História Innocent - Capítulo 6


Escrita por: ~

Postado
Categorias South Park
Personagens Butters Stotch, Craig Tucker, Eric Cartman, Karen McCormick, Kenny McCormick, Kyle Broflovski, Phillip "Pip" Pirrup, Stan Marsh, Tweek Tweak
Tags Bunny, Butters, Candy, Creek, Damien Torn, Damien X Pip, Dip, Kenny, Kenny X Butters, Stan X Kyle, Style, Tweek X Craig
Exibições 84
Palavras 1.056
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Colegial, Comédia, Escolar, Famí­lia, Festa, Fluffy, Lemon, Romance e Novela, Shonen-Ai, Shoujo (Romântico), Slash, Yaoi
Avisos: Bissexualidade, Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas da Autora


Oi, graças aos pandas! Eu finalmente consegui escrever esse capítulo!😰 (Não foi dessa vez que o bloqueio me infectou. 😎)
Eu fiquei muito chateada pq eu deixei vocês um dia sem cap, então pensei em retribuir com um presente. (Que será dito nas notas finais)
Ah na parte do pijamas eu me baseei nessa imagem, mas vocês quiserem imaginar de outra forma tudo bem.
Bom só isso, então pra voltar a ativar trago esse cap! Pra vocês, eu vomitei arco-íris de tão meloso😻😍
Boa leitura! 💙

Capítulo 6 - Falando sobre Amor.


Fanfic / Fanfiction Innocent - Capítulo 6 - Falando sobre Amor.


Eu fiquei esperando ele sair, até que finalmente eu ouso a porta abrir, e sair com seu pijama, um short curto que ressalta bastante suas coxas. 

_Kenny parar de me olhar assim, se não, eu volto pro banheiro. - Ele diz envergonhado e tímido. 

_A culpa não é minha que você é tão irresistível. - Eu digo. 

_Então a culpa é minha senhor McCormick? - ele fala de um jeito brincalhão. 

_É... E se você continuar me provocado dessa maneira, vai acabar me animado, e só tem um jeito de me aliviar. - Digo pervertido, atacando seus doces e macios lábios num beijo voraz. Quando eu me separo dele,  ele abraça meu pescoço e sussurrar bem baixinho, sem quebra a distância de nossos rosto. 

_Kenny... - 

_Sim Butters... - digo no mesmo tom. Mas acabo me suprendendo quando ele me empurrar e me faz cair no chão e falando. 

_Você prometeu, que a gente só ia fazer o trabalho. - ele diz  chateado. 

_Ah Butters, qual é? Pra que fazer esse trabalho idiota? - Eu digo massageado minha costa por causa da queda. 

_Pará nos tiramos uma nota boa. Vamos Kenny, eu sei que você tá com a nota vermelha e também eu não quero ficar de castigo, porque você quer fazer outras coisas. - ele fala pra mim sério. 

_A vai me dizer, que você acha mais interessante fazer esse trabalho idiota do quê... -  Eu já estava com um olhar malicioso, e ele me interromper falando. 

_Kenny! Vamos ou se não, você nem ganhar  meu. - ele fala ficando um pouco irritado. 

_A não! A gente nem... - 

_Kenny! Vamos fazer o trabalho A-G-O-R-A! - ele fala MUITO irritado, nota mental, nunca deixar o Butters irritado, mesmo que ele fique muito fofo tentado ficar ameaçado, mas é melhor eu segurar o riso. 

_Tá... Vamos fazer essa droga de trabalho. - digo entediado e irritado sentado no chão. 

_Que bom, que você mudou de ideia... A agora, me diga o que você já sabe sobre o trabalho. - ele fala sorrindo pra mim. 

_Bom eu sei... - digo contando com os dedos. 

_Nada. - falo sorrindo e fazendo ele bate a mão na testa, um gesto de decepção. 

_Ok eu te explico. O Mr. Garrison, fez esse trabalho falando sobre os sentimentos e cada tema de um grupo, é um sentimento. - Butters explicar as vezes gesticulando com as mãos. 

_Tá é qual é o nosso tema. - digo desinteressado. 

_Beem...o nosso te-te-tema é o a-amor. - ele fala ficando vermelho. 

_Hum. Que interessante. - Acho que não vai se tão ruim fazer esse trabalho afinal. 

_Tá vamos começar a pesquisa. - falava ele empolgado. 

