História Infidel Love - Capítulo 24


Escrita por: ~

Postado
Categorias Camila Cabello, Fifth Harmony
Personagens Camila Cabello, Lauren Jauregui
Tags Camilacabello, Camren, Laurenintersexual, Laurenjauregui
Visualizações 738
Palavras 2.264
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Crossover, Famí­lia, Fantasia, Festa, Ficção, Romance e Novela
Avisos: Adultério, Álcool, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Intersexualidade (G!P), Linguagem Imprópria, Nudez
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


HEYY, TUDO BEM COM VOCÊS ? ENTÃO VOU POSTAR UM CAPÍTULO POR DIA SÓ QUE GRANDE MESMO, ESPERO QUE GOSTEM.

Capítulo 24 - Capítulo 24


Fanfic / Fanfiction Infidel Love - Capítulo 24 - Capítulo 24

POV Lauren Jauregui

Já havia amanhecido, e eu ainda não tinha digerido aquela noite com a Latina, hoje iria sair com o casal pela cidade eles iriam mostrar um pouco de lá pra mim.

  Estava vestida com uma calça preta rasgada, uma blusinha cinza mostrando minha barriga e uma maquiagem leve, descartei hoje o meu inseparável batom cor de sangue.

   - Bom dia Sr. e Sra. Hemsworth. - Já fui sentando olhando diretamente pra Latina que estava deslumbrante, em uma blusinha totalmente branca, e uma saia longa também branca, estava tão linda.

- Bom dia Sra. Jauregui - Ela respondeu, me olhando discretamente.

  - Bom dia Sra. Jauregui, preparada pro nosso passeio ?

  - Sim estou animada, nunca tive tempo de andar pela cidade, pelo menos agora eu vou ter. - Falei sincera, nunca tive tempo mesmo.

  - Iremos mostrar tudo da cidade pra você. - Disse Christopher todo entusiasmado.

  - Não posso andar muito, se não doem minhas pernas.

  - Verdade Chris estou com as coxas doloridas estão até roxas. - Disse me olhando diretamente, jogando na minha cara que foi nossa noite que havia a machucado.

  - Não vamos andar muito mi amore. - Ela então sorriu pra ele. 

  Tomei meu café em silêncio, os dois trocavam carinhos e sorrisos o tempo todo, quase que vomitei tudo que eu comi. Após tomarmos café saímos da casa, o segurança trouxe o carro e por incrível que pareça era o carro em que eu e Camila nos pegamos loucamente ontem.

  - Nossa o carro ta embaçado aqui na frente, limpem aqui. - Ri e olhei pra Camila mordendo os lábios,  e ela desvio o olhar de mim me evitando.

  Limpando o carro, entramos no mesmo e saímos pelas ruas de Vancouver, visitamos os pontos turísticos mais importantes da cidade.

  Tomamos sorvete todos os juntos ali entre risadas e conversas aleatórias.

  - São casados a quanto tempo ? - Eu tinha que pergunta.

  - A 2 anos, parece ser muito tempo mais e como se fosse ontem né amor ?

  - Sim, contando com tudo é 5 anos que estamos juntos. - Nossa o mesmo tempo meu e de Alexa.

  - É meu casamento tem 5 anos, e isso sim parece ter séculos e mais séculos, queria me divorcia dela mas minha mãe me mata se fizer isso.

  O olhar de Camila ficou atento em cada palavra em que eu dizia, era como se ela queria descobrir tudo de mim em apenas um olhar. Eu sempre tinha medo de pessoas assim, dava medo um pouco.

  - Estou indo pagar o sorvete já volto. - Levantou caminhando até o caixa, tinha 3 pessoas em sua frente pra pagar também, então aproveitei pra fala com ela sobre sobre noite passada.

  - Eu te machuquei assim, sua coxa ?

  - Não só minha coxa como entre minhas pernas, eu não posso usar biquíni durante 1 mês, e tá dolorido pra sentar.

  - Nossa eu nem fiz anal ainda. - Sorrindo torto. - Ai sim você não vai sentar.

   - Deus me livre, eu não vou fazer isso com você, ninguém vai fazer.

  Perai, perai quer dizer que nem o marido dela fez ?? Caramba isso sim é foda, a parte boa e ela não quis dar pra ele,  mas pra mim ela iria dar sim.

  - Perai você nunca fez anal ? Se ta de brincadeira com minha cara né Camila. - Rindo.

  - Não, ham... eu ... nunca pensei... e ele nunca pe...diu... e eu também não iria ... fazer. - Olho pra ela com as sobrancelhas arqueadas.

  - A para né Camila, isso é normal de acontece e é bom não é ruim, quer dizer tem que saber fazer se não doi. - Ri de seu desespero, sua cara era hilária.- Comigo você não precisa ter medo eu faço, bem devagar, bem gostoso como eu disse ontem pra você... - Ela me interrompeu dizendo minha famosa frase.

  - Comigo você não previsa ter vergonha ou pudor, porque você vai fazer todos meus desejos.

