História Infidel Love - Capítulo 22


Escrita por: ~

Postado
Categorias Camila Cabello, Fifth Harmony
Personagens Camila Cabello, Lauren Jauregui
Tags Camilacabello, Camren, Laurenintersexual, Laurenjauregui
Visualizações 757
Palavras 1.390
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Crossover, Famí­lia, Fantasia, Festa, Ficção, Romance e Novela
Avisos: Adultério, Álcool, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Intersexualidade (G!P), Linguagem Imprópria, Nudez
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


HEEEEY, MDS NÃO QUERIA QUE CHEGASSE ESSE MOMENTO, MAIS CHEGOU 👀🙊 ENTÃO VAMOS LÁ PORQUE SEI QUE VOCÊS ESTÃO LOKOS PRA ESSE MOMENTO 👀👀👀👀...

Capítulo 22 - Capítulo 22


Fanfic / Fanfiction Infidel Love - Capítulo 22 - Capítulo 22

POV Lauren Jauregui

  Porra ela disse sim, sim pra mim cacete hoje é meu dia de sorte. Então mandei ela indo pra garagem, fui pegar camisinha no quarto acho que 5 da né ? Ham não melhor leve 6 por precaução.

  Já estava descendo, quando resolvi passa na cozinha olhei no armário pegando uma caixinha de leite condensado, aí sim sai da casa dela. Fui olhando em volta pra ver se não tinha ninguém olhando, ou vigiando e a porra tava limpa, era hoje que eu saia da seca, tá e pouco 2 dias mas pra mim era muito tempo sem sexo.

  [DÊEM PLAY EM STARBOY -  The Weeknd agora.]

  - Você demorou, to quase desistindo já. - Desisti não vai mesmo.

  - Você não vai desistir, agora você vai até o final ou está com medo ? - Aproximo dela, acendo a luz da garagem.

  - Medo de que claro que não.  - Eu sorri com isso, tava claro que ela estava com medo.

  - Com medo de eu te machucar, por que vamos dizer eu sou bem grande sabe - Rindo, pegando em sua mão colocando por cima da calça mesmo,  pra ela sentir o comprimento. - É grande ou não é ?

  Ela arregalo os olhos sentindo meu comprimento, e deslizou sua mão por todo meu comprimento.

  - Sim é... grande. - Mordendo seus lábios.

  - Põe a mão nele. - Abaixando a calça, libertando meu pau que pulou duro pra fora.

  - Porra, é...é não entra em mim isso ... não.  - Sem tirar os olhos do meu pau.

  - Relaxa, okay. - Ponho meu indicador sobre seus lábios. - Eu sei o que eu to fazendo. - E então a beijei, enfiando a mao entre seus cabelos puxando um pouco. - Senta no capu do carro. - Falei olhando diretamente em seus olhos. - E deita, quero me deliciar um pouco do seu corpo.

  Logo a mulher sentou rápido sobre o capu e se deitou como eu pedi, fiquei entre suas pernas com as mãos em suas coxas, fui abrindo botão por botão de sua camisa, sem tirar os olhos de cada canto do seu corpo que me era visível. Então abri a camisa de uma vez, pondo os dedos entre o vale do seus seios e descendo fazendo um caminho até abaixo do seu umbigo.

  Em nenhum momento ela tirava os olhos de mim, e eu gostava disso ela tinha medo do meu próximo passo. Desci minha mão até sua buceta por cima da calcinha e ali esfreguei seu nervo.

  - Aah, Lauren. - Estava fechando as pernas entao abri elas.

  - Não fecha a perna, é pior. - e tirei os dedos de sua buceta afastei sua calcinha pro lado, penetrando dois de meus dedos de uma vez, ela arqueou as costas e soltou um gemido tão manhoso e gostoso, que meu pau pulsou de desejo. - Eu gosto de comer as garotas na qual eu fodo, de calcinha e você não vai ser diferente. - Movimentando devagar meus dedos dentro dela.

  - Aah, isso... Porra - Sorri torto.

  - Libera a vadia que tem dentro de você Camila, comigo você não precisa se fechar, eu vou realizar todos seus desejos que seu marido não vai fazer. - Tirei meus dedos e os levei até minha boca chupando meus dedos, sobre seu olhar atento.

  POV Camila Cabello

   A desgraçada estava me provocando, e conseguindo com sucesso. Ela chupando seus dedos com minha lubrificação era tão gostoso e excitante.

  " Libera a vadia que tem dentro de você, comigo não precisa se fechar, eu vou realizar todos seus desejos..." 

   Aquela frase ecoava em minha mente, será que eu podia me liberta com ela ? Seria somente essa vez, ela não ia fala pra ninguém.

  - Para de me provocar... - Segurei em seus cabelos tão forte que poderia está doendo mas não ligo. -... e coloca essa sua boca carnuda e gostosa na minha buceta e me chupa agora - Falei a olhando e em seus olhos estavam mais escuros, estavam lindos.

