História Innocent tears - Capítulo 1


Escrita por: ~

Postado
Categorias .hack//Roots
Visualizações 2
Palavras 557
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Lemon, Yaoi
Avisos: Estupro, Homossexualidade, Incesto, Nudez, Sexo, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas da Autora


SOU EU!! O TIRIRICA HAHAAAAAAAAAAAAAAAA



o lemon fica no proximo capitulo ¬w¬
prepare-se

Capítulo 1 - P-por que??!!


A lua e a luz de alguns postes eram tudo que iluminava a noite do lado de for. Os poucos sons audíveis eram vindos de escassos carros na rua e até mesmo alguns grilos. O jovem Ayato já dormia em seu quarto, a tarde do sábado havia sido cansativa, pois a aproveitara jogando futebol com os poucos amigos que tinha. 

Uma batida ecoou na porta do quarto do garoto, o que foi o suficiente para despertá-lo. O mesmo não demorou muito a dar permissão 

A lua e a luz de alguns postes eram tudo o que iluminava a noite do lado de fora. Os poucos sons audíveis eram vindos de escassos carros na rua e até mesmo alguns grilos. O jovem Ayato já dormia em seu quarto, a tarde do sábado havia sido cansativa, pois a aproveitara jogando futebol com os poucos amigos que tinha.

Uma batida ecoou da porta do quarto do garoto, o que foi o suficiente para despertá-lo. O mesmo não demorou muito a dar permissão para a entrada do dono da batida, mesmo que com uma voz sonolenta. Logo, quem abriu a porta foi seu padrasto.

Seu padrasto trazia a notícia de que a mãe de Ayato acabara de partir na viajem de negócios que comentara mais cedo, da qual só voltaria sete semanas depois. Para Ayato, as viagens de sua mãe passaram a serem comuns, então ele não se importou muito, mas ainda assim sentia falta de sua mãe. O padrasto de Ayato também comentou que ela não queria o acordar, e, por isso, não se despediu.

- Ok. – Ayato respondeu simplesmente. Ele percebeu que seu padrasto o olhava de forma estranha, mas não ligou muito para isso, pois logo o mesmo se retirou.

[...]

No outro dia Ayato acorda e vai até a cozinha, depois de arrumar-se. O garoto percebeu o silêncio um tanto estranho na casa, o que o fazia pensar que seu padrasto havia saído. Logo viu o café da manhã já pronto sobre a mesa, sentou-se e, de repente, Akira surgiu atrás do mesmo, o dando um susto.

- E aí, dormiu bem? – perguntou forçando interesse. Ayato, assustado, nada respondeu, o que deixou Akira com um pouco de raiva. – Por que não me responde, moleque?

- Ahn... Desculpe... – disse ignorando o temor que o tomou. – Sim, dormi bem. 

- Ah... Olha o que você fez. – ele se aproximou de Ayato, tirando sua camisa molhada pelo suco, o garoto recuou e se levantou da cadeira, deixando a mesma cair atrás de si.

- Não! Eu me troco depois!

-Ah! Garoto idiota, o que foi? Pensa que vou fazer algo com você? - Akira riu de leve - Pois você tem razão... Faz tempo que eu ando com essa ideia na minha cabeça, e mencionar isso me deixa com mais vontade de realizá-la. - Akira riu olhando malicioso para o menor. Ayato deu um passo para trás, mas seu padrasto o segurou por seu cabelo, enquanto passava a mão pelo peito do garoto.

-P-para com isso! - gritou assustado.

- Hm? O que você disse? Ah, quer que eu continue, certo? - ele riu enquanto algumas lágrimas começavam a surgir nos olhos do garoto, que se debatia. Ele beliscou um dos mamilos do menor, e em seguida o arrastou para o quarto de Ayato, já que era o mais próximo.


Notas Finais


sou vacilona hehe


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...