História Inesquecível! - Capítulo 35


Escrita por: ~

Postado
Categorias A Culpa É Das Estrelas
Tags Acidente, Ambição, Amizade, Amor, Carinho, Família, Inveja, Reconciliação
Visualizações 73
Palavras 2.178
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Aventura, Famí­lia, Romance e Novela, Suspense
Avisos: Sexo
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Olá amores, mais um capítulo. Na primeira imagem: Rafael. Na segunda: Lavínia. Na terceira: Maurício e Diana. Na quarta: Michel e Stella.
Espero que gostem. Boa leitura!
Beijos!!

Capítulo 35 - Capítulo 34


Fanfic / Fanfiction Inesquecível! - Capítulo 35 - Capítulo 34

Narrado por Lorena:

Quando ouvi aquela notícia meu coração começou a bater mais forte, estava começando a suar, andava de um lado para outro e o idiota do Alex em vez de me ajudar, só provocava. Aquele miserável daquele delegado quer me ferrar, o mesmo está desconfiado e fará de tudo para me ver atrás das grades.

Eu: Presta atenção Alex, foca em mim, em vez de você me provocar e ficar dizendo que estou ferrada, que tal me ajudar? Afinal trabalhamos juntos.

Alex: Embora eu não tenha nada haver com isso e não me responsabilizar pelos seus atos, vou te ajudar, mas quero algo em troca.

Eu: O que você quer?_ pergunto revirando os olhos.

Alex: Ainda não sei, mas quando decidir te falo. Bom, agora preciso trabalhar, cuide em fazer o mesmo, você fica linda naquele uniforme de faxineira.

Fala dando risada. Ao chegar na empresa visto meu uniforme, pego os materiais de limpeza e começo o meu trabalho. Isso é uma grande humilhação para mim, nasci em uma família rica e agora estou sem um centavo no bolso, limpando a empresa, fazendo coisas de pobre.

Desde que Stella apresentou Michel a família como namorado, eu me encantei por ele, afinal ele era o homem mais rico do país. Achei que o namoro deles não ia durar, mas logo veio o noivado e logo depois o casamento, quando soube quase tive um infarto e ainda fui obrigada a ser madrinha do casamento deles, foi uma humilhação para mim.

Stella desde criança já encantava as pessoas pelo jeito dela, a mesma fazia amigos facilmente, os meus pais viviam comparando ela comigo, dizendo que ela fazia isso, aquilo e simplesmente eu não, aquilo me entristecia muito. Teve uma vez que meus pais chegaram a dizer que queria a Stella como filha em vez de mim, que eu era um peso na vida deles.

Eu não amo o Michel, eu só queria ele por causa do dinheiro e porque queria me vingar da Stella, mas a verdade é que nao quero mais, eu me apaixonei pelo Bryan, embora ele não percebeu, fiz muira coisa errada, mas eu me arrependo de tudo.

Eu só queria provar que também sou capaz de fazer alguma coisa, se eu pudesse voltar no tempo eu faria tudo diferente, mas infelizmente o tempo não volta, a visa não espera por ninguém, ela segue.

Quero mudar, eu até desistiria dessa vingança, mas se eu desistir Alex me entrega a polícia, estou na mãos dele. 

Eu só preciso de uma chance para mudar, apenas uma. Só isso! 

Narrado por Crystina:

Vincenzo levou_me até uma linda mansão, perguntei de quem era, o mesmo disse que era dele. Fomos andando até que vi um jato no Jardim e o mesmo com duas malas.

Eu: Você ainda não disse para onde vamos! 

Vincenzo: Iremos para a cidade do amor! 

Eu: Ah meu Deus! Vamos para Paris?

Vincenzo: Sim e em seguida iremos ao Brasil, para a cidade das luzes.

Eu: Iremos para o Rio de Janeiro também?

Vincenzo: Sim querida! Tudo pelo nosso amor!

Eu:  Vincenzo é maravilhoso, mas eu posso ir.

Vincenzo: Querida, dê mais uma chance para o nosso amor! Podemos recomeçar e construir a nossa própria história.

Eu: Você tem razão, já perdemos muito tempo. Eu dou essa chance para nós.

Paris e Rio de Janeiro que nos aguardem, porque ai iremos nós.

Narrado por Bryan:

Maldição! Diana e Maurício voltaram, isso é inacreditável. Preciso dar um jeito nisso.

O mais interessante que eu acho que é que não sinto mais a mesma paixão que sentia por Diana, depois que eu fui tirar satisfação com Lorena, ela não sai da minha cabeça.

Aquela mulher parece que me impinotizou, não consigo parar de pensar nela. Aquela lábios carnudos, fico pensando eles chutando meu....mas o que eu estou dizendo, para Bryan, você tem que parar de pensar nela.Eu não posso está apaixonado por ela, não posso.

Vou até minha mochila para vestir a minha roupa, mas quando abro não encontro nada mais nem menos que meu protetor solar, cadê as minhas roupas? E cadê a chave do meu carro?

Lavínia: Está procurando isso?

Ela diz segurando a chave do meu carro, balançando perto da piscina.