  - Guardou bem minha frase. - Sorri sacana pra ela. - E pensou sobre minha per...

  - Vamos gente ? - Olhei pra ele e depois pra ela, salva pelo gongo.

  Então levantamos saimos da sorveteria indo ate a Praça o centro da cidade, pra comermos alguma coisa, eu não queria almoça então iria comer algum salgado ou então um café com croissant.

  - Vão comer o que ? - Os olhando.

  - Um almoço, tem um restaurante divino por aqui. - Disse ele. 

  - A eu quero comer um Croissant, com um café.

   - Tem uma cafeteria bem ali, e é ótima - Falou apontando pro pequeno estabelecimento.

  - Então vamos lá ou vocês vão almoça mesmo ?

  - Vamos comer um Croissant então amor,  faz tempo que não comemos mesmo.

Disse Camila, ainda bem, não queria sair de perto dela, querendo ou não eu iria ter um momento de pergunta pra ela, se havia pensando na minha proposta. Então fomos até o pequeno estabelecimento, entramos no local por fora até se aparecia bem simples, mas por dentro era totalmente moderno, sentamos numa mesa afastada pedindo nossos pedidos.

    Não demorou muito a estávamos comendo nossos croissant, merda estava delicioso, fazia tanto tempo que eu não comia que estava com água na boca.

  - Isso é muito bom melhor coisa que inventaram no mundo. - Sorri, porque era verdade. - Quer dizer depois das mulheres, isso aqui e muito bom.

  Camila engasgou tossindo, Chris dava levar tapas em suas costas.

  - Eu estou bem amor. - Sorriu pra ele - Entrou pro buraco errado.

  Comemos o croissant e tomamos o café, pagamos e saímos do local que iria voltar um dia ainda.  Andamos mais pela cidade, até começar a escurecer e voltarmos pra casa. Logo o jantar iria sair, era minha última noite no local eu estava esperando a resposta de Camila ou melhor seu "Sim" nas minhas mensagens e nada até a agora estava jogada no meio dos edredons, tinha dispensado o jantar.

  Fiquei acordada até 00:00 esperando sua mensagem, e ela não havia respondido então sua resposta seria não era isso que ela queria, fazer o que nao podia fazer nada, apenas bloquiei meu celular o deixando de lado, amanhã iria embora as 8 da cidade que eu conheci a mais gostosa da minha lista, sim eu tinha uma lista das mais gostosas e ela estava em primeiro lugar.

 

  POV Camila Cabello

  Eu estava com o celular em minhas mãos Chris já estava dormindo, a tempos eu fiquei nessa de responder ou não, mas olhei pro lado e ela estava meu marido e ele não merecia aquilo, então não iria responde não seria certo, coloquei meu celular em cima do criado mudo e dormir.

  Canadá, Vancouver 7:00 Am

  Havia acordado cedo, eu sabia que ela iria embora pelo menos eu queria me despedir dela. Então entrei no banheiro fazendo minha higiene matinal, vestindo um macacão jeans e uma blusa simples e apenas uma sandália fechada.

  Desci as escadas fazendo um coque frouxo em meus cabelos, e lá estava ela no meio da sala, conversando com alguém pelo celular, estava vestindo um terninho feminino, totalmente preto, seus cabelos estavam soltos e meio com ar de pós-foda rebeldes, sua maquiagem estava impecável forte, mas totalmente perfeito.

  - Sra. Jauregui, já está de saída ? - Ela me olhou de cima a baixo, seus olhos exalavam luxúria, tesão e excitação.

  - Sim Sra. Hemsworth, estou atrasada, até a próxima vez. - Me olhando. - Então sua resposta é não né? 

  - Sim - Sussurro, era o melhor pra nós mesmo.

  - Okay, posso te dar um abraço pelo menos ?

   - Claro, isso não tem problema né - Sorri pra ela amigável, indo ate ela a abraçando.

  Ela me deu um abraço forte, mostrando sua ereção pra mim, inalando meu cheiro e aquilo me arrepio tanto, que quase tremi em seus braços. Ela me soltou pegando suas malas com a ajuda de dois seguranças, a segui até a saída me olhou pela última vez, me deu um sorriso de tirar o fôlego e entrou no carro.

  Então o carro passou pelo portão e lá estava eu sozinha, na casa novamente sem ninguém pra conversa. Ela tinha sido uma amiga e tanto, tirando as partes em que ela dava em cima de mim, ela era legal. Então fechei a porta, e fui toma meu café da manhã.

   POV Lauren Jauregui 

  É eu estava indo embora, com meu primeiro fora na cara. Era horrível ser rejeitado isso era tão humilhante, mas ela não queria eu não podia fazer nada a não ser esperar aquela mulher.

  Então eu cheguei no aeroporto, fui até o meu jatinho entrando e voltando pra Miami, o lugar onde eu tinha todas aos meus pés, isso eu gostava.

