História Inocência - Capítulo 1


Escrita por: ~

Postado
Categorias Naruto
Personagens Personagens Originais
Tags Daddykink, Femboy, Narusasu, Romance, Violencia
Visualizações 212
Palavras 1.925
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Colegial, Drama (Tragédia), Escolar, Famí­lia, Hentai, Lemon, Romance e Novela, Shonen-Ai, Shoujo (Romântico), Slash, Universo Alternativo, Yaoi
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Cross-dresser, Heterossexualidade, Homossexualidade, Incesto, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas da Autora


Olá, crianças, tô de volta... eu acho kkkk
A preguiça de escrever é grande e logo agora que o teclado do meu notebook deu defeito tá difícil ;-; mas vou me esforçar.

Essa fic é dedicada ao meu migs, o Thaus @.Capitalista e eu espero que gostem sz

Obs: Nome da fic sujeita a mudança.

Boa leitura.

Capítulo 1 - O filhO do "meu chefe"


Fanfic / Fanfiction Inocência - Capítulo 1 - O filhO do "meu chefe"


Bateu com bastante força na mesa fazendo um estrondo no recinto, o loiro estava com raiva, respirou fundo para não sacar a arma e matar aqueles idiotas no mesmo instante, não podia matar um dos seus, a menos que eles lhe traíssem, o que de fato não aconteceu. O Uzumaki se levantou da cadeira andando de um lado para o outro, aquela era a quarta vez que acontecia só naquele mês, o que os seus empregados tanto faziam para falharem em sua missão?

- O que aconteceu dessa vez? - Perguntou impaciente, porém com a sua voz neutra e rosto inexpressivo.

- E-Eu sinto muito, chefe, o senhor Uchiha me demitiu, ele disse que eu não estava fazendo um bom trabalho e-- Se calou ao perceber que o loiro por mais que não estivesse expressando estava a ponto de explodi, podia ver uma veia saltando de sua têmpora.

- Foda-se, a questão não era fazer um trabalho bom para ele e sim para mim. - Rosnou enfurecido. - A única coisa que você tinha que fazer era sequestrar algum membro da família... - Suspirou cansado. - Vocês querem dinheiro? - Indagou aos quatro homens que estavam na sala cujo os mesmos acenaram positivamente com a cabeça. - Então tem que fazer um trabalho bem feito.

- Desculpe-nos, chefe, não vai acontecer da próxima vez. - Um dos capangas falou com a voz baixa.

- Claro que não, porque não haverá próxima. - Retrucou o Naruto fazendo os quatro lhe fitar em preocupados. - Porque dessa vez quem fará sou eu, e eu mostrarei como é cumprir uma missão com êxito. - Se vangloriou retirando-se da sala e batendo a porta, quanto mais rápido melhor.

- Pelo menos não fomos demitidos. - Comentou o rapaz cujo falhou recentemente na missão e os demais concordaram.

- - -

Há uma semana ou duas o Naruto entregara o seu currículo falso para os Uchiha e a resposta tinha chegado mais cedo, o loiro que estava sentado à mesa comendo o seu banquete calmamente com a sua família se levantou assim que recebeu um chamado discreto de um dos seus empregados, limpou a sua boca com um guardanapo de pano e ajeitou a sua roupa.

- Se me dão licença, eu preciso resolver algo, prometo não demorar. - Anunciou vendo um sorriso de lado se formar no rosto da sua esposa, reprovando, porém o loiro sabia que a mesma não falaria nada, e uma cara emburrada do seu filho, cujo fingiu não ter visto.

Foi até o seu escritório que ficava no andar de cima e fechou a porta com o seu empregado mais confiável dentro. 

- Espero que seja importante, a Tenten e o Boruto odeiam quando eu saio assim de repente. -  Disse sério se sentando em sua cadeira de rodinhas e cruzando os braços.

- E é, a resposta dos Uchihas chegou. - Respondeu o grisalho estendendo um envelope ao chefe.

- Oh, obrigado. - Agradeceu pegando o objeto em sua mão e abrindo, pegou o seu óculos de grau cujo só usava em casa e leu tudo atentamente sorrindo no final, o Kakashi já sabia o que aquilo queria dizer. - Amanhã me leve até a casa dos Uchihas, vou fazer uma visitinha longa a eles. - Riu deixando o pepel sobre a sua escrivaninha.

