História Inexplicable Love - Capítulo 17


Escrita por: ~

Postado
Categorias Hailey Rhode Baldwin, Justin Bieber
Personagens Jaxon Bieber, Jazmyn Bieber, Justin Bieber, Personagens Originais
Tags Hailey Baldwin, Justin Bieber, Romance
Visualizações 225
Palavras 2.146
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Crossover, Festa, Mistério, Romance e Novela, Violência
Avisos: Álcool, Linguagem Imprópria, Sexo, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Capítulo 17 - Will you marry me?


Fanfic / Fanfiction Inexplicable Love - Capítulo 17 - Will you marry me?

Toronto, Canadá.

Isabella Hills - Point Of View


Entrei na universidade nervosa, são as últimas provas do ano, e vão decidir se irei me formar, ou não. Eu estudei dia após dia, pois não quero que nada dê errado, não é possível que eu não passe, eu realmente me esforcei para passar. Não tenho ido muito ver Justin, apenas vou para buscar Jéssica e converso com ele por alguns minutos. 



Entrei na sala e me sentei em uma cadeira vaga no fundo, o lugar estava lotado, e assim que o sinal soou, a professora pediu para que deixasse na mesa apenas caneta preta transparente e mais algo que íamos usar se formos precisar. Peguei apenas minha caneta, pedindo a Deus que tudo dê certo, e começaram a repassar a Ata, assinei meu nome, e peguei as provas. 




Respirei fundo, assinei meu nome em todas as provas e voltei a primeira, começando a responder as questões, eu apenas tinha uma hora e meia para responder mais de noventa questões! Em algumas questões, eu quebrei a cabeça para responder, mas fiz o que pude, e quando bateu a hora, eu já tinha terminado a prova. Outros, assim como eu, pegaram suas coisas e saíram da sala. 



Fui até o refeitório que até tinha bastante gente e peguei um sanduíche e mais um suco, indo me sentar numa mesa vaga. 


ー Isabella! ー escutei Zoey me chamar, mas eu apenas levantei a cabeça e a vi se sentar ao meu lado ー Ainda está com raiva de mim não, não é? 


ー Se você não estiver do lado do Ryan, não mais. ー falei e ela sorriu negando.


ー Eu me afastei dele, eu parei pra pensar e você estava certa. ー disse abrindo sua bolsa e abrindo uma vasilha com comida. ー Mas e aí, achaa que foi bem na prova? 



ー Eu acho que sim. Eu estudei pra caramba, e espero passar, e finalmente me formar! ー falei animada e ela assentiu, concordando.



•••


Desci do táxi, e peguei ao motorista, caminhando até minha casa, mas parei no caminho e voltei indo até a casa de Justin. Bati em sua porta, e dei risada de mim mesma, por sempre bater em sua porta, sendo que tem campainha. Aguardei alguns segundos, e logo a porta foi aberta. 



Pude ver Justin todo empacotado, com motelom, calça moletom, touca, e com o nariz vermelho, a coisa mais fofa que vi hoje. 


ー Posso entrar? ー perguntei, e ele sorriu no mesmo segundo, dando alguns passos para trás, abrindo mais a porta. 


Entrei em sua casa e ele fechou a porta. Segurei em sua mão, e o levei até o sofá, me sentando junto a ele. 


ー Fez a prova? ー perguntou mais rouco que o normal, e eu sorri.


ー Meu bebê está doente? ー perguntei risonha, o abraçando e lhe dando um beijo no rosto ー Já fiz a prova sim, só Deus sabe como foi aquilo tudo, mas...eu acho que eu posso passar. 



ー Você é inteligente, vai passar sim. ー o observei sorrir, e eu dei risada. 


ー Jéssica não veio? ー perguntei rodando os olhos em sua casa. 


ー Não. Eu até estranhei, mas acho que ela deve estar em sua casa. ー falou e eu assenti, lhe enchendo de beijos ー Meu Deus, por que você está assim? 


ー Eu não sei, eu acho que te amo demais. ー falei, passando os dedos por seu rosto, e encarando seus olhos claros e brilhantes. 


ー Eu também te amo demais. ー me abraçou forte, beijando meu pescoço. ー Eu tenho que te falar uma coisa…


ー Pode dizer, Justin. ー falei e vi ele morder os lábios ー Justin? 


 

ー Não...melhor não, agora não. Mais tarde! ー se apressou em dizer e eu dei risada de seu nervosismo. 



ー Está me deixando curiosa. ー falei ー você já comeu? 


ー Já, preparei algumas coisas na cozinha, e já estou cheio.


ー Preparou ou comeu besteiras? ー perguntei e ele tentou argumentar, abrindo a boca diversas vezes, e acabou rindo e abaixando a cabeça.


ー Tudo bem, eu só comi algumas besteiras. ー confessou e eu ri, me levantando. 


