História Indépendant - Capítulo 2


Escrita por: ~

Postado
Categorias Monsta X
Personagens Hyung Won, I'M, Joo Heon, Ki Hyun, Min Hyuk, Show Nu, Won Ho
Tags 2won, Coletânea Fda, Hyungwonho, Pudimdikookie
Exibições 147
Palavras 2.621
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Festa, Lemon, Romance e Novela, Universo Alternativo, Yaoi
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Gravidez Masculina (MPreg), Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas da Autora


OBRIGADO(A) PELOS FAVORITOS <33
Noa vou fazer textao kkk
Boa leitura <3

Capítulo 2 - Primeiro



-E como ele é? Do jeito que você fala, parece ser um pedaço de mal caminho.

-Nem adianta dar em cima do meu secretário, MinHyuk. Não vou mentir, Shin Hoseok é realmente um alfa bonito, muito bonito por sinal.

O ator, Lee MinHyuk, sorriu ao ver o sorriso pequeno do maior. O loiro sabia que o amigo nunca se interessara por ninguém e, vê-lo daquele jeito fazia uma imensa vontade de juntar os dois - mesmo que não conhecesse o Shin -, somente para ver o ômega sorrir com mais frequência.

-Você tem que ser menos sério e aproveitar mais a vida. Wonie, você tem vinte e três anos, é um ômega lindo, rico, que alfa não iria te querer?! Vá para festas, beije algumas bocas, vá para a cama com algum alfa. Fala sério, uma coisa que a mídia não sabe. - O loiro sorriu de forma venenosa e deu um último gole em seu suco. - Chae HyungWon é virgem!

O ômega se engasga ao ouvir a voz gritante do amigo e deu um tapa estalado no ombro do mesmo. MinHyuk era uma naja, literalmente. Quando queria irritar o ômega maior ou até mesmo “ameaçar” jogar um segredo seu para a mídia. O loiro nunca que iria fazer isso, mas para o Chae, que o conhecia desde a infância, acreditava sim que o amigo contaria algo seu para a mídia.

-Cala a maldita boca, MinHyuk! Eu sou virgem sim e não tenho vergonha, você sabe que eu só quero perder a virgindade, e engravidar, quando for casado e não estiver tão ocupado com o meu trabalho.

O loiro bufou derrotado e brincou com o canudo de seu suco. Chae HyungWon era um cabeça dura, pulso firme e sério, mas ainda sim, muito teimoso. Quando queria ou dizia algo, não importa quantas pessoas dissessem o contrário, para ele seria o certo.

O ômega deu de ombros e continuou comendo seu pedaço de bolo evitando ao máximo a insistência do ômega agitado. O moreno poderia levantar de sua cadeira em um pulo e esganar o amigo, sua paciência sumia pouco a pouco.

-A sua voz já está me irritando.

-Credo, Wonie. Tá, tá… Vamos parar de falar da sua virgindade e da festa, vamos falar sobre Shin Hoseok, o alfa que fez seu coração palpitar. - O ator ri de forma escandalosa ao ver a face do amigo ficar extremamente vermelha, não podia se dizer se era de raiva ou vergonha, mas o Min estava amando aquilo.

O moreno estava prestes a xingar o amigo de diversas formas, mas ao ouvir batidas suaves na porta, se calou e olhou o loiro de forma confusa.

-Você está esperando alguém? - O loiro pergunta com o semblante confuso e termina de comer seu pedaço do bolo em questão de segundos. O moreno segue o ato do menor, com mais calma, e nega com a cabeça caminhando até a porta em passos lentos e receosos.

Eram dez horas e o sol adentrava a sala causando um clima e uma iluminação agradável. O ômega sempre chegava mais cedo a empresa, claro, era o chefe então como na maioria das vezes, era o primeiro a chegar, umas cinco ou seis horas da manhã.

Como não tinha muito a se fazer, ocupava-se revendo os pedidos feitos a loja e conversava com outros fornecedores. E claro, sobrava um tempo para falar com a família, era pouco tempo, mas dava para matar a saudade mesmo assim.