O Naruto se levantou e saiu da sala deixando o seu "braço direito" sozinho e voltando para a sala de jantar, a sua família ainda estava lá, afinal não tinha demorado nem quinze minutos direito. Se sentou na cadeira não conseguindo esconder o seu sorriso debochado no rosto, suspirou aliviado começando a comer novamente.

- O que houve? - Questionou a sua esposa com uma sobrancelha arqueada. - Quando você sorrir assim quer dizer que aí tem coisa...

- Sim, e tem, amor, a partir de amanhã eu terei que passar mais uns tempos fora, lembra do sequestro?! Então, os imbecis falharam e eu mesmo vou fazer. - Comentou dando um breve gole em seu suco de frutas vermelhas.

- Naruto, o Boruto está aqui, não fale sobre isso na presença dele. - Repreendeu com uma carranca.

O loiro riu alternando o seu olhar da Tenten ao Boruto. - Claro que falo, amor, ele será o próximo chefe da máfia quando eu me aposentar, já tem que está ciente dessas coisas. - Rebateu arrumando as mangas de seu terno cinza para então pegar os talheres e comer elegantemente a sua sobremesa gelada.

- Tsc, o meu filho será um médico, não o futuro chefe da máfia, Naruto. - Disse com a sua voz um pouco mais grave, odiava quando o seu marido queria mandar no futuro do seu filho, porém não sabia que ela estava fazendo o mesmo.

O garoto se levantou de vez da mesa deixando a sua sobremesa. - Não é da conta de vocês o que eu vou ser quando crescer, se eu quiser fazer parceria com os Uchihas e virar policial eu vou fazer. - Extravasou subindo as escadas e indo para o seu quarto, ainda não tinha certeza do que queria ser futuramente, só tinha quinze anos ainda, era muito para a sua cabecinha.

- Policial, hã?! - Murmurou o Uzumaki mais velho para si mesmo. - Enfim, era só isso, serei a nova "babá" do Sasuke Uchiha a partir de amanhã, só espero poder dormir aqui em casa. - Riu vendo a sua mulher revirar os olhos, todos de sua casa já eram acostumados com a ausência do Naruto, o Boruto já não fazia mais nem questão, se irritava pakas, mas ele era seu pai tinha que respeita-lo independente dele ser presente ou não.

- - -

No dia seguinte diferente dos dias anteriores o loiro acordou mais cedo, teve que acordar já que era o seu primeiro dia como babá de alguém, teria que deixar a sua indiferença de lado, era um saco. Se levantou da cama com cuidado para não acordar a sua esposa e rumou a porta dando de cara com o Kakashi, já sabia disso, ele era eficiente, por isso era o seu braço direito, acenou com a cabeça e voltou a fechar a porta do quarto seguindo para o banheiro. Só queria avisa-lo de que já estava de pé.

Se despiu e entrou no box, não queria demorar, por isso não tomou banho de banheira, se ensaboou e passou shampoo tirando tudo logo após. Assim que terminou a sua super limpeza de meia hora - duração mínima de banho ao seu ver - ele voltou até o quarto colocando um de seus muitos ternos grafite, se perfumou e bagunçou mais os seus fios loiros, deu um selinho rápido na Tenten e deixou o quarto.

Foi até a sala de jantar, o Hatake estava lá à sua espera, comeu tudo rapidamente e saíram, não gostava de atrasos, de esperar e muito menos de deixar alguém esperando, se odiaria se fizesse isso com alguém, era muito rígido com esse tipo de coisa. Sorriu maléficamente olhando para aquele casarão cujo pertencia aos Uchihas, a família na qual lidera o FBI, porém nem o FBI, nem a CIA, ou outros departamentos de polícia iriam parar os seus planos, a sua ambição, ego e inteligência eram maiores que todos eles.

O grisalho abriu a porta da lumousine para que ele saísse e assim o fez indo até o interfone e tocando-o.

- Quem é e o que deseja? - Indagou o ser do outro lado, era uma voz fina e levemente irritante.

