História Inori - Capítulo 87


Escrita por: ~

Postado
Categorias Ao no Exorcist
Personagens Amaimon, Arthur Auguste Angel, Izumo Kamiki, Konekomaru Miwa, Kuro, Mephisto Pheles, Noriko Paku, Personagens Originais, Renzo Shima, Rin Okumura, Ryuji "Bon" Suguro, Satan, Shiemi Moriyama, Shimei Moriyama, Shirou Fujimoto, Shura Kirigakure, Yukio Okumura, Yuri Egin
Tags Anime, Ao No Exorcist, Blue Exorcist, Colegial, Comedia, Ecchi, Fanfic, Fic, Hentai, Horror, Inori, Mangá, Original, Rin Okumura, Yukio Okumura
Exibições 15
Palavras 1.008
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Colegial, Comédia, Drama (Tragédia), Ecchi, Fantasia, Hentai, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Shounen, Slash, Sobrenatural, Terror e Horror, Violência
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Drogas, Estupro, Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Spoilers, Suicídio, Tortura, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas da Autora


Espero que gostem, boa leitura.

Capítulo 87 - OVA - Ex


- Eu vou para minha casa. - Inori disse.

- Huh, tem certeza? Não quer ficar? - Pergunto.

- Não. Eu vou indo. - Ela me abraça.

- Errrn, tchau. - Digo.

- Tchau. - Inori aos poucos vai embora.

Já estava de noite, antes de dormir, converso um pouco com Shiemi e os outros.

- Você ficou com ciúmes, Rin? - Shiemi.

- É claro, não é? - Riu Shima.

- Ahn, sim. Por quê? - Perguntei.

- Ah! Nada, não é nada. - Ela cora.

- Inori não me pareceu muito boa hoje. - Konekomaru diz.

- Eu concordo. - Abaixo a cabeça.

- Rin costuma sumir de Vera Cruz nos fins de semana. - Bon diz.

- Ela expulsou ele hoje. - Debocha Shima.

- Eu vou dormir, tchau para vocês. - Levanto-me.

- Boa noite, Okumura. - Shima.

- Boa noite Rin-kun. - Shiemi.

Todos se despedem, e vou até meu dormitório dormir.

Eu acordo com um estrondo do meu lado, praticamente.
Abro meus olhos, e por algum motivo, ali estava Inori.

- Inori?! O quê diabos tá fazendo aqui á essa hora?! - Falo eu.

- R-rin...! Você tá aqui, hahah~ - Ela sorriu, e pulou em cima de mim.

- O que? Você tá maluca?! - Digo.

Ela aproxima seu rosto ao meu, para tentar beijar-me.

- Esse cheiro... - Digo. - Você estava bebendo? - Pergunto á ela.

- B-bebendo? Eu não bebo, "Rin-kun"... Hah~ -

- É. Você bebeu. - Afirmo. - Mas, por que veio pra cá? -

- É mesmo, não lembro de ter vindo. - Sorriu Inori.

- Eu já tenho uma ideia de quem fez isso. - Levanto rápido. - Fique aqui, por favor. - Sorrio á ela,fechando a porta.

Desço todas as escadas, e vou atrás dos outros dormitórios. Até que acho "Yu Matsumoto", bato em sua porta.

- O que veio fazer aqui á essa hora, Rin? - Disse ele, bocejando.

- Você embebedou Inori,não foi? - Eu digo. - O que você fez com ela? -

- Do quê você tá falando? Eu estava dormindo, vá incomodar outro. - Ele ia fechando a porta em minha cara, mas eu bloqueio com meu braço.

- O que é aquilo alí no chão? - Aponto para dentro de seu dormitório, havia uma garrafa alí.

- Uma garrafa, por que? - Yu responde.

Entro em seu dormitório e pego aquela garrafa, tinha o mesmo cheiro que Inori.

- Como explica isso aqui?! - Irrito-me.

- Eu disse que você iria ver, eu disse! -

Eu fico em silêncio por alguns segundos.

- O que você fez com ela?! - Exclamo.

- Huuh~ que gritaria é essa...? - Inori aparece.

- Saia daqui,Rin Okumura. - Diz Yu.

- Não antes que você me diga. - Eu o suspendo pela gola de sua camisa. - O que você fez com ela?! - Pergunto novamente.

- Não foi nada demais, né Inori? - Ele olha para o lado.

- S-sim. - Ela concorda.

- Vamos Inori, isso não vai ficar assim por enquanto. Eu vou descobrir. - Pego ela pelo pulso, e saio de seu dormitório.

Eu e Inori dormimos junto,no dia seguinte, ela acorda melhor.

- O que diabos eu tô fazendo aqui? - Ela murmura á si mesmo. - E ainda do seu lado. -

- Yu te deixou bêbada. - Falo. - O que ele fez? -

- Ah...eu lembro. - Ela ainda estava sonolenta. - Ugh, que merda. - Suspira ela.

- O-o que houve? - Pergunto.

- Pra falar a verdade, não foi nada demais. Ele me beijou, e eu dei um fora nele, ele me bateu. -

- Espera, ele te bateu?! - Digo.

- Sim. - Pude ver um lado do rosto de Inori roxo.

- Aquele babaca...! - Eu ia me levantar, mas Inori puxa meu braço.

- Se tem alguém para acertar as contas com aquele bosta, sou eu.  - Ela diz.

Nós encontramos as pessoas do curso nos corredores do colégio, e começamos a conversar.

- Inori não tinha ido embora? - Bon pergunta.

- Errr... - Me atrapalho.

- Eu decidi voltar. - Ela responde rapidamente.

- Ah sim. A noite foi boa? - Shima riu.

- Que?! - Inori exclamou.

- ... - Fico em silêncio.

- Isso não importa, Shima. - Bon fala.

- Exatamente, Shima é um tarado. - Izumo diz.

Yu do nada aparece.

- Bom dia á vocês! - Ele sorri.

Inori e eu arregalamos os olhos.

Todos cumprimentam ele, alegremente.

- Aposto que você não gostou disso. Hah hah - Shima sussura á mim.

Sem dizer absolutamente nada, Inori pega a mão de Yu e leva-o para longe.

Todos ficaram sem entender.

* *~~~~~Inori~~~~~* *

- Você não deveria ter feito isso. - Cruzo os braços.

- Sabe que eu faria tudo por você. - Ele sorri.

- Eu também... - Abaixo a cabeça.

- Viu? Eu disse que ainda gostava de mim. - Ele foi se aproximando de mim cada vez mais, e eu estava de cabeça baixa.

- ...Eu faria tudo para ver você no inferno. - Eu dou um soco em seu rosto, ele vai para traz, seu nariz começa a sangrar.

Rin chega bem nessa hora.

- Você mereceu essa. - Riu Rin.

- Sua vadia, não acredito que fez isso. - Ele bota sua mão no rosto.

- Eu faria de novo. - Sorrio.

- Me aguardem, isso ainda não acabou. - Seu nariz sangrava sem parar.

- Vai tarde~~ - Acenei á ele.

- Ainda não acredito que ele bateu em você. - Rin.

- Você sabe que não é a primeira vez que isso acontece. - Falo. - Eu vou para minha casa agora. -

- Eu vou com você, não quero que tudo se repita. - Riu ele.

- É só por isso? - Pergunto.

- Não. Você sabe que não é. - Diz.

- Argh. - Suspiro. - Eu te odeio muito. -

- Eu também. - Ele mexe em meu cabelo, sorrindo.


Notas Finais


Se gostarem adicionem a fic aos favoritos e comentem, obrigada.


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...