O ômega limpou a garganta e ajeitou sua cabelo, o jogando para o lado antes de abrir a porta com cautela. Seus olhos se arregalaram ao ver o Shin parado em sua frente com um terno preto e pastas em suas mãos, seu cabelo estava ajeitado e bonito, digno de alguém que trabalhe para si. Os jeans justos realçando suas coxas e bunda e seus fios azuis sobre seus olhos.

Shin Hoseok era sexy, isso ninguém poderia negar. Mas quem disse que aquilo impressionou o Chae?

HyungWon se surpreendeu pelo fato do outro ter chegado na hora, sem atraso algum, no seu primeiro dia de trabalho. O alfa sorriu de forma calorosa para o chefe, este que apenas deu espaço para o outro entrar junto a um “bom dia” audível.

-Uou, então esse é o tão famoso Shin Hoseok? Agora sei porque disse que ele era bonito. Prazer, sou MinHyuk.

-Min, fica quieto antes que eu arranque os seus dentes. - O ômega disse enquanto fechava a porta e retirava seus olhos antes de caminhar até sua cadeira com estofado fofo.

-Não sabia que era famoso. - O alfa sorri envergonhado e coça a nuca abaixando o olhar para suas pastas. - É um prazer conhecê-lo, senhor Lee MinHyuk, eu admiro muito o seu trabalho, é um prazer conhecê-lo… Desculpe por chegar antes da hora, senhor Chae, mas como o senhor disse, eu teria que organizar os papéis e colocar algumas coisas em ordem, então achei melhor fazer isso com antecedência.

-Não se preocupe, eu-

-O Wonie ama os pontuais, você já tem chance.

-MinHyuk, sai daqui agora!

O ômega se aproxima do outro e o pega pelo braço, enquanto este ria do jeito do maior. O loiro pega seu celular sobre a mesa e, antes de sair, se vira para o Shin que tentava ao máximo não rir fã situação que se passara.

-Outra coisa… Ele ama os agressivos.

-Seu loiro falsificado! Saia daqui agora!

-Usem camisinha!

E com essas palavras, o Lee sai da sala do amigo de infância entre risadas. Adorava deixar o mais novo em uma situação constrangedora, mesmo que o Chae não gostasse de demonstrar - tanto de forma pública quanto para seus amigos -, ficava envergonhado, muito envergonhado quando falavam coisas sobre si, ainda mais algo desconfortável.

-Mil desculpas pelo comportamento do Lee, ele acabando falando mais do que deve, e até mesmo, coisas que não tem nada a ver.

O Chae diz enquanto passa os dedos pelos fios negros e respiro fundo na intenção de não deixar sua pose firme passar despercebida. Se o Shin havia achado aquilo engraçado? Sim, e muito. Sabia por causa de uma entrevista recente na TV, que seu novo patrão dara, que o amigo de infância, o ômega Lee MinHyuk era agitado e gostava de deixá-lo constrangido com frequência. O ômega assumiu que muitas vezes sentiu vontade de esganar o mais velho, e, mesmo que estivesse sério, conseguiu arrancar boas risadas da platéia e dos apresentadores.

O alfa tinha medo de rir e acabar deixando seu chefe irritado, ou até mesmo, quem sabe, levar sua primeira bronca em seu primeiro dia de trabalho. Nunca admitiria em voz alta, mas achava adorável a forma com que o ômega procurava não se embolar com as palavras entre os pedidos de desculpas, sabia que o mesmo estava envergonhado e procurara não corar com o alfa ali. Shin Hoseok tinha que se segurar para não rir das ações do mais novo.

-Está tudo bem, eu só queria saber algumas coisas. Me entregaram essa roupa assim que cheguei junto com essas pastas. Eu meio que… Não sei onde é minha sala e muito menos o que deveria fazer primeiro. Desculpe se estou pedindo muito, mas se o senhor puder…

-Mostrar a sua sala? - O ômega arqueou sua sobrancelha e, mesmo que aquela não fosse sua obrigação e sim de um de seus funcionários, tinha em mente que o alfa não sabia daquilo, sem contar que como era o dono de tudo aquilo deveria no mínimo pegar leve com o novato. Se surpreendia pelo jeito calmo e sereno do outro, o confundiria com um ômega se não fosse seu porte forte, voz firme e cheiro inconfundível de um ômega. - Eu realmente estou ocupado com algumas reuniões entre outras coisas que tenho agora, mas não será nenhum problema. Me siga, por favor.


