História Inesperado amor - Capítulo 14


Escrita por: ~

Postado
Categorias Dragon Ball
Tags Goku X Vegeta, Kakavege, Momochii
Visualizações 187
Palavras 3.242
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Drama (Tragédia), Lemon, Luta, Romance e Novela, Shonen-Ai, Yaoi
Avisos: Adultério, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Mais um capítulo espero que gostem!
Boa leitura e vamos ler! (* - *)/

Capítulo 14 - A verdade


Fanfic / Fanfiction Inesperado amor - Capítulo 14 - A verdade

Com dificuldade Goku se afastou de Vegeta e foi arrumar a janta, ele queria alimentá-lo, enquanto cozinhava, Vegeta ficou lhe observando em cada movimento. Como o tempo estava bem frio Goku preparou Ramen. Colocou uma boa quantidade em uma tigela e deu para Vegeta, depois colocou para ele e começaram a comer.

Vegeta — Eu estava com saudades da sua comida! — colocou várias porções na boca — É uma delícia, igual a você! — olhou nos olhos de Goku que sorriu meio tímido.

Ao terminarem de comer Vegeta se levanta e vai lavar a louça, Goku se levanta e ajuda a secar, depois Goku vai até a sala e se senta no sofá. Ele queria se aproximar de Vegeta beijá-lo, abraça-lo, mas tinha um pouco de vergonha. Vegeta se aproxima e senta ao lado dele encostando a face em seu ombro.

Vegeta — Você quer tomar um banho? — segurou a mão dele mexendo nos dedos.

Goku — Sim eu quero! — ele estava meio nervoso.

Vegeta — Venha o banheiro fica lá em cima. — pegou a mão esquerda e o levou até o banheiro que ficava dentro do quarto.

Ao entrar no quarto Goku tem lembranças da última vez que esteve com ele ali.

Vegeta — Eu... Posso tomar banho com você? — levou a mão de Goku até sua face.

Goku lhe olhou surpreso e meio envergonhado — S-Sim! — Vegeta o puxou para dentro do banheiro. Começou a tirar a roupa devagar, provocando Goku que ficou lhe olhando por todo o corpo, depois Vegeta se aproximou e puxou a camiseta de Goku para cima a retirando, desabotoou a calça abrindo o zíper. Foi até a banheira abrindo a torneira, enquanto ela enchia ele voltou e retirou os sapatos de Goku e o resto da roupa.

Vegeta segurou sua mão direita o levando perto da banheira e entrou dentro sentando chamou Goku com a mão e deu um sorriso. Goku estava com um pouco de vergonha e acanhado, ele entra na banheira de frente para Vegeta, mas puxando ela mão Vegeta o faz ficar entre suas pernas de costas para ele. Vegeta pegou a ducha da banheira e foi molhando o corpo de Goku, jogou água nos cabelos, depois pegou a bucha e começou a esfregar lentamente em seu corpo.

Quando Goku olhou para baixo percebeu que estava bem excitado, seu pênis estava bem ereto. Vegeta abandonou a bucha e começou a passar suas mãos por todo o corpo dele, depois desceu suas mãos agarrando o pênis suavemente. Goku virou sua face olhando nos olhos de Vegeta passou sua mão no queixo e começou a lhe beijar, Vegeta começou a fazer movimentos com as mãos, Goku deitou sua cabeça no ombro dele fechando os olhos sentindo o prazer que a mão quente de Vegeta lhe proporcionava.

Vegeta parou com os movimentos, se levantando puxou Goku para fora saindo do banheiro. Vegeta pegou uma toalha e secou o corpo de Goku depois o seu próprio.

Goku — Está muito frio! — se estremeceu indo até a cama entrando em baixo do cobertor — Venha aqui comigo!

Vegeta foi sentando ao lado de Goku que o envolveu com o cobertor em um abraço, passou à mão acariciando a face de Vegeta os dois se olhavam intensamente.

Goku — Você é tão lindo! — sua voz estava baixa como um sussurro — Quando estou perto de você meu coração bate mais forte, sinta! — pegou a mão direita de Vegeta e colocou sobre seu peito.

Vegeta sentiu o coração de Goku bater forte, se emocionou e uma lágrima desceu de seus olhos. Apesar de Goku ter perdido a memória seu coração ainda tinha sentimentos.

