História Infecção de sangue e amor - Capítulo 6


Escrita por: ~

Postado
Categorias Diabolik Lovers
Personagens Ayato Sakamaki, Azusa Mukami, Beatrix, Christa, Cordelia, Kanato Sakamaki, Kou Mukami, Laito Sakamaki, Reiji Sakamaki, Ruki Mukami, Shu Sakamaki, Subaru Sakamaki, Tougo Sakamaki "Karlheinz", Yui Komori, Yuma Mukami
Tags Vampiro
Visualizações 30
Palavras 1.929
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Aventura, Colegial, Comédia, Drama (Tragédia), Ecchi, Escolar, Esporte, Fantasia, Festa, Ficção, Harem, Hentai, Magia, Mistério, Musical (Songfic), Poesias, Policial, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Sobrenatural, Suspense, Terror e Horror, Universo Alternativo, Violência, Visual Novel
Avisos: Estupro, Incesto, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Spoilers, Tortura, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Capítulo 6 - "É apenas uma mordida"


Fanfic / Fanfiction Infecção de sangue e amor - Capítulo 6 - "É apenas uma mordida"

Logo depois de ter uma longa conversa ou discussão com a Angie fui estudar um pouco, mas não conseguia me concentrar e então decidi me arrumar pra dormir, já deitada na cama mas é claro que o sono não vinha e fiquei pensando em como os meu pai e mãe estavam agora, o que fazem?, se estavam pensando em mim com a mesmas frequência que eu penso neles é claro com cada pergunta que faço cai uma lágrima enquanto olhava o sol nascer, sim, onde eu estou é tudo ao contrário. Antes,como no comum,eu quando voltava da escola eu ia para casa de minha avó materna e comia biscoitos com leite vendo o sol indo embora, e quando eu dormia lá no final de semana eu amava, as histórias dela era as melhores, histórias fantásticas sobre uma garota doce e gentil que se apaixonar por um vampiro..., ela contava que o " Drácula " como é conhecido como " Rei dos Vampiros " era um homem comum, na verdade um príncipe que se apaixonou por uma jovem, os dois ser amavam, eles se casaram e isso deu o poder de ser Rei, logo ele tinha que cuida do reino e do filho que ele iria ter, mas logo depois vinheram ás guerras e em umas dessas guerras saindo vitorioso, ao chegar no castelo ver a sua linda mulher morta, com raiva e tomado pela a irá disse que era a culpa de Deus, tudo era a culpa de Deus, Deus como castigo o transformou em um ser das sombras, e que a sua alimentação era beber sangue humano e ele não poderia sai à luz do sol e nem toca em prata. A minha história favorita, só que sem a avó aqui me sinto só, mas hoje é sábado, eu acho, sei que hoje não têm aula, e posso ficar no meu quarto planejando fugir e escrever no meu diário, mas como disse eu estou na cama,dormindo mais quando acordo vejo três pares de olhos me observando,era os trigêmeos, claro que eu não esperava aquilo e levo um susto jogando o travesseiro neles gritando:

Lea - Haaaaaaaa!!!!, SAI!!!!

O travesseiro ia em direção ao kanato mais ele se desviar facilmente, eles me olhavam como um pedaço de carne, ou melhor, uma bolsa de sangue, na verdade eu era exatamente aquilo pra eles, me cubro toda enquanto o Ayato reclama:

Ayato - Haa!, não precisa desse escândalo, sem peito!

Laito - Are Bitch-chan, parece que acabou de olhar um fantasma ~

Lea - eu não vi exatamente um fantasma mas pra escolher entre vocês e o fantasma, eu prefiro mil vezes o fantasma, eu bem que gostaria de ver o fantasma do meu avô leonardo, e vocês estão aqui a quanto tempo?!

Percebo que quando digo o nome "Leonardo",Laito fecha a cara por um minuto mas volta sorri enquanto Kanato  se aproxima um pouquinho com aquele jeito de olhar " vou te mata agora " diz:

Kanato - Algumas horas...

Lea - pe,pe,pe,PERAI, voces estão aqui me olhando dormindo a horas ?!, gente, vocês estão bem?, olha isso pode ser doença, mas enfim, o que devo a honra da visita de vocês nessa hora?

