História Incredible places - Capítulo 3


Escrita por: ~

Postado
Categorias Magcon, Shawn Mendes
Personagens Personagens Originais, Shawn Mendes
Exibições 106
Palavras 2.144
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Colegial, Crossover, Drama (Tragédia), Escolar, Hentai, Romance e Novela, Shoujo (Romântico)
Avisos: Adultério, Álcool, Bissexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas da Autora


Oi lindos e maravilhosos desse site, tudo bem com vocês? eu to ótima
Mais um capitulo novo para vocês, demorou um pouquinho, mas é como eu falei: algumas outras fics minhas são prioridade, mas prometo que aqui não vai demorar muito para ser att
OBRIGADA por todos os favoritos (35) pode parece pouco, mas a fic tem apenas um capitulo e isso para mim já é uma vitória haha
Esse capitulo ta bem mais ou menos, ele é "levinho" comparado aos anteriores, e nele explica um pouco mais sobre a família do Shawn
Minha amiga começou uma fic com o Sammy Wilkinson, então vou deixar os links nas notas finais, se por acaso alguém quiser ler
Bem vindo aos novos leitores, não sejam tímidos <3
Chega de enrolação e boa leitura ;)
Ps: Desculpas qualquer erro, revisei o capitulo, mas pode ser que ainda exista
Ps 2: LEIAM AS NOTAS FINAIS (sério, leiam mesmo)

Capítulo 3 - Capítulo três


Capítulo três

“When she looks me in the eyes, they don't seem as bright” – Shawn Mendes & Camila Cabello

 

-Eu cheguei do balé e a encontrei assim – Minha irmã disse enquanto observávamos minha mãe dormir, já em cima de sua cama – Ela ficou bem dia todo Shawn, eu juro!

-Não a defenda Aaliyah, ela só estava esperando você sair de casa para beber – disse sem paciência fechando a porta do quarto

-Mas ela estava indo bem, não bebia a quatro dias – Aaliyah tentou argumentar

-Antes, ela se quer bebia! – Falei mais alto com a minha irmã – Não tente amenizar o lado dela, por que você não vai conseguir

Fui para a cozinha e joguei o resto de bebida que havia na garrafa fora. Meus pais nunca tiveram um casamento perfeito, eles se casaram por que minha mãe ficou gravida de mim, ela teve de largar a faculdade por causa disso, meu pai também não ficou feliz por que para ele minha mãe era a diversão de uma noite. Eles podiam não ser o melhor casal, mas estava sempre presentes um para o outro, mesmo com todas as brigas e discussões, até que meu pai um belo dia largou minha mãe, e em menos de duas semanas já estava com outra mulher. Eu sabia que de certa forma minha mãe era dependente do meu pai, tão fisicamente quanto emocionalmente, mas eu jamais poderia esperar que ela fosse largar o emprego, começar a beber sem parar e simplesmente abandonar eu e minha irmã.  Ela estava presente fisicamente, mas não era a mesma, ela não se preocupava comigo ou Aaliyah, não se importava se havíamos comido, se estávamos dormindo em casa ou como havia sido nosso dia a dia. Nada. Ela simplesmente desistiu da vida dela. Eu por um tempo tentei a ajuda-la, mas percebi que meu esforço era em vão, já que ela não queria ser ajudada por ninguém, então eu tive de assumir o controle das coisas. Com o pouco dinheiro da pensão e com o resto do meu salário de caixa, um emprego qualquer que eu havia conseguido nas férias, eu pagava as contas de agua e luz, além das demais, também comprava comida e coisas básicas para a casa, o problema é que as coisas estavam ficando apertadas e não indicavam qualquer melhora.

-Papai ligou – Minha irmã diz e eu me viro para ela – Quer nós vamos lá na casa dele hoje à noite, para jantar – ela fala e chega perto de mim – Não quero ir

-Também não – digo a abraçando de lado – Mas se nós não formos, ele vai parar de pagar a pensão, isso já aconteceu antes

Minha irmã afunda sua cabeça em minha barriga e eu sinto suas lagrimas molharem minha camiseta, a abraço forte por que nós não temos culpa dos pais que temos, mas para ela parecia pior, já que é mais nova que eu

-Vá tomar um banho, quanto antes formos, antes nós vamos embora – digo e ela acena que sim com a cabeça – Eu sempre vou estar aqui Aaliyah, eu por você...

-E você por mim – ela completa dando um sorriso discreto

Enquanto minha irmã toma banho eu tranco as janelas e a porta dos fundos, também tranco alguns armários, minha mãe ainda está desmaiada e deve ficar assim até amanhã de manhã, quando acordar reclamando da dor de cabeça. Estou terminado de me vestir quando Aaliyah aparece pronta na porta de meu quarto

-Vamos?

-Vamos – digo sorrido e então pego as chaves da caminhonete

 

[...]

