História Inferno Astral - Capítulo 6


Escrita por: ~

Postado
Categorias Originais
Tags Inferno Astral, Romance, Signos, Yaoi, Yuri
Visualizações 74
Palavras 3.087
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Comédia, Drabble, Lemon, Romance e Novela, Shonen-Ai, Shoujo (Romântico), Shoujo-Ai, Slash, Yaoi, Yuri
Avisos: Bissexualidade, Heterossexualidade, Homossexualidade, Linguagem Imprópria
Aviso legal
Todos os personagens desta história são de minha propriedade intelectual.

Notas do Autor


TURU BOM?

Não teve capa gente, sorry!
Mas um cap pra vocês cheio de intrigas e romance pra vocês!

PESSOAAAAL MUUITO obrigado pelo 18 favoritos! É muito gratificante chegar de um dia cansado e receber tanto carinho!!!

Boa leitura!

Capítulo 6 - Algo mais sério.


Anteriormente...

Estavam indo embora quando leonina tropeça em um vestido que ela tinha jogado ali mesmo e caiu em cima de câncer com os rostos próximos.

Leonina foi se aproximando até chegar bem pertinho da boca de câncer. Câncer pensando no que iria acontecer virou o rosto rapidamente, assustada. Acabando sendo beijada na bochecha.

Leonina saiu de cima de câncer que ficou corada com a aproximação.

-Estamos atrasadas, vamos? -Leonina disse nervosa e estendeu a mão para câncer se levantar. Canceriana aceitou a ajuda de leonina e se levantou.

-V-vamos...

Saíram de casa e foram a pé para a festa/balada, em um completo silêncio. No meio do caminho leonina resolveu tomar a atitude e tentar conversar sobre o que tinha acontecido.

-Me desculpa-leonina parou de andar se desculpando.

-Pelo quê? -Câncer parou de andar também olhando pera a amiga.

-Por ter tentado te beijar. Eu pensei... -Leonina sentia muitas coisas por câncer mas nunca foi capaz de se declarar com medo de machucar a amiga, já que a mesma é muito sensível. -deixa pra lá...

-E-eu queria te... B-beijar... -Câncer tentou se confessar mas acabou falando muito baixo. Mesmo assim leonina ouviu e deu um sorriso simples sem mostrar os dentes.

-O que você disse? -Colocou a mão no ouvido fingindo não ouvir o que câncer disse. Câncer abaixou a cabeça e tentou repetir o que anteriormente tinha TENTADO confessar.

-E-eu.. É que... -Canceriana estava tão nervosa que nem percebeu que leonina tinha se aproximando dela.

- Por que fez aquilo comigo? Estava doida pra te lascar um beijo maravilhoso meu. -Leonina disse colocando a mão no queixo de câncer levantando sua rosto para encara-la.

-E-eu q-queria te b-beijar, ma-as você m-me assustou... -Câncer disse olhando pra qualquer canto da rua menos pra leonina.

-Olha pra mim- Leonina ordenou, canceriana olhou para ela corada. -Todos querem me beijar, mas ficam nervosos com minha beleza. E desistem com medo de me perder-Câncer olhou pra ela mais corada ainda.

-Você está me magoando... -Câncer disse fazendo bico.

-Estou brincando... Qual seria o gosto de sua boca?... -Leonina perguntou se aproximando, e se aproximando... As duas com os olhos fechados. Até que as duas ficaram com as bocas a dois dedos de distância e leonina parou de se aproximar. -Eu até queria saber mas você iria se assustar... -Se afastou de câncer. Leonina quer que câncer tome a atitude, por isso quer que a mesma prove que a quer e que não estava dizendo que queria beija-la por conta do momento.

-C-como assim? Eu não iria me assustar! -Câncer disse com raiva. -Você está brincando comigo?! -Poderia dizer que sim, que leonina queria ver até onde a mesma iria para conquista-la. Mas leonina não iria dizer que estava brincando com ela. Pois não estava.

-Você não está dizendo que quer me beijar por causa do momento não é? -Leonina perguntou séria.

-N-Não -Câncer perguntou tímida.

-Então prove! Prove que me quer tanto quanto eu te quero -Leonina pediu cruzando os braços ainda com a espressão séria.

