História Injustiça - Capítulo 1


Escrita por: ~

Postado
Categorias EXO
Personagens Baekhyun, Chanyeol
Tags Baekyeol, Chanbaek, Colegial
Visualizações 148
Palavras 1.524
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Crossover, Lemon, Shoujo (Romântico), Universo Alternativo, Yaoi
Avisos: Adultério, Bissexualidade, Homossexualidade, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas da Autora


eu n paro nunca
boa leitura

Capítulo 1 - Capítulo Único


A vida era muito injusta.

Todos dias pessoas ganhavam prêmios em loterias, conseguiam aquela promoção no trabalho, compravam o celular de última geração como presente de aniversário. E todas essas coisas pareciam simples perto do que eu, Park Chanyeol, queria.

Kim Taeyeon era minha melhor amiga desde as fraldas.

Desde pequenos fazíamos tudo juntos, desde brincar de casinha até jogarmos vídeo games e nos empanturrarmos de salgadinhos que trazem colesterol.

Nossa vida escola também era muito boa. Sempre com ótimas notas, fazíamos trabalhos juntos, seminários, até mesmo colávamos juntos.

Mas no ensino médio as coisas mudaram. Ela mudou.

Tudo bem, não éramos mais crianças. Não podíamos ficar nos preocupando com quantos arrotos conseguimos dar depois de bebermos uma lata inteira de refrigerante, ou quantos pedaços de pizza aguentamos em uma só noite.

Mas vejam se vocês me entendem...

A parte boa da vida é feita desses momentos, não é?

Por fim, começamos a ter preocupações diferentes.

Para ela, a compra da última paleta de sombras da MAC era muito mais importante do que fazermos maratona de todos os filmes de Star Wars.

E não tinha nenhum problema nisso. Começamos a ter prioridades diferentes, mas nossa confiança e amizade eram muito maiores do que isso.

Como eu estava enganado.

Sempre no começo de semestre entram alunos novos na escola, e tivemos a sorte de esse ano entrar apenas um. O único que poderia desgraçar a minha vida por completo.

Byun Baekhyun.

De primeira demonstrei interesse nele. Mas também, o garoto era lindo, aqueles olhos puxadinhos, o nariz de botão, os cabelos vermelhos em leves cachos.

Porra, que menino maravilhoso. Parecia uma obra de arte em exposição.

Uma pena que esse quadro, Taeyeon tenha comprado antes de mim.

Nós três começamos a andarmos juntos no intervalo, e minha amiga sabia muito bem de meu interesse. Em seu primeiro dia, passei horas no telefone com a mesma dizendo o quanto o baixinho do Baekhyun tinha me encantado.

Estranhei como no dia seguinte ela colou nele igual chiclete gruda em sola de sapato.

E não foi surpresa que depois de um mês eles começaram a namorar.

Eu sentia raiva e magoa. Porra, eu fiquei afim dele primeiro. E no final minha melhor amiga conseguia ele?

Baekhyun não ajudava também, sempre pegando na minha perna, acariciando meu joelho, sussurrando no meu ouvido durante a aula, comparando o tamanho de nossas mãos.

No final era eu e Taeyeon apaixonados pelo mesmo menino.

O que me acalmava era o fato de metade das coisas que ele fazia comigo, ele não fazia com ela. Nem 1% das coisas.

Tive certeza que aquilo tudo dos dois era usado como fachada pelo Baekhyun quando, em uma “festa do pijama” na minha casa, ele chegou mais cedo, dizendo que precisava conversar comigo urgentemente.

Com calma – por fora – o levei para o meu quarto e disse que ele podia falar. Ele sentou na cama e suspirou.

- Chanyeol-ssi, preciso te contar algo. – Ele abaixou a cabeça e começou a mexer nas próprias mãos, nervoso.

Tentando passar o máximo de confiança, sentei ao seu lado e coloquei uma de minhas mãos em seu joelho, acariciando de leve. Ele sorriu acanhado e colocou sua mão sobre a minha, acariciando-a também.

- Eu gosto muito de você Channie... E que-queria tentar algo. – Disse simples e apoiou sua cabeça em meu ombro. Adorava a diferença de altura que existia entre nós dois.

Já sabia o que era. Não era necessário com que ele dissesse mais nada, apenas segurei seu rosto, aproximando-o do meu, e lhe beijei. Com calma e amor. Pelo menos no começo.

Byun Baekhyun era uma caixinha de surpresas. Em um momento estava todo acanhado em meio ao beijo, com vergonha até de colocar a língua em minha boca, e no segundo seguinte me empurrava para deitar na cama, ficando sobre mim e sentando em meu colo.

Encarei-o assustado e ele riu, se aproximando e voltando a me beijar.

Não acreditava que aquilo estava acontecendo comigo. Pensei ser um sonho. Eu estava beijando o namorado da minha melhor amiga, o garoto que eu estava totalmente apaixonado. Caramba.

Beija-lo era muito bom, parecia que estava uma festa de fogos de artificio dentro de mim.

Era essa a sensação de beijar o crush e o provável amor da sua vida?