Goku — Porque está triste?! Porque está chorando? Não chore! — passou suas mãos sobre a face de Vegeta.

Vegeta — Eu te amo muito! — aproximou dando um beijo — Por favor, não volte mais para ela, você não tem que voltar. — virou a face com o olhar triste para o lado.

Goku — Eu estou muito confuso, mas algo dentro de mim me diz para acreditar em você, então eu não vou voltar! — pegou o queixo de Vegeta virando a face para si.

Vegeta olhou surpreso nos olhos de Goku — Faça amor comigo! Eu quero você, eu quero te sentir! — se aproximou pegando nos cabelos de Goku e beijando sua boca.

Goku — Igual da outra vez? — Vegeta sorriu e balançou a cabeça positivamente — Eu não quero te machucar, parecia que você sofria, sua expressão era de dor!

Vegeta — Não! A minha expressão era apenas de prazer! Por favor? — encostou sua testa sobre a testa de Goku.

Goku — Primeiro faça em mim, eu não quero te machucar, quero ter certeza que não dói. — segurou as mãos dele, e Vegeta lhe olha surpreso.

Vegeta — Tudo bem então! — sorriu afastando sua face — Eu te mostro que não dói você já fez isso antes! — Goku lhe olhou surpreso.

Goku deitou sobre a cama, abrindo suas pernas puxou Vegeta para o meio segurando em sua cintura.

Goku — Comece! — puxou face de Vegeta lhe beijando intensamente.

Vegeta pegou seu pênis e foi colocando devagar e Goku agarrou seu corpo com força, fechando os olhos e sentindo o prazer. Vegeta começou com os movimentos beijando a boca de Goku, que percorria suas mãos sobre as costas dele. Vegeta aumentou o ritmo, indo mais rápido e Goku começou a gemer e dar pequenos espasmos com o corpo.

Vegeta — Então? Está gostoso? — chupou o queixo de Goku e pegando sua mão esquerda entrelaçou os seus dedos, Goku apenas balançou a cabeça que sim.

Goku — Nh! Aaah... Vegeta! — segurou a mão com força.

Vegeta se movimentou um pouco mais depois parou saindo de dentro, colocou suas pernas uma de cada lado do corpo de Goku, depois pegando o pênis foi colocando dentro de si. Ele ficou um tempo parado com os olhos fechados, depois começou a se movimentar em cima de Goku que segurou sua cintura, sentou e abraçou o corpo de Vegeta sentindo o calor da pele um do outro.

O que Goku não sabia, era que Bulma tinha colocado um rastreador dentro do relógio que ela havia lhe dado. Ela estava na sacada de seu quarto, percebendo que já estava tarde demais e não o tinha visto o dia todo. Então ela pegou um aparelho e ligou o rastreador vendo que ele não estava muito longe dali. Bulma achou que Goku tinha se perdido outra vez e saiu para dentro da floresta indo até o sinal do rastreador.

Bulma — Que droga! Ele está dando mais trabalho que uma criança! — bufou colocando as mãos dentro do bolso.

Bulma caminhou até o sinal encontrando uma casa no meio das árvores, olhando no aparelho viu que o sinal vinha de dentro da casa.

Bulma — Essa casa é minha! É a cápsula que tinha sumido do meu estojo! — fez uma expressão de surpresa — Vegeta! Com certeza foi ele!

Bulma foi até a porta tentando abrir, mas ela estava trancada, ela andou em volta da casa e viu uma janela grande de vidro no andar de cima, estava com a luz acesa e a cortina estava aberta. Bulma olhou para trás e viu uma árvore no rumo da janela, ela tentou subir conseguindo com dificuldade e quando finalmente conseguiu olhar dentro do quarto, fez uma expressão de espanto. Goku estava sentado na cama, Vegeta em seu colo movimentava rápido e estavam se beijando. Bulma se desequilibrou e caiu da árvore, levantou furiosa.

Bulma — Não acredito! Como isso pode acontecer? Ele não se lembra de nada. Droga! Vocês me pagam! — andou rápido de volta para casa.

Bulma entrou em seu laboratório, trancando a porta começou anotar em um caderno com um sorriso de maldade na face.

Goku e Vegeta mal desconfiavam que Bulma estava tramando algo novamente.

