História Inesquecível é o Amor - Capítulo 31


Escrita por: ~

Postado
Categorias Pretty Little Liars
Personagens Alison DiLaurentis, Aria Montgomery, Caleb Rivers, Dr. Rollins, Emily Fields, Ezra Fitzgerald, Hanna Marin, Jason Dilaurentis, Maya St. Germain, Pam Fields, Personagens Originais, Samara Cook, Spencer Hastings, Toby Cavanaugh
Tags Emison Haleb Spoby Amor Amizade Drama Destino
Exibições 90
Palavras 1.724
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Drama (Tragédia), Esporte, Festa, Romance e Novela, Shoujo (Romântico)
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Nudez, Sexo
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas da Autora


Olá meus amores, queria pedir um milhão de desculpas por toda essa demora. Mas essa semana foi muito corrida. Eu espero que vocês gostem do capítulo. E aproveitem pois está pertinho de acabar. :((((
Eu tenho uma pergunta.
Vocês gostam de Glee? Mais especificamente de Brittana? (Brittany e Santana) Gostariam de uma história com elas?

Comentemm :3

Capítulo 31 - A mente de Maya


Fanfic / Fanfiction Inesquecível é o Amor - Capítulo 31 - A mente de Maya

Me chamo Maya Sant Germain, tenho 27 anos. Há alguns anos atrás, eu era uma nadadora de sucesso, não era a maior medalhista mas tinha um vida incrivelmente boa para alguém da minha idade, tínhamos um grupo onde todas éramos amigas, até que em uma das festas eu me aproximei bastante de Emily Fields, ela era a estrela do grupo, todos gostavam dela, mas eu gostava muito além da amizade, com a nossa proximidade, acabamos ficando, o problema é que pra ela foi apenas uma aventura, enquanto pra mim, foi tudo. Eu amava Emily sempre amei, e nunca aceitei o fato de ela ter ficado com a tal da Alison, aquela garota não passava de uma menina riquinha que comprava a tudo e a todos, odiava ela por ter roubado a única coisa que eu amava, e o pior, Emily ainda foi embora, largando o time e os sonhos dela, Alison merecia sofrer e muito, e eu não sabia como fazer isso, mas eu iria descobrir, quando mandei Samara a Rosewood para seduzir Emily, eu achei que daria certo, afinal Samara era bem parecida com Alison fisicamente, e até deu, mas o problema é que elas acabaram voltando, eu fui expulsa do time por ser pega com drogas, eu estava obcecada em acabar com Alison, tudo aquilo era culpa dela. Então decidi ir a Rosewood, e eu iria descobrir uma forma de acabar com ela e ter Emily de volta pra mim. Cheguei em Rosewood e pensei, que porra de cidade chata. Como Emily desistiu da nossa vida pra vir pra cá. Me hospedei no Hotel Radley, e iria vigiar a vida do casalzinho, fui à sorveteria e para minha surpresa, vi Emily, fiquei em choque, eu falei com ela, e ela me pareceu que não havia gostado de me ver, tudo aquilo era culpa da Alison, com certeza ela tinha feito Emily me odiar, e fiquei mais surpresa ainda, Emily estava com dois bebês, e então eu soube que eles eram filhos dela. O garoto até que era fofinho, mas a pirralha era a cara de Alison, e tinha toda a personalidade dela, aquele encontro só me mostrou o quanto eu poderia ter sido feliz com Emily e ser a mãe dos filhos dela, em vez de Alison. Mas agora eu sabia exatamente onde me vingar. Eu pegaria os bebês e iria propor uma troca por Emily. Com sorte, eu deixaria aqueles pirralhos inteiro, pois assim seria mais fácil de Emily me amar. Saí de lá planejando como eu ia pegar aquelas crianças, e onde eu as esconderia, pois Rosewood é uma cidade pequena.

Alison pov's
 

-Em, o que acha de irmos naquele bar de sempre? Hoje. E convidarmos as meninas? -Eu digo pra Em.

