História Innocence 2.0 - Capítulo 64


Escrita por: ~

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS), Big Bang, Block B, EXO
Personagens Chanyeol, Chen, D.O, G-Dragon, J-hope, Jimin, Jin, Jungkook, Kai, Kris Wu, Lay, Lu Han, P.O., Personagens Originais, Rap Monster, Sehun, Seungri, Suga, Suho, T.O.P, Taeil, Taeyang, Tao, Xiumin, Zico
Tags Bangtan Boys, Gay, hobi pegando todo mundo, Hot, Lemon, Namjin, Taekook, Yoongi, Yoonmin
Exibições 198
Palavras 786
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Comédia, Crossover, Lemon, Magia, Misticismo, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Sobrenatural, Universo Alternativo, Yaoi
Avisos: Álcool, Drogas, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Capítulo 64 - Dorme comigo?


Fanfic / Fanfiction Innocence 2.0 - Capítulo 64 - Dorme comigo?

pov autora.

 

yoongi foi tomado por um odio, um odio que só ele entendia, ele tinha motivos. a naja sorria ladino e isso o deixava com mais ódio, nunca devemos irritar mestiços. são poderosos ao ponto de não suportar o próprio poder. podem morrer e matar como ninguém. costumam ser mais  fortes que um puro sangue, mesmo sendo fracos de saúde. yoongi podia ser voraz, pra ser mais exato, ele realmente é.

- o que vai fazer pirralho?- perguntou a mulher de bengala a sua frente.

yoongi com os olhos cheios de lagrimas, ja podia sentir as mudanças em seu corpo. ja podia sentir as asas florescendo atrás de si, já podia sentir o sangue ferver e a iris desbotar, esse era o lado de yoongi que jimin não devia conhecer. chifres dourados pediam na cabeça do garoto, presas já podiam ser vistas. enquanto isso, as lagrimas viravam um cachoeira. 

- vou fazer você se arrepender.- gritou.

- eu sou sua mãe, não pode fazer nada, yoongi.- respondeu a mulher, com certo deboche.

- você não é minha mãe.

kidoh o olhou assustado quando ouviu o garoto falar isso, no fundo ele se questionava..." yoongi sabia de sua pequena soo?" 

e yoongi já no seu limite de puro ódio, bateu as asas negras. fazendo assim se levantar uma cortina de fogo, o fogo vinha do coração do garoto, do pobre coração partido, e esse fogo queimaria aquele que o fez cair. no momento não importa se é errado ou não, nada importa para ser exato. Yoongi destruiria o ser a malévolo que o encarava cínica.

- vá em frente em tão.

yoongi em um bater de asas derramou todo aquele fogo sobre a mulher, essa deixou um luz escapar pelo topo do dedo e acertar Min, não a feriu.a energia da mulher estava desgastada, e agora ela já não retornaria. tudo que deixou para trás foi um sorriso maligno, yoongi não entendeu de primeira, para ser sincero, sua energia se encontrava baixa também. o mundo aos olhos dele estava destorcido, o frio o dominou e de joelhos ele caiu. 

 

------------------------------------------

 

 

yoongi acordou na enfermaria, ele sentiu as mãos quentes e fofinhas de jimin então sorriu.

- desculpe não te dar o melhor casamento do mundo, jiminnie.- sussurrou com dificuldade.

- yoongi, você já é a minha melhor coisa do mundo. - jimin respondeu cheio de afeto.

yoongi tentou se levantar mas suas costas doíam, o pobre corpo estava pesado de mais para yoongi sustentar a si mesmo. ele estava confuso e enjoado, mesmo assim queria abraçar forte o garoto de olhos arregalados de preocupação sentado ao lado dele.

- hyung, eu quero te beijar.- sussurrou.

- primeiro me responda algo.- yoongi sorriu.

- sim, hyung o que você quiser...

- você é inocente?- que pergunta boba.

o garoto ao lado de yoongi só seguia os passos do mesmo, ele queria ser agradável para o hyung. fazia tudo por yoongi, ele sentia uma amor incontrolável, jimin podia ser inocente...mas por yoongi, ele seria qualquer coisa, nem que precisasse ficar horas na internet pesquisando "como ser pervertido' mas no fundo o pequeno sabia que yoongi amava sua pureza e isso ele se recusava a jogar pela janela.

- não,hyung eu não sou.- testou.

- você mente tão mal.- yoongi sorriu. - mas eu gosto assim.

yoongi puxou com delicadeza o garoto assutado, encostou os lábios e sorriu.

- assim não, hyung.

jimin puxou o garoto machucado, dando um beijo demorado, molhado e com gosto de uma saudade que nunca foi sentida. pois os dois nunca se tornavam divergentes. sorrindo, yoongi abraçou a cintura do garoto e o fez sentar sobre si. com as pernas uma de cada lado, ele queria prolongar aquele beijo para sempre. 

- você é o melhor hyung do mundo.- sussurou jimin abraçando o pescoço de yoongi.

ver o pequeno assim o fazia bem, yoongi tinha que admitir que queria jimin pra vida toda.

- hyung, dorme comigo? 

ouviram a porta se aberta e jimin saiu de imediato do colo do hyung, se  sentou ereto na cadeira enquanto observava Kidoh entrar no local.

- me perdoa?- falou baixinho.- eu não podia dar o mesmo destino que tive a você.

- eu entendo....eu acho.

- irá me perdoar de verdade ?- perguntou kidoh um pouco nervoso. 

- claro.- yoongi abriu um sorriso.

kidoh ia sair do quarto mas deu meia volta e sorriu para o filho.

- hoje mais cedo...- ele corou.- você foi de mais...- ele bateu palmas disfarçadamente.- não deixa Minho descobrir que te disse isso.

falou e saiu correndo. 

jimin voltou a abraçar yoongi.

- vai dormir comigo?

- claro.- yoongi entendia muito bem o que jimin queria e estava disposto a dar.

 


Notas Finais


to sem animo, sorry.


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...