História Innocence is charming. - Capítulo 3


Escrita por: ~

Postado
Categorias Amor Doce
Personagens Alexy, Ambre, Castiel, Charlotte, Iris, Li, Lysandre, Melody, Nathaniel, Nina, Rosalya, Violette
Exibições 190
Palavras 1.911
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Colegial, Crossover, Escolar, Famí­lia, Hentai, Romance e Novela
Avisos: Adultério, Álcool, Heterossexualidade, Homossexualidade, Incesto, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas da Autora


Demorei? Um pouco, mas agora eu estou aqui.
Não se esqueçam de comentar.
Boa leitura.
<3 <3

Capítulo 3 - Will be our secret.


Fanfic / Fanfiction Innocence is charming. - Capítulo 3 - Will be our secret.

            " Um amor proibido é um amor jamais esquecido, pois como nunca passa de ilusão, nunca lhe são reveladas as imperfeições dos amores concretizados. "
     
           " One forbidden love is one unforgotten love, because never pass of the illusion, never are revealed the imperfections of realized loves. "

 

 

   Maddison acordou animada e bem disposta. Pulando pela casa, feliz por finalmente poder ir a escola. Ela tinha essa sonho desde pequena, mas toda vez em que pedia para a diretora do orfanato a mesma negava alegando ser muito caro.
   Nathaniel por outro lado, acordou com preguiça e desnorteado. Teve que fazer um esforço enorme para se levantar e obrigou o próprio corpo a se arrastar até o banheiro. Depois de um banho morno que tirou metade do cansaço do loiro, o garoto vestiu uma roupa qualquer sem muito ânimo. Já sabia o que iria acontecer, teria outra briga com Melody que resultaria em um final feliz como sempre e teria que aguentar todas as chatas explicações até voltar para casa.
   Quando o garoto desceu as escadas se deparou com todos a mesa tomando café. Diferente da família ele não se sentou e tomou leite, o menino se dirigiu a uma fruteira onde retirou uma fruta qualquer e saiu de casa comendo sem dirigir a palavra a ninguém.
   Maddison achou esse fato estranho e pensou ter feito algo para irrita-lo. A pequena se levantou e foi correndo em direção da porta onde conseguiu alcançar o maior antes que o mesmo partisse em direção a faculdade.
         - Eu fiz algo que lhe irritou? - A menina perguntou de forma ingênua ao puxar a barra da camisa do loiro.
   Nathaniel se virou para a pequena ficando de seu tamanho.
         - Não meu amor, eu sou estou um pouco cansado hoje. Mas quando voltar da escola faremos algo, okay boneca? - Respondeu ele carinhoso.
   A mais nova não escondeu o grande sorriso que apareceu em sua face ao ouvir as palavras do mais velho e o abraçou fazendo com que o mesmo se desequilibrasse e quase caísse ao chão.
         - Não vejo a hora das aulas acabarem e eu passar a tarde com você. - Murmurou antes de dar um beijo no loiro e o soltar deixando-o partir.
   O dia do menino que havia começado de um jeito abominável estava agora mais calmo e muito mais feliz. Ele também não via a hora de chegar da faculdade e ficar com aquela linda menina pelo resto do dia.
[...]