  A viagem foi bem tranquila, não teve nenhuma turbulência, cheguei sã e salva em casa quer dizer não em casa eu fui direto pra empresa, tinha trabalho a fazer ainda e um coração a reconquista, Ally Brooke minha amiga, esposa, irmãzinha, mãe e inimiga e quando se tem Ally Brooke como inimigo era melhor ter Hitler, do que a pequena mulher.

  - Bom dia flor do dia, sentiu minha falta ? Eu sei que sim, porque você me ama. -Falei sorrindo.

  - Nem um pouco Sra. Jauregui, estava ótimo sem a senhora aqui. - Falou toda seca, juro já estava ruim ficar sem fala com ela.

  - Ally, e favor já chega né, deu essa vingança de eu ter chegado tarde, segunda feira passada já tá na hora de parar.

  Ela então respirou fundo, me olhou a balançou a cabeça positivamente, e depois disso me deu um tapa na cabeça.

  - Aai ally caramba. - Coloquei minha mão aonde ela tinha batido, estava doendo.

  - É pra não fazer isso de novo, estamos entendidos. - Me olhou com superioridade, eu era chefe mas tinha vezes que era ela a chefona. - Hoje nós temos um almoço de negócio com o Sr. Rimers, e assina uns papéis que já estão sobre sua mesa.

  - Okay, eu vou assinar tudo. - Sorri e entrei em minha sala, sentando em minha mesa lendo parágrafo por parágrafo e assinando a primeira folha, fiz o mesmo com as outras folhas.

  Fiquei lendo umas 20 folhas, então demorei demais pra sair e eu tinha o almoço. Então entreguei as folhas pra Ally, e fomos em direção ao elevador, entrando no mesmo apertando o térreo, Rodolf já estava nos esperando então quando saímos do elevador fomos até a saída, o velho homem estava com a porta aberta pra nós, então entramos ele fechou e deu a volta no carro entrando também.

  O caminho foi tranquilo, como o almoço conversamos sobre abrir uma filial no México, porque o tal homem era mexicano. Após o fim do almoço, eu e Ally saímos do restaurante de mãos dadas, sim sempre andávamos assim, os paparazzi's no começo inventavam coisas, diziam que estávamos namorando que era uma coisa impossível.

  - Uma filial no México, vai ser muito bom pras Industry Jauregui, vai ser mais um caminho ao progresso.

  - Sim até que sim Lauren, mais só quem vai ficar lá pra saber administrar ? Tem que ter alguém a altura de ir pra lá e cuidar de tudo.

  - Okay, tem mesmo mudando de assunto, vamos tomar um sorvete antes de ir pra empresa ?

  -  Apenas uma bola, eu to engordando por isso Lauren.

  Apenas sorri, e caminhamos pra sorveteria em que íamos todo dia tomar um sorvete.

  POV Camila Cabello

  Merda, ela havia ido embora e eu não dei sua resposta, quer dizer dei a resposta que meu subconsciente quis dar que era o " Não ". Mais será que eu ia me sacrificar por isso, de nunca ter me entregado a outro sem ser meu marido, não não não para Camila de pensa nisso chega, você já fez sua decisão é não é pronto.

  Estava eu, pensando nisso sentada no sofá vendo um desenho na Disney, tomando sorvete e encolhida no sofá, tava parecendo uma criança.

  Minhas pernas estavam sensíveis, estavam com marcas roxeadas e esverdeadas no local. Entre minhas pernas também estavam roxos, por tamanha rapidez que seus quadris batiam no meu. Flash daquela noite se passavam em minha mente, e me causavam arrepios.

  - Para Camila de pensa nisso. - Falei comigo mesma, pra ver se afastava essas imagens.

  - Falando sozinha senhora ? - Perguntou Margarida, toda curiosa.

  - Sim, Margarida a senhora pode me dar um conselho ?

  - Sim claro. - Sentou a mulher do meu lado.

  - Quer dizer não é pra mim, é pra uma amiga, ela recebeu uma proposta tentadoura de viajar ao mundo e realizar todos seus desejos, só que ela resolveu dizer o famoso não será que ela fez o certo ? - É claro que eu não podia fala a verdade, a viagem ao mundo é a Lauren claro.

  - Senhora, uma viagem não será ruim, será até bom pra distrair pensa em outras coisas e não ficar só trancada dentro de casa, então ela tinha que dizer sim seria ótimo pra ela. - Pensando pro esse lado seria bom, mas é errado.

  - Obrigada pela ajuda Margarida. - Sorri pra mulher e levantei do sofá indo pro meu quarto.

  Quer saber eu iria fazer a maior burrada da minha vida, sim eu iria dar minha resposta pra Lauren Jauregui, iria fazer isso por mim.

  Mensagem Lauren J.

  " Okay, minha resposta é sim, eu aceito ter um sexo casual com você."


Notas Finais


Ebaaa finalmente uma decisão que valeu a pena senhora Camila kkkk e sobre ontem que que foi aquilo gente?? Que loucura que foi hackearam a Taylor mds fiquei morta até parei de escrever pra ver a treta. Então esperem que gostem até qualquer hora ... ❤❤😍 Love u


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...