Eu: Me dê as minhas chaves! 

Lavínia: Quer? Então vai pegar! 

Diz e joga minha chave na piscina, que pestinha! Pulo na piscina e por sorte consigo recuperar as minhad chaves. Logo vejo as minhas roupas em cima da minha mochila, essa menina é terrivel viu.

Visto minhas roupas e logo Lorena vem em mente.

Ah Lorena! O que você está fazendo comigo? Será que estou apaixonado?

Narrado por Stella:

A tarde estava sendo melhor do que o esperado, o sorriso das crianças era o que mais me encantava, Michel não saia nem um segundo de perto de mim, segundo ele, tinha muito gaviões soltos por aqui, atrás de mulheres inocentes como eu. Já disse que amo quando ele está com ciúme de mim? Não? Pois eu digo, eu adoro isso significa que realmente ele me ama.

Eu: Amor, compra um sorvete para mim?

Michel: Claro amor, já volto!_ diz me dando um selinho.

Diana: Nossa! Mal descobriu que está grávida e já está tendo desejos?

Ela diz sorriso, agora que eu percebi, ela está de mãos dadas com meu irmão.

Maurício: Se não fosse pelo Michel, eu nem saberia que você está grávida. Você é muito mal comigo viu maninha, sou sempre o ultimo a saber das coisas.

Eu: Eu ainda estava abalada pela gravidez, pensei em até abortar, por isso não falei a você. Michel só soube porque mexeu nas minhas coisas. Mas mudando de assunto, vocês voltaram?

Maurício: Sim, Diana resolveu perdoar e me dar mais uma chance.

Diana: Exato, agora eu e Maurício iremos voltar para casa, aproveitem o resto da tarde.

Eu: Está bem, divirtam_se muito por lá, aproveitem que vão está sozinhos por lá, só não gritem muito por causa dos vizinhos. Quero sobrinhos logo viu?

Digo maliciosa, Diana cora e coloca a cabeça no pescoço de Maurício. Agora ela sabe como é passar por isso, eles pegam as coisas e saem.

Nesse momento as crianças estão jogando bola na água, eu estava cada vez mais encantadas com os sorrisos deles e o brilho no olhar. Pego os meus óculos escuros e deito_me na espreguiçadeira.

Homem: Oi gata! Sozinha?

Eu: Não! Estou acompanhada pelo meu marido.

Homem: Não estou vendo ele. Vem aproveita comigo gata, conheço um ótimo lugar.

Eu: Ficou maluco? Eu sou casada e muito bem casada.

Homem: Isso não importa gata. Ah! Já sei, você é tímida? Então vou te ajudar! 

Ele fala, me puxa e tenta me beijar a força, me debato, fecho os olhos e logo não o sinto mais. Abro os olhos e vejo Michel dando uma surra nele.

Michel: Isso é para você aprender a nunca mais dar em cima da mulher dos outros.

Eu: Michel, para! Vai matá_lo.

Michel: Ele merece, por ter te agarrado. O único que pode te agarrar sou eu.

Eu: Por favor Michel, para! Não estrague o nosso dia por culpa desse ai.

Assim que termino de falar, ele solta o homem que está todo machucado, com o nariz e a boca sangrando, não tenho pena dele, eu avisei que era casada, ele não me ouviu.

Eu: Vem Michel  vamos entrar na piscina! 

Narrado por Alex:

Quando eu descobrir que Stella estava grávida daquele imbecil eu perdi a cabeça. Stella vai ser minha de qualquer jeito, prefiro vmeu a morta do que feliz com aquele idiota do Michel.

Percebi muito bem que Lorena quer desistir da vingança, ela só é assim por causa que a mesma quer provar que ela serve para alguma coisa, os pais dela a humilhada muito, mas a obrigarei a participar do plano.

Stella vai ser minha por bem ou por mal, mas com Michel ela não fica.

Narrado por Diana:

Assim que entramos dentro de casa, Maurício me agarra e coloca_me em seu ombro.Ele me leva até o meu quarto, tranca a porta e em seguida me joga na cama.

Maurício: Vamos aproveitar, meu amor!_ diz malicioso.

Maurício tomou minha boca em um beijo selvagem, pediu passagem com a língua, não hesitei e cedi para aquela língua ágil e quente. Logo ele começar a passar a mão por todo o meu corpo, o mesmo passou a beijar meu pescoço deixando mordidas e chupões.

Ele tira o meu vestido rapidamente e joga em um canto qualquer, com sua mão abaixa as alças do meu sutiã, deixando os meus seios fartos a mostra.

Maurício olha fixamente para eles e os ataca, chupando e mordendo os mamilos. Enquanto estava com um seio na boca, ele toca o outro com a mão fazendo_me, gemer e sentir a minha intimidade pulsar e ficar mais molhada.

Logo ele para, tira suas roupas, em seguida volta a chupar os meus seios e coloca a mão na minha intimidade fazendo movimentos, vai e vem, levando_me a loucura.

Maurício tira a minha calcinha, abro minhas pernas e o mesmo toca de leve o meu clitóris, fazendo_me tremer toda.  Logo ele coloca dois dedos na minha intimidade, comecei a rebolar e gemer cada vez mais alto, não conseguia controlar os meus gemidos e cada vez pedia por mais. O mesmo tira os dedos e coloca em minha boca.

