História Inocent - Capítulo 11


Escrita por: ~

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Personagens J-hope, Jimin, Jin, Jungkook, Personagens Originais, Rap Monster, Suga, V
Tags Inocent bangtan Boys bts
Exibições 11
Palavras 1.826
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Drama (Tragédia), Escolar, Famí­lia, Romance e Novela
Avisos: Álcool, Homossexualidade, Nudez, Sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Oooi, óia eu aqui de novo ^^
Bem, esse capítulo vai ser bem gay ok? Kdhdkdjjd
A.D.O.R.O.
Boa leitura!

Capítulo 11 - Inocent 11


Fanfic / Fanfiction Inocent - Capítulo 11 - Inocent 11

Lia On

-Bom Di-a...- Hope não estava na cama.

Fiz minha higiene matinal e troquei de roupa. Fui pra cozinha pra ver se ele estava lá e encontrei ele de costas limpando alguma coisa na pia. Cheguei por trás e abracei ele.

-Bom dia Mor.- Suspirei

-Bom dia vida.- Ele se virou e me depositou um selinho.

-Dormiu bem?

-Sim, muito e você?

-Também, o que tá apontando?- Perguntei curiosa.

-Ah, tava tentando fazer panquecas pro café da manhã, mas olha isso.- Pegou a frigideira que estava em cima do fogão e me mostrou.

-O que é isso?!- Comecei a gargalhar junto a ele.- Amor, vou te ensinar de um outro jeito ta?

-Ok! Obrigado, se eu aprender, vou fazer café da manhã sempre que vim aqui.- Disse rindo.

-Nada disso senhorzinho.- Coloquei meu dedo indicador no seu nariz.

{...}

Ele estava me levando na casa dele e dos meninos, porque o Nanjoon e os outros pediram pra ele levar eu lá pra passar o dia com eles.

-Amor, tem certeza que eles pediram isso?- Perguntei confusa.

-Sim ué, por que?

-Ah, eu achei que eles não fossem gostar de mim.

-Deixa de bobagens, uma menina tão fofa quanto você?- Disse sorrindo.

-Nhaaaw.

Depois de uns 20 minutos nós chegamos na casa dele. Hope que abriu a porta, estavam todos sentados na sala, menos Jin, eu na hora pensei "Pronto, o garoto se revolto e não quer me ver!"

-Oi Laylaaaa!- Nanjoon veio em minha direção e me abraçou, ele me levou até o sofá e ele pediu pra mim sentar, assim fiz.

-Oi Layla! Que bom te ver de volta.- Tae disse animado.

-Oxê! Já tava com saudades.- Yoongi começou a rir.

-Tão Layla??!- Kook fez um toque de soquinho comigo.

-Tudo bem Layla?- Jimin peguntou.

-Sim, estou bem, estava morrendo de saudades de vocês!

-Aaah.- Kook e Tae falaram juntos.

-Bem, eu estou vendo todos vocês, mas tá faltando o Jin, onde ele está?

-Ele tá no quarto dele, ele até queria te ver, mas ai o Nanjoon e ele começaram a brigar ai ele foi pro quarto porque o Nanjoon começou a gritar com ele, sabe o Jin e muito sei lá.- Jimin disse e fez todos rir.

-Ah, que pena queria ver ele.

-Logo mais ele desce.- Disse Nanjoon sorrindo.- É sempre assim, ele faz esse drama e logo depois volta.

{...}

-VENHAM ALMOÇAR, A COMIDA CHEGOU.- Tae berrou.

Chegamos todos na mesa e Jin ainda não tinha vindo, e eu não me aguentei.

-Gente, eu vou lá chamar o Jin!

-Amor, ele não vai vim, sério! Quando esses dois brigam, é só por Deus.

-Não importa.

Sai da mesa e subi as escadas, chegando no quarto dele a porta estava fechada, mas eu ouvi um barulho, parecia que ele estava fungando, espera, ele tá chorando?

Dei três batidas na porta.

-Quem é?- Disse soluçando.

-Sou eu, a Layla.

-Pode entrar.

Quando entrei lá, Jin estava sentado no chão, apoiando seus braços em cima da cama e chorando, chorando muito.

-Jin, o que aconteceu?- Não obtive respostas.- Jin, me responde, por favor.- Chacoalhei ele.

-Layla, me desculpa estar chorando na sua frente.

-Não existe lugar pra chorar Jin, agora me diz, por que tá assim hein?- Levantei ele e coloquei ele sentado na cama, sentei ao seu lado e ele deitou com a cabeça nas minhas pernas, comecei a fazer um cafuné e ele começou a desabafar.