Estava tentando mostrar ao máximo para câncer que não estava brincando. Ela não queria magoar a amiga, e nem se magoar. Não quer que depois fique um clima tenso entre as duas.

-E-eu quero t-te beijar... -Câncer disse olhando pra baixo ainda corada.

-Olhe nos meus olhos, pare de gaguejar -Colocou a a mão no queixo de câncer e fez com que seu rosto se levanta-se para encara-la novamente. -E não fale, aja! Tome a atitude e mostre que me quer! -Leão começou a dar ordens para câncer.

Câncer se sentiu intimidada. Ela queria sim leonina, mas ficava com medo da pose dela de mandona. Ela não era o tipo de pessoa que se entregava rápido, mas tentou beija-la, e conseguiu.

Câncer tentando deixar a timidez de lado se aproximou, deixando as duas bem próximas. Câncer parou para ver se leonina iria deixar ela tomar a atitude ou iria beija-la. Não aconteceu, leonina estava confiante que canceriana iria dar o primeiro passo. Câncer então tocou os lábios dela com o de leonina em um selinho de 2 segundos apenas, e depois se separou. Esse selinho foi dado com muito sentimento, mas não todo o sentimento que elas duas sentiam uma pela outra

-O QUÊ?? FOI SÓ ISSO?!! -Leonina aumentou o tom de voz com raiva, mas viu que estavam no meio da rua e já estava de noite, abaixou o tom de voz-Vamos logo. -Leonina disse triste. Tentando parecer normal, mas estava tão decepcionada que não conseguiu disfarçar.

Leonina não esperou nem uma resposta e começou a andar novamente em direção a a balada.

- E-Ei, me desculpa! -Canceriana disse tentando alcançar leão que andava rápido. -Eu pensei que você iria gostar... Para de andar e me escuta! -Câncer ordenou tentando conversar com leonina, que ainda por cima andava rápido ignorando-a. -Por favor! -Leonina parou de andar e ficou olhando para câncer com os braços cruzados e com a expressão entediada. Câncer parou de andar também e tentou achar palavras certas para se desculpar.

-Vai ficar ai com cara de paisagem ou vai falar alguma coisa? -Leonina disse orgulhosa tentando não parecer triste.

-Eu não vou falar, eu vou tomar a atitude. -Câncer tomou os lábios de leonina com delicadeza, um beijo simples mais dessa vez com todo o sentimento que as duas sentiam uma pela outra.

Leonina puxou câncer pela cintura e colou seus corpos, acariciando sua cintura, enquanto canceriana colocava os braços pela nuca de leão e brincava com os fios de cabelos presentes ali. Beijavam com muito carinho e delicadeza, até que leonina pediu passagem com a língua e canceriana logo aceitou. Enquanto leonina explorava cada cantinho da boca de câncer para nunca esquecer, câncer aproveitava o beijo ao máximo.

Leonina estava amando aquele beijo, foi o melhor que receberá em sua vida.

Quando a falta de ar se fez presente as duas se separaram muito ofegante. Logo depois, leonina beijou o ombro de sua agora ficante e TALVEZ futura namorada. Sim, leonina estava pensando em namoro enquanto beijava câncer. Voltou a encarar câncer e esta logo disse.

-Eu amei beijar você.

-Todos amam meu bem. -Leonina disse se gabando. -Como não amar o beijo dessa delicia? -Se gabou de novo dando uma volta de 360° e depois piscando para sua "amiga".

-Convencida. -Câncer disse dando uma risada fofa. Mas assim que terminou a frase deu um sorriso sincero ao ver que leonina pegou sua mão para seguirem o caminho. -Vamos?

-Bora!


Na blada... 

Na balada estavam todos curtindo a festa. As luzes coloridas irritavam a visão de algumas pessoas ali presentes (Peixes, virgem, e capricórnio). No local havia uma pista de dança cheia de pessoas com o piso colorido e com várias luzes ali piscando sem parar.

Câncer e leonina chegaram logo depois e foram para um lugar mais calmo, perto do bar. Sagitário, aquário, libra e Bryan dançavam ao som de Closer dos Chainsmokers. Peixes e escorpião se pegando em algum canto, áries e touro competindo pra ver quem dança melhor em algum lugar longe da pista, e capricórnio e virgem rindo do mico que as duas estavam pagando.