  - Irei fazer isso, com isso aqui - Sem esperar ela pegou uma caixinha de leite condensado, rasgou com os dentes jogando sobre minha barriga até meus seios. - Relaxa.

  Foram suas ultimas palavras antes de lamber cada resíduo do doce que havia na minha barriga. Quando ela aproximou dos mais seios senti um arrepio tão grande, que meu corpo todo tremeu, ouvi sua risadinha irônica, abocanhando meu seio esquerdo.

  - Aaah porra... - Puxo seus cabelos.- Lauren no outro.

  E assim ela obedeceu, passando pro outro seio, o deixando sensível como o outro. Ela foi descendo dando mordidas tão gostosa pela minha barriga, até chegar aonde eu queria meu ponto sensível.

  - Eu vou fazer o que você quer, e você vai gozar na minha boca. - Ela puxou uma caixa não sei da onde, e ela tirou minha calcinha, quando ia pergunta ela respondeu. - É só agora preciso ter liberdade pra isso. - Ela tinha lido minha mente.

  Com isso ela separou meus grandes lábios revelando meu clitóris pra ela, sem esperar ela abocanhou meu clitóris, o chupando tão forte, era pra mim tá sentindo dor, mas naquele momento eu estava sentindo tesão, excitação por aquilo.

  - AAH LAUR, QUE BOCA DELICIOSA. -  Eu estava dando o famoso foda-se pra todos, não tava nem ai, se alguém escutasse não tava ligando.

  Ela chupava tão gostoso meu nervo sensível que eu estava na beira do precipício, chamado orgasmo. Estava quase lá quando ela levou dois de seus dedos até minha entrada, e sem cerimônia os levou pra dentro, formei um O perfeito com a boca.

  - AAH PORRA, EU ... EU - Ela estocava tão forte seus dedos em mim, que meu corpo balançava sobre o carro, uma fina camada de suor se formava em meu corpo, e quando olhei pra ela seus olhos não saia de meu rosto, queria ver cada expressão minha e conseguiu, ela também estava com alguns fios de cabelos presos em sua testa.

  Sei olhar sobre mim foi o ápice, gozei em sua boca sem pensa duas vezes.

   - AAAAH LAURENNN. - Minhas mãos estavam suadas.

  Ela lambeu cada resíduo do meu gozo, sem deixar uma gota se quer. Ela me olhava tão intensamente,  que soltei um gemido nao queria tremer novamente.

  - Eu quero estar dentro de você, agora Camila eu preciso. - A olhando, vi ela pegando um pacotinho de camisinha do bolso da calça dela, e tinha muitas, tipo muitas mesmo.- Me ajuda aqui.

  Então sentei, peguei a camisinha de sua mão rasgando o pacotinho com ja dentes, deslizando pela sua extensão apenas olhando pra ela.

  POV Lauren Jauregui

    Ela era tão sexy e gostosa, que meu pau pulsou em suas mãos, ela então desceu do capu deitando toda exposta pra mim.

  - Camila... Porra - Não quis vestir a calcinha nela queria poder ver sua buceta lisinha e rosa.

  - Devagar Lauren - Ela estava com a respiração, descompassada.

  Eu não iria fazer devagar, peguei em meu pau e direcionei até sua entrada forcei um pouco pra entrar, ela era muito apertada, isso me excitava tanto.

  - AAAAH MERDA... laur... isso. - Então penetrei tudo esperei um pouco pra mim acostuma e pra ela também. - PORRA TO ME SENTINDO VIRGEM.

  Sem esperar comecei a me movimenta, no começo ela pedia pra parar, até que se acostumou com meu tamanho. Coloquei minhas mãos em cima do capu do carro, comecei a estocar tão forte e fundo, que seu corpo batia forte contra a frente do carro.

  - AAAAAAAH ... ISSO LAUR, mas ... MAS FORTE. - E obedeci meti, tão forte, que começou a descer suor pelo meu rosto. Diminui a velocidade puxei seu corpo pra cima a beijando e metendo rápido de novo.

  Sua buceta dava sinal, esmagava meu pau, eu também não aguentaria tanto eu sempre controlei quando ia gozar mas com ela era diferente.

  - Laur continua isso bem aí não para,NAOOOO - Então continuei sem parar, não demorou muito ela gozou no meu pau, seu corpo estava tão suado como meu, mais algumas estocadas e cheguei em meu ápice.

  A gente se dava tão bem até no sexo, nossos corpos se encaixavam perfeitamente, sério meu segundo melhor lugar favorito seria, agora sem chances era estar dentro dela.


Notas Finais


CONSEGUI ESPERO QUE GOSTEM, NÃO FOI FÁCIL COMENTEM BASTANTE.... ATÉ AMANHÃ


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...