História Inéz - Capítulo 1


Escrita por: ~

Postado
Categorias Originais
Personagens Personagens Originais
Tags Policial, Romance, Yuri
Exibições 5
Palavras 597
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Drama (Tragédia), Fantasia, FemmeSlash, Ficção, Luta, Mistério, Orange, Romance e Novela, Sobrenatural, Suspense, Universo Alternativo, Violência, Yaoi, Yuri
Avisos: Adultério, Álcool, Bissexualidade, Drogas, Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sadomasoquismo, Sexo, Tortura, Violência
Aviso legal
Todos os personagens desta história são de minha propriedade intelectual.

Notas da Autora


Olá !
Só queria dizer que essa história vai ser atualizada uma vez por mês

Capítulo 1 - Prólogo


- PRÒLOGO –

- Perdão Padre eu pequei...- o religioso se moveu na cadeira de plástico e observou bem a moça na sua frente, ele encarava a moça com o que esperava ser um olhar de bondade e sem pré julgamentos. Ela o encarava de volta com um olhar límpido nos olhos castanhos, não parecia temerosa, não parecia perturbada com os próprios atos, ela parecia incrivelmente tranquila.

- Qual seu pecado, filha ? – ele perguntou cruzando as mãos na sobre a calça caqui.

- Eu desejei a mulher do próximo – o padre engoliu em seco, era mais um daqueles casos em que ele não poderia resolver ou dar conselhos suficientes – Eu roubei, e matei – a moça continuava com a voz firme, e para o horror do padre sem nenhum traço de arrependimento, as pernas juntas demais fazendo a ponta das botinas se tocarem, o rosário de perolas negras e uma reluzente cruz de um material prateado refletia a luz solar que entrava pela janela da igreja e os cabelos longos e negros caindo pelos ombros dela a faziam parecer inocente.

- Por quê, filha ? – ele voltou a perguntar pedindo internamente a Deus uma iluminação para o que fazer com aquela moça, sem quebrar seu voto.

- Por quê o que, padre ? – ela devolveu a pergunta, brincando com a cruz prateada.

- Porque você fez isso ! – ela sorriu triste e desviou o olhar do dele, observando a borboleta amarela com preto, era uma borboleta monarca que voava ao redor da árvore perto deles no pequeno corredor que dava acesso a sacristia. Será que o padre sabia que todos os anos milhões de borboletas monarcas faziam uma viagem longa, até Michoacán no México para fins de reprodução ? Era em um santuário e era a coisa mais linda que os olhos de alguém poderia testemunhar.

- Eu roubei primeiro por necessidade, depois por que eu tomei gosto pela coisa – ela começou, tomando um pouco de folego, não que ela necessitasse disso juntou as mãos igual ao padre – Eu ia ficando cada vez mais rica...Até que comecei um negócio honesto, mas já era tarde demais, eu estava tão envolvida com o roubo que continuei mesmo assim...mato por necessidade também, padre. Mas a última pessoa que matei foi por prazer, foi por egoísmo...

A face do homem religioso era uma expressão de puro terror. Como alguém podia dizer que matou por prazer ? Como ?

-....Ela não ia deixar ele padre ! E ele machucava ela, ele a machucava e eu só fiz isso por que a amo...

 - Oh, Deus...- Luiz estava começando a tremer. Ele não sabia o que era pior – Ela sabe ?

- Claro que não, padre ! Se ela soubesse iria me odiar. E eu preciso dela, eu preciso dela...ela é como o ar que eu respiro...ela é tudo – o padre Luiz levantou a mão em um claro sinal para a moça parar sua confissão, ele engoliu em seco e tentou acalmar a tremedeira que tomava conta de seu corpo velho.

- Filha essa moça não te ama, e você cometeu um desatino por ela. Você se arrepende ?

- Das mortes e dos roubos sim –

- Porque você não larga dessa moça, filha ?

- Porque a amo –

Luiz passou as mãos enrugadas pelos cabelos grisalhos e encarou a ovelha desgarrada.

- Ela vai te condenar ao inferno, filha.

A moça riu ou melhor gargalhou alto e levantou da cadeira e limpou ás lágrimas que saiam dos olhos e encarou novamente.

- Isso não é nada, para quem já está queimando no inferno


Notas Finais


Então...


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...