História Indeléveis, Midnight City - Capítulo 9


Escrita por: ~

Postado
Categorias 50 Tons de Cinza, Another, Cisne Negro, Diário de uma Paixão, Divergente, Doctor Who, Fallen, Jogos Vorazes (The Hunger Games), O Quarto do Suicídio (Suicide Room), Saga Crepúsculo, Supernatural, Teen Wolf, The Maze Runner, The Vampire Diaries
Personagens Alice Cullen, Callie, Castiel, Chris Argent, Derek Hale, Dominik Santorski, Lúcifer, Lucinda "Luce" Price, Lydia Martin, Mei Misaki, Peter Hale
Tags 3°guerra Mundial, Fallen, One Direction, Professor, Supernatural, Versos De Um Crime
Exibições 29
Palavras 1.039
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Colegial, Crossover, Drama (Tragédia), Ecchi, Fantasia, Ficção, Hentai, Romance e Novela, Saga, Sobrenatural, Steampunk, Terror e Horror, Universo Alternativo
Avisos: Álcool, Drogas, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Sexo
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Capítulo 9 - Cap 9


Fanfic / Fanfiction Indeléveis, Midnight City - Capítulo 9 - Cap 9

Boa tarde dorminhoca - Ouvi a voz da minha irmã e abri os olhos, sentei e olhei em volta. Meu Quarto...
-Tarde? Que horas são?
-São 14:00h, mamãe pediu pra mim vim ver se você não está morta -Ela deu uma gargalhada.
-Ah...Já vou descer, agora Tchau. 
A porta bateu e eu levantei tonta a tropeçando em tudo e cai.
Como eu tinha ido parar lá sendo que nem me lembro de ter chegado ontem de noite...-Ontem a noite?

Flash back on
"Escola,Dean,Colina, algo ruim e algo...bom?
Flash back off

*Sai do banho ainda confusa quando ouvi meu celular vibrar, era Callie. 

Atendi ansiosa.

-Callie? Nossa lembrou de mim.

-Mii, meu deus que saudade de você sumida. 

-Sumida eu? Você que não atende minhas ligações mais.

-Ah, eu dei um tempo no celular e nos contatos, minha mãe achou necessário por causa dos estudos...Desculpa?

-Eu entendo (Callie sempre teve uma boa nota na escola, se a própria mãe achou necessário tirar o celular dela, é por que a coisa estava feia) Preciso fazer isso também, mas pra mim parece impossível...

-Há há. Mas é aí? Como vai a vida nova? Escola? Algum gatinho ?

-Até que não é tão ruim aqui.

-Para tudo, Misaki Salem Elegnem, é você mesma? O que você fez com minha amiga anti social  que nada lhe agrada? 

-Engraçadinha...

-Há já saquei, tem algum garoto na parada, eu sei, meu olfato aguçado não me engana, e isso me cheira a romance.

-Meu Deus Callie... Ah, quando vem pra cá? 

-Talvez eu passe o reveillon com você, isso se eu conseguir fugir do trabalho.

-Ótimo, aí conversamos melhor. 

-Sua safadinha:3 

Ouvi os irmãos gêmeos de Callie gargalhando alto e correndo pela casa

-Não entra aí seus pirralhos, Espera, não...

-Callie?  

-Tu tu tu tu tu....

Droga. Olhei para a tela do celular e vi uma mensagem de voz de Alice.

-Oi Mi, que horas nos encontramos? 

-Hum? - respondi

-O show começa as 19:00h, podemos passar aí?  

(O show, eu tinha me esquecido).

-Claro... 

-Beleza,então vou levar um amigo de um amigo meu pra conhecer vc tá? -Terminou ela 

-Espera, não precisa. (Ela vivia me empurrando para os amigos dela)

-Tem certeza?

-É...Mas você está mesmo bem?

(Só eu parecia que tinha acordado de ressaca e amnésia hoje?)

-De boa, pq?

-Nada não rs, vou estar pronta as 19:00h,Bjs. 

-Beijinhos- Ela estava animada.

[...]