-Sabe, eu não sei se é mesmo isso o que eu sinto, mas eu acho que gosto do Nanjoon.- Falou entre soluços.- Não sei te explicar bem quando isso aconteceu, mas eu gosto muito dele, ele me faz rir e se alguém briga comigo, eu não abaixo a bola, ainda mais se gritarem, eu começo a brigar de soco. Mas com o Nanjoon é diferente... Eu e ele acabamos de brigar, ele começou a gritar comigo, ai eu vim correndo pro quarto e comecei a chorar.- Ele fungava e soluçava varias vezes.- Eu e ele já brigamos muitas vezes! Layla, por favor, me ajuda, eu não aguento mais, eu tenho um sentimento pelo Nanjoon e eu confio muito em você.- Disse chorando.

-Meu Bolinho, eu quero te perguntar uma coisa, você nunca ficou com um homem?

-Não, nunca, por que?

-Ah, porque daí seria fácil pra mim saber se o que você sente temporário.

-Layla?

-Hm?

-E agora?

-Olha, se acalma, pode chorar a vontade, a hora que você terminar, vai no banheiro, lava o rosto e vamos descer, vamos almoçar e dai depois você fala com o Nanjoon ok?

-Falar com ele? Tem certeza? E se ele me iguinorar, rir da minha cara? O que eu vou falar? Ele nunca ta sozinho, Layla, não vai dar.

-Ele não vai fazer isso! E eu vou falar com ele primeiro, tipo jogar uns verdes, ai depois eu esclareço tudo e deixo vocês dois a sós, ok?

-Ok, eu confio em você, obrigado Layla.

-Você não vai comer???

-Não, to sem fome, obrigado.

Dei um beijo na sua cabeça e desci, cheguei lá e comecei a almoçar.

-Amor, conseguiu falar com ele?

-Sim.- Disse pegando um pouco de salado.

-O que?! Como você conseguiu? Ele não deixa ninguém entra no quarto dele.- Jimin disse admirado.

-Ué, ele deixou eu entrar... Ah, Nanjoon, preciso falar com você tá?- Hope inclinou a cabeça pro lado e me olhou por uns 3 segundos, logo voltou a comer, só pra irritar ele eu disse:- A sós.

Hope ficou de postura reta e deu uma lambida no lábio inferior, deu um leve soco na mesa e olhou pra mim.

-É o que?

-Calma amor.- Me encostei no seu ombro e entrelacei nossas mãos.- Depois eu te conto.

-Bem, depois vocês se resolve, e Layla, depois do almoço nos conversamos ok?

-Ok!

{...}

-Layla, Layla.- Ouvi alguém gritando meu nome, me virei pra trás pra ver quem era e era Nanjoon.

-Ah oe, o que foi?

-Você queria conversar comigo, o que era?- Disse se sentando no banco do jardim.

-Então, é sobre o Jin.- Sentei ao seu lado.

-Ah, não foi minha culpa.- Disse cruzando os braços.

-Tá, me conta exatamente o que rolou.

-Tá, vou contar, foi assim, como você deve saber, o Jin, digamos que é nossa omma, porque ele é o mais velho e cuida muito da gente, é responsável e tal... Ai estava o Jimin e o Tae jogando vídeo game e eu já estava esperando faz tempo pra jogar, mas eles não deixaram.- Suspirou.- Jin estava na cozinha, eu comecei a gritar com eles, e o Jimin começou a retrucar, eu não deixei baixo e falei de um negócio que ele não gosto, ai ele se levanto e me empurrou, ai quando eu tava indo pra bater no Jimin, o Jin entrou na minha frente e eu acabei batendo nele.- Engoliu seco.- Quando ele tava no chão ele disse "Nanjoon, para! Olha o teu tamanho, olha o tamanho do Jimin, você não vai bater nele!" ai comecei a dizer, na verdade gritando eu disse que ele só defendia o Jimin por ele ser o mais novo, que ele nunca me defende, mesmo sem saber o que tava acontecendo, nessa hora os meninos já estavam todos na sala, ai o Jin olhou pra todos eles e saiu e depois não voltou mais.- Disse de cabeça baixa.

-Nanjoon, tu sabe que você é o único que ele fica quieto né? Porque pros outros, ele parte pra cima.

-Sei.- Olhou pra mim.- O que quer dizer com isso?

-Sabe o que ele foi fazer no quarto? Ele foi chorar! Ele ficou chorando por muito tempo, nesse tempo que eu tava lá, eu tava conversando com ele sobre o que tinha acontecido.

