História Infinitos Sentimentos - Capítulo 7


Escrita por: ~

Postado
Categorias Block B
Personagens B-Bomb, Jaehyo, Kyung, P.O., Personagens Originais, Taeil, U-Kwon, Zico
Tags Block B, Drama, Shipp, U-bomb
Exibições 8
Palavras 906
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Drama (Tragédia), Famí­lia, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Yaoi
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Homossexualidade, Incesto, Insinuação de sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas da Autora


Esse é um texto de fã para fã, por diversão sem fins lucrativos.

Capítulo 7 - Capítulo 6 - Yuhyeon: The Angel Smile


Fanfic / Fanfiction Infinitos Sentimentos - Capítulo 7 - Capítulo 6 - Yuhyeon: The Angel Smile

[Yuhyeon] 

Minha cabeça estava a latejar e doer fortemente. Eu estava num lugar escuro, eu não conseguia ver nada nem ninguém, nem mesmo meu consciente. Mas eu sentia, eu estava em um cômodo, mas não um cômodo qualquer, ele me trazia memórias boas. Meu quarto? Bem, isso não importava agora, eu só queria acordar, mas não conseguia, nem sabia como sair daqui. Tudo o que me lembro de ter feito hoje, foi chamar o Jaehyo para conversar, e então nós decidimos sair para tomar um ar fresco. Depois disso, não me recordo de mais nada.

"O que aconteceu? Eu não me lembro de nada..."

A sensação foi de ficar muito tempo, minutos, talvez até horas, presa naquele lugar escuro. De repente, a sensação de estar no meu quarto mudou, começou a esfriar muito, como se estivesse pegando o sereno da madrugada, era congelante. Eu nunca tinha encontrado esse lugar na minha mente. Ele era frio, me lembrava dos piores medos que eu já tive na minha infância. Todos eles estavam lá, reunidos naquela sala escura e assustadora para me assombrar mais uma vez. Eu podia ouvir barulhos estranhos vindos da janela, meu coração acelerava bastante, eu estava ficando apavorada. 

Eu me encolhi no canto do quarto, e fiquei lá espiando por baixo da porta, igual eu sempre fiz quando era criança. Realmente as pessoas tem razão ao dizer que algumas coisas da vida geralmente nunca mudam. Então, eu pude ver uma sombra, do outro lado da porta, circulando pelo corredor. Eu me arrepiei por completo e arregalei meus olhos, onde estava meu irmão para me proteger dos monstros agora? Então, eu ouvi a fechadura da porta. Ele a estava abrindo, e cada vez mais que ele se aproximava de me descobrir ali, eu ficava cada vez mais desesperada, mas eu não podia fazer nem um barulho sequer, então, permaneci no mesmo lugar. Ele destrancou a porta. Eu abaixei minha cabeça, era tarde demais, ele vinha me pegar.

De repente, uma luz tomou conta do local, uma luz bem forte, e eu pude enxergar novamente, a sombra sinistra desapareceu junto com o quarto. Meu subconsciente estava de volta. Mas quem o trouxe de volta era minha pergunta. Eu não conseguia ver mais ninguém além de mim aqui, nem mesmo a figura ruiva, que eu deduzia ser Kwon-oppa. 

- Está tudo bem, Yu. - Disse uma voz doce e gentil, muito familiar.

- Irmão? - Perguntei para ele. O mesmo soltou uma risada curta.

- Sou eu mesmo, irmãzinha.

- Irmão... Por que estou aqui? - Perguntei com um tom de voz aparentemente deprimido.

- Você logo vai descobrir, mas a sua pergunta verdadeira, eu sei qual é. E sua resposta é não. Não sou eu que vou tirá-la daqui. - Disse ele, adivinhando todos os meus pensamentos.

- Então, quem vai me tirar daqui? - Estava ficando confusa.

- Quem vai te tirar daqui, não vai ser eu, já que te tirei daquele quarto escuro, cada um de seus amigos pode fazer só uma coisa de cada vez no seu "mundo". É  bem complicado. Além do mais, não é toda vez que podemos fazer isso, e nem todas as pessoas também. Enfim... quem vai te tirar daqui, vai ser um anjo.

- Um anjo...? 

- Um anjo sorridente, que ilumina o amanhã com o seu sorriso lindo. Foi essa a tarefa que eu dei a ele. Bem, agora... nos veremos em breve, minha irmã.

- Espera! Quem é o anjo que vai me tirar daqui? - Perguntei novamente, mas ninguém me respondeu.

Meu irmão já havia ido embora, então eu fiquei agoniada para saber quem era esse tal de anjo, e o que ele quis dizer com "meu mundo" e essas coisas todas. Ele nunca tinha tocado no assunto antes, ele me escondeu isso tudo? Por que ele faria uma coisa dessas? Esse negócio de subconsciente são histórias muito complexas e se eu puder controlar o meu, eu preciso saber, eu preciso saber o que significa. Quando eu sair daqui, tirarei satisfações com ele sobre isso tudo.

De repente, meus olhos abriram, eu podia sentir meu corpo novamente. Minha cabeça pesava e estava muito dolorida. Eu percebi logo então, que eu estava em uma cama de hospital, num quarto de hospital. O que havia acontecido comigo? Mesmo assim, ainda não conseguia abrir os olhos direito, muito menos mexer a cabeça. Eu olhava para a janela ela estava aberta, não tanto, por isso as cortinas balançavam bem devagar, conforme o vento. Logo mais abaixo, um vaso com três rosas vermelha. Foi o meu irmão quem trouxe isso não é? Elas são lindas, são meu tipo favorito de flor, o que não me impressiona, já que meu irmão sabe disso, mas elas me trazem preocupações demais também. Óbvio, já que ninguém pensa coisa boa quando se está num hospital. Então, eu ouço um barulho na porta novamente, mas eu não consigo olhar, minha cabeça ainda estava doendo muito.

"Acalme-se, Yuhyeon... você não está mais na sua mente, está tudo bem."

Eu podia sentir uma forte energia positiva depois da porta ter sido aberta, em poucos instantes, eu consegui abrir meus olhos claramente. E agora, eu já sabia, quem era meu anjo sorridente.

- Yuhyeon? - Perguntou Yukwon-oppa, parecendo surpreso, a face dele estava ficando um pouco vermelha, eu acho isso uma coisa tão atraente. Fiquei sem jeito e sorri.

- Olá... oppa. 

Continua.

[Fim do Capítulo 6 - Yuhyeon]


Notas Finais


Espero que tenham gostado :3 desculpem se não tem muita coisa, eu esqueci que tinha que postar hoje e acabei me atrasando XD mas fiz o melhor que pude. Não esqueçam de compartilhar com os amigos <3

Beijos para todos.


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...