História Indesejada - Capítulo 34


Escrita por: ~

Postado
Categorias Originais
Personagens Personagens Originais
Tags Amizade, Colegial, Drama, Família, Incesto, Mistério, Novela, Originais, Original, Passado, Revelaçoes, Romance, Suspense, Triângulo Amoroso
Exibições 56
Palavras 693
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 14 ANOS
Gêneros: Aventura, Colegial, Comédia, Drama (Tragédia), Escolar, Famí­lia, Mistério, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Suspense, Violência
Avisos: Incesto, Linguagem Imprópria, Violência
Aviso legal
Todos os personagens desta história são de minha propriedade intelectual.

Capítulo 34 - Migalhas de sentimentos


—Me empresta seu celular. –Kaius falou quando chegamos ao portão do campus.

—Pra que você precisa dele? –perguntei tirando-o do meu bolso e o entregando em suas mãos.

Kaius simplesmente digitou alguma coisa nele e o retornou para mim.

—Seu número? –perguntei olhando para a tela do celular.

—É, mas não precisa ficar me mandando mensagem só porque tem ele salvo. –ele disse desviando o olhar – Mas se precisar de mim, eu sei que não sou uma grande ajuda e nem...

—Tudo bem Kaius, obrigada. Você foi uma grande ajuda hoje. –falei dando um sorriso sincero.

—Ah, por nada. –ele respondeu parecendo um pouco envergonhado.

—Eu não quero dizer que agora sou sua amiga ou que gosto de você. –apressei-me em esclarecer as coisas.

—Eu sei que você não gosta de mim, fique tranquila. –ele disse sem emoção.

—O-Okay... Então tchau. –falei lhe dando as costas.

Agora consigo imaginar como nós dois éramos amigos, Kaius na verdade é uma boa pessoa, ele tem lá seus momentos de implicância em que eu gostaria de poder esfregar sua cara no asfalto... Mas ele até que não é ruim.

Senti alguém me puxar pelo braço e no próximo momento estava com o rosto colado em seu peito.

—O que exatamente você está fazendo? –perguntei imóvel.

—Cala a boca, eu só... –Kaius começou a falar e então fez uma pausa.

Tentei me afastar para que pudesse vê-lo, mas ele me segurou de forma que eu me mantivesse naquela posição. Eu não sou muito baixa, mas ainda assim pareço uma anã perto dele.

Kaius se abaixou de forma que seu rosto ficasse na mesma altura que o meu.

—Parabéns Elizy. –ele disse em meu ouvido.

 Foi como um gatilho para uma nova memória retornar.

 

________________________________________________________________________________________

—Parabéns Elizy! – o Kaius do passado sorria em minha frente, seu cabelo já era longo naquela época, mas ele tinha uma expressão mais feliz e despreocupada.

—Você viu? Estou quase do seu tamanho! –falei comparando minha altura com a de Kaius.

—Hoho, eu tenho que tomar cuidado para você não ficar maior do que eu. –ele disse passando a mão pelos meus cabelos.

Eu sorri e abracei o meu amigo pela cintura, ele já era mais alto do que eu.

—Você vai ficar comigo até eu ficar do seu tamanho? –perguntei.

—Mesmo depois que você ficar do meu tamanho eu vou continuar aqui Elizy, fique tranquila. Agora vai, faça um pedido. –Kaius falou me ajudando a subir em uma cadeira para que ficasse da altura da mesa.

Eu fechei os olhos e fiz um pedido...

O que eu desejei?

Eu desejo... Nunca ser maior que o Kaius para que ele sempre esteja aqui.

Eu abri os olhos e assoprei a vela.

________________________________________________________________________________________

 

Meu coração batia com força contra o meu peito, Kaius me soltou lentamente e deu um passo para trás.

—Ah, desculpa... Não queria parecer esquisito, só fiquei feliz por você. –ele falou.

Eu não consigo imaginar o que possa ter acontecido para que eu esquecesse Kaius, nós tínhamos uma excelente amizade, éramos definitivamente muito próximos...

—Elizabeth eu não tenho interesse nenhum em você! Não me entenda mal! –exclamou.

—Eu sei Kaius. –falei e a resposta saiu mais fria do que planejei.

Eu já sabia que ele não gostava de mim, não precisava ficar repetindo. É isso, eu nem me lembro desse garoto que está na minha frente agora, eu sei que tivemos um relacionamento bom quando éramos crianças, mas foi só isso, nossas vidas seguiram, ele seguiu a vida dele e eu devo seguir a minha sem me incomodar com alguém só porque gostei no passado.

—Você está bem? –Kaius perguntou se aproximando.

—EU ESTOU BEM! –gritei.

Por que estava tão incomodada? Por que de repente fiquei tão nervosa com ele?

Kaius me observou com a boca aberta.

—Não precisa fingir que se preocupa comigo se nem gosta de mim. –disse deixando Kaius para trás.

Ele já deixou claro que não gosta de mim então qual o motivo de ficar me confundindo fingindo que se preocupa comigo? Por que ele me faz lembrar coisas boas que vivemos juntos e de coisas que ele me disse sendo que foram apenas palavras vazias?


Notas Finais


Obrigada por acompanharem ♥
Segunda tem capítulo novo, espero vocês :3


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...