História Incontrolavel - Capítulo 1


Escrita por: ~

Postado
Categorias 50 Tons de Cinza
Tags Romance
Exibições 17
Palavras 1.266
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Drama (Tragédia), Famí­lia, Festa, Ficção, Ficção Científica, Mistério, Saga, Suspense, Violência
Avisos: Álcool, Drogas, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sadomasoquismo, Sexo, Spoilers, Tortura, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas da Autora


espero que gostem!!! boa leitura!

Capítulo 1 - Maravilhoso sonho!


Fanfic / Fanfiction Incontrolavel - Capítulo 1 - Maravilhoso sonho!

Acordei  com o som do despertado tocando, tentei desliga-lo ainda com os olhos fechados e com isso acabei apenas conseguindo fazer mais barulho! O desgraçado caiu no chão!

Decide levantar de uma vez por todas já que minha tentativa de ficar na cama foi falha. Arrumei a cama, eu não consigo deixar nenhuma cama bagunçada...

Não existe nada melhor do que um banho gelado pra acorda uma pessoa preguiçosa (como eu) lavei o cabelo, pois já fazia 4 dias desde a ultima vez que os tinha lavado. Sai do banho enrolada com em uma toalha vermelha, parei em frente ao gigantesco espelho do meu quarto. Hmm ótimo minha cara de sono já tinha ido embora. Sequei meus cabelos, penteei-os repetidamente por diversas vezes ate ele ficar do jeito que eu gosto. Peguei minha maleta de maquiagem, passei uma base no rosto pra amenizar as minhas orelhas, apliquei três camadas de rímel, o batom optei por uma cor de pele matte.

Agora so falta escolher a roupa! Abri as portas do meu closet,  peguei uma calça jeans preta, uma blusa branca com uma frases na frente ( o que for pra ser, será)  e por fim uma jaqueta jeans azul claro, calcei meu tênis, desci a escada peguei minha mochila e fui pra escola, estacionei na vagas própria pros alunos. Assim que sai do carro avistei ele de longe. Henry é o meu melhor amigo desde que eu tinha 7 anos, e agora tenho 18 portanto são 11 anos de amizade! Fui em sua direção e cutuquei o ombro dele:

- Ate que enfim! Já estava criando raízes aqui parado que nem uma estátua! Vamos logo, to com fome! – ele disse com cara de bravo, dei risada,  mais logo parei ao ver a  cara que ele fez.

- Credo! Hoje você tá que tá hein!-reclamei olhando pra ele.

- Ham mano, cala a boca clara, so quero você de boca aberta pra pagar um boquete pra mim.

Odeio quando ele faz essas brincadeiras idiotas!

- Ai credo, eu nunca pagaria um boquete pra você, e nem pra nenhum homem do mundo! –falei convicta das minha palavras.

- Clara, posso te fazer uma pergunta? – ele se virou de frente pra mim, já que a fila pra compra o lanche estava parada.

- eu sei que se eu disser que não, você vai perguntar do mesmo jeito, então faça sua bendita pergunta!

- você é virgem? – ele falou perto do meu ouvido, pra ninguém escutar. Ao ouvir sua pergunta senti meu rosto ficando vermelho,  se eu disser que não meu rosto vai me denunciar mesmo! Então dane-se!

- sou, tá legal! Agora por favor chega de perguntas!- ele assentiu virando-se novamente pra frente. Peguei meu café com leite e o prato com as suas panquequas. Me sentei de frente pra Henry  que mastigava seu sanduiche com vontade.

- caraca! Você estava mesmo com fome hein!

-sim, a noite ontem foi longa, não comi comida, comi outra coisa- ele disse com cara de malicioso.

- saiu com prostitutas?! – perguntei incrédula.

- sim, porque a surpresa? Sabe muito bem que faço isso o tempo todo! –ele disse como se isso fosse a coisa mais normal do universo!

...

Clara sabia que seu melhor amigo era praticante BDSM, mais nunca conversou com ele sobre isso, pois a pratica não a agradava.

Depois de sair da escola, ela teve uma ideia:

- oi! Esta ocupado?- ele havia atendido no terceiro toque.

- não estava aqui assistindo a um filme qualquer.