Ayato - Como assim sem peito?, você é burra?,não é óbvio?

Lea - Óbvio o que ?, vocês vinheram me morder?, ser for isso, veio a toa , por que vocês são burro que dói por pensar que vai ser fácil me morde assim, por que né, eu sou tão difícil pra vocês que não me morderam até agora, agora com licença que vou voltar a dormir, tchau para vocês..

Quando ia me deita pra dormi novamente Laito aparece bem atrás de mim me segurando, o Kanato no meu lado e o Ayato na minha frente, todos com olhares sedentos e frios.

Ayato - Eu não sou burro, você que se acha esperta demais mais a única burra aqui é você.

Kanato - Bem que eu tenho que concordar com o Ayato.

Tentava me mexe o máximo para afasta eles mais eles era mais forte, então eu só desistia e esperava a mordida, até meu salvado chegar ou aparece do além e interromper os três:

Reiji - O que vocês pensam que estão fazendo ? 

Ayato - Que droga Reiji!, sempre atrapalha.

Lea - Obrigada...

Laito - Are, Reiji participe da festa~

Ficava calada olhando para o Reiji esperando ele fala alguma coisa.

Reiji - Vim avisar que o jantar está pronto e pra vocês todos se arrumarem para a refeição.

Quando olho para o lado os trigêmeos tinha sumido..., aquilo me deu um alívio e digo:

Lea - Obrigada Reiji, não sei o que ia ter acontecido ser você tivesse chegado a tempo.

Quando vejo o ele nem está lá, me levanto na cama e me arrumo, mas vou produzida, com uma saia longa trasparente e rendada, salto alto e uma blusa simples branca é claro toda maquiada com batom vermelho. Quando saio do quarto encontro a Angie, claro que a abraço e vou comentando o que aconteceu hoje quando acordei, quando chego com a Angie na sala de janta era uma mesa enorme e cada um com o seu prato,duas cadeiras desocupada e provavelmente era o lugar da Angie e o meu lugar, quando vou me aproximando os garotos olhando para mim estranho, menos o Shu, ele fica quieto, o Laito olha para mim sorrindo igual ao Kanato, não sei como o Laito não comentou algo. Quando me sento não mexo em nada, fico olhando o prato morrendo de fome, mas eu não sei se aqui tem veneno ou não, é melhor nem confiar, Até o Laito comenta atrás de mim:

Laito - Não comeu nada, não está com fome ?, ou quer que eu te dê na boca ?

Reiji ia claro que reclama com o Laito, que aquilo era falta de educação e Bla,bla,bla, mas eu o interrompo e digo

Lea - Por favor Reiji, eu sei me defende, Laito saber uma coisa chamada confiança?

Laito - Are, Claro~

Lea - Ótimo, que bom que saber.

Pego a faca que estava na mesa e me levanto rapidamente enfiando a faca na barriga do Laito com raiva, enfiei o mais fundo possível e continuo a falar:

Lea - então, esse é o problema, eu não confio em vocês!

Angie - LEA !

Vejo todos espantados olhando para mim enquanto tiro a faca da barriga de Laito e coloco em cima da mesa e olhava ele cai no chão,a minha mão quanto a faca tava toda melada de sangue, olho para todos e digo:

Lea - obrigada pelo o jantar mais pense duas vezes antes de se aproximar e me provocar...,

Saio andando calmamente indo e ouvia a Angie gritar novamente

Angie - Lea!, por que?!

Não a respondo ainda andando e escutando Reiji falar que ele iria dar uma aula de etiquetas para nós duas, subia as escadas e vou pro quarto fechando a porta e me encostando na porta, me encolho e não sei porque um sentimento de culpa é tristeza fica forte dentro de mim e começo a chorar e olho para as minhas mão cheia de sangue, rapidamente vou pra o banheiro limpar, na pia do banheiro chorando sem parar limpava as mão as esfregando uma na outras dizendo:

Lea - Ainda não saiu,Ainda não saiu,Ainda não saiu(9x) 

Totalmente despertada tirando o sangue nas mãos escultor alguém falar:

Ayato - você foi bem corajosa.

levanto a cabeça olhando o reflexo do espelho e vejo o Ayato atrás de mim, me viro olhando para ele com puro medo nos olhos

Lea - Ayato!, desculpa pelo o seu irmão!, eu estava fora de mim, me desculpe mesmo!, eu não queria fazer aquilo!.

