História Innocence - BTS - Capítulo 3


Escrita por: ~

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Tags Bts, Casais, Clínica, Drama
Visualizações 9
Palavras 691
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Comédia, Drama (Tragédia), Luta, Mistério, Suspense, Violência
Avisos: Álcool, Drogas, Estupro, Homossexualidade, Linguagem Imprópria, Tortura, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Desculpem, não estava com muito tempo.

Capítulo 3 - Innocence ~ 03


Fanfic / Fanfiction Innocence - BTS - Capítulo 3 - Innocence ~ 03

P. Jimin narrando

-Vamos logo, garoto! - minha mãe - se é que posso chama-la assim - me empurrava em direção ao quarto tentando fazer seja lá o que, eu não queria ser internadon

Meus braços, provavelmente, ja estaria vermelho ou roxo, não podia revidar, além de tudo, ela ainda era minha mãe.

- m-me s-solta. - dizia enquanto, sem perceber chorava.

Olhei no corredor, e um menino de cabelos castanhos nos escarava como se procurasse alguma reposta.

- SAIA DAQUI! - Ela gritou , assim que percebeu o menino ali.

- solta ele, você esta machucando ele! - o garoto retruca, não antes de exitar um pouco.

- eu faço o que eu quiser com ele, agora saia já daqui. - em cada palavra sua, ela fazia mais presão ao apertar meus braços.

- algum problema Sr.Park? - uma mulher apareceu, parecia ja frequentar a casa dos 45, por ai.

Provavelmente ouviu a gritaria de uma louca e de um garoto ..."fofo"?

- Dona Lúcia, não estou internando meu filho emprestavel aqui para ser importunada por esse muleke - nossa, brigado pela parte que me toca, mãe.

- TAEHYUNG, SAIA JÁ DAQUI! - acho que Dona Lúcia - ou seja qual for o nome dela - gritou para o garoto que se assustou , baixou a cabeça e seguiu ate uma porta, provavelmente seu quarto.

- Sr.Park me perdoe, isso foi tudo um mal intendido... - começou a se desculpar com 'Sr.Park', sim, esqueceram de mim |

🎈🎈🎈

Ei, uma novidade.

Descobri o porque de ter apanhado ontem... Tenho esquizofrenia, isso me confundi... Muito.

Ontem eu vi um homem, ele me chamava, eu o segui e vamos dizer que não deu muito certo... 

Eu não sei se era real ou não, no começo eu tinha um certo controle, eu tomava remedios o que fazia "camuflar" um pouco.

Mas agora, esta tudo muito intenso.

Eu não sei se aquele garoto era real, ele parecia ser tão... Amável.

Minha mãe é uma mulher de mente fechada - Muito por sinal - o que não colabora muito com meu tratamento.

Eu sei que sou diferente, mas eu queria não enloquecer toda vez que ouço uma voz. 

Isso me deixa tão angustiado


🎈🎈🎈🎈

Estava indo para o refeitorio - ou tentando - eu o vi, ele estava em uma mesa afastada, eu gostaria de ser amigo dele, se ele existisse, claro.

Ele logo baixou a cabeça e eu segui meu caminho, onde acabei trombando com alguem.

- d-des... - ela não conseguiu formular a frase e saiu correndo.

Okaaaaay, continuei meu caminho ate a cantina.

- Ola. - a mulher me olhou com um sorriso.

- oi. - disse envergonhado.

- gostaria do que? - olhei em volta e depois fiz meu pedido e então ela me deu.

- obrigada. - peguei a bandeja.

- qual seu nome? - A oolhei e sai andando, não queria conversar e nem precisavá.

- sou Kerry, pode me chamar de ... - colocou a mão no queixo fazendo pose de pensativa - Kerry mesmo. - Deu um sorriso.

- Mas eunão te perguntEi nada- falei grosso, não queria ninguém se intrometenão em minha vida, não é porque eu aparentava ser fofo que eu precisava ser

 procurei uma mesa qualquer pra me sentar.

Comecei a reparar no menino de ontem, seus olhos, sua boca, seus cabelos... Ele era tão lindo.

Aish, o menino vai fica é assustado.

🎈🎈🎈

🐯🐯🐯TAEHYUNG narrando~

Aquele garoto ficava me olhando, Sera que me achava estranho?

Claro, ele deve achar que sou um louco, opa que ironia ate porque estou em um hospicio, quis dizer... Clínica psiquiatra, bleh.

- Jiwoo... - disse baixo. - vamos sair daqui.

A mesma me olhou preucupada e fomos para o quarto.

- Por que eu sou tão fracassado? - sentei na cama e coloquei as mãos no rosto. - Eu não...

- Ta tudo bem Tae... - ela se aproximou

- NÃO... NÃO TA NADA BEM, PORQUE EU NÃO CONSIGO NEM SAIR NO REFEITORIO, NÃO CONSIGO SAIR NEM DIREITO DO QUARTO TUDO POR CAUSA DA PORRA DE UM MEDO... não... - escorei as costas na parede indo ate o chão.

- não precisa mentir dizendo estar tudo bem, eu sei que não Ta. - falei apoiando os braços no joelho, Jiwoo, disse pra mim descançar, pois eu precisava.


Notas Finais


(esclarecendo)

Taehyung tem surtos de fobia social
Jimin tem esquizofrenia não muito elevada..ainda

Desculpem qualquer erro.


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...