~(…)~


-E você falou com o Minnie hoje? Sério que ele te deixou sem graça justo na frente do seu novo secretário? Me conta tudo, quero saber.

-Oh… Bolinha rosa, para de ser tão curioso, isso não chega a ser da sua conta.

Um sorriso venenoso nasceu nos lábios do ômega mais novo que recebeu um tapa estalado em seu ombro, tudo bem que Yoo KiHyun era baixinho, mas não quer dizer que o mesmo era fraco e o Chae sabia daquilo muito bem.

Os dois caminhavam pela empresa de forma apressada, ambos haviam acabado de sair de uma reunião importante e mesmo que não demonstrassem para os funcionários do local, o nervosismo tomara conta de cada parte de seus corpos.

Havia sido uma reunião difícil para decidir novos estilos de roupas para as lojas do Chae, o mesmo ficara indignado com uma das propostas, já continha uma loja exclusiva para casais que tem o relacionamento baseado em sexo, ou até mesmo, quem sabe, para se divertirem após um dia cansativo de trabalho.

Às vezes HyungWon desejou ter um alfa para lhe encher de beijos e carícias durante a noite, mas não poderia focar nisso, tinha diversas lojas para cuidar.

No fim da reunião, ficou decidido que não haveria outra loja com o mesmo tema, mas sim, aproveitando que as férias já haviam chegado, uma exclusiva para adolescentes. Roupas, acessórios caros e chamativos, tudo que qualquer adolescente gostaria de ter apenas para chamar atenção por onde passasse.

-Eu não vou parar de ser curioso até você me falar tudo daquele alfa que você contratou e-

O ômega parou de falar assim que viu o amigo cair de bunda no chão com força e fazer uma careta pelo impacto repentino. Sua boca se abriu em um perfeito “O” ao ver quem havia causado aquilo, Shin Hoseok.

Claro que o rosado sabia que aquele era o secretário do ômega mais novo, nunca havia o visto pela empresa, se surpreendeu ao ver a beleza do alfa lúpus, sua franja estava colado à testa por conta do suor e seu rosto vermelho, provavelmente estava correndo e não o culpava, se estava procurando alguém aquele era o melhor a se fazer. Já que a empresa era muito grande, tanto por dentro quanto por fora.

Os papéis que antes estavam nas mãos do alfa praticamente voaram no rosto do ômega - agora no chão -, o que fez o mesmo ficar vermelho de raiva. Os funcionários pararam para observar aquilo e já previam a possível bronca. Mas como se trata do Chae, lógico que ele não faria isso em público.

O alfa ofereceu sua mão para o mesmo e só então o moreno percebeu que seu secretário estava com um botão de sua camisa social aberta, desviou o olhar e ignorou a mão estendida para si, seu orgulho falara mais alto e não iria o diminuir apenas por ser um alfa lindo querendo o ajudar.

Chae HyungWon podia ser um ômega, mais fraco e inseguro que o alfa em sua frente, mas dentro daquela empresa quem mandava era si, e não o alfa.

-Wonie? Ei, respira, não morre e não mata o coitado. - O rosado pareceu pensar por um tempo e se segurou para não rir. O amigo era esguio e mais alto, enquanto o alfa, musculoso e menor que si, mas mesmo assim, estava na cara quem era o mais forte dali. - Se bem que seria mais fácil o contrário.

-Shin Hoseok, na minha sala, agora!

-Mun Hee, pegue água e leva para a sala do HyungWon agora, pelo amor de Deus, junto com o remédio dele, eu vou buscar o absorvente de maracujá dele. - O ômega rosado diz quando vê o ômega andar de forma elegante até o elevador e o alfa o seguir um pouco irritado, o Chae poderia ser seu chefe, mas ainda era um ômega e si um alfa, mesmo que teria que mostrar respeito, seu lobo interior estava tão irritado pela afronta do ômega por ter levantado a voz para si, que estava prestes a uivar para o mais novo. E o Yoo percebeu aquilo. - Pegue essa água e esse remédio antes que aconteça um homicídio, pelo amor de Deus!

~(…)~

-Sente-se e me explique o por que de estar tão apressado ao ponto de sair atropelando qualquer um que aparecesse em sua frente.