O Uzumaki puxou a sua identidade falsa da carteira e apontou para a câmera do interfone. - Oh, é a babá. - Falou o mesmo ser animado.

Os portões foram abertos e assim o loiro revirou os olhos, só aquela voz irritante e a animação da criança já sabia que ia ser entediante, não gostava muito de crianças. Entrou na mansão e seguiu até o interior da mesma já que um mordomo o atendeu, foi convidado a sentar em um dos sofás brancos e felpudos da primeira sala de estar e assim o fez para esperar o Uchiha.

- Então é você... - Comentou uma voz grave que invadira a sala. 

O loiro sorriu gentilmente e se levantou para um aperto de mão ao moreno. - Sim, sou eu.

- Ótimo, tenho coisas a fazer e o Sasuke não pode ficar sozinho, sem falar que as minhas empregadas não tem a obrigação de ficar com ele, não são pagas para isso, o meu filho mais velho estância morando fora da cidade e a minha mulher.... bom... enfim. - Sorriu sem graça gesticulando com as mãos como se chamasse alguém. - Espero que fique tudo bem, eu já vou. - Comentou indo até o pequeno ser que adentrou a sala e dando um beijo em sua testa. - O papai te ama, se comporte, qualquer coisa me fale.

Dito isso o Fugaku se retirou da casa, ele parecia bastante apressado, estava até com o seu distintivo na roupa. O Uzumaki voltou a se sentar no sofá e ficou encarando a criança que também lhe encarava de volta.

- Você é a minha nova babá? - Perguntou se aproximando do loiro sorrateiramente. 

O Naruto arqueou uma sobrancelha fitando o ser de cima a baixo, ele estava com uma saia lisa que dava para ver até o útero -q da cor clara, uma meia arrastão branca completa, uma blusa branca com detalhes de rendinha e com uma gargantilha que continha um guizo, o cabelo rebelde assim como o seu exceto pela franjinha e luvas da mesma cor e modelo da meia.

Como é que o Fugaku deixa a filha dele se vestir assim? Se eu tivesse uma filha andaria de burca. - Pensou o Uzumaki piscando diversas vezes.

Súbito o moreno pulou em seu colo se sentando com uma perna de casa lado do seu corpo e entrelaçando os seus braços em volta do seu pescoço, o Naruto corou com o ato repentino, estava sentindo um leve incômodo nas suas partes baixas, cujo piorou mais ainda quando a criança começou a se mexer tentando procurar uma posição confortável.

- Não mexe. - Tecnicamente implorou segurando a cintura do menor. - Sou a sua nova babá sim, por quê?

- Oh... - Sorriu docemente. - Espero que não seja demitido como as outras. - Comentou alisando as marquinhas na bochecha do loiro.

- Por que as outras foram demitidas? - Perguntou curioso evitando o contato visual com o moreno.

- Hm, não sei, mas o papai disse algo sobre eles me abusarem. - Respondeu com uma cara confusa que ao ver do Uzumaki estava muito fofa.

- Que tipo de abuso? - Precisava saber, afinal os seus capangas já tinham sido babá daquela criança.

- Eles pegaram na minha bundinha. - Respondeu sem vergonha alguma escondendo o seu rosto na curvatura do pescoço do mais velho inalando o seu cheiro.

O Naruto ficou mais vermelho que antes, mesmo que não expressasse nada em seu rosto, havia apenas o rubor em suas bochechas, tentou tirar o moreno de seu colo, porém o mesmo estava tão enganchado que com os movimentos bruscos ele terminou que rebolando em seu eu colo fazendo o loiro congelar na hora e o volume de s calça ficar mais perceptível.

- O-O que é isso? - Questionou ao sentir algo em sua coxa.

- O quê? Isso? - Retrucou se esfregando contra o mais velho que dessa vez estava pior que um tomate o que denunciou que era sobre isso que ele tava falando. - É o meu pênis. - Falou simples dando de ombros ainda com a sua cara fofa.

É o quê???? What the fuck?

- P-Pênis? - Indagou mais uma vez só pra ter certeza.

- Sim, eu sou um garotinho. Nhaa! (≧◡≦) ( - Sorriu.


Notas Finais


Obrigada por lerem.


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...