História Inevitável - Capítulo 5


Escrita por: ~

Postado
Categorias Orange Is the New Black
Personagens Alex Vause, Piper Chapman
Tags Alex Vause, Piper Chapman, Vauseman
Visualizações 447
Palavras 3.176
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Comédia, Drama (Tragédia), FemmeSlash, Hentai, Romance e Novela, Shoujo (Romântico)
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Sexo
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Espero que gostem!

Capítulo 5 - A mais nova amiga!


Fanfic / Fanfiction Inevitável - Capítulo 5 - A mais nova amiga!

ALEX POV

Eu sabia que a Piper gostava muito, mas muito mesmo de ir a parques de diversão, e na hora não pensei em mais nada para poder anima-la, eu sempre achei meio clichê mas faria de tudo para vê-la alegre novamente e não deu outra, assim que chegamos na porta do parque ela abriu um lindo sorriso, eu então perguntei:

- Gostou da surpresa?

- Amei Al, você realmente sabe como me deixar feliz e empolgada. – ela estava linda sorrindo e não resisti sorri também.

- Vamos então, nós temos a tarde inteira pra aproveitar essa experiência com tudo que nós temos direito.

Eu estacionei o carro, e nós entramos no parque, a empolgação de Piper era divertida, parecia uma criança no meio dos brinquedos, nós fomos nos divertir, essa era a minha missão, fazer a Piper ficar o mais feliz possível. Fomos em todos os brinquedos possíveis, deixando os de prêmios pro final, pra gente não ter que ficar carregando tudo pelo parque, comemos pipoca, algodão doce, sorvete e então ela viu um ursinho enorme numa daquelas barracas de tiro, ela fez umas três tentativas e eu me divertia, comecei a ver a decepção em seu olhar, então eu disse:

- Chega de brincadeira! – meu tom foi sério.

- Como assim? – ela estava com uma cara de assustada.

- Moço, agora a brincadeira é comigo. – eu paguei para o rapaz. – Pipes, aquele urso vai ser seu! – sorri para ela.

Ela abriu um sorriso esperançoso, e eu peguei a arma, ela não sabia mas eu fiquei sócia de um clube de tiro depois que ela foi embora, isso foi pra aliviar meu stress e minha decepção, e agora eu iria utilizar todas as minha habilidades de tiro para ganhar aquele urso gigante pra ela, acertei todos os alvos e ganhei o tal urso:

- Toma Pipes, esse é seu! – eu me sentia orgulhosa de poder dar o presente pra ela.

- Onde você aprendeu a atirar desse jeito? – ela pegou o urso com cara de impressionada.

- Depois eu te conto, vamos comer alguma coisa agora, to morrendo de fome.

Nós fomos embora ainda no clima de diversão, o olhar de Piper já estava mais leva e ao que parecia o seu bom humor tinha voltado com força total, e já que tínhamos acabado de sair de um parque de diversões nada mais justo do que ir até um MC Donald’s, passei num drive-thru mesmo, e nós pedimos nossos lanches:

- Quer ir pra minha casa pra comer? – ela perguntou enquanto eu pegava o pedido.

- Se não for atrapalhar eu vou!

- Você nunca atrapalha Al.

- Então vamos lá!

Nós fomos até a casa dela, e me surpreendi quando entrei no apartamento, ele era muito grande e a decoração não fazia jus ao potencial que o apartamento tinha, já que para preencher todo o espaço tinha muita coisa que não era nem um pouco necessária, mas é lógico que a educação não me deixa comentar nada, não foi nem preciso comentar alguma coisa:

- É muito cheio de coisas né? – Piper se pronunciou.

- De fato é, mas se vocês não se incomodam.

- Eu me incomodo, e muito, você sabe que eu gosto de morar em espaços mais clean, esse apartamento é dos pais do Larry, e eles tem mania de enfeitar tudo.