Aquário estava dançando até que sentiu falta de sagitário, foi procura-lo. Procurou por toda a balada, até que viu ele se pegando com uma menina em um canto qualquer da balada.

Quando ele viu aquilo não se impressionou, pois não era novidade aquilo, mas de alguma forma o machucou. Engoliu o choro e foi beber.

Em quanto bebia conversava com virgem sobre baboseiras. Virginiana fingia que estava entendendo tudo mas não estava entendendo uma palavra. Até que depois de virginiana se cansou de ouvir assuntos BEEM aleatórios, mandou ele se divertir.

Aquário ouviu o conselho da amiga e foi para pista novamente um pouco bêbado mas mesmo assim chamou muita atenção.

-Gostei do cabelo diferente. -Uma ruiva que secava-o com os olhos da pista de dança se aproximou e elogiou o cabelo azul, quase gritando por conta da música alta.

-Obrigadooo! Quer dançar!?? -Aquário respondeu gritando animado com as mãos pra cima. Talvez não estava um pouco bêbado, mas sim MUUUITO bêbado. -Qual seu nome? -Gritou novamente por causa da música alta. Abaixou as mão e se aproximou da garota dançando próximos até demais. A música mudou para uma bem animada e as luzes mudavam de cor e piscavam cada vez mais rápido.

-Meu nome é Rachel -A ruiva se apresentou. - E o seu? -Perguntou com o tom de voz alto, pois já estavam próximos demais não precisavam gritar.

-Aquário -Respondeu alto.

Pouco tempo depois os dois já estavam se pegando no meio da pista. Como aquário não era disso, seus amigos estranharam mas deixaram o mesmo se divertir.

Enquanto isso... 

Escorpião e pisciana estavam se pegando no cantinho da balada. Se pegando não, eles não passavam de beijos. Pisciana não permitia toques abaixo de sua cintura, muito menos toques ousados. Escorpião teve que ter muita paciência quanto a isso. 

Enquanto trocavam carícias pisciana pensava no que os dois tinham. Se era namoro ou apenas pegação. Prefiria perguntar em um lugar melhor, mas não se sentia bem naquele momento e resolveu perguntar.

Enquanto os dois trocavam carícias peixes chamou pelo nome do ficante.

-Escorpião. -Peixes ficou com um expressão séria e tirou a mão de escorpião que estavam acariciando sua bochecha.

-O que foi? -Escorpião perguntou estranhando a expressão da companheira. -Está se sentindo mau?

-Não, eu queria te perguntar algo.

-Pode perguntar.

-O que a gente tem... Não é namoro certo? -Piscina perguntou tentando ser corajosa mas no fundo estava com medo de levar um fora.

-Não é namoro. -Disse sério. Não queria magoa-la mas sabia que isso seria impossível se iludisse ela. Se bem que ele já esta iludindo-a. -Depois falamos sobre isso, estamos em uma balada! -Escorpião disse tentando mudar de assunto. Logo em seguida tomou seus lábios em um beijo selvagem.

Peixes ficou triste, não queria estar beijando ele naquele momento, sabia que isso acabaria logo por não ser um namoro.

-Não estou me sentindo bem, acho que vou no banheiro. -Peixes disse se separando do beijo bruscalmente, fingindo estar se sentindo mau. Estava se sentido desconfortável, mas não fisicamente, e sim emocionalmente.

-Quer que eu te leve? -Escorpião perguntou preocupado. Mas logo pensou no que tinha dito anteriormente e que devia ter magoado ela. -É por causa do que eu disse né?

-Quê? Não, que viagem mano. Não posso nem mais ir no banheiro sozinha? Aff. Estou me sentindo mau mesmo. Não precisa me levar, eu vou sozinha.

-Tem certeza?

-Certeza do quê?

-AFF, deixa pra lá! -Escorpião revirou os olhos e encostou na parede de barços cruzados.

-Tchau.

Assim que pisciana chegou no banheiro se trancou em uma cabine, e começou a pensar e pensar. Até que chegou a conclusão que escorpião não sentia nada por ela. Começou a chorar.

-Como eu sou idiota! A culpa é toda minha! -Falou com as lágrimas escorrendo pelo rosto. Com raiva, deu um soco na parede.

-Esta tudo bem ai? -Uma voz feminina desconhecida perguntou.

