braço. - O seu cheiro... Sua pele. É tudo tão... Fascinante. 
- Você só quer o meu corpo? - Jimin o olha friamente por cima do ombro. - É apenas isso?
- Jimin, - sua voz é suave - não é só o seu corpo. Eu... 
Sua voz falha, sente um nó se formando em sua garganta. Jimin solta um fraco sorriso, virando-se completamente para ele. 
- Estou aqui, na sua frente. Faça o que quiser comigo e acabe logo com isso.
Hoseok chega mais perto, acariciando seu rosto com a ponta dos dedos. 
- Não farei nada se você não quiser. - O encara. 
- Acho que é um pouco tarde para falar isso, não? - Seus olhos lacrimejam.
Hoseok retira a mão do seu rosto, abaixando a cabeça. 
- Me desculpe. 
- Você acha que eu vou conseguir te-
Suas palavras são interrompidas por um beijo intenso de Hoseok. Ele o joga de costas na cama, levantando o joelho esquerdo de Jimin até a altura do quadril. 
Jimin não protesta ou esboça reação, apenas cobre a boca com a mão e tenta conter as lágrimas que se acumulavam em seus olhos.
- Desculpe, desculpe. - Hoseok repete, entrando com um pouco de dificuldade em Jimin. 
- Ahhhh! - Jimin grita mas logo morde o travesseiro. 
A sensação de está sendo rasgado por dentro era realmente horrível. Hoseok forçou mais um pouco, fazendo Jimin fechar os olhos com força.  
- Está quase. - Força mais um pouco.
- Para, por favor. Para, para! Eu posso fazer outra coisa, qualquer coisa. - Jimin suplica.
- Só mais um pouco... - Hoseok força mais e Jimin grita, afundando a cabeça no travesseiro.
Hoseok continua dentro dele, para faze-lo se acostumar. Alisa suas costas gentilmente. 
Jimin o sente completamente dentro de si, é mais doloroso que o do Jungkook. Ele não consegue mais segurar a respiração e vira o rosto, inspirando o ar profundamente. Hoseok faz leves movimentos com o quadril. 
- Calma... Está tudo bem.
Jimin cerra os punhos e o maxilar na medida em que Hoseok começa a acelerar, entrando e saindo impiedosamente. 
- Ahhh! Ahhhhhh! - Jimin tapa a boca com a mão, sentindo toda a cama se movimentar com ele. 
- Você é tão lindo, Jimin... 
Hoseok sai de dentro dele e o puxa pela cintura. Deita na cama e faz um sinal para ele. 
- Venha aqui. - Diz, se masturbando.
Jimin obedece. Põe seu membro na palma e começa a chupá-lo lentamente. Hoseok geme, pressionando mais a cabeça de Jimin. 
- Ohhh... - Hoseok puxa seu cabelo para que se afastasse. - Tudo bem, agora fique por cima. 
Jimin o monta, sentindo seu membro penetrá-lo novamente. Ele começa a se movimentar mas Hoseok o faz parar, o elevando um pouco. 
Jimin fecha os olhos sentindo as estocadas mais rápidas e selvagens. Geme, passando a mão pelo seu corpo. 
- Ahhh... - Ofega, apoiando as mãos nas laterais do rosto de Hoseok. 
Jimin abre os olhos e pega Hoseok o encarando, mordendo o lábio inferior. Sua expressão é totalmente carnal, emanando sexo, desejo. Jimin desvia o olhar e se apoia apenas com uma mão, já que com a outra ele está se masturbando no mesmo ritmo que Hoseok o fodia por trás.
Jimin morde os lábios com força para reprimir os gemidos quando o orgasmo se aproxima. Ele escuta os gemidos selvagens de Hoseok quando seu líquido o preenche, escorrendo abundantemente. Mas Hoseok não para, continua a fode-lo com o mesmo vigor de antes. Após alguns segundos o seu orgasmo chega, espalhando seu líquido sobre o abdome de Hoseok. Geme, sentindo o desaceleramento de Hoseok. 
Os dois estão ofegantes e suados, encarando-se. Jimin sai de cima dele, deitando na ponta da cama. Se sentia sujo. Mas aquela sujeira não era só exterior. 
- Ei. - Hoseok se aproxima, o abraçando por trás. 
- Me deixa em paz, - Jimin sussurra com a voz tremula - por favor. 
Hoseok suspira.
- Só queria dizer que você foi incrível. Foi a melhor transa da minha vida.
- Por favor... - Jimin sente lágrimas quentes escorrerem dos seus olhos, agradecendo o fato de Hoseok não conseguir ver seu rosto nesse momento. 
- Tudo bem... tudo bem. 
Hoseok se afasta, fitando o teto. Se sentia estranhamente culpado, seu coração pesava em seu peito. Não conseguia vê-lo triste daquela maneira. Cobriu o rosto com as mãos. 
- Hoseok, você... - Jimin se vira para ele - poderia... 
- O quê? - Hoseok se vira também, o vendo frente á frente. 
- Eu gostaria que você... - Jimin semicerra os olhos em direção ao seu abdome onde ainda havia vestígios do seu líquido - Que marcas são essas? 
- Como? - Hoseok segue seu olhar. - Oh, não é nada. 
Jimin o toca com leveza. 
- Está doendo? - Pergunta em voz baixa.
- Não tanto quanto os das costas. - Solta uma risada sem humor, levando a mão de Jimin até sua boca, dando-lhe um beijo carinhoso. 
- Foi ele quem fez isso? 
- Não se preocupe comigo, está bem? Isso não foi nada.
- Foi ele? - Jimin repete, encolhendo sua mão.
Hoseok suspira, virando-se para frente, encarando o teto.
- Foi ele sim. Esse foi o preço para eu ter você hoje. 
Jimin o encara, alisando seu braço.
- Sinto muito. - Jimin diz, virando-se para o outro lado novamente.
Hoseok observa a vermelhidão de suas costas. Toca seu ombro de leve.
- Só queria te dizer que, tudo isso... Valeu á pena. 
Então eles escutam o ranger da porta e  Hoseok volta para o seu lugar, sentindo um calor o invadir.


Notas Finais


Eu não sei como responder comentários então me desculpem sz Obrigado por ler e só quero dizer uma coisa: na minha opinião, os próximos estão melhores. Obrigadoo <3


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...