- Entendo! Podemos comer? – eu disse erguendo o saquinho com os lanches e o suporte com os refrigerantes.

- Podemos, vamos pra varanda, você ainda fuma?

- Fumo! Mas não precisamos sentar lá fora só por causa disso, eu seguro a minha vontade.

- Eu preciso ficar lá fora, essa decoração me incomoda.

- Já to vendo de quem foi a ideia de contratar um arquiteto. – eu comecei a rir.

- Pelo menos nesse aspecto ele me ouviu. – ela sorriu.

- Ainda bem, senão nós não teríamos nos reencontrado.

- Você tá brincando Alex? Nós temos as mesmas amizades, e uma hora ou outra eu iria te encontrar.

Nós continuamos a conversar e a comer, quando eu peguei um cigarro para pode fumar aproveitando que nós estávamos do lado de fora, era de menta, um dos meus preferidos, foi quando a Piper soltou a seguinte frase:

- Você fica de um jeito tão sexy e lindo fumando que eu poderia ficar olhando por horas!

- Só olhando? – eu disse me aproximando, mas mantendo o controle, já que o noivo poderia chegar a qualquer momento.

- Talvez. – soltou um sorriso tímido.

- Você não conseguiria! – dei o meu sorriso mais safado.

- De fato Vause, eu não conseguiria, eu já estou quase te agarrando aqui! – seus olhos tinham escurecido com o desejo.

- Uma pena eu ter que me controlar Chapman, se estivéssemos em outra situação, você já estaria sem roupa nesse momento. – disse no seu ouvido, a provocando, e obtive um suspiro como resposta.

- Essa aproximação é perigosa demais. – ela já estava ofegante.

- Pra você! Para mim quanto mais perto eu estiver de você melhor. – eu a provocava.

- Alex.

- Tudo bem, eu vou me afastar, mas só porque respeito a sua vontade.

- Se você a respeitasse mesmo, estaria me beijando agora! – ela resolveu continuar com o jogo de provocações, então não me afastei.

- Quantas coisas eu gostaria de fazer com você agora! – eu apaguei o cigarro no cinzeiro.

- Tipo o que?

- Eu faria amor com você por todo esse apartamento, e faria você gozar como aquele palhaço nunca vai conseguir! – eu olhei bem no fundo de seus olhos azuis.

Nossas bocas estavam quase se tocando, quando um barulho na porta nos assustou, eu me afastei subitamente dela, e Piper por sua vez não sabia onde colocar as mãos, quando o babaca do noivo dela chegou até a varanda, eu já tinha pego raiva dele, só pelo que a Piper me contou:

- Pipes? Oi meu amor. – ele se aproximou e a beijou, eu só conseguia sentir nojo. – Alex que boa surpresa. – ele me deu um aperto de mão, e eu o cumprimentei com firmeza.

- Bom Piper, eu vou indo! Até mais Larry, foi bom te encontrar novamente. – eu disse me dirigindo à porta.

Piper foi atrás de mim, e abriu a porta, antes de eu sair ela falou em meu ouvido:

- Eu adoraria ter feito amor com você por todos os cantos desse apartamento!

- Um dia quem sabe, sendo com você poderia ser em qualquer lugar Pipes.

Eu dei um beijo no canto de sua boca e fui embora, a minha vontade era de poder ficar ali com ela, e poder protege-la de tudo e todos, mas eu tinha que me contentar apenas com a saudade que eu sentiria em não poder toca-la, eu tinha que ser forte, pelo menos a teria por perto, fui para a minha casa com isso em mente para não cair no choro.

 

PIPER POV

Fechei a porta desejando que aquele momento nunca acabasse, eu queria poder continuar sentindo o seu perfume amadeirado, queria ter sentido o gosto do seu beijo novamente, mas teria que voltar para a realidade, pois logo que fechei a porta o Larry começou a me questionar:

- O que a Alex estava fazendo aqui?