-E-está! -Pisciana disse tentando não chorar.

-OK... - Respondeu a mesma voz com um tom duvidoso.

Escorpião já estava preocupado com peixes. Sem paciência já estava indo em direção ao banheiro, mas encontrou peixes no caminho.

-Está melhor? -Perguntou preocupado. Ela assentiu um pouco triste. Então escorpião foi tentar dar um selinho em peixes, mas esta desviou. -O que está acontecendo com você?! -Reclamou se irritando.

-Calma, só estou cansada. Vou beber algo. -Pisciana disse temendo a raiva de escorpião.

-Só se for pra beber água. Sua cara está péssima, bebida não vai ajudar. -Escorpião disse levando-a gentilmente para o bar que tinha ali. -Um copo de água por favor. -Pediu para o bartender que ali estava. Se sentando cada um em um banquinho que ali estavam.

Assim que o bartender entregou o copo de água escorpião perguntou.

-O que aconteceu? Está cansada de mim é isso? -Escorpião disse já enciumado. -Arrumou outro?! -Pisciana abaixou a cabeça quieta tentando não chorar. - Responde!

-Eu já disse que estou apenas cansada. -Pisciana explicou tentando evitar confusão.

Estava se sentido péssima, se sentia culpada por ter alimentado esse sentimento tão especial por escorpião. Mesmo não tendo culpa de nada, peixes ainda se culpava. E escorpião também não estava ajudando.

-Esta tudo bem com vocês? -Virgem que observava tudo ficou preocupada com o jeito que escorpião estava tratando peixes. Sabia que peixes guardava as coisas pra sí apenas e ia aguentando mais os desaforos.

Escorpião gostava de pisciana e se preocupava, mas quando o ciúme falava mais alto não tinha jeito, ela explodia. Estava sendo até paciente demais.

-Só estou cansada. -Pisciana explicou pela 3° vez tentando manter a calma. Mas o que ela mais queria fazer é chorar. Levantou a cabeça e encarou virgem que estava de pé ao seu lado

-Quer ir embora? Eu e a ariana já estamos indo. -Virgem perguntou acariciando as costas de peixes.

-Eu também vou. -Escorpião disse tirando a mão de virgem das costas de pisciana.

-N-não precisa! P-pode se divertir sozinho. -Peixes falou tentando evitar escorpião. Não queria chegar em casa e ter que responder as perguntas de seu companheiro de quarto. Ariana chegou no momento pra chamar virgem, mas se revoltou com o que ouviu:

-Por quê? Quer ficar com a virgem sozinha?! -Escorpião perguntou mais enciumado ainda.

-Oxi, o que que tem? Deixa a menina em paz! -Ariana defendeu pisciana vendo o estado da mesma. Se aproximou e ficou do lado de virgem.

Ariana era explosiva, mas o bom dela é que denfendia os amigos pra tudo. Odiava injustiça, não gostou quando ouviu o que o escorpião disse.

-Cuida da sua vida! -Olhou com ódio pra ariana se referindo a mesma- Eu vou ficar aqui então, melhoras peixes. -Se levantou dando um beijo na testa da mesma e indo pra pista de dança se divertir.

-Ah! -Pisciana tapou os olhos e começou a chorar silenciosamente para não chamar atenção.

-Como ele é ridículo! Você está bem? -Ariana perguntou olhando para peixes. -Vamos sair daqui! - Rxclamou irritada vendo o estado da outra. -Ele vai se ver comigo amanhã!

-A culpa não é dele! Eu que sou o problema...

-Como assim? -Virgem perguntou preocupada

-Vamos logo! -Ariana disse puxando as duas pela mão e indo para o carro quer virginiana iria dirigir.

Assim pisciana chegou correu para o quarto e se trancou chorando. As meninas tentaram conversar, mas pisciana disse que precisava ficar sozinha.

Enquanto isso na balada...

Sagitário assim que viu aquário se beijando com outra no meio da pista dispensou a garota que estava ficando e foi falar com aquário.

Por que ele foi interromper aquela pegação? Nem ele sabe só foi pois se sentiu incomodado com o que viu.

Se aproximou dos dois e como a música estava alta fingiu se esbarrar com os dois atrapalhando-os.

-Opa, aquário? Estava procurando você! -Fingiu estar procurando-o.