Maurício: Viu como você é gostosa?

Levanto_me, empurro ele, abaixo sua box, pego o seu membro e começo a chupar primeiramente a glande, arrancando gemidos dele. Logo coloco tudo em minha boca e começo a chupar com vontade, até chegar em minha garganta.

Ele me puxa, deita_me na cama e ficou novamente em cima de mim. O mesmo posiciona seu membro na minha entrada e logo introduz, começando os movimentos forte e rápido. Eu simplesmente não conseguia mais controlar os meus gemidos e nem ele. Coitado dos vizinhos!

Depois de um um tempo, caimos exaustos na cama.

Maurício: Você é incrível, me deixa louco.

Eu: Você também, coitado dos vizinhos, devem ter ouvido nossos gemidos.

Maurício: É bom que tenham ouvido mesmo, assim já sabem  que você tem dono, que é minha perdição. Diana, quando vamos ter nossos filhos?

Eu: Agora não Maurício, talvez daqui a dois anos.

Maurício: Nem pensar, quero meus filhos ainda esse ano. Você já é linda assim, imagina grávida.

Eu: ia ficar parecendo uma baleia.

Maurício: É claro que não. Mas mudando de assunto, pronta para o segundo round?

Eu:  Vou pensar no seu caso, se merecer ai teremos nosso filho ainda esse ano caso contrário só daqui a dois anos. Você é insaciável viu Maurício.

Maurício: Eu mereço amor.Quem mandou ser tão gostosa. A Minha gostosa! 

Eu: Você é demais amor, sim eu estou pronta.

Ele sobe em cima de mim novamente com um sorriso malicioso.

É vai ser uma longa noite! 

Narrado por Stella:

Já estávamos arrumando nossas coisas para irmos embora, mas as crianças não queriam ir embora de jeito nenhum.

Rafael: Eu quero ficar mais um pouquinho.

Lavínia: Eu também! 

Michel: Outro dia nós voltamos. Prometo levar vocês amanhã para o parque de diversão, está bem?

Rafael/Lavínia: Okay! 

Assim que chegamos em casa, estava tudo um completo silêncio, Maurício e Diana devem estar dormindo de tão cansados. As crianças tomam banho, jantam e logo dormem, eles estão cansados, gastaram muita energia.

Fui ao toalet, tomei um banho, vesti minha camisola curtíssima branca, quando ia saindo, dou de cara com Michel.

Michel: Você quer me enlouquecer não é?

Eu: Eu? Imagina amor! 

Falo e ele me beija com paixão.

Narrado por Michel:

Essa mulher ainda vai me matar, ela e os meus filhos são o meu ponto fraco, eu não sei o que seria de mim sem eles.

Eu: Filho, fecha os olhos porque o que o papai vai fazer com a mamãe você não pode ver._ falo beijando a barriga da minha bela mulher.

Apoderei_me do pescoço dela, me concentrando ali onde dava mais prazer a ela. Percorri até sua bunda e aperto, ouvi um gemido sair da boca da minha mulher, me senti mais editado com aquilo.

Puxei a para cima, ela entrelaça as pernas em minha cintura, caminho até a cama e a deito. Subo em cima dela e rasgo sua camisola.

Stella: Ei!_ reclama

Eu: Prometo que depois, compro outra para você, mas agora você não precisa dela.

A beijo novamente com co mão, desço até seu pescoço distribuindo vários chupões. Começo a chupar um de seus seios e massagear o outro. Desço beijando cada parte do corpo dela, chegando até sua intimidade e deposito um pequeno beijo.

Ela me vira na cama, ficando por cima e começa a distribuir beijos em meu pescoço. Desceu mais, até o meu abdômen e retira a minha box. Deu um leve beijo na ponta do meu membro, logo começa a chupá_lo fazendo eu soltar um gemido alto.

A viro novamente colocando_a por baixo, posiciono_me em sua intimidade e a penetro. Ouvir seus gemidos de prazer era a meljlhor música para meus ouvidos. Quando atingimos o ápice eu cai do lado dela, a puxo para o meu peito.

Eu: Boa noite meu amor! Eu te amo vida! 

Stella: Boa, também te amo, mais do que você imagina.

Frase do dia:

"O que nasceu pra ser seu, nada toma, nem o tempo, nem ninguém"

Narrado pela autora:

●ATENÇÃO:

●JÁ ESTÁ DECIDIDO O NOME DAS CRIANÇAS AGORA GOSTARIA DA AJUDA DE VOCÊS PARA DEDIDIR O FIM DA LORENA:

( 1 ) morrer em um acidente de carro.

(  2  ) Prisão perpétua afinal ela matou duas pessoas.

( 3 ) Ela merece uma segunda chance e deve ficar com Bryan.

(  4  )Ela deve morrer eletrocutada

( 5  ) Ela deve ser morta por Alex





Notas Finais


Espero que tenham gostado, comentem o que acharam.
Beijos! 💋😏😏😏


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...