História Infinitos Sentimentos - Capítulo 6


Escrita por: ~

Postado
Categorias Block B
Personagens B-Bomb, Jaehyo, Kyung, P.O., Personagens Originais, Taeil, U-Kwon, Zico
Tags Block B, Drama, Shipp, U-bomb
Exibições 8
Palavras 1.036
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Drama (Tragédia), Famí­lia, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Yaoi
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Homossexualidade, Incesto, Insinuação de sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas da Autora


Esse é um texto de fã para fã, por diversão sem fins lucrativos.

Capítulo 6 - Capítulo 5 - U-Kwon: Duas paixões?


Fanfic / Fanfiction Infinitos Sentimentos - Capítulo 6 - Capítulo 5 - U-Kwon: Duas paixões?

[U-Kwon]

Tínhamos acabado de acordar nesta manhã, nem nos aprontamos direito, e já recebemos uma notícia dessas. Eu queria saber o que aconteceu com Yuhyeon, ela estava tão bem, tinha mandado uma mensagem para o Minhyuk-hyung há alguns minutos antes de Jaehyo ligar para mim. Como será que está o hyung...? Quando ele recebeu a notícia ele ficou realmente muito chocado, eu podia sentir no olhar dele que ele estava em pânico, não conseguia respirar nem muito menos falar direito. 

Nós nos arrumamos rapidamente e fomos correndo para o hospital. Minhyuk-hyung não falou uma palavra sequer desde o telefonema, e eu também não o forcei a falar, ele estava com um ar de preocupação muito forte. Quando chegamos lá, encontramos Jaehyo no saguão, ele disse que ela estava na sala 32 no andar 4, mas que o doutor só queria falar com o responsável por ela. Então, eu e Jae ficamos aguardando lá embaixo, enquanto Minhyuk ia andando para subir no elevador. Jaehyo também parecia muito preocupado, eu não me surpreendo, já que ele é o melhor amigo dela.

- Então, como você está, Jae? - Perguntei para ele, colocando minha mão em seu ombro, para mostrar apoio. Ele estava tremendo.

- Foi tudo tão rápido... Eu nem consegui fazer nada para impedir. - Ele disse, com a voz trêmula. Isso já respondia minha pergunta, ele estava péssimo.

- Como aconteceu? Consegue dizer? - Tentei procurar saber mais do incidente, mas não tendo muitas esperanças de resposta.

- Nós estávamos andando normalmente, como qualquer outra pessoa faria... O sinal estava verde para os pedestres, mas... UM IMBECIL...! - Ele deu uma pausa e olhou furiosamente para o chão. - Um homem de carro... não prestou atenção e acabou batendo nela.

- Poxa vida cara... Isso deve ter sido muito horrível de se ver. - Tentei entender o lado dele.

- Eu sei... foi horrível mesmo, eu nunca tinha visto um acidente de perto e nunca queria ter que ver... Mas o mundo é cruel. - Ele desabafou, quase chorando. O abracei para ele se sentir melhor.

Jaehyo, apesar de ser mais velho que eu e Yuhyeon, é uma pessoa muito sensível e medrosa. Sempre tínhamos que cuidar dele quando estava assustado ou com medo de algo. Eu ouvi dizer, pelas palavras do próprio Minhyuk, que ele conhece Yuhyeon há bastante tempo, são amigos de infância, e Yuhyeon sempre o protegeu. Ele disse que achava que os dois iriam namorar algum dia, mas pelo visto, até agora não rolou nada entre os dois. Mas enfim, fiquei fazendo companhia para Jaehyo no lugar de Yuhyeon, e ele ainda não parava de tremer.

- Você quer que eu compre alguma coisa para você se acalmar, Jaehyo?

- Ahm... Aham... quero sim, obrigado. - Disse ele, pegando a carteira.

- Ah, não se preocupa, eu pago. - Dei um sorriso para afirmar que estava tudo bem.

- Oh... Certo... Então tudo bem... Eu gostaria de um suco de morango por favor. - Ele disse em tom de voz calmo, eu achei que ele aceitou isso rápido até demais.

"Talvez Jaehyo não seja medroso, ele só não gosta de discussões."

Então, eu deixei Jaehyo sozinho por alguns momentos, enquanto eu ia em uma lanchonete aqui perto e comprei um suco de morango para ele. Após isso, voltei para o saguão do hospital, e Minhyuk-hyung já tinha voltado. Ele estava conversando com Jaehyo, e quando entrei, os dois me olharam, e Minhyuk veio até mim.

- Eu entrego isso pro Jae, o doutor está te chamando. - Ele disse, em tom de voz sério. Eu nunca tinha ouvido aquele tom de voz nele, por isso foi meio assustador.

- Me chamando? Como assim? - Eu estava sem entender.

- Ela quer te ver. - Disse ele, pegando o suco de minhas mãos e indo em direção ao Jaehyo.

Enfim, já que ela queria me ver, quem sou eu para negar os pedidos de uma paciente no hospital, não é mesmo? Então eu andei até o elevador e fiquei aguardando ele chegar. Após uns 2 minutos ele apareceu, então eu entrei. O elevador me lembrou várias coisas que aconteceram há tempos atrás. Eu ficava todo nervoso só de lembrar, mas este não era o momento de pensar besteiras, eu deveria ver como Yuhyeon está primeiro. Finalmente cheguei no andar certo, eu saí do elevador e comecei a procurar pela porta certa, felizmente, havia uma única porta aberta e tinha um médico encostado nela, olhando alguns exames. Quando cheguei mais perto para checar, estava lá o número da sala "32".

- Com licença, é aqui que se encontra Lee Yuhyeon? - Perguntei para o médico.

- É aqui mesmo, jovem. Por favor, fale seu nome. - Pediu ele.

- Kim Yukwon. 

- Certo... certo. Por favor entre. Você tem dez minutos. - Confirmou ele para mim, saindo da sala.

Eu entrei na sala, ela era branca, e tranquila, a janela estava aberta, então as cortinas, da cor pastel, balançavam suavemente com a brisa, assim como as flores perto dela. Provavelmente deve ter sido Minhyuk-hyung quem as deixou ali, já que ele adora decoração. Ela estava deitada na cama de hospital, com uma gaze enrolada na cabeça, não sei exatamente se ela estava dormindo, mas ela estava muito fofa daquele jeito. 

"Que errado Kwonnie... não pense assim, ela acabou de sofrer um acidente."

Mas eu nunca tinha reparado como a pele de Yuhyeon era linda. Ela refletia a luz do Sol, estava até me deixando um pouco tonto. E esses cabelos, caindo sobre os ombros detalhadamente... Essa boca rosada, e esses olhinhos fechados, cheios de delineador, eles nem sabem que estou aqui. Apenas relaxam calmamente para deixar ela tirar uma soneca tranquila. Porém tinha algo me incomodando. Um fio de cabelo perto da boca dela, não sabem o quanto isso me deixa agoniado. Então, no momento em que eu aproximei minha mão do rosto cintilante dela. Os olhos se abrem, belos olhos castanhos que lembravam o crepúsculo, muito diferentes dos de Minhyuk-hyung, que lembravam o belo escurecer.

- Yuhyeon?? - Perguntei, muito surpreendido. Ela sorri com dificuldade para mim, sua cabeça parece que doía demais.

- Olá... Oppa. 

Continua.

[Fim do Capítulo 5 - U-Kwon]


Notas Finais


Eai gente? Torcem para quem o U-Kwon ficar? :3 Sinceramente eu não consigo opinar TuT eu amo os dois casais.

Não esqueçam de compartilhar com os amigos! <3 Até


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...