História Innocent Girl - Capítulo 4


Escrita por: ~

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS), Black Pink
Personagens Jimin, Rosé, Suga, V
Tags Blackpink, Bts, Jimin, Rose, Seloko, Sexting, Suavidade, Taehyung, Texting, Yoongi
Visualizações 164
Palavras 704
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Colegial, Comédia, Crossover, Romance e Novela
Avisos: Álcool, Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas da Autora


Capítulo betado pela YinLua mozão da minha vida (se você tiver lendo isso, tenho um amor enorme pela sua pessoa sz)

Pra quem não sabe/lembra, as "mídias" enviadas nas conversas, são as fotos que estão no banner do capitulo. Obviamente, é impossível eu colocar uma foto 100% fiel ao corpo/características da Rosé, então, vocês tem que imaginar um pouquinho, Ok?

Capítulo 4 - Capítulo Quatro.


Fanfic / Fanfiction Innocent Girl - Capítulo 4 - Capítulo Quatro.

• Capítulo Quatro •


Min Yoongi, mais conhecido como Satanás.

Ok! Talvez seja um pouco exagero, mas, se ele pudesse ser um anjo ou um demônio, sem dúvida alguma, não seria a primeira opção. Yoongi amava aprontar com as pessoas e não era nada doce. Pelo contrário, seu mau-humor já fazia parte de si, o que me deixava bastante puta. Afinal, o que custava ele sorrir um pouco?

— Eu não quero conversar com você — disse, assim que Yoongi se sentou ao meu lado. Ouvi o garoto soltar um resmungo baixo, me fazendo revirar os olhos.

— O que foi dessa vez? — perguntou, simples. Encarei-o, seus olhos me observavam atentamente. Já disse que Yoongi me tirava do sério? — Eu tenho duas bolas, e você sabe que nenhuma delas é de cristal, então fala logo.

— Você é um idiota. — Desferi um tapa sobre o seu braço, vendo o garoto fazer uma careta. — E me tratou muito mal ontem. — Um bico se formou em meus lábios e, involuntariamente, acabei cruzando meus braços.  

Eu era uma garota carente, bem carente. E, sempre que não conseguia a atenção necessária, ficava chateada, o que resultava em um bico fofo formado em meus lábios.  

— Eu estava dormindo. E, sinceramente? Eu não estava afim de saber sobre a sua aventura com um tarado qualquer.

— Vocês devem ter um complô contra minha pessoa.  — Dei de ombros, me jogando sobre a mesa. Senti a mão de Yoongi ir de encontro com as minhas costas, acariciando a mesma.

— Quem tem um complô contra você? — Seu tom era de brincadeira, o que era raro vindo dele.

— Você, Taehyung, o universo. Todos têm um complô contra a minha pessoa.

(...)

Apaixonar-se no ensino médio era algo completamente normal. Em algumas situações, você fica com a pessoa amada e acaba descobrindo que ela é a sua alma gêmea. Em outras, você percebe que é coisa momentânea e que não tem futuro algum. Mas, eu, Park Chaeyoung, não tenho tanta sorte assim.

Meu crush é conhecido pela escola inteira. Todos sabem seu nome, sua idade, e admiram seu sorriso encantador. Suas aventuras são contados a todos, e só Deus sabe como essas “aventuras” me deixam louca.

Dizer que Park Jimin era um santo chegava a ser pecado. O garoto tinha uma ótima fama, e parecia não se importar em ser considerado o pegador da escola. Mas eu me importava. Incomodava saber que Jimin pegava todas, enquanto ele mal sabia o meu nome.

Porra! Ele era um dos melhores amigos do meu irmão, e não podia nem decorar a merda do meu nome?

— Fecha a boca que você vai babar. — Ouvi a voz grossa do demônio… opa, de Taehyung soar pelo meu ouvido. Encarei o garoto, que agora se sentava ao meu lado.

Estava no refeitório, admirando a beleza do meu amado Park Delícia Jimin. Ouvi Tae rir, me fazendo revirar os olhos — algo que, com o tempo, acabou virando uma mania.

— Por que não conversa com ele?

— Por que eu faria isso?

— Porque você quer pegar ele — sussurrou no meu ouvido. Fechei meus olhos, respirando fundo. — Mas você sabe, né, eu sou seu irmão mais velho, e as coisas não serão tão fáceis assim. Principalmente, se você quiser perder a sua preciosa virgindade com Jimin.

Cale a boca, idiota. — Levantei do banco, me afastando do garoto.

Senti meu celular vibrar e peguei o mesmo.

[ Daddy, 10:32] Eu quero uma foto sua, Baby.

[Você, 10:33] Mas eu estou na escola

Não tem como

[ Daddy, 10:34] Nunca ouviu falar que o proibido é mais gostoso?

Então Baby, você vai ser uma boa garota?

[ Você, 10:37] E se eu não for uma boa garota?

[ Daddy, 10;38] Aí eu vou ter que ter punir

E acredite

Eu não serei bonzinho

Desliguei meu celular e fui direto para o banheiro. Entrei em uma das cabines e tirei a parte de cima do meu uniforme. Talvez aquilo fosse um grande erro, afinal, eu não sabia quem estava do outro lado da tela nem quem receberia aquela foto.

Mas, quer saber? Foda-se. Eu ia me arriscar.  

[ Você, 10:45] 《 Mídia 》

Boa aula, Daddy. 


Notas Finais


Prometo que você responder todos os comentários dos últimos capítulos, mas é que eu sempre esqueço kkkkkkkk

Deixem seus comentários, até mais sz


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...