História Indifferent 》》 Chandler Riggs - Capítulo 7


Escrita por: ~

Postado
Categorias Cara Delevingne, Chandler Riggs, Emma Roberts
Personagens Cara Delevingne, Chandler Riggs, Emma Roberts
Tags Chandler Riggs
Exibições 145
Palavras 4.144
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Colegial, Drama (Tragédia), Festa, Ficção, Shoujo (Romântico), Violência
Avisos: Álcool, Drogas, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Mutilação, Nudez, Sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas da Autora


Volteiiii gataaas. Desculps a demora

Capítulo 7 - Pior dia da semana


Lauren Pov's

Eu esta em meu lugar preferido, numa paz que ja não sentia a muito tempo. Desenhava em meu caderno de artes cantarolando. Geralmente gosto de desenhar a primeira imagem que aparece na minha cabeça. Hoje por algum motivo comecei com traços que formavam um rosto, pintava destraidamente os olhos daquele rosto, eram olhos encantadores que continham traços escuros que levaria qualquer um a ser seduzido por uma simples piscada .... mas .... falta algo, aquele brilho que todos os olhos tem. Aquele brilho apaixonado... bom... quase todos os olhos tem.
Procuro meu lápis branco mas não o encontro no estojo. Decido olhar na bolsa mas assim que abro a mesma, estava aquele saquinho com " farinha ".
Esqueci do lapis na hora. Pego aquele saquinho e analizo tudo que estava evidente.
Por um impulso de experimentar algo novo abro o saquinho e retiro o pequeno canudo, derrubo um pouco da tal farinha no caderno que estava pintando e posiciono o canudo na minha narina. Me aproximo do caderno e tampo a outra narina. Inspiro aquele pó branco e me afasto com a narina coçando. Sinto algo estranho em mim e a vontade de mais aparece, volto com o canudo no nariz e inspiro novamente aquele pó

Chandler Pov's

Onde esta a Lauren? Eu não a vejo em lugar algum nesse patio, sera que ela esta se machucando? Preciso encontrar la

- O que acha meu amor? -  Emma pergunta

- acho o que? - pergunto confuso

- não prestou atenção em nada que eu disse Chandler? - Ela pergunta meia brava

- nao, me desculpe - Digo

Ela bufa

- Aff. Ja que temos que comparecer na festa de pré-Jogo do time de futebol você poderia me buscar em casa o que acha? - Ela diz sorrindo novamente e colocando sua mao em cima da minha

- claro, mas eu não entendo as pessoas aqui - rio - Fazer festa de pré-jogo? Nunca vi isso

- É pra dar sorte sabe? - rimos

- Eai Cara - Matt Aparece e me comprimenta

- Eai Matt - passo o braço na cintura de Emma

- voces vao na festa hoje as 7 p.m? São meio que obrigatório vocês irem - Matt lembra a gente disso mais uma vez

- Claro que vamos - digo

- nos vemos a noite então cara - ela diz e sai

- bom entao te pego as 6 p.m? - beijo ela

- sim, as 6:40 p.m esta ótimo - ela me beija e eu riu

Okay entao - beijo ela novamente - preciso ir ta? Vou ir fazer uma coisa

- Que coisa? - ela pergunta mas eu me viro e saiu correndo

- QUE COISA CHANDLER? VOLTA AQUI - ela grita

- EU TE AMO - continuo correndo

O sinal toca
Qual a aula dela agora? Nao temos juntos aula agora e nem no resto do dia. Onde ta ela???