- Ué, me fazendo companhia, não posso mais receber visitas em casa?

- Não é isso Piper, é que vocês se conheceram a pouco tempo, e você já passou o dia de ontem com ela, e ainda a põe dentro da nossa casa? Você não sabe do que ela pode ser capaz! – o tom dele me trouxe de volta todo o mau humor com ainda mais intensidade.

- Larry, para a sua informação eu conheço a Alex faz muito tempo, e sei muito bem quem ela é e do que ela é capaz, então antes de você citar o nome Alex dentro dessa casa, pense muito bem no que vai dizer.

- Por que você não me contou que conhecia ela faz tempo?

- Sério que você não percebeu que nós temos o mesmo círculo de amizades?

- Faz sentido! Piper, eu tenho ciúmes, você já se relacionou com uma mulher antes e pode fazer de novo, e ela é lésbica...

- Cala a boca Larry! Você realmente acha que eu iria te trair? Me poupe das suas ideias absurdas. – eu já estava extremamente irritada.

- Então o que vocês estavam fazendo quando eu cheguei Piper? – ele ainda estava desconfiado.

- Você faz tanta questão de saber assim? Pois então eu vou contar! A Alex me levou a um parque de diversões hoje, para eu poder esfriar a minha cabeça, já que você fez questão de me deixar de mau humor, depois nós pegamos um lanche e viemos comer aqui.

- Desculpa meu amor, eu fiquei enciumado por nada. – ele tentou me abraçar.

- Sai daqui, antes que eu vá dormir na casa da Lorna, já que você fez questão de estragar o meu bom humor de novo, se você não parar com isso, eu juro que vou repensar se quero me casar com você.

- Pipes não fala isso, por favor.

- Chega, eu não quero mais ouvir a sua voz!

Ele se calou, e eu fui para tomar um banho para tentar relaxar, depois do banho coloquei um pijama e fui dormir, e parece que a conversa surtiu efeito, já que ele nem sequer chegou perto de mim, e eu pude dormir tranquilamente.

 

ALEX POV

No dia seguinte, acordei disposta até demais, era impressionante o que uma única tarde perto da Piper fazia comigo, fui trabalhar toda animada, e logo que entrei na minha sala a Stella bateu na porta:

- Alex, posso falar um minutinho com você? – ela disse colocando a cabeça para dentro da sala.

- Claro Ste, entra ai. – eu desviei a minha atenção do projeto do Bennett.

- Obrigada! – ela entrou.

- Sente-se, por favor, e diga.

- Então, não sei se você sabe, mas eu faço faculdade de Arquitetura. – ela disse se sentando.

- Estou ciente disso. – eu coloquei os meus óculos na cabeça.

- Eu queria te perguntar se você não poderia me ajudar com alguns trabalhos e me ensinar algumas coisas, já que você é uma grande arquiteta.

- Mas é claro que eu ajudo, seria uma honra. Vamos fazer assim, você vai me ajudar com os meus projetos, vou te levar para ver umas obras, e te ajudo com seus trabalhos, pode ser?

- Isso seria maravilhoso Al..ex, desculpe por isso, ontem eu já te chamei de Al por impulso.

- Pode continuar chamando, não tem problema.

- Posso te dar um abraço?

- Mas é claro!

Eu me levantei e fui até ela, dei-lhe um forte abraço, e logo depois de me agradecer mais umas cinco vezes ela voltou para sua mesa, e eu fiquei ali me sentindo lisonjeada por ela ter me pedido ajuda, a minha felicidade só aumentou. Depois do almoço eu chamei a Stella para me ajudar no projeto da Piper, a fiz sentar na minha cadeira e expliquei tudo que ela precisava saber sobre aquele projeto e com a minha instrução ela foi dando sequência ao projeto, foi assim durante uma hora, e então nós definimos que seria assim todos os dias, para não atrapalhar no trabalho dela e que quando eu pudesse a ajudaria com os trabalhos da faculdade.

