História Infires! - Capítulo 23


Escrita por: ~

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Personagens J-hope, Jimin, Jin, Jungkook, Personagens Originais, Rap Monster, Suga, V
Tags Bangtan Boys, Bangtan Sonyeondan, Bts, Fanfic, Fanfic Bts, Fanfic Jimin, Fanfic Jungkook, Fanfic Taehyung, Hoseok, Imagine Bts, Imagine Jimin, Imagine Jungkook, Imagine Kpop, Imagine Taehyung, J-hope, Jimin, Jin, Jungkook, Kpop, Namjoon, Rap Monster, Seokjin, Suga, Taehyung, Yoongi
Exibições 226
Palavras 568
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 16 ANOS
Gêneros: Colegial, Comédia, Escolar, Romance e Novela
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Postei e saí correndo

Capítulo 23 - Faço o que eu quiser


Fanfic / Fanfiction Infires! - Capítulo 23 - Faço o que eu quiser

Fomos andando até chegar em casa. Nós ficamos lá na varanda,já que estávamos encharcados e só com roupa de banho.
- Então queridão,o que você queria me mostrar? - Perguntei.
Ele me olhou de lado.
- Você é muito apressada baixinha.
Ele disse e me abraçou por trás.
Ele sempre fazia aquilo,mas foi meio errado dessa vez,já que eu estava de biquíni e,né...
- Você tá tão diferente de quando a gente se conheceu - Disse,me virando pra ele - Você tava todo tímido,nem falou comigo. Tava tão fofinho,morrendo de vergonha!
Apertei as bochechas dele e ele fez uma careta.
- "Fofinho" ? Não fode né ________!
Eu ri.
- Relaxa,deixa Eu te contar um segredinho : Eu gosto muito mais de você agora.
Ele riu e me abraçou e,não sei o que deu em mim,acho que me deu uma louca,porque afundei minhas unhas nas costas dele. Ouvi ele arfar rapidamente.
Ta bom,hora da revelação : Eu estava querendo fazer isso desde que eu o conheci.
Afinal de contas,quem é que vê o corpo de Park Jimin todos os dias e nunca teve vontade de colocar a mãozinha,né?
Ta bom,mais revelações : Eu estava realmente me segurando muito perto dele,mas parece que a criança insistia em testar meu autocontrole.
No momento em que o arranhei parece que senti ele apertar mais o meu corpo contra o dele.
- Você não faz isso comigo garota... - Sussurrou Jimin,com a boca em minha orelha.
Meu santo Jesus Cristo,eu estava tão arrepiada que meu cabelo devia estar apontando para o céu.
- Eu faço o que eu quiser. - Respondi,sussurrando de volta.
Ele me puxou mais para si (se é que era possível) e beijou meu pescoço.
Misericórdia,quando ele fez isso eu realmente saí do meu corpo e voltei.
Se tem um lugar do meu corpo que não pode nem bater vento,é meu pescoço.
E parece que ele percebeu isso também.
- Olha só,descobri o ponto fraco de alguém - Disse com um sorrisinho sem vergonha.
Eu ofeguei quando ele mordeu meu pescoço. Aquilo ali deixaria uma marca mais tarde,mas eu estava muito ocupada no momento pra pensar nisso agora. Com aquele menino ali quem é que se preocuparia com marcas?
- P-para! - Disse.
É claro que eu não estava falando sério,mas eu tinha pelo menos que fingir que era difícil. Mas vamos combinar,eu sou totalmente vulnerável à Park Jimin.
- Tem certeza? - Perguntou ele,subindo seus lábios para o meu rosto - Eu to querendo isso faz tempo,sua chata.
Então me beijou.
Dessa vez eu não estava fingindo dormir.
Dessa vez não havia língua cortada,e muito menos sangue.
Dessa vez éramos só eu e ele. Não tinha ninguém ali pra interromper,atrapalhar nosso momento,ou sequer para presenciar.
Nossos movimentos se sincronizavam perfeitamente. A boca dele se encaixava perfeitamente na minha,o corpo dele perto do meu me transmitia uma felicidade estrangeira.
Não sei por quanto tempo ficamos ali,mas na minha mente pareceram gerações.
O beijo de Park Jimin combinava com a personalidade dele.
Em alguns momentos era tão doce que se podia sentir o gosto do açúcar,já outros momentos eram tão quentes que nosso suor se misturava. Eu podia sentir as mãos dele vagando pelo meu corpo,mas meu subconsciente apenas me informava de que o lugar delas eram lá.
Só paramos quando ouvimos vozes se aproximando.
Foi quando voltei a tona.
Misteriosamente,estávamos na sala agora. Jimin estava com a cabeça apoiada nas costas do assento e eu estava no colo dele.
Nos separamos no momento exato em que os garotos entraram em casa.
- Olha só,e aí,se divertiram? - Perguntou Jae com um sorriso sacana.
Ah querida,bem mais do que você imagina.


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...