- vem pra cá?- ela pediu.

- devia ter ligado mais cedo, agora estou com preguiça de sair de casa. Tchau Clara!- ele desligou na minha cara!

Joguei o celular no sofá, ele nunca tinha falado desse jeito comigo antes!

Mais já que ele não vem, vou inventar algo pra fazer...

15 minutos depois.

- to tocando essa maldita campainha há horas! Onde estava?!

- uééé, você disse que não ia vir!

Point of view Henry

- que merda de filme! – ao me levantar pra ir a cozinha escutei meu celular tocando, era clara:

- oi! Esta ocupado?

Olhei no relógio eram 22h30min.

- não estava aqui assistindo a um filme qualquer.

- vem pra cá?

Claro que eu iria pra casa dela, mais não antes de fazer uma brincadeira!

- devia ter ligado antes, agora estou com preguiça, tchau Clara! – desliguei na cara dela! Hahaha.

Arrumei-me peguei a chave do carro e fui pra casa dela. Caralho ela so pode estar surda! Já toquei a porcaria dessa campainha umas 1000 e nada!

Finalmente a senhorita surdinha resolveu dar o ar da sua graça!

Ela estava com o longo cabelo preto amarrado em um rabo de cavalo, vestia um top da Nike, e um mini short esportivo. Puta merda como ela estava linda e sexy! 

- to tocando a merda da campainha há horas, onde estava?!- pela cara que ela fez não estava a minha espera. Hahaha por causa da minha brincadeira.

- uééé, você disse que não ia vir!

Ela deu espaço pra mim entrar pelo longo corredor da sua casa, pela musica que vinha da sala de estar ela devia estar dançando isso explica o fato dela estar ofegante.

Me joguei no sofá bege, ela passou por mim e foi pegar o controle pra desligar o som, mais ele caiu no chão, e por isso ela teve que se abaixar pra pega-lo, e ao fazer esse movimento sua bunda ficou empinada na minha direção, cara que visão maravilhosa!

- ou! O que foi, no que esta pensando? Ela me olhava com cara de confusa

- ham... Em nada! Pela musica você estava dançando, acertei?

- acertou eu realmente “estava dançando”.

 

- e não vai dançar mais?- perguntei com um fiozinho de esperança.

- não, já estou cansada, vou lá em cima tomar um banho, já volto! A casa é sua!

Ela subiu a escada correndo, e com isso sua linda bunda mexeu-se de um lado pro outro, ela estava linda nessa roupa, devia ser mais linda ainda sem!

Meu Deus, ela e minha melhor amiga! Não posso ficar pensando nela na minha cama! Mais bem que eu adoraria a ideia!

Minutos depois ela desceu com um pijama azul, e uma pantufa nos pés.

- eai o que quer fazer?- perguntou-me.

“te comer” pensei comigo mesmo.

- não faço a mínima ideia, você que me chamou então inventa algo! – falei dando risada.

Acabamos os dois sentados no sofá assistindo A Bruxa de Blair, com um pote de sorvete de morango e chocolate.

- esse filme é foda de mais! – falei.

- não gosto de filme de terror, só estou assistindo por que você esta aqui! – ela falou dando risada.

Quando acordei já eram 03:50 da madrugada, vish dormimos os dois no sofá. Desliguei a tv, peguei clara no colo e subi ate o quarto dela. Coloquei-a na espaçosa cama de casal, cobri ela com a manta que estava na poltrona, apaguei a luz e deitei-me ao seu lado.

Acordei com  um susto, ao abrir meus olhos me deparei com a clara em cima de mim! Ela me beijou, foi descendo ate chegar ao meu abdômen, tirou minha camisa e me deu outro beijo...mais por que ela esta fazendo isso? Ela não e assim...a não ser que isso tudo seja um sonho! Abri os olhos de uma vez e vi ela ainda dormindo do meu lado. Joguei um travesseiro em cima dela pra acorda-la.

- hamm meu vai se  fuder! Que merda! –ela falou com a voz rouca. Dei risada.

- bom dia miminhoca!- falei dando um empurrão de brincadeira em seu ombro.


Notas Finais


gostaram?


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...