Vegeta — Agora você sabe que não dói, então vem com tudo! — sorriu beijando a boca dele.

Goku virou o corpo de Vegeta o deitando na cama, começou com os movimentos rápidos. Vegeta sentia seus cabelos todos se arrepiarem, abraçou o corpo de Goku forte, gemendo seu nome sem parar. Goku beijava a boca dele lhe olhando nos olhos intensamente, passou sua mão direita sobre a face dele subindo e entrelaçando os dedos com os fios de cabelo, depois segurou a mão esquerda de Vegeta com força.

Depois de algum tempo os dois começam a gemer chegando a seus momentos ápices. Goku vira seu corpo abraçando Vegeta com a respiração profunda. Vegeta vira seu corpo e olha nos olhos dele passando a mãos sobre a face.

Vegeta — Você vai ficar aqui comigo? — encolheu o corpo se aproximando mais dele — Por favor, não me deixe!

Goku — Não eu não vou te deixar, eu... Não consigo mais ficar longe de você! — o abraçou com força.

Alguns minutos depois dormiram abraçados. De manhã Goku acordou e Vegeta ainda dormia, ele levanta ajeita o cobertor sobre Vegeta e desce as escadas, prepara o café da manhã, comeu um pouco e colocou sua roupa. Arrumou uma bandeja com o café e levou até o quarto deixando em cima de uma mesinha do lado da cama, depois escreveu um bilhete e colocou na bandeja e saiu.

Goku queria saber a verdade, o motivo de Bulma ter feito tudo isso, resolveu ir procura-la para perguntar, mas o que ele não sabia era que ela não o deixaria voltar. Goku entrou e foi até o quarto procurando por ela. Quando ele entrou um pequeno alarme tocou em um monitor do laboratório onde Bulma estava, a casa era cheia de câmeras e Bulma o viu entrar por uma.

Ela sorriu maldosamente e saiu de seu laboratório, foi até o quarto encontrando com Goku no corredor.

Bulma — Onde você esteve noite toda? — lhe olhou nos olhos.

Goku — Eu quero que me diga a verdade! Porque tem aquelas roupas masculinas dentro daquele closet? — lhe olhou sério.

Bulma — Você quer mesmo a verdade?! Venha vou te contar tudo que quiser saber! — saiu caminhando e Goku atrás.

Bulma o levou até a porta da sala de gravidade e a abriu erguendo o braço esquerdo para que ele entrasse.

Bulma — Por favor, entre e eu te explico tudo! — sorriu e Goku entrou.

Ao entrar Bulma trancou a porta por fora e Goku correu batendo com força na porta.

Goku — ABRE! PORQUE ESTÁ FAZENDO ISSO? — dava socos na porta, mas ela era muito grossa.

Dentro da sala havia um monitor no alto, Bulma foi para uma sala onde ficavam alguns monitores, onde dava para ver todas as câmeras e dentro da sala de gravidade tinha uma. Bulma apertou um botão ligando o monitor da sala e Goku pode vê-la através dele.

Bulma — Eu sei que você estava com ele, depois de ter apagado sua memória ainda sim vocês estavam juntos! Isso não vai mais acontecer.

Goku — Você apagou minha memória?! — abriu a boca surpreso — Porque fez isso?

Bulma — Não é obvio! — sorriu — Vingança! Ele merecia sofrer depois do que fez.

Goku — Ele quem? Você está falando do Vegeta? O que ele fez de tão ruim pra você?

Bulma — Ele me traiu! — fez uma pausa olhando para o chão — Com meu melhor amigo! Vocês não vão ficar juntos — ligou a gravidade no máximo.

Goku caiu ao chão e não conseguia se mover, a gravidade era muito forte.

Goku — O que você vai fazer! — tentou se levantar sem êxito.

Bulma — Eu vou apagar a memória dele, assim ele te esquece e vocês não ficam mais juntos — deu uma gargalhada — Depois vou apagar a sua de novo! — desligou o monitor e saiu.

Goku — NÃO! NÃO FAÇA ISSO! Eu não consigo me mexer droga! Vegeta está correndo perigo, ele estava dizendo a verdade sempre. — fechou os olhos — Eu devia ter confiado em você antes.