Passei a tarde lendo e preocupada com o que Dean tinha me contado, eu  queria poder ficar conversando com ele como na noite passada, mas nem o número dele ele tinha me passado, também não vou ficar em cima... A noite caiu como uma lufada, coloquei um vestido preto de alcinha rodado, All Star vermelho e bati o cabelo.

-Sem maquiagem? -Amy perguntou me admirando

-Passo um pouco?

-Seria bom...

-Realmente estou muito pálida hoje -Eu me olhava no espelho. Passei um pouco de rimel e batom vermelho, o que deu a impressão de que eu estava mais acordada.
Uma mensagem subiu pela tela do celular novamente,  era Jack.
 -Ja estamos aqui em frente.

-Ótimo -falei alto. Borrifei um pouco de perfume no pulso e atrás das orelhas e já saia do quarto -Estou indo,e para de mexer nas minhas coisas Amy!

-Mas... - A porta bateu.

*Desci as escadas e sai para fora, os garotos estavam todos lá, e mais alguns "amigos" de Lydia e Alice. 
-Oi gente -Eu cumprimentava todos com beijo no rosto.

-Não falei que era só abrir o Whisky que ela sentiria o cheiro e sairia logo? -Jack sorria já meio alto (bêbado).

*Estávamos chegando na praça onde era o show,a rua estava cheia de pessoas que  iam em direção ao palco que brilhava com luzes coloridas a medida que o som ficava mais alto. Motos de estrada customizadas com caveiras e correntes estavam estacionadas na rua ao lado, bailarinas sensualizavam no ar dentro de gaiolas e o pessoal batia cabeça ao som de You-Five Finger Death Punch.
Tudo girava e parecia alegre, o que há de errado com uma tontura de leves uma vez ou outra?
Eu parei e olhei em volta, todos estavam se divertindo, mas era como se fosse uma distração e estava funcionando.

" Pov Narrador 

Realmente Salem tinha razão, uma vez ela levantou para beber agua de madrgada e ouviu seus paisconversando na cozinha que diziam que se o governo permitia eventos públicos uma vez ou outra, era pra todos se distrair enquanto eles agiam. Do outro lado da cidade a sirene tocava e soldados marchavam para cima de pessoas de classe baixa de todos os tipos, e até chegaravam a entrar dentro de uma casa ou outra procurando algo, eles não tinham respeito algum, mas era tudo o mais sigiloso possivel tudo isso, não deixavam vestigios algum, nem as emissoras mostravam a triste realidade. Mas a Classe Alta sabia muito bem disso, por vezes até pagavam o governo para fazer um serviçinho "básico" para eles... Enquanto isso metade da cidade se divertia a alguns Km dali.

Pov Salem

Como se me chamasse,olhei para o lado esquerdo atrás de mim em cima das escadas e vi Dean, droga, parecia uma invocação, eu penso e ele aparece? Franzi a testa quando me lembrei do que Dean havia me contado e virei para Jack

-Onde está Dominik? 

--Não vi ele desde ontem. Alice disse que ele está na casa da praia sozinho,ele não quer me responder e eu não vou ficar insistindo também - Jack deu de ombros 

-Ah, eu vou lá pra trás e depois me encontro com vocês tá? -Falei pra todos e fui saindo.

Desviando das pessoas cheguei ao topo da escada, Dean estava com uma bebida vermelha na mão e me observava, ao seu lado estava um homem alto com cabelos grisalhos e olhos cinzas que levantou o queixo quadrado sério para mim, e do outro lado um outro homem que lembrava Dean, só que mais novo e ruivo. 3 Caras lindos que roubavam a cena mais do que o próprio show lá na frente.
 

-Esta muito barulho aqui, vamos sair - Disse Dean me empurrando de leve pelos ombros.

Estávamos um pouco longe agora.

-O que foi? Não quis me apresentar pra seus amigos?- Brinquei meio bêbada

Seus lábios fecharam e ele pareceu com ciumes.

-Não são meus amigos, colegas de trabalho.

-Parece que eles não tem senso de humor

-Vem, Vamos andar um pouco   



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...