-Será que ele realmente ama ela ou é por causa do dinheiro? – Aaliyah me pergunta enquanto dirijo

Meu pai não chegou a se formar na faculdade, mas simplesmente por que ele não queria fazer nada da vida. Hoje em dia ele é gerente de um supermercado da cidade vizinha, seu salário podia não ser o melhor, mas ele nos garantia comida na mesa. Após algumas semanas de divórcio ele anunciou que havia encontrado o verdadeiro amor da sua vida – ele falou exatamente com essas palavras – e que estava se mudando para a casa dela. A mulher era Elizabeth Marckson, filha do dono das redes de supermercado na onde meu pai trabalhava, ela não era uma má mulher, era apenas burra, muito burra, o típico estereotípico americano de loira burra com botox. Burra para acreditar que meu pai a amava de verdade e que ele não estava com ela pela fortuna que ela herdaria. Como eu disse, burra

-Não sei Aaliyah, você sabe como ele é

Estaciono na frente da bela casa cor de rosa, no bairro mais rico daquela cidade. Caminhamos até a porta e então Aaliyah toca a campainha

-CRIANÇAS! – Elizabeth berra ao nos ver- MANUEL, AS CRIANÇAS CHEGARAM

Ela sorri e aquilo me assusta, acho que ela fez a quarta plástica no nariz. Aaliyah entra e eu a sigo, vamos até a sala na onde o único filho de Elizabeth, de seu primeiro casamento, está jogando qualquer vídeo game que envolva armas e sangue

-Joe J, de oi para seus irmãos – ela diz e eu reviro os olhos

-Esses bastardos não são meus irmãos – o garoto diz sem tirar os olhos da tela

-Que engraçadinho – ela ri escandalosamente – Vamos, o jantar já vai ser servido

Joe J, ou JJ, ignora a mãe e continua jogando. Eu odeio aquele garoto, por que de certa forma ele lembra ao meu pai, não só como de comportamento como também fisicamente, e toda vez que eu o vejo não deixo de pensar que meu pai já podia estar com Elizabeth se separar de nossa mãe, a traindo por muitos anos, já que Joe é apenas um ano mais novo que Aaliyah.

Então Manuel aparece descendo as escadas, ele parece mais gordo e mais velho desde a última vez que eu o vi

-Oi pai – Aaliyah diz acenando para ele, mas eu não me dou ao trabalho de cumprimenta-lo

-Finalmente chegaram – ele diz mal-humorado ao nos ver – Vamos jantar, desliga isso Joe

Toco no ombro de minha irmã, tentando lhe passar qualquer sinal de confiança. JJ passa correndo, e nós o seguimos

-Sentem-se – Elizabeth diz e então nos entrega um prato cheio de salada

-Hmm, só isso? Não tem carne? – Aaliyah pergunta encarando os pratos de meu pai e de Joe que havia um bife para cada

-A carne acabou, eu sou vegetariana, mas esses dois não – ela disse rindo para minha irmã – Então fiz as últimas carnes para eles, esses garotos não vivem sem isso além de que – ela disse chegando perto de Aaliyah –E você precisa realmente emagrecer, com 10 anos e não era assim

Minha irmã se encolheu na cadeira e abaixou a cabeça

-Ela tem 12, e come o que quiser – digo irritado – Corte o bife de Joe ao meio e de uma parte para ela

-NÃO, POR FAVORRRRR MAMÃE – JJ diz com a voz de pidão me irritando ainda mais

-Ninguém vai pegar a carne de ninguém – meu pai diz- Aaliyah quer por favor da para você comer a porcaria da salada? Cheguei a onde estou sem questionar a comida em que meu pai colocava na mesa – ele diz e ataca o pedaço de carne

Começamos a comer em silencio, a salada está horrível, olho para minha irmã que parece pensar o mesmo que eu já que come devagar e em pouca quantidade, torço para que seja isso e não devido ao comentário de Elizabeth. Em algum momento do jantar Joe começa a falar sobre esportes, ele joga futebol e é muito ruim no esporte, mas faz para agradar meu pai e confirmar sua masculinidade

-Ah o futebol, isso sim é esporte – meu pai diz dando um gole em sua cerveja

-Com certeza pai, esporte de homem – Joe diz me escarando, ele faz questão de chamar meu pai de pai – O que você joga mesmo Shawn?

-Basquete – respondo indiferente

-Sempre quis que esse moleque jogasse, mas preferiu o basquete – meu pai diz – É muita decepção para uma pessoa só

-Na verdade pai – digo tranquilamente – eu sempre quis fazer patinação no gelo ou ginastica artística, mas eu tinha de ser menor, talvez você consiga JJ, duvido que vai crescer mais alguma coisa – digo e então dou um gole de meu refrigerante

Meu pai e o garoto me encaram putos, por que nada pior do que insinuar para meu pai homofóbico que seu filho de sengue pode ser gay, e nada pior do que falar para o garoto prodígio que ele não vai crescer e não ter futuro na sua profissão. Encaro minha irmã que segura a risada.