***

Vegeta acordou abrindo os olhos lentamente. Olhou para o a luz que refletia no teto, passou a mão do lado esquerdo da cama sentindo o vazio, virou a cabeça para o alado vendo que Goku não estava ali. Ele sentou na cama e procurou, mas não encontrou a presença de Goku dentro da casa. Levantou-se assustado e ao olhar a mesinha do lado da cama vê a bandeja de café. Vegeta aproximou-se sorrindo pegou uma fatia de pão levando a boca, depois viu um papel dentro da bandeja e o pegou olhando o que tinha dentro.

Eu preciso perguntar a verdade para Bulma. Eu quero saber porque ela fez isso, não se preocupe não demoro a voltar.

Eu te amo.

Vegeta — Droga Kakaroto! Ela com certeza não vai deixa-lo voltar! — amassou o papel e sentou na cama.

***

Já fazia alguns dias que Trunks estava na casa de Gohan e resolveu voltar, não queria que sua mãe se preocupasse. Com um pouco de dificuldade, porque Gohan não queria lhe deixar ir embora, Trunks beija sua boca e sai pelo céu.

Ao chegar na corporação cápsula ele vai descendo até o jardim, mas de repente ele leva uma descarga elétrica e cai com tudo no chão.

Trunks — Droga! O que foi isso? Minhas energias se esgotaram! — levantou-se colocando a mão nas costas.

Ele pegou um galho do chão e jogou para frente vendo o galho pegar fogo, percebeu que havia um campo elétrico em volta da casa. Trunks caminhou até a entrada principal e apertou o interfone.

Bulma — Quem é? — a voz saiu do aparelho.

Trunks — Mãe sou eu! Porque está tudo trancado e tem um campo de força? Deixe-me entrar! — falou apertando o botão.

Bulma — Por que sim! Vai lá com seu pai, eu aposto que você estava encobrindo aquele idiota! Aquele dia na festa você estava estranho. —sua voz estava exaltada.

Trunks — Eu sei que você estava tendo um caso com o Yamcha eu te vi na festa se agarrando com ele! Porque você não deixa meu pai em paz?! — ele estava furioso.

Bulma — Eu sabia que você estava ajudando ele! Você não viu coisa nenhuma, isso defende ele fica do lado dele!

Trunks — Abre a porta mãe! — ela não respondeu mais.

Trunks fechou os olhos procurando pelo ki do pai e encontrou não muito longe dali e foi até lá. Bateu na porta e Vegeta a abriu já sabendo quem era.

Vegeta — Trunks? Faz tempo que não te vejo! — entrou com o garoto logo atrás.

Trunks — Pai a minha mãe está muito estranha, agora pouco não me deixou entrar em casa e tinha um campo de força em volta da casa. — sentou no sofá.

Vegeta — Você foi até lá? Você viu o Kakaroto? — se aproximou olhando para o garoto.

Trunks — Não eu não o vi! Por quê? Ele devia estar lá? — olhou confuso.

Vegeta — A sua mãe deve estar louca! Ela apagou a memória dele e disse pra ele que era sua esposa. — ele contou toda a história

Trunks — Não acredito que ela fez tudo isso! — ficou espantado — Ela estava mesmo bem estranha antes de eu ir para casa de Gohan. E o que o senhor vai fazer?

Vegeta — Eu não sei! — suspirou olhando o chão — Já faz tempo que ele saiu! — nisso Vegeta se lembrou de algo e teve uma ideia — Eu preciso sair, fique aqui Trunks! Se Kakaroto aparecer não o deixe sair.

Trunks — Tudo bem pai! Mas aonde você vai? — Vegeta apenas balançou a mão de costas e saiu.

Vegeta parou fechando os olhos procurou por um ki, ao encontrar se transforma em super Sayajin e sai em alta velocidade. Parando na sacada de um apartamento ele bate na porta de vidro com uma cortina. Alguém se aproxima e abre a porta se assustando.

Yamcha — VEGETA! O-O que faz aqui? Eu não fiz nada! — foi se afastando devagar — Tudo bem eu confesso não me mata! — fechou os olhos colocando as mãos na face.

Vegeta — Deixa de idiotices! Eu não estou nem ai com o que você e a Bulma faz! Eu... Preciso de sua ajuda! Preciso que você converse com ela! — Vegeta contou tudo que tinha acontecido e sobre ele e Goku, o que Yamcha já sabia, pois tinha visto os dois juntos — Por favor, eu preciso de sua ajuda!

