História Innocent Eyes (Diabolik lovers interativa YAOI) - Capítulo 2


Escrita por: ~

Postado
Categorias Diabolik Lovers
Personagens Ayato Sakamaki, Azusa Mukami, Kanato Sakamaki, Kou Mukami, Laito Sakamaki, Reiji Sakamaki, Ruki Mukami, Shu Sakamaki, Subaru Sakamaki, Yuma Mukami
Tags Diabolik Lovers, Interativa, Mitologia, Mukami, Sakamaki, Yaoi
Visualizações 123
Palavras 1.135
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Drama (Tragédia), Ficção, Fluffy, Lemon, Magia, Mistério, Misticismo, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Shoujo-Ai, Sobrenatural, Yaoi
Avisos: Álcool, Gravidez Masculina (MPreg), Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Mutilação, Nudez, Sadomasoquismo, Tortura, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas da Autora


Vamos deixar umas coisas esclarecidas aqui
O homem loiro é o Karlz Heinz
Os sakamakis são vizinhos dos Mukamis, Estão alguns metros de distâncias
E o proximo cap será maior ^^

Capítulo 2 - Epílogo


Finalmente o grande dia chegou. 
O dia da escolha

 Um alto homem de cabelos loiros e pele alva caminhava em passos lentos de um lado para o outro enquanto encarava dez garotos á sua frente. 
Estes estavam imundos, Todos usavam uma camiseta branca e um short da mesma cor, Ambas estavam rasgadas e sujas, Deu para perceber que os garotos não recebiam qualquer tipo de cuidado aqui...Além de que eles moravam em uma cela.
Sentia pena dos mesmos por isso, E para piorar irião ter que morar com um bando de vampiros masoquistas.
 Essa era a primeira vez que enviava garotos para as mansões, As noivas e até guardiãs que foram, Hoje estão enterradas no subsolo. 
É dificil acreditar que talvez eles consigão Sobreviver Pelo menos um mês, Assim espera.
  Havia dois homens, Um deles bem baixinho, e duas mulheres naquela sala, Todos seguravam uma cruz, Eles pensam mesmo que uma simples cruz pode Matar um vampiro? Estão muito enganados.
Naquela cidade havia um grande medo desses seres das trevas, Principalmente entre o publico mais velho
E olha só, Agora eles estão entrando em um acordo com um, Ironico não?.


— Rápido, Não tenho o dia todo. — O Rapaz loiro resmungou fazendo-os se apressarem
Eles estavão abrindo a algema que prendia suas mãos. As marcas estavão bem a amostra, Havia cicatrizes e cortes ainda abertos em seus pulsos, Com uma cruz nas mesmas. 


— Irei manda-los agora senhor. — Um deles falou, abrindo a porta daquela sala. — Vamos, Andem! — Gritou com eles, apontando para a porta


— Não, Deixe que eu os levo — O baixinho o olhou surpreso, Desacreditando do que falava. — Está surdo? Levem-nos para a limousine, Agora. — Todos ali se assustaram com o tom de sua voz e começaram a agir apressadamente. — Mas antes..Deem um banho neles e os arrumem por favor.
  [...]
 
  Os dez escolhidos estavam de bom agrado para seus olhos, Estavam bem vestidos e perfumados, Pareciam mais que iam participar de um concurso de beleza...
O Loiro apenas esperava ansioso para os mostrar para os sakamaki.
Tem certeza de que fez uma boa escolha.
— Entrem. — Entrou na limousine sendo seguido pelos garotos
As pessoas dali assenavam com a mão com um sorriso no rosto.
Sabia que era falso, Pois quem moravam com eles Os chamavam de demônio, Pois estes são diferentes
Os vampiros poderiam lidar com um humano normal, Mais alguns dos garotos que estavam ali tinham poderes especiais, Não será tão fácil darem uma mordida neles.
Por isso irá ser divertido.
 O silêncio permanecia ali, O único barulho que se ouvia era da chuva que estava engrossando cada vez mais.
Alguns os olhavam curiosos, e desviavam quando ele olhava de volta, Outros aparentavam estar com medo, E apenas um se atrevia a manter contato visual, Ele Possuía cabelos curtos esverdeados e olhos rosados. Este o olhava com raiva, uma fúria que não via desde que seu pai faleceu, Parecia muito o olhar dele quando fazia alguma besteira, Mas não fez nada de errado, os livrou daquele lugar nojento que tinha um cheiro horrível, Poderia até pensar que estavam sendo mantido em cativeiro, Pois bem, Agora estão livres.