Após o jantar calmo eu e Aaliyah nos levantamos rapidamente antes de qualquer sobremesa light seja nos servida

-Foi bom ver vocês – Elizabeth diz – Espero que voltem logo

-Voltaremos sim, mas antes disso Elizabeth, acho que talvez você devesse fazer algo ainda mais light do que salada, você que talvez precise emagrecer e não Aaliyah – digo já na porta –Tchau papi! – Digo com a voz fina

Meu pai reclama de algo, enquanto ouço o barulho do vídeo game de Joe sendo ligado. Elizabeth fecha a porta atrás de nós com raiva devido ao meu comentário sobre seu peso e então caminhamos até o carro

-Até que não foi tão ruim – Aaliyah diz entrando no automóvel

-Imagina – digo irônico – Quer parar em algum lugar para comer alguma comida de verdade?

-Pensei que não fosse dizer – ela diz e eu rio

[...]

Paramos em uma lanchonete qualquer e pedimos dois hambúrgueres gigantes, junto com batata e coca cola, o dinheiro estava apertado, mas eu poderia nós dar aquele luxo depois daquela noite. A lanchonete está vazia, a não ser por nos dois e algumas garçonetes, até que o barulho do sino na porta desperta minha atenção.

Sierra Delgado entra pela porta, ela está distraída provavelmente por causa da música que tocava em seus fones de ouvido. Ela usava a mesma roupa de hoje mais cedo. A garota caminha até o caixa e faz seu pedido, em momento algum se distraia, ela continua balançando a cabeça no ritmo da musica

-É verdade? – Aaliyah pergunta me obrigando desviar o olhar da loira

-O que?

-Os boatos. De que você salvou ela

-Como sabe disso? – Pergunto para minha irmã

-Nossa cidade é pequena, nossa escola então, não foi difícil saber disso – ela diz dando os ombros – Mas então, é verdade?

-Mais ou menos, é complicado

-Ela é legal – Aaliyah diz agora encarando a garota

-Como você sabe?

-Ela faz balé na onde eu faço, já me ajudou em alguns movimentos, ela é diferente da maioria das garotas

Fico surpreso ao saber que Sierra faz balé, ela não tem cara de quem dança algo tão certinho e ouve música clássica, pelo contrario

-Eu duvido que alguém seja igual a ela – digo voltando a encarar - Temos que fazer um trabalho juntos, algo sobre montanha – me limito a dizer por que não quero que Aaliyah saiba sobre o grupo de reabilitação

A garota continua a mexer animadamente a cabeça, chegando a mover os quadris, fazendo Aaliyah rir baixo. O atendente mal-humorado entrega o pedido dentro de um saco para a viagem, quando vira para ir embora ela nos ver

-Hey Shawn – ela diz se aproximando da mesa

Ela aproxima e eu automaticamente fico nervoso, talvez por que eu nunca sei o que esperar dela

-Oi – digo assim que ela para perto de nos- Sierra, essa é minha irmã Aaliyah

-Oi – minha irmã diz – gostei da sua camisa

Sierra sorri automaticamente, mas percebo seu cansaço e que o famoso brilho no olhar não estava lá

-Um prazer Aaliyah, e obrigada por gostar do Flash, ele merece mais atenção – ela diz, e percebo que sua animação também não está lá – Recebeu minha mensagem Shawn? Sobre o trabalho?

-Sim, ele recebeu – Aaliyah falar por mim – E na verdade estávamos falando sobre isso, amanhã vou para a casa de uma amiga e ele vai ficar atoa o dia inteiro, que tal fazer amanhã?

Olho para a minha irmã surpreso, nós não estávamos falando sobre isso, e por mim eu adiaria esse trabalho até conseguir minha alta, sem fazer qualquer esforço, mas mais uma vez o universo conspirava contra mim

-Shawn? – Sierra me chama

-Sim? Ah... humm claro – digo e então ela sorri

-Está bem! – Ela diz animada, “mas ainda sem o brilho no olhar” penso – Te busco depois da aula

-Não não não – digo apressado e ela me olha confusa – Amanhã tenho treino, que tal as 16:30? Eu saio mais cedo

-Ok então, nos vemos amanhã, foi um prazer Aaliyah – ela diz sorrindo – E obrigada

-Pelo o que? – Minha irmã pergunta

-Você vai descobrir – Ela responde

Sierra põem os fones de ouvido e sai caminhando até a saída, de costas nos encarando, fazendo caras e bocas, então ela sai, desaparecendo pela noite

-Você tem razão – Aaliyah diz dando uma mordida em sua batata

-Sobre o que?

-Acho que ninguém é igual a ela


Notas Finais


SIM, COMO EU DISSE UM CAPITULO "LEVINHO" só para vocês terem uma noção dos problemas do Shawn, que contribuíram para a ideia do suicídio no primeiro capitulo
-Por favor comentem o que acharam, eu levo muito opinião de vocês a serio por que ai eu sei se eu estou acertando ou não
-Queria me sentir mais próximas de vocês, então comentem de quais fandons vocês fazem parte <3
-Qualquer coisa falem comigo pelo Twitter (vamos conversar amiguinhos :3) : https://twitter.com/wh0horan_
INDICAÇÃO DE FIC COM O SAMMY WILK: https://spiritfanfics.com/historia/the-other-side-7158123
Beijos amigos, até a próxima <3


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...