-Claro, mas e as crianças? -Ela me pergunta.

-Jason quer passar o fim de semana com os dois e a noiva. Ele diz que sente falta dos sobrinhos. -Eu digo rindo pra ela.

-Bom, Jason é um ótimo tio, se eles sobreviveram um feriado com Hanna, com certeza sobreviverão a isso. -Ela me diz rindo, fazendo a gente lembrar do feriado que Hanna fez uma noite do pijama com nossos filhos e meu afilhado. Onde todos amanheceram cheio de maquiagem e pasta de dente.

-É, com certeza. -Eu digo confirmando e logo em seguida ligando para todas as meninas que concordaram na hora. Era quinta do karaokê, e faziam meses que Emily não cantava nenhuma música, sentia falta de ouvir aquela linda voz. A hora chegou e lá estávamos nós sentadas.

-Então, como vão meus sobrinhos? -Hanna me pergunta.

-Eles vão maravilhosamente bem, e muito danados. E Tyler? -Eu a respondo.

-Está com minha mãe e Ted. Mamães também precisam de folga. -Ela diz rindo e eu concordo totalmente com ela.

-Ouvimos dizer que alguém está com saudades de uma certa pessoa cantando. -Escutamos o homem no palco falando. -Isso mesmo, uma pessoa pediu para que você tocasse uma música Miss Fields. -Como assim? Quem havia pedido para Emily cantar.

-Ok, quem fez isso? -Ela pergunta olhando para todos nós parecendo tão surpresa como eu.

-Eu não acho que tenha sido ninguém daqui. -Aria diz.

-Vamos lá Emily, mostre seu talento. -Escutamos uma voz vindo de uma mesa e quando eu olho era Maya.

-Quem é essa garota? -Perguntou Caleb meio confuso.

-Eu não sei, mas pelo visto ela conhece Emily. -Respondeu Aria.

-Vai lá Emily. -Eu digo pra ela, eu não estava com raiva dela, mas sim da situação.

-Eu não vou. -Ela diz.

-Vamos lá Miss Fields, esse palco te adora. -O homem anuncia no microfone

-Está tudo bem, inclusive eu estava com saudades de ouvir sua voz. -Eu digo rindo, tentando conforta-la.

-Tem certeza? -Ela me pergunta meio aflita. -Então eu apenas aceno com a cabeça. -Essa, assim como todas as outras é pra você. -Ela diz e me da um selinho, meu coração acelerou com a atitude inesperada que ela teve, depois de anos eu ainda sentia borboletas no estômago toda vez que Emily chegava perto de mim.

-Bom... eu vou fazer dessa música algo especial, assim como todas as outras, eu dedico a alguém que vem marcando a minha vida há anos, Alison, eu te amo. -Ela diz em cima do palco fazendo com que todos os presentes me olhassem e aplaudissem. E então ela começou a tocar, era uma música diferente, animada e todos os casais se levantaram e começaram a dançar juntos, fazendo com que ela saísse do palco ainda cantando e viesse em minha direção e me puxasse pra dançar.

Cherish is the word I use to describe

All the feeling that I have hiding

Here for you inside

 

You don't know how many times

I've wished that I had told you

You don't know how many times

I've wished that I could hold you

You don't know how many times

I've wished that I could mold you

Into someone who could

Cherish the thought

Of always having you

Here by my side (oh baby I)

 

Cherish is the word that more than applies

To the hope in my heart each time I realize (uhh uhh)

 

You don't know how many times

I've wished that I had told you

You don't know how many times

I've wished that I could hold you

You don't know how many times

I've wished that I could mold you

Into someone who could

 

Cherish the thought

Of always having you

Here by my side (oh baby I)

Enquanto ela cantava, todos dançavam inclusive nós.

-Você é incrível.- Eu disse pra ela no ouvido enquanto dançávamos.

-Você me faz ser incrível. -Então ela me beijou e o back vocal continuou a música até que terminamos o beijo e ela terminou a música.