Começamos a fazer o trabalho, eu lia alguns livros que tinha a ver com o tema é ele pesquisava na internet de seu computador. Na hora que percebemos que já tínhamos tudo que era preciso pro trabalho, fomos fazer a redação do trabalho. 

_Tá nos já temos a definição de amor, agora vamos escrever os derivados. - Butters fala encarado a tela do computador e eu fico do lado dele, sentado em um banquinho que tinha no quarto dele.

_Tá pode falar. - digo bocejando 

_Eles são: a alegria, que é causada quando está junto da pessoa  que se gosta. - ele fala lendo, a pesquisa. 

_Nossa que interessante. - falo desinteressado. 

_O medo e a raiva, que se sente quando se pode perder a pessoa.-ele fala. 

_Tá Butters. - falo com cara de tédio brincado com uma caneta. 

_A tristeza que é causada quando não estamos com a pessoa. 

_Uau, que legal. - digo sarcástico. 

_Então, são só esses, que eu vou colocar. - 


_Que sentimento legal. - Eu falo e quando eu olho pra ele que fazia uma cara de decepção. 

_Kenny, você precisa entender o trabalho, isso é pro seu bem. - ele fala pra me incentivar. 

_Tá, ok. Oque deseja de mim? - falo zoado com ele. 

_Fale sua opinião sobre o amor. - ele direto. 

_O que? Por que eu e não você? - Eu pergunto tentado esconder a vergonha. 

_Vamos lá, Kenny só mostre o que você acha. - ele falava pronto pra escrever. 

_Tá.. . Pra mim o amor é um sentimento, confundível, conturbado e ele não é como os outros nunca se sabe como você vai sentilo, mas é pra sempre, a paixão não é, ou ela vai embora ou vira amor. Eu acho que sentir amor é incrível só não é mais incrível do que se correspondido. - Digo, e quando miro meu olhar no Butters 
, ele está com uma carinha delirante, me fazendo corar fortemente, então ele chegar perto de mim, me abraçar e diz. 

_Kenny... Isso foi lindo. - e então me beijar, acho que eu vou virar um tomate de tão vermelho. 

_Butters... - Eu deito ele no chão e começo a beijar seu pescoço. Então ele me puxar pra um beijo quente, eu já estava tirando sua camisa quando... 

_Meninos! Já está tarde vão dormir!-Gritava o pai de Butters estragado completamente o clima. 

_Ke-Kenny e melhor ouvimos ele. - Butters diz já sentado na cama. 

_É claro só me dar um minutinho. - falo fazendo um sorriso forçado. Vou em direção a janela abro ele é grito. 

_Ah! Destino FILHO DA PUTA! Vai toma no cu!! - falo com a cara na janela e depois fecho ela. Butters estava rindo em cima da cama. 

_Butters, eu posso dormir com você na sua cama? Eu não tenho saco de dormir. - digo fazendo o corar. 

_Tá, mas não tente nada. -.. 

_A depois disso que o seu pai fez, deixa pra má próxima. Nos dois nos deitamos um de vista pro outro, ficamos assim por um tempo até que ele quebra o silêncio falando. 

Kenny... Você poderia dormir  abraçado comigo ? - ele diz baixinho como se fosse conta um segredo. Eu coro mas respondo. 

_Você é tão fofinho. - Digo trazendo ele pra perto fazendo sua cabeça deitar em meu peito em quando abraçava sua cintura. 

_Assim? - Pergunto, mas ele não responde  e quando vou ver ele já havia caído no sono, com um rosto sereno, me abraçava como se eu fosse um ursinho de pelúcia. 

_Boa noite, meu doce Butters. - digo dando um beijo em sua testa e deixado o sono me levar. 


Notas Finais


Hey! Então voltei bem ou não? Falem oque acharam !
Bem vamos logo pra parte mais esperada é uma MARADONA DE CAPÍTULOS! Eu ainda vou marca a data mas vai funcionar dessa maneira vai se uma semana com 3 caps por dia. Então? Gostaram da ideia? 😐
Nossa eu faço muita referência sem perceber, bom dessa vez eu não vou falar quero que descubram por si só, eu vou da uma dica a referência está na parte final do cap! Digam se acharam 😆
Obrigada por gostarem da fic, cometarem, dar seu favorito, até só ler os capítulos! Isso muito legal da parte de vocês! Tchau amo vocês! Até os fastaminhas👻💞


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...