-Ele tá bem???

-Não muito, mas... Eu preciso te falar uma coisa.

-Diz.

-Então, eu falei com o Jin, e ele disse que acha que tem um sentimento a mais por você.

-O QUE? MAIS ELE É HÉTERO!- Ele berrou e eu coloquei a mão na boca dele.

-Fala baixo! Sim, ele é hétero, mas sente algo por você e por isso tá disposto a mudar.

-Layla, isso é tudo verdade?

-Sim!

-Será que é uma boa ideia falar com ele?- Disse olhando no fundo dos meus olhos.

-Sim, vai lá.

-Ok, vou ir, obrigado.

Layla Off

Nanjoon On

Eu sai de lá correndo, fui direto pro quarto do Jin, dei três batidas.

-Quem é?- Disse fungando.

-Sou eu, Nanjoon, por favor, abre a porta, precisamos conversar.

Logo senti a porta sendo destrancada e quando abri ele estava de costas, parei alguns passos atrás dele e disse:

-Jin, eu... Nós, precisamos conversar e bem sério!

-Layla...- Soluçou.- Layla falou com você?

-Falou... Jin, olha pra mim!- Pedi e ele fez, mas, com a cabeça baixa.- Olhe pra mim, por favor, não fique com vergonha.- Ele levantou a cabeça fungando.- Não chora, por favor, nós vamos resolver tudo isso, tá?- Disse passando a mão em seus cabelos.

-Tá bom, vamos sentar ali.- Apontou para cama.

-Ok.- Fomos em direção a cama e sentamos.- Jin, é verdade que você gosta de mim?- Peguei na mão dele.

-Nanjoon, isso é meio complicado pra mim, porque não sou gay, mas, eu gosto de você, muito.- Engoliu seco.

-Jin, a quanto tempo isso?- Falei com uma voz calma.

-Não sei bem, mas eu acho que fez tempo.

-Por que não me disse? Jin, qual o seu problema?- Alterei a voz e ele abaixou a cabeça.

-Me de-desculpa, eu pensei que você ia.- Suspirou.- Me iguinorar.

-Não Jin, nunca iria fazer isso, até porque gosto de você, nunca quis falar pra ninguém, fiquei com medo de você e os meninos me zombarem, por isso não disse.- Disse me aproximando dele.-

-Nanjoon eu...

-Shhh.- Fiquei bem perto da sua boca, muito mesmo, nossos lábios estavam se roçando, mas não se beijando, eu não tinha beijado ele porque queria ver até onde ele aguentaria.

-Nanjoon.- Lambeu seus lábios.- Faça isso logo.- Assim que ele pediu e comecei, coloquei uma mão em seu pescoço e explorei cada canto da sua boca, sua língua quente passava pela minha cada vez mais rápido. Deitei ele devagarinho, sem parar de beijar eu fiquei no meio das suas pernas, enquanto minha mão esquerda estava em seu pescoço, a outra mão direita estava na sua coxa. Parei de beijar ele e comecei a beijar seu pescoço.- Nanjoon.- Ele sussurrou meu nome e fez uma sucção na região do meu pescoço, dei uma risada fraca e olhei pro seu rosto.

-Corado?!- Comecei a beijar seu rosto.

-Também.- Sorriu fraco. Ele com movimentos rápidos inverteu nossas posições, agora ele estava em cima de mim.- Nanjoon, por que me deixa corado apenas com um sorriso?!- Falou sorrindo.

-Eu deixo?- Sorri só pra provocar.

-AAAH!- Ele riu e se deitou do meu lado.

-Jin, agora nós estamos ficando né?

-Estamos?!

-Sim, quer dizer, pra mim sim, você aceita?

-Lógico!- Me depositou um selinho.

-Jin.- Chamei ele.

-Hm?

-Eu sempre quis fazer isso.

-Isso o que?- Perguntou curioso.

-Isso.- Apertei a bunda dele com força.

-Aaai!- Ele começou a rir.- Tarado

{...}


Notas Finais


AAAAAH, E AI? GOSTARAM? NÃO SEI VCS MAIS EU AMEI SKDJFKDJ
Vou fazer o próximo capítulo
Desculpe qualquer erro ❤🙆
Beijão
https://spiritfanfics.com/historia/lia-alem-dos-limites-9002452
Passem na minha outra fic ok? No começo é meio chato, pq é com os pais dela, mas depois fica mo foda kzhxjfjfj


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...