- oi, você sabe me dizer que aula Lauren Johnson tem agora? - pergunto pra um garoto

- a suicida? Acha mesmo que eu vou perder meu tempo me preocupando com a aula que aquela sem sal vai fazer? Sinto muito mas não posso te ajudar - ele sai

- merda - Digo irritado - o Armário dela

Corro em direção ao armario dela e assim que chego perto avisto ela abrindo ele e colocando a bolsa dentro dele e tirando um saquinho de um jeito bem discreto e logo em seguida tirando a bolsa e trancando o armario

- Oi - Digo sorrindo e me aproximando

- Oiiii - Percebo que ela esta estranhamente animada. Algo de errado esta acontecendo

- Você ta bem? - digo desconfiado

- T-To, to sim.. BEMMMM OTIMA - Ela da risada. Ela ta falando muito rapido

- Eu preciso ir pra aula mas eu posso te levar na sua - Me ofereço pra acompanhar
- NÃO PRECISA - Ela grita - EU NÃO PRECISO DE VOCÊ NA MINHA COLA TODO SANTO DIA. PRECISO DE PAZ E SOSSEGO COISAS QUE EU NÃO TENHO. SAI DA MINHA COLA E VAI PRA SUA VIDINHA PERFEITA COM A SUA NAMORADINHA PERFEITA E AS AMIGAS INUTEIS DELA. ME DEIXA EM PAZ CARALHO

- O que ta dando em você hoje? Ta gritando porque? De onde saiu tanta coragem pra dizer tudo isso? - Me assusto e reparo que tinha algum residuo branco em seu nariz - O que é isso no seu nariz?

Ela passa a mão e seus olhos enchem de lagrima

- nao é nada só me deixa em paz - Ela sai chorando

Oush, que louca

Emma Pov's

- Onde sera que ele foi? - Pergunto pra Lydia

- Ele deve ter ido ir com os amigos - Ela da um palpite

- Sera? - Possa ser isso mas acho que nao
- Vamos esperar Ambar voltar e saberemos - Ela me deixa  pouco mais tranquila

Vejo Ambar se aproximar

- Eai? Onde ele tava indo com pressa - Pergunto roendo as unhas

- Amiga ele foi procurar ela - ela suspira e eu ja sei de quem se trata.

- Mais que merda de garota inutil - Me irrito

- Mas vamos esperar antes de fazer qualquer coisa porque tem algo de estranho com ela hoje, ela gritou com ele e mandou ele deixar a em paz depois dele se oferecer pra acompanha la até a sala - Ambar me tranquiliza

- isso é interessante - passo a mão no queixo - Fiquem em alerta com eles, quero acabar com essa amizade sem noção deles o mais rapido o possivel

- Pode deixar - elas falam em conjunto

- E descubram o que tem de errado com ela também - aviso - Estou indo pra aula. Vamos Lydia, anda. Tchau Ambar

- Tchau meninas - Ela responde e sai andando

~ Lauren Pov's ~

Estou no vestiario chorando desesperadamente sentada no chão. Motivo? Não sei
Talvez seja a droga mas eu não sei seus efeitos colaterais nem nada. Deve só deixar minhas emoções a flor da pele sei la

- Ta chorando de novo? - Uma garota aparece com cara de pena maldosa

- Por favor num faz nada comigo, eu nao aguento nada agora - Imploro a ela

- Ai Suicída você me faz rir - ela ri da minha cara e eu me encolho - ela ta sozinha, entrem meninas

Ela diz e entra no vestiário mais duas garotas

- O que vão fazer? Por favor me deixem em paz. Por favor - choro implorando novamente

- Cala a boca. Lindsey fecha a porta - Uma delas diz e a tal Lindsey vai fechar a porta

- Sarah, faça as honras - A loira que entrou primeito diz

- Obrigado Katy - Ela sorri e vem em minha direção

- Não, por favor - Ela pega no meu braço e me levanta com força - NÃO

Ela simplismente da um soco em meu rosto me fazendo cair. Me arrasto até o banco me apoiando pra me levantar mas uma das garotas vem por traz de mim e chuta minhas costas me fazendo cair de novo

- Parem por favor, parem - vou tentando me arrastar pra longe delas

Puxam meu cabelo e saem me arrastando por ele enquanto grito e me esperneio na tentativa de tentar me soltar
Vejo a tal Sarah dando risada da minha cara e enquanto sua amiga me arrasta pelo cabelo ela e Katy começam a me chutar.
Sinto Lindsey me soltar e ela se senta em cima de mim e segura meus braços. Eu não tinha mais forças pra gritar, estava exalsta e não é de hoje. Se for assim que eu vou morrer pelo menos nao terei minha mãe vendo isso

- que cena pornografica - Katy da risada pelo fato de Lindsey estar em cima de mim prendendo minhas mãos

Lindsey começa a rebolar em mim e as outras ja morrem de dar risada enquanto  ela começa a fazer encenação de sexo comigo. O pior é elas nao verem que estou chorando

- Vai Lauren, vai - ela fala gemendo de mentira e as outras dão risada. Em seguida ela geme como se tivesse tido um orgasmo - Vamos acabar logo com isso suas perversas - ela para com as risadas - Sarah quer terminar?