Cherish the thought (ooooh)... -Ela terminou e voltou ao palco entre muitos aplausos. -Eu estava sorrindo loucamente, Emily virava o jogo tão fácil. Era incrível a capacidade dela de me conquistar sempre.

-Caleb, quando você vai fazer algo assim pra mim? -Hanna diz rindo, fingindo estar com raiva.

-Mas Hanna, eu não sei cantar. E nem tenho esse charme todo da Emily. -Ele diz rindo fazendo todos nós rirmos juntos.

-Alison, você definitivamente é uma mulher de sorte. Temos que vender Emily num potinho. "Receita da garota perfeita". -Disse Toby e então todos nós rimos e Emily baixou a cabeça envergonhada. Depois disso eu olhei para a tal da Maya vendo ela nos olhar como se quisesse me matar, então ela foi ao banheiro e eu resolvi segui-la.

-Eu já volto. -Eu disse a Emily indo em direção ao banheiro. Assim que eu entro, encontro Maya meio transtornada batendo na pia.

-Eu não sei o que você quer aqui, mas eu vou lhe dar apenas um aviso, fique longe de Emily e da minha família, ou irá se arrepender. -Eu digo num tom seco.

-Você acha que eu tenho medo de você? Está muito enganada, se eu fosse você eu tomaria muito cuidado, espere pra ver Alison, eu vou te machucar onde mais dói em você. -Ela diz e eu sinto um calafrio percorrer meu corpo.

-Você está avisada, não me queira ter como inimiga. -Eu digo bem próxima a ela.

-Eu tenho uma péssima notícia pra você, eu amo ter inimigos, para ter o prazer de esmagá-los. -Ela diz me desafiando e pelo seu olhar eu pude perceber que ela não estava no seu estado normal, e que o propósito dela era muito ruim, eu só não imaginava como seria tão ruim.

Voltei pra mesa ainda abalada com a conversa, algo ali estava me deixando insegura, mas não com relação a traição como Samara. Maya tinha algo vingativo em seu olhar, e eu pude sentir. Voltei pra mesa e continuamos a beber. E depois fomos pra casa.

Emily pov's
 

Chegamos em casa, e assim que entramos Alison me parecia um pouco estranha.

-Em? -Eu escuto a voz dela um pouco falha.

-Oi. -Eu digo a olhando.

-Prometa que vai tomar cuidado. -Eu estranhei aquela pergunta.

-Com o quê meu bem? -Eu perguntei de volta.

-Com tudo, com Maya, ela não me parece ter aceitado o fato de que você me escolheu, e tivemos uma conversa, e ela tinha um olhar vingativo, tenho medo de que ela tente algo contra você. -Ela fala aflita encostando a cabeça no meu peito e derramando uma pequena lágrima, o que me fez segurar seu lindo rosto com as duas mãos.

-Não vai acontecer nada certo? Ela tem que aceitar o fato de que eu escolhi você, de que eu escolheria você sempre, mesmo que você não estivesse nas opções. -Eu digo olhando-a nos olhos no intuito de confortá-la.

-Me prometa por favor. -Ela me pede novamente com os olhos marejados.

-Eu promento Mr Fields. Risos. -Eu adorava usar meu sobrenome nela, mesmo não estando na certidão.

-Eu te amo. -Ela diz sorrindo e me beija. Aquilo era música para o meu coração.

-Eu também amo você. Eu sempre amarei, sempre. -Então eu digo e a beijo intensamente. Fomos para o quarto e aproveitamos a nossa folga dos pequenos. Alison nunca errava com as coisas que sentia, o que ia me fazer ter cuidado redobrado com Maya. Eu não havia gostado do olhar dela em nenhuma das vezes que nos cruzamos, então era isso, Maya tinha voltado para declarar guerra, e eu lutaria com todas as forças.  

 


Notas Finais


Maya vai sequestrar os pequenos? '0'
E como vão encontrá-los?

Até a próxima. Pra quem quiser ouvir a música.

Cherish/Cherish - GLEE


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...