História Inexplicável dor - Capítulo 1


Escrita por: ~

Postado
Categorias Originais
Tags Arrependimento, Drama, Tragedia
Exibições 7
Palavras 250
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 16 ANOS
Gêneros: Drama (Tragédia)
Avisos: Suicídio, Tortura
Aviso legal
Todos os personagens desta história são de minha propriedade intelectual.

Notas da Autora


Boa leitura ;)

Capítulo 1 - Capítulo Único


A minha ampulheta estava rachada e a dele, em pedaços... 

Apenas eu me encontrava naquele triste quarto. Todos os móveis estavam sendo escondidos por lençóis brancos. A casa estava vazia; o velório começou.

Será que vou encontrá-lo novamente?

Permaneci encarando o teto.

Imagens de nossa última conversa voltaram a minha mente. Não há lágrimas que justifiquem meu sofrimento.

Então por quê?

Coloquei o braço sobre meu rosto, ocultando os olhos depressivos.

“Eu sei que ainda me ama e irá sentir minha falta, mas quando, finalmente, se der conta disso, eu não estarei mais a sua espera.”

Você já sentiu isso?

Sua voz cortante e seu rosto inexpressivo fizeram-me passar por uma angústia inexplicável. Não sei descrever o quanto isso me despedaçou por dentro, senti as paredes de meu coração lentamente se rasgarem.

Todo dia, eu lamento por não ter descoberto ainda uma forma de poder voltar ao passado e por cada palavra não dita. Tudo era meu; agora, perdi tudo.

A vida é como uma ampulheta que, quando quebrada, não voltará a ser como era antes. Os pedaços de vidro nunca serão colados; a areia jamais será recuperada e mesmo que o esforço seja grande, sempre haverá algum grão perdido.

Eu perdi este grão. Era uma das peças mais importantes de minha vida. Não importa o quanto eu chore, nunca o recuperarei.

Cometi um erro e não há nada que eu possa fazer agora. Não aproveitei a oportunidade quando me foi dada.

Arrependimentos matam. E eu sou a prova disso.  



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...