História Infires! - Capítulo 37


Escrita por: ~

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Personagens J-hope, Jimin, Jin, Jungkook, Personagens Originais, Rap Monster, Suga, V
Tags Bangtan Boys, Bangtan Sonyeondan, Bts, Fanfic, Fanfic Bts, Fanfic Jimin, Fanfic Jungkook, Fanfic Taehyung, Hoseok, Imagine Bts, Imagine Jimin, Imagine Jungkook, Imagine Kpop, Imagine Taehyung, J-hope, Jimin, Jin, Jungkook, Kpop, Namjoon, Rap Monster, Seokjin, Suga, Taehyung, Yoongi
Exibições 142
Palavras 1.099
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 16 ANOS
Gêneros: Colegial, Comédia, Escolar, Romance e Novela
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Capítulo 37 - Siga em frente e vire 300 metros à esquerda


Fanfic / Fanfiction Infires! - Capítulo 37 - Siga em frente e vire 300 metros à esquerda

- TUDO BEM,É O SEGUINTE GALERÃO - Ouvi a Jae gritar lá na cozinha - O PRÓXIMO QUE FALAR MAIS ALGUMA MERDA OU FICAR ENCHENDO O MEU SACO VAI LEVAR ESSA COLHER DE ARROZ BEM NO MEIO DA RABA,ESTAMOS ENTENDIDOS?
Pude escutar os meninos concordando em silêncio,e em seguida sons de panela vieram da cozinha.
Acontece que eu não tive uma "folga" de verdade,pois a minha amiguinha me obrigou a fazer minha mala e a dela,já que não estava ajudando com a comida.
- EEEI ________,ESPERO QUE JÁ ESTEJA TERMINANDO ISSO AÍ! - Gritou minha amiga,lá da cozinha.
- JÁ ESTOU QUASE ACABANDO. - Gritei de volta.
Deve ser desse jeito que os neandertais se comunicavam uns com os outros,já que naquela época não existiam celulares. Nem Internet. Nem saúde e higiene básica. Bom,pra ser bem exata,não existiam muitas coisas naquele tempo...
Me levantei da cama e comecei a arrumar as roupas dentro das mochilas,porque senão Jae iria subir as escadas atrás de mim,com sua magnífica colher de arroz em mãos.
Uns cinco minutos depois,minha mala estava pronta. Como eu terminei tão rápido? É aquela regrinha simples de sobrevivência que todo adolescente deve saber,chamada de "Enfia tudo aí dentro e fecha o zíper".
Comecei a dobrar o restante das roupas de Jae,porque se eu arrumasse a mala dela do mesmo jeito que eu tinha arrumado a minha,ela certamente me faria comer peça por peça das roupas dela.
Passados uns 15 minutos,a porta do quarto se abriu,revelando Jimin.
- Oi oi oi! - Ele disse,se jogando na minha cama,e sorrindo ao me ver.
- O que você está fazendo aqui,encosto? - Perguntei,devolvendo o sorriso.
- Jae disse que eu estava atrapalhando ela,então me mandou vir aqui atrapalhar você! - Ele respondeu,segurando o riso.
- Sério que essa vaca mandou você vir aqui me incomodar?! - Perguntei,indignada.
- Bom,pode ser que ela não tenha dito exatamente isso... - Ele disse,dando uma risadinha sem graça.
- O que ela disse então? 
- Acho que ela disse alguma coisa como "Siga em frente,vire 300 metros à esquerda e vai pra puta que te pariu".
- CARALHO! - Eu gritei,sem conseguir segurar o ataque de risos. Minha amiga é a melhor pessoa. - O que você fez,criatura?
- Ah,isso não é importante - Disse ele,sentando na ponta da cama e me olhando,enquanto eu dobrava as roupas. - Eu tava querendo falar com você,de qualquer jeito.
- Então fale,meu amor. - Eu disse,sem tirar os olhos da blusa que eu estava dobrando.
- Você está tentando fugir de mim,ou é só impressão minha? - Ele disse,meio tímido.
- Claro que não Jimin - Eu falei,me sentando ao lado dele na cama - Porque você acha que eu estou fugindo de você?
- Ah,não sei... - Ele disse,me olhando nos olhos - É que,sei lá,desde que nós ficamos você está diferente comigo,está mais distante. Eu chego perto de você e você se afasta,então eu pensei que eu tivesse feito alguma coisa,ou que tivesse se arrependido de ficar comigo.
- Jiminie,eu não estou mais distante de você! - Eu respondi,segurando a mão dele.