   O dia de cada um havia sido completamente diferente. Maddison se divertiu na escola, dando gargalhadas das piadas que sua nova melhor amiga lhe contava, se divertindo nas aulas, se entretendo em bate-papo com os professores e sendo amigável com todos. Nathaniel já não havia tido um dia maravilhoso, com mais trabalhos, mais responsabilidade, tirando o fato de que o tempo que tinha para conversar com seus amigos foi gasto em uma briga sem sentido com Melody e as horas que pareciam se arrastar a passar cada vez mais lentamente.
   Quando ele pode finalmente voltar para sua casa estava exausto e tudo o que queria era dormir. Não almoçou, passou por eles sem dirigir uma sequer palavra e se trancou em seu quarto, jogando o peso de seu corpo na cama logo em seguida.
    Ficou lá, deitado, entretido em seus pensamentos por um bom tempo. Sem animo para levantar ou fazer qualquer outra coisa a não ser dormir. Estava cansado e quase pegando no sono quanto ouviu uma leve e sutil batida na porta, seu pai não seria porque o mesmo já teria arrombado a porta. Levantou da cama e se arrastou até a porta, abrindo-a logo em seguida e se deparando com um ser de cabelos negros e olhos heterocromáticos.
         - Eu trouxe comida para você. - A garota lhe estendeu uma bandeja com suco de laranja e lasanha.
   O loiro abriu um sorriso para a mesma, só então percebeu o quão faminto estava. 
         - Obrigado meu amor. - Respondeu gentilmente, tomando-lhe o bandeja nas mãos. - Quer entrar?
         - Quero sim. 
   Nathaniel se afastou um pouco dando passagem a garota que adentrou o cômodo e se dirigiu até a ponta da cama do loiro onde se sentou.
    O garoto se sentou ao seu lado e desatou a comer. O cansaço havia proibido-o de perceber sua fome. Depois de devorar todo seu almoço ele deixou a bandeja em um lugar qualquer e se virou para a menina que o observava com curiosidade.
         - Vou deixar você descansar. - A menina se levantou e virou para ele antes de sair do quarto. - Você está muito cansado, quando estiver melhor a gente faz alguma coisa.
   Nathaniel assentiu.
          - Tudo bem.- Respondeu mais segurou seu braço antes de ela sair fazendo a menina olhá-lo. - Me da um beijo. 
   Ela se aproximou dele com um sorriso enorme e inclinou seu rosto para perto do garoto. Depositou um leve beijo em sua bochecha e deu lhe um abraço de leve.
    Observou enquanto a mesma saiu de seu quarto o deixando sozinho. Ele finalmente desabou na cama e adormeceu.
[...]


