História Inimigos de infância - Capítulo 26


Escrita por: ~

Postado
Categorias Originais
Personagens Personagens Originais
Tags Brigas, Ciumes, Crush, Romance, Shipps
Exibições 158
Palavras 1.180
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Colegial, Comédia, Drama (Tragédia), Escolar, Festa, Ficção, Romance e Novela
Avisos: Álcool, Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Violência
Aviso legal
Todos os personagens desta história são de minha propriedade intelectual.

Notas do Autor


Boa leitura

Capítulo 26 - Jantar com vizinhos


Fanfic / Fanfiction Inimigos de infância - Capítulo 26 - Jantar com vizinhos

|Ana Clara|


Desço as escadas da casa de James cansada devtanto brincar com Ceci.

- Porque não janta aqui querida ?

Pergunta tia Beth.

- Não quero dar trabalho para a senhora tia.

Digo sorrindo de lado, a mesma revira os olhos me levando para cozinha, e entramos bem na hora que James está provando o molho...

Meu. Deus. Do. Céu

Intorto a cabeça um pouco para o lado vendo a imagem de um melhor ângulo.

O mesmo se vira na nossa direção e sorrir espontaneamente fazendo meu coração dá um pulo...

Que merda foi essa ?!?!

- Que ajuda James ?

O mesma olha para tudo e parece lembrar de algo...

- Corta a batata para mim...

Diz me trazendo as batatas, sua mãe sai da cozinha e começamos o trabalho calados.

- Pergunto ao seu informante como eram as minhas ex's ?

Diz quebrando o silêncio me olhando por cima dos ombros enquanto mexia a colher na panela.

- Sim, coincidência elas serem parecidas comigo ?

Faço mais uma pergunta do que uma afirmação.

- Acho que tenho uma atração por loiras de olhos verdes.

Diz e por mais que estivesse de costas para mim sabia que falava sorrindo.

- Hum... Acho que eu deveria tomar cuidado então.

Provoco indo para o lado dele colocando a batata na panela e o mesmo começa a mexer.

O mesmo me olha de soslaio e sorrir de lado, mordo os lábios mas devagar do que de costume e o mesmo me encara sério.

- Vai queimar a batata...

Digo sorrindo vitoriosa saindo do seu lado

- Tia Beth volto daqui a pouco vou só tomar um banho.

A mesma acente com a cabeça e saiu.

Entro em casa avisando onde iria jantar.

- Já vai jantar na casa do namorado e nem me pede permissão... Magoou Clara.

Diz Damon fazendo um coração quebrado com as mãos .

- Ele é meu vizinho, meu amigo e meu primo de consideração já que você é tio dele, e eu gosto da irmã dele, e vê se não enche o meu saco que eu ainda não lhe dei moral para isso.

Ele arregala os olhos e faz biquinho.

- Quem procura acha...

Diz minha mãe saindo da cozinha enxugando as mãos no pano de prato.

O mesmo vai até ela com os braços abertos com carinha de cachorro que caiu do caminhão na mudança.

A mesma o abraça e o mesmo fala me olhando por soslaio de olho.

- Por que ! Vida cruel, encontro a mulher dos meus sonhos mas a filha dela é uma rabugenta... Por que...

Diz caindo de joelhos na frente de minha mãe...

- Dramático...

Digo em um suspiro subindo as escadas, entro no quarto e separo um vestido florido muito fofo.

Tomo um banho e visto o vestido, calço minha sapatilha branca e faço um rabo de cavalo com penteado.

Pego meu celular que já estava carregado coloco em uma bolsinha de alça e saiu.

- Tá bonita... Em ?

Diz minha mãe erguendo e descendo as sobrancelhas e reviro os olhos.

- Até a senhora ?

A mesma sorrir de lado e eu saiu indo até a casa de tia Beth batendo na porta.

- Entre querida...

Diz e sorrir docemente... Sempre gostei da tia Beth, sempre gentil.

Entro e andamos em direção a sala de jantar.

Ceci rir e me sento ao seu lado e a mesma me dá um beijinho na bochecha e devolvo.

- Espero que goste James fez tudo...

Diz e olho para James que estava devidamente arrumado, Porque ele tinha que ser tão lindo.

O mesmo dá aquele sorriso que faz um efeito no meu corpo, não só no corpo, esse babaca fode com minha consciência.

Mordo os lábios só para provocar e sorriu de lado ao ver ele se remexer na cadeira e balançar a cabeça lentamente e disfarçadamente em sinal negativo.

"Então não sorria assim..."

Mexo os lábios e tia Beth se senta, toda descontraída sem nem perceber o que se passava na mesa.

Todos nós nos servimos e começamos a comer...

- Então Clara... Vai fazer curso de quê ?

Sorriu genuinamente.

- Medicina, Pediátrica.

Tia Beth faz uma cara fofa...

- Owt... Eu também tinha esse sonho, Até me apaixonar e parar na metade do caminho, uma dica não pare, continue, isso lhe dará um bom futuro.

Sorriu acentindo...

- Foi pelo pai dos meninos que parou.

A mesma sorrir reluzente olhando para um ponto fixo da mesa parecendo lembrar de algo feliz já que seus olhos brilhavam...

- Sim... Me lembro até hoje da sua aparência.

Diz se indireitando na cadeira olhando para todos na seguinte ordem: Eu, Ceci e para seu olhar em James.

- Ele era igualzinho ao James, tinha a mesma covinha de quando ele sorrir.

Fixo os olhos em James principalmente em sua boca, conheço muito bem aquela parte do rosto de James e tenho certeza que ele não tem covinhas...

- James não tem covinhas.

Digo firme e todos da mesa me encaram inclusive James...

- James não tem covinha...

Repito e a tia Beth rir...

- Claro que tem, eu sou a mãe dele, conheço o sorriso de meu filho.

Sorriu de lado.

- Claro que conhece tia... Mas o sorriso de James consegue ser inesquecível quando ele quer, e lhe garanto que o sorriso que eu conheço não tem covinha.

O mesmo me olha com um brilho no olhar e não entendo de início até me tocar no que eu falei...

Eita Porra.

O mesmo sorrir abertamente talvez ao ver eu ficar vermelha.

E tia Beth olha para ele.

- A inimiga do meu filho conhece ele mais do que eu mas... Como ?

Pergunta me olhando confusa e quando abro a boca para falar.

- James, tem o costume de usar o sorriso dele como arma só porque é bonito e me distrai a tempo dele me fazer cosquinha.

Sorriu para Ceci beijando sua bochecha.

- Exatamente.

Concordo e me lembro onde estava o assunto.

- Mas tia por que você e o pai de James se separaram ?

O olhar da mesma se entristece.

- Com o tempo o amor que nos preenchia se esvaziou e só sobrou o caco e as pegadas que alguém passou aqui por dentro, só restava o apego, e bom... Ele desapego.

Diz brincando.

- Existem tantos homens bonitos e solteiros hoje em dia da idade da senhora por que não se relaciona de novo ?

Pergunto sorrindo.

- Porque.... Nem eu sei.

James bate na mesa nos assustando.

- Não, não, não, não, não, não e não, não encha a cabeça de minha mãe como fez com minha irmã eu não permito, isso não é certo.

- Calma... James eu só tava brincando.

Digo gargalhando do desespero dele junto a tia Beth.

Continuamos á conversar e logo o jantar termina eu me despeço de todos e vou para casa, cumprimento minha mãe e James que estava no sofá, vou para o quarto e faço minhas necessidades e vou direto para a cama.


Notas Finais


Obrigada pela leitura

Até o proximo capítulo.


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...