O ômega proferiu e cruzou os braços enquanto batia um pé e encarava o alfa em sua frente, procurava ao máximo não encarar o ômega de forma afiada, mas seu lobo interior uivava para que o mesmo mostrasse quem é mais forte ali. Mas tinha que se segurar, não poderia irritar o moreno ainda mais e muito menos ser despedido no seu primeiro dia de trabalho.

-Não há necessidade de me sentar, senhor. Eu só estava apressado para falar com o senhor, assim que soube que a reunião havia acabado, não perdi tempo, e como a empresa é grande…

-Isso é uma boa justificativa, mas não era necessário apenas andar ou pegar um dos patins? Seria mais fácil e você não iria derrubar pessoas que não tem nada a ver com isso.

-Na verdade eu só derrubei o senhor, mil desculpas… E sobre os patins, eu posso usar? Digo, pensei que era apenas para os outros funcionários, eu sou seu secretário, achei que deveria manter uma pose mais séria.

-Sim, não ache, você deve manter. Mas nesse caso, use os patins. Seria mais fácil, não?

O ômega sorriu ao ver o alfa concordar e se virou para ir até seu armário, onde ficara diversas pastas e papéis importantes, tanto para a empresa quanto para si. O alfa seguiu o corpo esguio com os olhos e não pôde evitar olhar suas costas, coxas e quadris. O Chae era magro, mas Hoseok não poderia mentir dizendo que o mais novo não tinha um corpo bonito e marcante.

Calma, Hoseok teria que ter calma quando estivesse perto de HyungWon.

-E então, o que queria me entregar, ou falar?

-Oh, sim. - Hoseok balançou sua cabeça de um lado para o outro e caminhou até o outro que tentava carregar uma caixa grande, que antes estava sobre o armário, e sentia receio do moreno acabar não aguentando o peso, o que realmente está a acontecendo. - Chegaram alguns pedidos e encomendas, a empresa YuJin entrou em contato conosco para marcar uma reunião e, quem sabe, poder trabalhar conosco.

-Ah, sim, YuJin… E… O que você respondeu para eles…?

-Eu…

O alfa em um movimento rápido e automático, deixou o resto dos papéis sobre a mesa ao seu lado e correu até o corpo magro de seu chefe. O mesmo fechou os olhos com força se preparando para o impacto, mas a única coisa que sentiu foi um braço forte contornar sua cintura impedindo que o que previa acontecesse.

O mais velho segurou com uma das mãos a caixa e se surpreendeu ao ver o peso da mesma, o que havia dentro daquela caixa? Tijolos? Diamantes? Era mais provável ser diamante, com certeza.

O ômega arregalou os olhos ainda mais e, assim que o alfa colocou a caixa no chão de uma vez, contornou os dois braços na cintura do moreno. Aquilo nunca havia acontecido, e muito menos, o fato de um alfa ajudar o Chae, o que deixou o mesmo confuso.

-O senhor está bem? - O alfa perguntou deixando clara sua preocupação e o outro apenas assentiu com a cabeça, antes que um dos dois conseguisse falar algo, a porta se abriu revelando uma das funcionárias da empresa com algo em seus mãos.

-Senhor Chae e Shin? O senhor Yoo pediu para que eu trouxesse essa água. O remédio e… Absorvente de maracujá? - A beta se assustou ao ver aquilo, não se lembrava se ter colocado nada a mais que a água e o remédio de seu chefe.

-Yoo KiHyun pode se considerar um cozinheiro morto. - O ômega diz enquanto se solta dos braços do alfa deixando o mesmo um pouco chateado, mas opinou por dizer nada, e foi até a beta. - Faça o favor, e se o KiHyun já não tiver ido embora, peça para ele ir à minha casa no horário de sempre, e peça para o mesmo levar um colete.



Notas Finais


~Desculpe qualquer erro
Eu vou tentar att o mais rápido que eu conseguir ><
Irei responder os comentários do capítulo anterior, calma kkk
Lee MinHyuk e Yoo KiHyun surgiram, amém. Não comecem a shippar, ou sim, não sei, talvez role algo, não sou capaz de opinar.
Lee MinHyuk, a naja que você respeita.

🌚

Enfim, obrigada por ler :3
Saranghae <3


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...