Foi assim a semana inteira, e lógico que acabamos nos aproximando mais durante esse período, eu não pude deixar de notar que ela era uma moça muito bonita, e seu sotaque não deixava dúvidas de sua origem australiana, seus cabelos castanhos eram bem curtinhos, dava pra ver que tinha várias tatuagens espalhadas pelo corpo, e o seu traço mais marcante além de seu sotaque, seus olhos bem azuis, como eu disse uma moça muito bonita, mas os únicos olhos azuis que me conquistavam eram os de Piper Chapman, que logo se casaria com um homem que eu aposto que não a amava tanto quanto eu. Na sexta-feira depois do trabalho, recebi uma ligação da Nicky, dizendo que ela queria fazer alguma coisa, pois não estava afim de ficar em casa, eu então a chamei para jantar na minha casa, já que eu também não tinha planos para aquela noite, fiz questão de preparar o jantar com o maior carinho, já que não era todo dia que minha melhor amiga vinha aqui em casa, eu terminei o jantar, fui tomar um banho rápido e logo que eu terminei de me vestir a Nicky já estava batendo na porta:

- Nicky! – eu abri a porta e a abracei.

- Grande Vause! A gente já pode comer? To morrendo de fome!

- Como sempre não é mesmo Nicole?

- Lógico! – ela riu.

Eu coloquei a mesa, abri uma garrafa de whisky já que ela não era muito fã de vinho e eu não tinha cerveja em casa, e começamos a comer, conversar sobre banalidades, quando terminamos eu levei os pratos para a cozinha, e fomos com nossos copos e a garrafa de whisky para a varanda pra fumar:

- E então Vause, como é trabalhar para a Piper e o noivo? – ela jogou o assunto no ar.

- Trabalhar para ela somente né, desde que eu comecei o projeto, ele não deu as caras no escritório!

- Então todas as suas reuniões são com ela? – ela disse com cara de espanto e logo tragou seu cigarro.

- Todas! – eu soltei a fumaça.

- E depois daquela noite na boate não aconteceu mais nada? Porque é obvio que vocês aprontaram naquele banheiro, só o babaca do Larry que não percebeu.

- No domingo, eu encontrei ela no Central Park, a tempestade começou quando enquanto nós andávamos por lá, ai eu trouxe ela pra cá.

- E vocês transaram? – os olhos dela se arregalaram e um sorriso sacana surgiu em seu rosto.

- Nós tentamos assistir a uma séria mas acabamos dormindo, ela estava com a cabeça no meu peito, quando nós acordamos acabamos transando, depois eu fiz o jantar, nós jantamos e ela disse que a gente não podia levar o que aconteceu aqui para frente, e decidimos continuar só na amizade.

- Vocês duas são complicadas demais!

- Mas eu decidi que vou conseguir trazer ela de volta pra mim, e vamos combinar que com as atitudes daquele merda do noivo dela, não será muito difícil.

- O que ele fez pra ela?

- Ainda no domingo, depois que eu deixei ela em casa, parece que ele ficou insistindo pra transar com ela e não a deixava dormir até que ela acabou cedendo.

- Caralho! Eu já não gostava dele, agora gosto menos ainda, mas como você ficou sabendo disso?

- Como eu disse, ele não vai nas reuniões que eu marco e acaba mandando ela, então a Piper chegou na segunda-feira para a reunião e me contou, e eu pra animar ela a levei a um parque de diversões, já que ela ama, depois pegamos um lanche e fomos para o apartamento deles.

- E não rolou nada lá?

- Não, somente umas provocações, e um quase beijo, porque o babaca chegou bem na hora.

- Porra Vause, você é foda, eu não conseguiria nem provocar com aquelas decorações horríveis daquele lugar.

- São bem ruins mesmo, eu vou deixar a casa dela muito linda, pra que nunca fique daquele jeito.