ー Então vem, vou preparar algumas coisinhas pra você. ー segurei em sua mão, mas ele fez manha, se esparramar no sofá. ー Se você não se levantar e ir comer, eu vou embora.


ー Tudo bem, tudo bem. ー disse sorrindo e ficou de pé, ainda segurando minha mão, e fomos até a cozinha.



Ele sentou em uma das cadeiras, e pude ver Alex dormir no chão, próximo a geladeira. Cozinhei algumas coisas, e coloquei em um prato com para Justin. Me sentei ao seu lado, comendo também, enquanto Justin me perguntava sobre a prova e tudo mais. Quando ele terminou de comer, eu mesma lavei a louça, e ficamos por mais alguns minutos no sofá. 



ー Justin, agora tenho que ir. ー falei, e ouvi um “Não” dele manhoso.


ー Trabalho, né? ー perguntou ー queria ter um também.


ー Então por que você não faz a…


ー Eu já disse que não, Isabella. Eu não vou fazer a cirurgia. ー disse grosso, e eu me assustei, me afastando um pouco. ー Me desculpe, eu não gosto de tocar nesse assunto muito. 


ー Justin, por que você sempre fica assim? 


ー Não dê importância. ー falou e eu revirei os olhos.


ー Justin, pare de esconder as coisas. Ma fala o que houve. ー pedi, me ajeitando ao seu lado. 


ー Eu não quero fazer essa cirurgia, na maioria das vezes dá errado. Eu não quero ficar com esperanças e quando chegar a hora, eu não enxergar nada. Entende? Eu só…ー parou de falar, e eu vi ele mexer em suas mãos.


ー Tudo bem, me desculpe por tocar nesse assunto. Não foi minha intenção te deixar assim. ー pedi, pegando em sua mão e a beijando, o vendo sorrir. 


ー Bom, agora você tem que ir. ー disse e ficamos de pé. ー Bom trabalho, baby.


| DIAS DEPOIS |


Já era a quinta vez que eu olhava o site da universidade, para ver se eu passei, mas ainda não tinham colocado o cronograma as pessoas que passaram, mas ainda nada, eu estava começando a ficar muito nervosa. A porta de meu quarto se abriu, e vi Jéssica, entrar e se sentar ao meu lado.


ー Ainda não chegou nada? ー perguntou olhando a tela do computador. 


ー Ainda não, pequena. ー falei meio triste.


ー Mas daqui a pouco chega e você vai ver que passou! ー falou animada me abraçando, e eu dei risada. 


ー Aí, eu estou com ciúme! ー ouvi a voz de Wanessa, e ela passou por nós, se jogando ao meu lado, me abraçando também. ー Larga esse notebook um pouco, Isabella! Vai ficar doida assim.


ー Eu só quero saber logo se passei ou não! ー falei, bufando.


ー Por que você não toma um banho e relaxa? ー Jéssica disse e eu suspirei, concordando. 


ー Eu irei, já estou cansada de tanto esperar e nada. ー falei e fechei o notebook, me sentando na cama, e deixando o notebook ali, ficando de pé. 


As deixei ali conversando, e segui para o banheiro. Tomei um banho demorado e relaxante, e quando terminei, escovei meus dentes, e sai do banheiro, notando o quarto vazio, e me vesti, usando uma blusa de mangas e uma calça, estava bem mais frio do que dias atrás. 

Sai do quarto, descendo lá pra baixo, vendo as meninas na sala, mexendo em meu notebook. Fui até a cozinha, e tomei meu café da manhã tranquilamente, tentando não pensar nas minhas notas. 

Quando terminei de comer, peguei alguns dólares, e meu celular, avisando-as que ia sair para comprae alguns pães. E assim fiz, caminhando para fora e fechando minha porta, e caminhando para a calçada. Vi Justin vir em minha direção com Alex, caminhando tranquilamente, com um saco marrom em uma das mãos. 

ー Olha só, ele saiu de sua toca! ー falei o assustando e ele riu.

Me aproximei dele, dando um beijo em seu rosto.

ー Para onde vai? ー perguntou, e Alex lambeu minha mão.

ー Comprar alguns pães, está sozinho em casa? 

ー Ah, não. O Charles vai vim hoje, não sei que horas, mas disse que vinha. ー disse e eu assenti. 

ー Tudo bem, nos vemos depois. ー falei beijando seus lábios e segui meu caminho até a padaria. 

Comprei um saco cheio de pães, e depois voltei pra casa, vendo Jéssica e Wanessa com uma cara nada boa pra mim, com meu notebook em mãos. Não...

ー Não me digam que eu não passei! ー falei deixando os pães na mesinha, e corri para perto delas ー Me deixa ver! 

Peguei o notebook da mão delas, e olhei para tela, olhando pra os nomes dos alunos que tinham passado, e quando já estava no final, o meu apareceu. Meu coração bateu forte aliviado e eu me joguei no sofá, deixando as lágrimas caírem.