Yamcha — Não acredito que ela fez isso! — ficou meio irritado — Tudo bem eu vou falar com ela! — trancou a porta e os dois saíram.

Vegeta voltou para sua casa e Yamcha foi até a corporação apertando o interfone.

Yamcha — Bulma me deixa entrar! Eu preciso falar com você!

Bulma — O que você quer? — sua voz era de indiferença.

Yamcha — Bulma é verdade o que você fez com Goku? — ficou irritado.

Bulma — Não te interessa o que eu fiz ou não!

Yamcha — Então é verdade. Eu pensei que você me amasse! — entristeceu o olhar.

Bulma começou a dar gargalhadas e Yamcha ficou surpreso — Você nunca passou de uma diversão!

Yamcha — B-Bulma! — deu um leve soco na parede — Nunca mais me procure! Me esqueça! — saiu com os olhos cheios de lágrimas.

Vegeta andava de um lado a outro nervoso, já fazia tempo que Goku tinha saído e que ele foi falar com Yamcha.

Vegeta — Droga! Eu não aguento mais isso, eu não vou deixar a Bulma fazer o que quiser! — saiu batendo a porta.

Trunks — ESPERE! — correu até ele — Por favor, não faça nada contra minha mãe, não a mate!

Vegeta — Eu não sou quem você pensa que sou Trunks! Confie mais em mim! Há muito tempo eu não sou assim. — olhou sério nos olhos dele.

Trunks — Eu sempre acreditei em você pai! — o abraçou — Me desculpe!

Vegeta — Tudo bem! Vamos logo! — continuou caminhando rápido.

Os dois chegaram em frente ao jardim, Trunks olhou em volta percebendo que tinha algo estranho.

Vegeta — Droga! Como vamos entrar desse jeito! — caminhou de um lado a outro.

Trunks — Espere tem algo estranho! — pegou um galho e jogou e nada aconteceu — Não está ligado! — se aproximou mais e Vegeta lhe segurou o braço.

Vegeta — É perigoso! Eu vou! — Trunks ficou parado e Vegeta se aproximou atravessando do outro lado — Você tem razão está desligado! — nisso aparece um robô lhe dando um soco que o jogou longe.

Trunks — PAI! — correu em sua direção — Você está bem?

Vegeta — Que porcaria é essa? — se levantou olhando o robô — Eu estou bem ele não é muito forte!

O robô se aproximou rapidamente dos dois soltando um raio que quase os atingiu.

Vegeta — Isso foi perigoso! Tome cuidado Trunks! — o garoto assentiu com a cabeça.

Dentro da sala de gravidade Goku tentava de toda forma se mexer e não conseguia. Ouviu um barulho de explosão do lado de fora e ficou preocupado.

Goku — Não! Eu sinto a presença de Vegeta, ele está correndo perigo, eu tenho que ajudá-lo! — ele se lembrou da transformação que Vegeta tinha lhe mostrado — Se ele consegue eu também vou conseguir! — fechou os olhos se concentrando, mas os barulhos que vinham de fora não lhe deixavam se concentrar o deixando cada vez mais preocupado.

Goku começou a ficar nervoso e dando um grito seu ki vai liberando e de repente seu cabelo começa a crescer — Eu não posso deixá-la apagar sua memória! EU ESTOU INDO VEGETA! — conseguiu se transformar em super Sayajin três e rapidamente ele consegue se levantar.

Soltando uma energia com as mãos Goku quebrou a porta a arrancando fora e saiu em alta velocidade procurando a saída. Conseguindo sair Goku vê Vegeta e Trunks desviando dos raios que o robô lançava.

Goku — CUIDADO COM O RAIO! — foi em direção a Vegeta.

Vegeta se distraiu olhando para Goku e o robô lançou um raio em sua direção, mas antes que pudesse o atingi-lo Goku entrou na frente recebendo o raio e caiu desacordado ao chão.

Vegeta — NÃO! KAKAROTO! — se aproximou lhe olhando. Vegeta olha para o robô e sai em sua direção furioso.

Continua...


Notas Finais


Espero que tenham gostado e o próximo capítulo é o último!
Obrigada por ler e até o próximo :3


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...