Nós rimos da situação e ainda ficamos por horas conversando até a Nicky decidir ir embora. Logo que ela foi embora eu me deitei, e estava quase pegando no sono, quando recebi uma mensagem da Stella:

“Al, desculpe o horário, mas acabei de chegar da faculdade, será que você poderia me ajudar com um trabalho amanhã?”

Ainda antes de dormir respondi que sim, e lhe mandei o endereço da minha casa, afinal eu não tinha nada marcado para o sábado e prometi ajuda-la quando pudesse, logo depois de responder, peguei no sono.

No dia seguinte, Stella foi até a minha casa como combinado e nós ficamos o dia inteiro fazendo o trabalho dela, lógico que ainda paramos para almoçar mas logo voltamos ao trabalho, e sem parar de conversar, eu sentia que dali sairia uma grande amizade, ela se mostrou uma garota muito legal, umas sete horas recebi meu celular tocou, atendi rapidamente ao ver que era a Piper:

- Oi Pipes!

- Al é o seguinte, eu, a Nicky, a Lorna, a Poussey, a Boo e a Taystee vamos num barzinho umas oito horas, tá afim?

- Claro!

- Tá ótimo, umas sete e meia passo te pegar ai!

- Tudo bem, na hora que você chegar pode subir.

- Ok, até!

- Até!

Eu desliguei o telefone e me virei para a Stella:

- Ste, tá afim de ir num barzinho?

- Quando? – ela disse assustada.

- Hoje, agora, minhas amigas acabaram de me chamar, vamos?

- Eu adoraria.

- Ótimo! Eu vou tomar um banho, quando a campainha tocar você abre a porta? – eu disse com um sorriso no rosto.

- Pode deixar comigo! – ela retribuiu o sorriso.

 

PIPER POV

Eu liguei para a Alex e terminei de me arrumar, logo peguei a minha bolsa, as chaves do carro e fui, eu não via a hora de poder estar com ela novamente, só de pensar o meu coração já acelerava.

Eu cheguei e fiz como ela me pediu, fui para o seu apartamento, chegando lá toquei a campainha e esperei, quando vi a maçaneta virando meu coração quase saiu pela boca, mas a minha ansiedade logo se foi, quando vi uma outra mulher abrir a porta, se não me engano era a secretária dela, meu coração se partiu em mil pedaços só de imaginar o que elas poderiam estar fazendo naquele apartamento. A garota não era feia, vestia uma calça jeans rasgada um pouco caída, tênis pretos estilo skateboard, uma camiseta também preta cheia de desenhos com as mangas dobradas, e um boné de aba reta, percebi as tatuagens pelos seus braços, e a visão dela dentro daquele apartamento me incomodava demais, até que depois de uns segundos ela me cumprimentou:

- Senhorita Chapman, pode entrar.

- Obrigada... – eu não consegui lembrar seu nome.

- Stella. – ela disse com um sotaque australiano.

- Stella, pode me chamar apenas de Piper por favor. – tentei ser educada.

- Tudo bem Piper.

- Cadê a Alex? – perguntei com cautela.

- Ela foi tomar um banho, mas já deve estar voltando.

- Então Stella, o que você faz aqui? – me sentei no sofá.

- Eu estou fazendo faculdade de Arquitetura, e pedi ajuda da Alex com meus trabalhos e ela estava me ajudando. – aquela frase me deu um alivio imenso.

- Que você tenha muito sucesso.

Não demorou muito até a Alex aparecer, toda linda como sempre, e nós três irmos até o barzinho, confesso que a presença dela irá me irritar a noite inteira mas terei que me controlar, afinal a Alex é uma mulher solteira e faz o que quiser da vida dela, mas que seria desagradável a presença daquele “projeto de Justin Bieber” a noite inteira, isso seria.


Notas Finais


Espero que tenham gostado!!! Vou tentar não demorar muito para postar o próximo capítulo!!!
Até o próximo!!!


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...