ー Parabéns, amiga! Falamos que você ia conseguir! ー Wanessa disse me abraçando igual a Jéssica. 

ー E vocês fazendo esse suspense todo! ー falei entre o riso, e respirei fundo ー Que tal um bolo para comemorar? 

ー SIM! ー Jéssica gritou, correndo pra cozinha. 

Fomos as três até a cozinha, pegamos os ingredientes, e colocamos um avental. Wanessa pegou meu celular, e gravou Jéssica e eu fazendo a massa do bolo. Depois, ela nos ajudou com tudo, e quando colocamos o bolo no forno, notamos toda a cozinha uma bagunça e tanta. Casca de ovos, farinha, tudo meu chão, mesa, pia, cadeira. 

ー Aqui houve uma guerra? ー perguntei, e Jéssica riu.

ー Não, mas vai ter uma agora. ー Wanessa disse, e pegou o saco de farinha começando a jogar em nós duas. 


Após uma longa guerra de farinha, limpamos tudo, e eu estava exausta. Jéssica pediu para ir na casa de Justin, e eu autorizei, deixando ela ir com Wanessa. Subi para meu quarto, e tomei um banho, aliás, estava toda suja. Quando terminei, eu liguei pra meu pai, avisando que eu tinha passado e ele vibrou com a notícia. 

Quando finalizei a ligação com ele, desci lá pra baixo, já sentindo o cheiro do bolo. Abri o forno, vendo que ele já estava bom, e desliguei, o tirando dali com a ajuda de alguns panos, e o coloquei em cima da mesa. Tirei duas fatias as pondo em uma prato, e coloquei um pano em cima do bolo.

Sai de casa com as duas fatias, para entregar para Chaz e Justin. Abri a porta de sua casa, e vi Chaz e Jessica assistindo algo na sala. Rodei os olhos pelo lugar, e vi Justin conversar com Wanessa na cozinha. 

Me aproximei, e Wanessa assim que me viu, parou de falar com Justin. 

ー Isabella! Olha só, ela trouxe fatias do bolo! ー disse tentando disfarçar, e eu arqueei as sobrancelhas. 

ー Sobre o que falaram? ー perguntei. 

ー Nada importante, não se preocupe. ー Justin disse, e eu cruzei os braços. 

ー Vai mentir pra mim também, Justin? ー perguntei e Chaz entrou na cozinha, devorando seu pedaço de bolo, nos fazendo rir.

ー Não se preocupe, já disse. ー falou e eu dei de ombros, ainda desconfiada. Aí tem.

Wanessa saiu da cozinha, e levou Chaz e Jéssica com ela, sem mais nem menos. 

ー Eles já foram? ー ouvi Justin perguntar, e cruzei os braços. 

ー Sim. Pode me dizer o que está havendo? ー perguntei, o vendo ficar de pé, e estender as mãos. 

As peguei. 

ー Eu não sei como começar dizendo isso...ー disse me deixando nervosa. ー Já faz alguns meses que nós estamos juntos, e...você sabe que eu não posso mais viver sem você. ー disse fazendo uma cara engraçada, me fazendo rir ー o fato é que...eu não quero te perder nunca, nunca mesmo. Você foi a melhor coisa que aconteceu em minha vida! Okay, essa frase eu escutei em algum lugar, mas...não importa, é a verdade. Eu não vou dizer tudo o que Saint por você agora, por que iam durar horas e nem eu ia aguentar. ー rimos ー mas...a questão é: eu tenho uma proposta e eu espero que você aceite. ー disse e eu fiquei confusa de novo.

ー Como? 

Vi ele se ajoelhar desajeitadamente no chão, me fazendo rir, mas comecei a chorar no mesmo momento, não acreditam que ele estava fazendo mesmo aquilo. 

ー Justin...

ー Você aceita casar comigo? ー perguntou e eu fiquei chocada, sem tet o que falar por longos segundos. ー Olha, eu sei que posso estar indo muito rápido, e se você não...

ー Eu aceito! ー falei rápido, o puxando para ficar de pé, e assim ele fez.

ー O que?

ー Eu aceito, eu aceito me casar com você! Meu Deus, meu coração quase saiu pela boca! ー falei nervosa e beijei seus lábios, me sentindo a pessoa mais feliz desse mundo todo.


não sejam leitores fantasmas. 



Notas Finais


Vocês andam muito sumidos, o que está havendo guys, acabamos de chegar na metade da fanfic e vocês somem assim? Posso saber o que eu fiz de errado? Não sei, eu fico muito insegura quando vocês fazem isso :(

Enfim, finalmente ele pediu ela em casamento, e é daí que tudo começa! Vai ter tanta coisa, que vocês nem sequer imaginam hahahahahahahah se vocês pudessem aparecer, e dizer o que acharam do capítulo ficaria imensamente feliz, isso ajuda muito a fanfic. Não sejam leitores fantasmas guys.

Link do trailer da fanfic:
Até o próximo capítulo!


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...