- Claro - Ela chega perto de mim - nos vemos mais tarde suicida nojenta

Ela chuta meu rosto e da risada... pontinhos pretos começam a aparecer e logo tudo apaga

~ Chandler Pov's ~

* 16:02 *

Onde ela ta? Não vejo ela em lugar nenhum. Eu to parado aqui na frente do armario dela tem 2 minutos e ela nao chegou ainda
Ouço risadas e as pessoas estavam meio que abrindo um espaço pra alguem passar. Primeiro achei ser a Emma com as amigas mas ai eu vi que era ela.
Ela tava toda machucada e seu rosto estava com cortes cheios de sangue em volta
Lembrei da minha irmã naquele exato momento

_FLASHBACK ON_

Estava com meus amigos conversando sobre besteiras até que ouvimos risadas e alunos abrindo espaço pra alguem passar.
Foi ai que eu vi ela, minha irmã toda machucada, de touca e chorando
Corro até ela

- Ally o que aconteceu? - Passo a mão em seu rosto e ela se estremece

- nada Irmãozinho, vamos pra casa? - Ela diz

- ta louca? Você ta machucada como não foi nada? Quem foi?- pergunto a ela já nervoso

- olha, nao conta pra mamãe ta? Eu vou dar um jeito nisso mas me promete não vai contar pra mamãe Chandler por favor - a me implora

- ta, eu prometo - me rendo - Vamos pra casa 

_FLASHBACK OFF_

- Lau o que aconteceu? - Passo a mão em seu rosto e ela se estremece

- nada Chandler - Ela diz

- Você ta machucada como não foi nada? Quem foi?- pergunto irritad

- Não conta pra minha mãe ta? Eu vou dar um jeito nisso mas me promete não vai contar pra minha mãe Chandler por favor - a me implora

- ta repitindo a mesma coisa que minha irmã disse 1 mes antes de morrer Lauren. Nao vou deixar você dar um jeito nisso sozinha

Ela abaixa a cabeça

- vou ali beber agua ta? Ja volto - Ela se vira e vai até o bebedouro. Fico observando ela beber água delicadamente

Duas garotas se aproximam dela e tudo bem por enquanto. Uma delas fica atras da Lauren e a outra pega o celular e se afasta. A garota que esta atras dela pega no cabelo de Lauren e empurra a cabeça dela no bebedouro e depois puxa para traz a jogando contra os armarios.
Saiu correndo em direção a garota que estava prestes a dar um soco em Lauren mas eu chego antes disso e a empurro bem forte fazendo a mesma cair no chão

- Se você e sua amiga não sairem daqui agora eu juro por Deus que eu esqueço que você é uma garota e te soco - assusto ela - você ta bem? Sua boca ta sangrando agora - Abraço ela

- Nao - ela começa a chorar

- vou te levar pra casa ta? - acarencio seu cabelo

- ta

Ela estava com dificuldade pra andar então pego ela de lado no colo e a levo até o carro
Percebo que tem muita gente olhando e cuchichando sobre me ver carregar a " jorra sangue " ( Como alguns do futebol chamam ela ) até meu carro mas simplesmente eu nao to nem ai pra isso. Ligo o carro e dou partida

- pode me dizer onde fica sua casa?- Pergunto

- na verdade pode me deixar na rua Lockewood n° 279?- ela me pergunta

- claro. Vai fazer o que la? - pergunto

- Grupo de apoio - digo baixinho

- primeira vez? - ele diz meio contente

- sim , ordens da minha mae e meu psiquiatra - ela esta com a cabeça encostada na janela