Bom,a verdade é que ele estava certo. Eu estava tentando realmente me manter o mais distante dele possível,mas meu subconsciente não tinha coragem o suficiente para admitir isso pra mim mesma. Eu estava tentando evitar Jimin,pois como já disse uma vez,eu não tinha 100% de certeza que eu não tinha me arrependido de tê-lo beijado (ok,talvez não tenha sido só um beijo,mas ignorem essa parte~~).
Tive que admitir pra mim mesma que eu estava agindo de uma forma muito covarde.
- Deve ser só impressão sua mesmo. - Conclui. Nossa,eu realmente era covarde pra caralho. 
- Tudo bem então - Ele disse,não totalmente convencido do que eu disse. - Enfim,acho melhor você terminar essas roupas logo,antes que Jae te ataque com o martelo de carne.
Eu ri e voltei a arrumar as roupas.
Jimin ficou lá em cima conversando comigo o tempo todo,mas nada me tirava da cabeça o que ele tinha dito.
- Ei ______! - Gritou Jimin,pra chamar minha atenção - Você está bem? Eu estou falando com você a um tempão.
- Ah,certo,me desculpa... - Respondi,meio sem graça.
- Relaxa,ta tudo bem - Ele disse - Você está bem?
- Estou sim,só um pouquinho cansada. Mas pelo menos já terminei aqui. - Conclui,fechando o zíper da mochila.
- Ótimo - Disse Jimin,sorrindo de lado - Agora vem aqui.
Ele disse e me puxou pra cima dele,que estava deitado na cama.
- Louco,e se entrar alguém aqui? - Perguntei,um pouco nervosa.
- Seria uma pena - Ele disse rindo - Por isso tranquei a porta quando eu entrei.
Eu o olhei surpresa,e depois olhei para a porta. Realmente,a trava estava impedindo a entrada de qualquer pessoa do lado de fora. Definitivamente,Jungkook precisava aprender esse truque,porque olha,eu já estava ficando cansada de ser interrompida toda hora.
- Você é rápido - Eu disse,rindo - mas porque você trancou a porta?
- Acho que você já sabe o porque,não sabe? - Ele disse,e sorriu.
Ali estava,o sorriso que desarmava toda e qualquer defesa que meu corpo ainda tinha. Eu percebi então que era esse o motivo de eu estar querendo me manter longe de Jimin: Eu tinha medo de não conseguir resistir novamente. 
E,merda! Lá estava eu novamente,sem conseguir manter meu autocontrole habitual.
- Sabe - Ele disse baixinho - Eu adoro o jeito como você fica toda arrepiada.
E realmente,tinha tanta eletricidade entre nós dois que eu estava com medo de acabar queimando o sistema de energia da casa.
- Você não presta,sabia? - Eu disse,com a voz rouca.
Ele riu e mordeu minha orelha,fazendo eu me arrepiar mais do que já estava arrepiada.
- Sabe,eu odeio você. - Eu disse,mas no meio do que eu falava,ele morder minha orelha novamente,então minha frase se pareceu mais com um "gemido".
- Ele olhou pra mim com malícia nos olhos,então todo resto de controle que eu tinha foi por água abaixo.
Eu segurei seu pescoço e o puxei mais pra perto de mim,e então o beijei.
Da mesma forma como tinha sido antes,nosso beijo foi intenso. A língua dele se movimentava em perfeita sincronia com a minha,o que fazia o beijo ficar cada vez mais quente,diferente de... Jungkook. Nossos beijos eram doces e ao mesmo tempo fortes,e... Porque eu estava me lembrando dele justamente naquele momento? Como se um choque de juízo passasse rapidamente pelo meu cérebro,eu interrompi nosso beijo e o Empurrei levemente alguns centímetros pra trás.
- É... Acho melhor nós descermos,antes que alguém venha aqui nos chamar. - Eu disse enquanto ele me olhava sem entender nada.
Eu saí de cima dele e me levantei,o puxando para ele se levantar também.
- Vem,vamos ver se eles precisam de ajuda. - Eu disse,saindo do quarto.
Enquanto descíamos as escadas eu só conseguia pensar em uma coisa: Porque Jungkook havia invadido minha mente dessa maneira?


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...