Eu tentando me desculpa de todas as maneiras olhando para ele é meu coração tava começando a fica acelerado, eu não sabia o que fazer além de me desculpar até ele segura os meus braço de uma maneira que estava doendo, solto um gemido de dor pequeno, olho para as sua mãos por um tempo e volto a olhar em seu rosto

Lea - Ayato?

Ayato - Eu não vim aqui para ouvi você se desculpa pelo o que você fez com o meu irmão bastardo, eu vim aqui para outra coisa!

Lea - Ayato, por favor, não!, 

Começo a me mexe o máximo possível enquanto vejo ele com um sorriso no rosto e aproximando o rosto dele do meu pescoço até ser interrompida por surpresa pelo o Laito!, a pessoa que eu avia machucado a 1 hora atrás, eu via que ele ainda estava machucado mas não tava tão grave quanto antes.

Laito - Ayato, ser você me permitisse eu gostaria muito de fazer as honras de prova-la primeiro se é que você me entende ~

O Laito ri quando termina de fala de um modo frio olhando para mim, como se estivesse olhando para a minha alma, começo a tremer de tanto medo até o Ayato ri de dizer:

Ayato - Entendo mais eu não deixo você prova primeiro porque eu que a vi primeiro do que você!

Lea - nenhum dos dois irá me morder !, não irei deixar!

Com o Ayato distraído me solto e corro para porta me arriscando, ainda mais o Laito estava na porta, mas como esperado o Laito me pega me "abraçando", coro imediatamente e ouvindo o Laito dizer:

Laito - Are Ayato, você deixou a Bitch-chan fugir mas eu apeguei e agora ela é minha ~

Lea - não..., Por favor me solta!

Me mexo novamente mais não consigo me solta e vejo o Ayato indo embora com raiva, quanto eu mexia percebia que era inútil, não tinha força o bastante e não tinha nada pra me defende, começo a chorar na frende do Laito, digo com medo e tremendo:

Lea - Desculpe,mais por que? 

Laito - Por que ?, porque é divertido Bitch-chan, agora fique quieta, esta na hora do seu castigo... ~

Ele me pega pelo o pescoço sem me deixa respirar e me encostado contra a parede, ele coloca a perna esquerda entre as minhas pernas, coro, é simplesmente ele soltando meu pescoço e o lambe e é claro para tentar alivia a dor tento me lembra de coisas boas, já me disseram que alivia, me lembrei da minha família, e pensava também " é apenas uma mordida ", pensava várias vezes isso até senti suas presas perfurar a minha pele branca e sentia ele sugar o meu sangue, era como se tivesse levando a minha alma junto, eu comecei a ficar fraca rapidamente, gritava:

Lea - Pare!, Não faça isso!, Por favor!

Laito - Há Bitch-chan..., você é tão fofa, isso, grite mais ..., nunca senti sangue tão bom quanto esse...,é bem parecido com alguém que já esteve aqui...~

Não sei como mais consigo o empurra para longe, caio no chão e escuto a voz de Angie, ela entra no banheiro e me ver, logo se ajoelha me colocando em seu colo, pergunta se estou bem mais não consigo falar nada, ela grita com o Laito :

Angie - Laito!, sai daqui agora !!

Laito some dali sorrindo, ela faz carinho em mim e com esforço consegue me leva pra o meu quarto e me coloca na cama, ela sai e volta rapidamente com um pano molhado colocando em minha testa, sorria e ouvia:

Angie - Ho Lea, eu sempre cuidando de você não é?

Sem conseguir responder dou um sorriso para ela e ela me respondia da mesma forma segurando a minha mão, e logo adormeci...

 

 


Notas Finais


Obrigada por ler e desculpa pela a demora pelo o capítulo, mais vou tentar lançar os outros capítulos mais rápido, <3, e por favor comente e favorite a história pra eu saber que vocês estão gostando e continua.


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...