- Vai ser bom acredite - ela apenas suspira - minha irmã foi 3 vezes num grupo de apoio la

- engraçado é que tudo que eu ando falando, fazendo e começando a frequentar a sua irmã ja esteve la antes - ela ri

- grande conhecidencia - rio junto - meus pais tentaram ajudar ela de todos as formas e meios possiveis, mas parecia que ela não queria ser ajudada, parecia que ela ja tinha decidido o que queria e não teve nada que a fez mudar de ideia

- Chandler se isso que você ta dizendo é pra me deixar mal me desculpe nao ta funcionando. Não vou me arrepender de quando me matar e nao estou arrependida de ter tentado me matar 3 dias atrás - oljo pra ele

- Isso é besteira, você tem uma mae que te ama, um amigo que gosta muito de você, casa, comida na mesa e escola - ele bate a mão no volante. ELE DISSE QUE GOSTA DE MIM? - acha mesmo que ninguem sentira sua falta? Eu vou sentir e sua mae também, acredito até que seu pai sentiria

- Pai? Meu pai traiu minha mae e foi embora pra Amsterdã com a Vadia da nova esposa dele. Ele nem lembra que eu existo, ele tirou a minha mae de mim e deixou uma louca bebada - me irrito

- louca bêbada? - ele ri -Sua mae nao parece uma louca bebada

- ela só ta garantindo que a filha dela nao vai tentar se matar de novo mas quer apostar quanto que quando eu chegar em casa ela nao vai estar e quando chegar ela vai tar bebada? - rio ironicamente

- Você reclama demais. Qual o problema dela coltar bebada? - Ele diz um pouco alto

- Ela fica agressiva - bato no banco - Porra nao é porque você tem uma vida perfeitinha que eu também tenho - Minha voltade agora é chorar mas tenho que me manter firme

- Vou te ajudar só a entrar e te espero aqui tudo bem? - ele diz ao chegamos na frente da casa

- nao precisa. Ja tô melhor - minto

Saiu do carro meia zonza mas bem o suficiente pra caminhar até entrada da linda casa amarela
Chandler esta no telefone conversando provavelmente com Emma que deve estar reclamando ou brigando com ele por ter me levado embora da escola. Preciso de paz dessas pessoas e acho que aqui vou poder ter pelo menos uma vez na semana
Toco a companhia e um moço alto atende sorrindo

- você deve ser Lauren Marie Johnson - me compimenta - só faltava a senhorita chegar - Ele abre espaço para mim entrar - fique à vontade para se sentar onde quizer, quer alfuns petiscos? - ele ofere oferece uma bandeija

- nao, obrigado - Me sento em uma cadeira ao lado de uma loira que estava atentamente olhando pra frente na roda

~ Chandler Pov's ~

- Emma que saco, para com essa paranoia com a garota. Ela precisa de ajuda e se nem uma de vocês vai dar eu dou - aff ela ta me enchendo o saco por causa da Lauren e eu num tenho paciência não

- Chandler eu não to nem ai pra ela e você também nao devia estar. A garota é louca e a cima de tudo drogada. Porque estaria me preocupando com ela? - ela diz

- olha o que você ta falando, ela apanhou na escola duas vezes hoje. Ela precisa de apoio e de amigos e a partir de hoje ela vai começar a andar comigo e se você quizer estar junto otimo - ela acha que tudo tem que ser do jeito dela. Mas não dessa vez

- Chandler isso é ridiculo - ela ri - e a minha reputação??? A nossa reputação??