   Nathaniel dormiu praticamente a tarde inteira e Maddison usou esse curto período de tempo para explorar seu novo lar. A casa era enorme e muito fácil de se perder no local, a garota, depois de dar duas voltas por toda casa, se encontrava perdida, mais uma vez, e sem saber como voltar a seu quarto.
         - Robert... - Gritou animada ao encontrar o mordomo. - Graças a Deus, eu encontrei alguém nessa casa.
   A mais velho deu risada do jeito dramático da menina indicar que estava perdida.
         - Se perdeu de novo?! - O mordomo se abaixou um pouco para ficar do tamanho da mais nova.
   Maddison assentiu.
         - Aonde quer ir? 
         - No quarto do Nathaniel. - A menina respondeu de forma ingênua.
         - E porque a senhorita está procurando o Nathaniel? Posso saber? - O mordomo perguntou simpático, qualquer uma no lugar da pequena teria falado ao homes que não lhe interessava e que era apenas para ele dizer a direção mais como a menina é muito doce para uma resposta tão amargurada.
         - Quero saber se ele quer sair comigo, quero ir no parque mais não posso ir sozinha. - Explicou mesmo não tendo que dar satisfação à um empregado da casa, que para ela era mais como um amigo do que como um mero trabalhador.
   O mais velho soltou uma risada discreta e encarou a menina em sua frente, tão linda e tão ingênua.
         - Está vendo aquela escada?! - O mais velho perguntou apontando para o final do corredor. A garota assentiu em silêncio. - Terceira porta à esquerda.
         - E eu fiquei rodando esse tempo inteiro para subir uma escada!? - Exclamou indignada. - Como eu sou burra!
   O mordomo balançou a cabeça em sinal negativo ainda rindo enquanto observava a pequena correr em direção a enorme escada no final do corredor.
   A garota subiu as escadas rapidamente e, seguindo as instruções de Robert, ela entrou no quarto de Nathaniel sem avido nenhum o encontrando só de toalha, parado em meio ao quarto.
         - Oi boneca. - Nathaniel mal se incomodou com o fato de estar quase nu, já a garota se sentiu diferente ao vê-lo. O leve incomodo na região de baixo a deixou confusa e as emoções que ela sentia eram, na maioria, incompreensível para a mais nova.
         - Oi Nath. - Respondeu tentando deixar de lado as emoções que insistiam em preenche lhe a cabeça. - Eu queria saber se você quer sair comigo!? Dar uma volta no parque.
         - Claro boneca, eu só preciso colocar uma roupa. - Falou pegando uma bermuda e uma blusa qualquer do guarda roupa e indo até o banheiro. - Pode sentar na cama, eu já vou sair.
    A garota caminhou até a varanda do quarto do mais velho e ficou ali, olhando a paisagem, esperando Nathaniel acabar de Trocat de roupa. Ela olhava tudo sem muito interesse, até seus olhos se depararem com uma cena intrigante para a garota.
   Um casal de adolescentes se beijavam em frente à casa ao lado. A menina não entendia o que aquele gesto significava, não sabia o porque de estarem fazendo uma coisa como aquelas já que para a mesma não fazia sentido algum. 
         - Maddie... - Nathaniel a chamou, despertando-a de seus devaneios. Ela virou o rosto em direção do loiro que a olhava interrogativamente. - O que faz aí?
         - Nath, porque a garota está beijando aquele garoto? - A simples pergunta ingênua da menina fez o menino se desesperar sem saber como responder a pergunta sem estragar a fantasia da menina. 
         - Porque eles se gostam. - Respondeu, foi a única explicação que lhe veio na cabeça no momento.
          - Então só beijamos na boca quem noz gostamos?! 
         - Basicamente. 
   Nathaniel não iria dizer a menina que hoje em dia o tal ato era muito desvalorizado e que as pessoas beijavam qualquer um por quem tivessem interesses sexuais. O problema era explicar o que significa interesses sexuais e isso estragaria toda a mente fantasiosa da pequena e ele não queria de jeito nenhum tirar a ingenuidade da garota, que, para ele, era uma de suas maiores qualidades.
   A menina, que depois de processar aquela informação, se aproximou do loiro. Sem aviso algum a mais nova colou seus lábios modo mais velho. Assustado o garoto demorou mais retribuiu ao beijo, se segurando para não aprofunda-lo.
   Passou os braços pela cintura da garoa enquanto a mesma colocou os seus enrolados em seu pescoço. Eles se separam pela falta de ar mais continuaram com as testas coladas e os olhos fechados. 
         - Eu gostei. - Exclamou a pequena quebrando o silêncio que havia se espalhado no ambiente.
         - Eu também. - Nathaniel não tinha o controle da boca, e algumas coisas acabavam saindo sem sua permissão.
         - Podemos fazer de novo? - Perguntou descolando sua testa da do loiro e o olhando nos olhos sem desfazer o abraço.
         - Claro, mas com uma condição. - Respondeu, ele sabia que era errado mais era tão bom que não havia como negar, ainda mais com o jeito em que ela pedia. A pequena o olhou confusa mais assentiu com a cabeça.
         - E qual seria essa? 
         - Não pode contar para ninguém. - Avisou, ele não podia deixar que ela contasse para alguém senão iria dar briga para os dois lados. Ele precisava ter certeza de que ela não falaria para ninguém. A garota o olhou confusa.
         - Porque não?
         - Será o nosso segredo. - Soltou, não podia falar a ela que era errado e que eles tinham que parar. Nathaniel NÃO queria parar e sabia que se contasse a ela que era errado e pequena iria querer parar e não fazer mais. O loiro a queria só para ele e faria de tudo para te-lá. Começando com terminar com a chata da Melody que estava deixando-o furioso faz tempo.
         - Okay, será nosso segredo. - Assentiu levantando o dedo mindinho. Nathaniel soltou uma risada gostosa do ato da menina mais levanto seu mundinho também é selou o segredo.
   Um gesto tão simples carregado de tantas emoções desconhecidas por ambos os lados que estavam prestes e descobrir o que é o verdadeiro amor. Prestes e desfrutar das mais intensas emoções, das sensações mais realizadoras. E tudo isso juntos, ter as primeiras borboletas no estômago. Sentir o verdadeiro significado do amor.


Notas Finais


Espero que tenham gostado.
<3 <3


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...