- Queria fazer isso desde a primeira vez que te vi Channie, mas então a Taeyeon apareceu e... Porra... – Não conseguiu terminar a frase e senti-o tremulo quando beijei seu pescoço e aumentei o aperto em sua cintura. Eu estava deixando Byun Baekhyun desconcertado, sem ter o que falar. – Você é alguém incrível demais Chanyeol-ssi. Acho que estou... Ahn... – gemeu de leve quando mordi o lóbulo de sua orelha e foquei meus olhos nos dele. Tão bonitos. Me sentia um merda comparado a ele. Os meus eram esbugalhados demais, enquanto os seus eram tão fininhos e bem desenhados, de dar inveja. - ... Apaixonado por você. – soltou tudo de uma vez em meio a um suspiro, dando beijos na minha bochecha e se firmando mais em cima do meu colo.

Foi uma pena que no minuto seguinte a campainha tocou, anunciando que Taeyeon – minha melhor amiga e namorada do cara que estava sentado em meu colo – tinha chegado para a nossa festa.

Naquele dia não consegui ficar em paz um só minuto. A garota estava muito feliz e Baekhyun me mandava olhares marotos, sempre dando um jeito de ficar ao meu lado e tocar em minha coxa com seus dedos esguios e bem formados.

Na hora de dormirmos, deixei que Taeyeon fosse tomar seu banho primeiro. Eu e Baekhyun ficamos em meu quarto, sem trocarmos uma palavra. Parecia que não tínhamos o que dizer sobre o que estava acontecendo.

Quando minha amiga voltou, deixei com que ela deitasse em minha cama e fui ao banheiro. Era a minha vez.

Mas a surpresa que eu tomei ao abrir os olhos depois de repassar o shampoo e ver o ruivo de pé, nú, dentro da cabine do box do banheiro comigo, me fez soltar um gritinho de susto. E ele apenas riu.

- O que você ta fazendo aqui Baekhyun? – perguntei um pouco exaltado, arregalando os olhos.

- Vou tomar banho meu amor, qual o problema? – deu mais uma risada debochada e se aproximou de mim, abraçando-me e encostando sua cabeça em meu peitoral.

Por cima de seus ombros encarei a curva de sua bunda, colocando minhas duas mãos ali e apertando, fazendo-o gemer baixinho.

- Taeyeon está dormindo Channie, fique tranquilo ok?! – ele perguntou enquanto se abaixava e ajoelhava a minha frente, me fazendo apoiar uma de minhas mãos na parede do box. Isso não podia estar acontecendo.

Evitei olhar pra baixo, mas foi impossível adiar ainda mais esse momento ao sentir sua boca contornar a cabeça do meu pau adormecido, começando a chupar de leve.

- Puta merda Baekkie... – falei baixinho, assustado e excitado.

Ele apenas sorriu, tirando sua boca do meu falo já meio duro e masturbando-o de leve.

- Não faça muito barulho Channie, não quero que minha namorada acorde com seus gemidos.

Disse em meio ao sorriso e voltou a trabalhar sua boca em mim.

Sentia sua língua acariciando a cabecinha de leve, em um carinho gentil, e depois sua cavidade bocal me engolindo por inteiro. Ficou nesses movimentos até eu anunciar que iria gozar.

Sendo assim, começou a passar sua língua nas veias salientes do meu pênis. Não aguentei e segurei em seus cabelos, o forçando a me abrigar novamente em sua boca e fodendo-a.

Gozei sem avisa-lo, e ele engoliu tudo com muito prazer.

Levantou e me olhou com aqueles olhos cheios de lagrimas pelo esforço feito anteriormente. Sorri e o beijei, prensando-o na parede no banheiro, sentindo a agua do chuveiro escorrer pelas minhas costas.

Colocou suas mãos em meus cabelos molhados, conseguindo bagunça-los ainda mais, se possível. Desci meus beijos para o seu pescoço e sem aguentar, virei-o de costas e comecei a roçar meu pau em sua entrada virgem.

Ele jogou a cabeça para tras e soltava gemidos um tanto manhosos, começando a rebolar em busca de mais contato. Levei minha mão até seu pau e comecei a masturba-lo com maestria.

- Cha-channie... eu estou tão sensível, não pare, por-por favor. – sussurrou, virando seu rosto de lado e tentando me beijar, fazendo com que nossas línguas se encontrassem antes mesmo que nossas bocas. Era uma bagunça deliciosa.

Depois de minutos naquela mesma posição, senti que ele estava prestes a gozar com seus gemidos ficando cada vez mais finos e manhosos. Virei-o de frente para mim novamente e me abaixei na altura de seu pau, colocando-o na boca e acariciando apenas com a minha língua. Senti suas mãos em meus ombros e o mesmo gozou após segundos, me permitindo sentir seu gosto agridoce.

Não preciso dizer que depois dessa confusão toda, e do começo de um relacionamento escondido, Taeyeon nos descobriu transando em cima da mesa da cozinha, no dia seguinte.

O pior foi: ela não estar chateada, e sim feliz pelo plano de Byun Baekhyun ter dado certo.

No final de tudo, meu atual namorado nunca namorou realmente a minha melhor amiga.

 


Notas Finais


n tenho nd contra a taeyeon na vdd acho ela linda demais ta
beijos gente é nois
comentem e favoritem se gostaram


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...