- FODA SE NOSSA REPUTAÇÃO - grito - PARA DE PENSAR SÓ EM VOCÊ NESSA MERDA DE VIDA EMMA. Tchau, te ligo mais tarde - Desligo na cara dela

~ Lauren Pov's ~

- Eu sou Miranda James, tenho 17 anos e fui diagnósticada com Depressão Profunda a 4 dias, minha familia realmente espera que isso ajude - Ela praticamente sussurrou

- sua vez senhorita - Ele se refere a loira do meu lado

Ela se levanta normalmente e sorri

- Oi, eu sou Cara Delavigne, tenho 16 anos e fui também diagnósticada com depressão profunda - ela ri - tem um 1 mes que frequento esse lugar

- sempre espontânea Cara, meus parabéns - o moço alto sorri - Sua vez senhorita- ele se refere a mim

Me levanto

- M-meu Nome e-é - fico nervosa

- Nao fique nervosa, lembre-se que aqui ninguém ira zombar, maltratar ou machucar você. Respire fundo e comece novamente - ele tenta me tranquilizar

Respiro fundo e começo novamente

- Meu nome é Lauren Marie Johnson, tenho 16 anos e tenho depressão, eu acho

- Bem-vinda Lauren - Cara diz e eu a olho ( suas sobrancelhas são lindas )

Ele continuou as apresentações e depois que acabaram começamos a falar sobre nosso dia a dia

- Hoje foi bem tranquilo, eu enfentrei pela primeira vez Liz Donavan - Uma garota diz

- e depois? - O moço pergunta

- Ela disse que eu iria me arrepender - seus olhos enchem de lagrimas - estou preocupada

- nao fique, ela nao pode te machucar sem sofrer as consequências de seus atos - Ele tenta deixar ela tranquila

- Cara quer compartilhar algo hoje? - ele pergunta pra ela

- Bom, hoje eu finalmente passei o intervalo no refeitório do colegio junto com os outros, fiquei sozinha e tive um problema só - Ela diz

- Qual problema? - Ele diz

- Jheniffer Martin e suas amigas jogaram toda a sua comida em mim e de brinde veio suco de uva - ela ri - tive que sair do refeitório

- ela te xingou novamente? - ele pergunta

- Os apelidos de sempre - Ela cruza os braços

- tem que as enfrentar, nao pode deixar elas fazerem isso com você. Enfrente elas e me diga como foi na semana que vem - ele a orienta - como você é nova Lauren eu gostaria que falasse sobre o motivo de estar toda roxa e com a boca machucada. Lembre-se que ninguem vai te zombar

- bom, hoje acho que foi um dos piores dias da minha vida. Apanhei 2 vezes na escola e na primeira vez ainda me usaram pra fazer insinuação de sexo, me bateram até eu desmaiar e quando acordei ja era hora de ir embora. Na segunda vez eu estava conversando com meu unico amigo e me afsstei pra beber agua no bebedouro, foram atras de mim e bateram minha cabeça no bebedouro e depois me jogaram nos armarios - meus olhos enchem de lagrimas - eu nao sei o que eu faço ou eu fiz pra essas pessoas me odiarem tanto. Eu sinceramente não entendo - começo a chorar

- Ja tentou se matar? - Miranda me pergunta

- Ja - respondo limpando algumas lagimas - De overdose mas minha mae chegou e me levou ao hospital