-Já me achou! Você nos atrapalhou! -Aquário reclamou bêbado gritando alto

-Bom, eu já vou indo... -A ruiva se pronunciou gritando por conta da música alta - Tchau pra vocês. -Se despediu e foi embora.

Sagitário puxou aquário pra fora da balada. E assim que foram para fora, sagitário sentiu o forte cheiro de bebida

-Você bebeu... Desde de quando você pega qualquer uma?-Perguntou indignado. Aquário quando bebia se divertia e curtia muito a festa mas nunca pegava qualquer uma que encontrasse.

-Você pode e eu não? -Retrucou mais indignado ainda. -Eu quero VOLTAR!!! -Disse indo em direção a balada. Mas sagitário o segurou pelo braço com força e não deixou ele voltar.

-Vamos embora, você está muito bêbado! Olha o seu estado! -Sagitário olhou aquário de cima pra baixo.

Aquário estava com a roupa toda amaçada, cabelos bangunçados e cadarços desamarrados. E o rosto todo sujo de batom vermelho. Sem contar com seu óculos hipster torto em seu rosto. 

-Você está do mesmo jeito que eu. -Disse cruzando os braços. -Volta com a sua amiguinha, e me deixa curtir!

-Está com ciúmes? -Sagitário debochou de aquário

-Vou vomitar... -Aquário disse gorfando.

-Ugh... Faça isso em outro lu... -Não deu nem tempo de terminar de falar e aquário já estava vomitando na calçada- Aff, vamos logo.

Foram a pé para casa, sagitário foi muito entediado por estar com aquário do seu lado falando coisas sem sentido.

Chegaram em casa e sagitário foi para seu quarto com aquário cambaleando, quase caindo. Puxou aquário para o banheiro, tirou a roupa do mesmo e o deixou apenas de cueca depois o jogou para chuveiro.

Depois de dar banho em aquário, colocou seu pijama e o levou para cama. Depois foi tomar seu banho, logo depois colocando seu pijama e indo para sua cama.

Quando deitou em sua cama sentiu algo cutucando seu ombro. Era aquário, estava com seu pijama azul marinho e coçando os olhos.

-Posso dormir com você? -Perguntou parando de coçar os olhos. "Fofo" pensou sagitário. Virou para câncer com a expressão confusa.

-Por que?

-Eu to carente! Aquela menina você nem sabia o nome dela e a beijou. -Aquário reclamou enciumado. Sagitário sorriu.

-Ainda com ciúmes? -Puxou aquário para seu lado na cama ainda olhando pra ele.

-Sim. E dai? -Bocejou. Sagitário arregalou os olhos mas prefiriu não seguir em frente vendo que o companheiro ainda estava um pouco bêbado.

-Vamos dormir. -Virou para o lado e se assustou com aquário o abraçando por trás mas não o afastou. Estava amando aquilo.

E assim dormiram de conchinha.

Logo depois...

Todos os outros signos que ainda estavam na balada chegaram e foram se preparar para dormir. Cada um com seus pensamentos.

Escorpião assim que terminou de tomar banho e se trocar, encontrou peixes acordada mexendo no celular. Ficou preocupado e se sentindo culpado pelo jeito como a tratou.

-Quando eu cheguei você estava dormindo... -Escorpião comentou, se aproximando de peixes.

-Não estava, você chegou e nem percebeu minha presença... -Pisciana disse normalmente.

Escorpião percebeu o quanto peixes estava chateado pelo jeito como elae a tratou momentos antes, estava com um peso na consciência, e sabia que estava errado.

-Me desculpa tá? Eu sei que te tratei mal, mas você estava diferente! -Escorpião desabafou e se desculpou pois se sentia muito culpado.

-Eu sei... Depois conversamos -Respondeu ainda mexendo no celular

Pisciana estava muito triste, não queria mais brigar. Por isso pediu para conversarem amanhã.

-Me conta o que está acontecendo! -Escorpião pediu implorando. Se sentando ao lado da mesma.

-Eu não quero mais só ficar com você! Quero algo mais sério. -Peixes confessou largando o celular e olhando o mesmo no fundo dos olhos.

Escorpião paralisou, não sabia o que fazer... 


Notas Finais


Obrigada por lerem, sorry pelos erros.

Espero que tenham gostado! Beijos de luz 😘😍


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...