— Alguma dúvida? — Desviou seu olhar para a janela, Esperando alguém falar alguma coisa 
Pareciam ser bem tímidos.


— Eles são mesmo vampiros? — O de cabelos brancos perguntou 


— Sim. — Afirmou fazendo todos ali o olharem surpresos. — Não se preocupe, Não irão matar vocês — Suspiraram de alívio. — Se não os provocarem...— Voltaram seu olhar novamente para ele, que apenas deu risada da situação.


— Senhor, chegamos. — O motorista deu duas batidas na janela e falou, Abrindo a porta para que passassem.
 Quando saíram, Viram duas grandes mansões, A segunda estava um pouco afastada.


— Certo, irei explicar as coisas por aqui. — Disse e todos votaram seus olhares para ele — Seis de vocês irão para a mansão Sakamaki — Apontou para a direita.  — Enquanto quatro irão para a Mukami. — Apontou para a esquerda. — Vocês já devem saber o que são né? Noivos ou guardiões. — Acenaram positivamente — Tudo bem, Os mordomos os acompanharão para seus devidos lugares. 


— Licença, Iremos ter a chance de reencontrar nossa família? — Novamente O de cabelos brancos perguntou.
O homem a sua frente se abaixou para ficar em seu tamanho


— Querido, Vocês não sairão daqui, Então é melhor se acostumarem. — Disse apavorando alguns. — Agora — Bateu palmas. — Melhor irem logo. — Despediu-se e entrou na limousine.
"Como assim?" "Vamos passar o resto da nossa vida aqui" Essa dúvida Enchia a cabeça dos garotos


— Rapazes — Disse os mordomos os fazendo acordar. — Sigam-nos. — Eles falaram iguais com o mesmo tom de voz.
Seis deles seguiram o mordomo para a primeira mansão, Quatro foram para a segunda, Como o Cara loiro havia explicado.
 [...]
 Mansãos Sakamaki


 A tempos que os irmãos não saboreavam um sangue humano, Os de animais não estavam os satisfazendo, E o cara que fazia acordo com eles não estava mandando noivas. 
Karl Heinz disse que enviaria, Mas já faz meses que ele saiu para escolher alguma noiva a até hoje nada. E por causa disso, Reiji estava  muito estressado, Shu não estava dormindo direito, E ayato sentia-se fraco. Seria possível seres imortais morrerem por isso? Essa é a pergunta.


— Ayato — Reiji entrou do nada na sala carregando um livro qualquer — Levante-se, Faça alguma coisa de útil ao inves de pensar na vida. — Nesses dias, Reiji não parava de o perturbar, Estava mais chato do que o normal.


— O que você quer que eu faça? Não tem nada pra fazer nessa merda. — Disse em um tom irritado, Fazendo Reiji se estressar ainda mais


— Então pelo menos saia desse sofá! — Elevou sua voz, Falar com Ayato apenas gritando..


— Por que você cismou comigo hein? Não tem nada melhor pra fazer do que encher meu saco? Droga! 


— Ora seu..
Não terminou sua fala, Pois a campanhia tocou, E ela não toca a meses.
Isso significa que..


— Chegaram?
[...]
 Mansão Mukami


— K-Kou, Por favor, Não.


— Não seja tão medrosa, Prometo que não irá doer. — Disse e deu um sorriso sádico, antes de cravar seus dentes na garota a sua frente, Era uma noiva de sacrifício, Era...
Agora nem respirava mais.
Observou a garota fechar seus olhos lentamente ouvindo seu coração bater mais devagar, Ela era tão fraquinha.


— Kou? O que você fez? — Ruki o olhou com raiva


— O que você acha que eu fiz? 


— Essa era a ultima noiva, Ultima, Era pra durar pelo menos um mês, É o primeiro dia dela aqui, Você tá maluco? — Falou calmamente


— Pare com isso, Daqui a pouco eles irão enviar mais.


— Devia pelo menos ter deixado um pouco. — Kou olhou para o cadaver da noiva 


— Ainda tem, Sangue podre. — Disse divertido soltando uma risada


— Idiota. — Ruki era tão sério..Nunca o viu dando uma risada.


— Você já pode encomendado uma noivas pro jantar — Continou falando em um tom divertido


Até que ouviu a campanhia tocar 


— Mais já? Que rápido..

 


Notas Finais


Algum erro? Me falem nos comentários.


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...