- tentei tambem mas meu pai chegou bem na hora - Cara diz

- Eu me sinto tao inútil nesse mundo - Miranda começa a chorar

- Meninas calma. Vocês não sao inúteis, vocês nasceram pra transformar a vida dos seus pais, os problemas veem com o tempo mas, problemas podem ser resolvidos. Se drogar, tentar se matar e a auto-multilação não é a melhor saida. Conversem com alguem, diga o que você ta sentindo, busque a ajuda e vocês ficaram bem. Este lugar é um tipo de ajuda, você compartilha sua dor com pessoas que sentem a mesma dor que você. Quando minha filha se suicidou a 3 anos atrás foi a pior coisa da minha vida, ela escreceu uma carta que eu guardo e hoje eu quero ler pra vocês. Minha filha foi o motivo pra mim abrir esse grupo de apoio - ele se levanta e busca a carta - " Pai,primeiramente eu agradeço tudo o que fez por mim a minha vida inteira, desde quando nasci até eu morrer. Muitos fatores me fizeram tomar essa decisão e direi pra você:
1 - Na escola: tinha apenas 1 amiga, seu nome era Alison, ( aquela loira que trouxe em casa um dia ). Sofria muito na mão das pessoas, elas literalmente me maltratavam, batiam, zombavam entre outras coisas
2 - Em casa: sinceramente nao me sentia a vontade com sua namorada morando la, ela nao gostava de mim e fazia diferença entre mim e a filha dela, Annellise, brigava comigo por deixar uma colher fora do lugar, me chamava de vagabunda, me maltratava e mesmo quando eu tenta-se agradar ela  e Annellise elas achavam uma agulha no chao para gritar comigo. Quando tentei te contar isso dela s você simplismente me ignorou e disse que era mentira, mas te entendo, você você esta apaixonado. Pena que você só vai me "escutar " agora
3 - Eu sempre fui julgada na familia, minhas tias tinham seus filhos perfeitos que cursavam ingles e ja eram fluentes em 2 línguas, vestiam roupas caras e faziam nojo dos outros. Minha avó sempre falando do meu cabelo, minha postura, me xingando, me comparando com seus outros netos e tentando mudar meu jeito. Meus primos sempre conversando sobre besteiras e fazendo coisa errada ( isso porque eram perfeitos ). Minhas primas falavam mal do mundo inteiro enclusive de mim, se insinuavam pros meus primos e ja vi Natalie sentada no colo de Tommas rebolando, me comparavam porque eu ficava sentada no sofá sem conversar com ninguém geralmente lendo um livro ou ouvindo musica? Porque? Porque eu nao fazia isso? Sinceramente não entendo essa familia
Problemas na familia, casa e escola se acumularam por muitos anos e eu não aguentei a pressão que todos faziam em mim até que Hoje, no dia 17 de novembro de 2012, eu decidi acabar com minha dor, espero que entenda meu lado e nao se assuste com o corpo, eu só quero que saiba que eu te amo muito e quero que entenda que agora é melhor assim e estou num lugar onde sou amada e não vou sofrer nunca mais " - ele ja estava chorando e todas nós também

- Sinto muito Jonathan - uma garota diz a ele

- Tudo bem, ela esta num lugar melhor agora - Ele sorri

- Você não esta com a aquela mulher da carta mais né? - pergunto

- Não, ela foi um dos motivos então nao quero olhar na cara dela e ver que ela foi um dos motivos pra minha filha se matar. Não converso com minha familia mais também - ele se levanta - só mostrei isso porque não quero que isso aconteça com mais pessoas. Porque vocês vão deixar a dor nas pessoas que te amavam

- mas vocês estão pensando apenas na dor de vocês - uma garota diz - e a nossa dor? Como fica?

- a dor de vocês é curavel, eu sei que parece uma infinita dor - ele sorri - mas o unico jeito de curar a dor de vocês é enfrentando... a garota que te bate por exemplo ou ao em vez de apenas escutar começar a falar. Problema em casa? Diga o que você esta pensando pra sua mae, converse com seu pai. Só não deixe que isso influencie você a fazer coisas erradas... como... usar drogar, se cortar, se alcolisar ou se matar - Abaixo a cabeça - vocês sao um presente de Deus pra cada um de seus pais, nao sao inuteis, resto de aborto e nem vem com essa de "nao devia ter nascido". Se vocês nasceram foram pra fazerem grandes coisas no futuro

Todas nós choravamos, ninguem tinha dito coisas assim pra mim e acho que pra elas tambem nao. A Hora passou rapido e depois dessa conversa tinhamos mais 1 hora e que iriamos usar pra fazer algumas atividades que ele acredita fazer parte da tal "cura da nossa ferida"

~ Emma Pov's ~

- Emma se continuar andando de um lado para o outro vai acabar abrindo um buraco no chão - Lydia diz

- Me deixa em paz coisa chata - continuo andar de um lado para o outro

- Devia estar vendo sua roupa pra hoje a noite - Ambar fala

- tem razao e acabo de ter uma ideia - sorriu

- O que vai fazer ? - Ambar pergunta

- preciso fazer o Chandler ficar tao gamado em mim que num vai nem lembrar dela - Digo - E pra isso acho que vou ter que apelar para o outro lado


Notas Finais


O que sera que a Emma vai fazer agora?????? BEJOOOS


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...